Sexta-feira, 09.12.16

José Segurado Pimenta do Avellar Machado era um oficial de cavalaria abrantino, inimigo declarado do fascismo.

josé segurado avellar machado.png

Diário de Governo, 31 de Agosto de  1911 

 

Como tal sofreu as represálias da canalha salazarista, sendo alvo dum processo político.

''' Faz violentas campanhas e difamatórias contra o estado novo. Inimigo declarado da situação'' (1936) (A.Histórico Militar)

Era filho do político e militar rossiense, General José Pimenta de Avellar Machado e de D.Maria Bárbara  Ferreira Segurado.

Que carreira teve?

Em 1925 estava em Macau, onde deve ter sido contemporâneo do futuro tenente-coronel João Villas-Boas Castel-Branco, que ali estava com a mulher, a nossa querida D.Maria Cristina Ataíde Castel-Branco. .

Foi nomeado promotor de Justiça junto do Tribunal Militar Territorial em 1925

avellar 5.png

 

(Arquivo de Macau)

 Era certamente um homem temperamental.

Em 1926 teve uma auto por ofensas corporais voluntárias . Era acusado de ter ido à cara a outro tenente.

 

Em 1924 tinha sido proposto, quando era tenente do Estado-Maior, para ser condecorado com a Ordem de Avis. Não lhe foi dada a condecoração. (Arquivo da Presidência da República)

 

Morreu Governador de S.João Baptista de Ajudá em 1941.

 

Teve três irmãs D.Georgina Avellar Machado Soares Mendes e D.Maria Leopoldina Avellar Machado e ainda D.Maria Bárbara Avellar Machado. A primeira foi a que viveu toda a vida na Cidade e que teve um importantíssimo papel em obras de assistência social católica, designadamente na Sopa dos Pobres e no Patronato Santa Isabel.    

 

Assim de repente, sem fontes primárias, é o apontamento que se pode traçar dum capitão reviralhista, cuja nomeação em 1938 para governar um pequeno enclave na Costa do Daomé, tem todo o sabor a castigo e a exílio.

 

Uma breve vista de olhos a Diogo Oleiro diz-nos no indispensável ''Abrantes Cidade Florida'', que o capitão Avellar Machado ''faleceu  prematuramente na fortaleza de S.João Baptista de Ajudá''' e que tinha três irmãs (pp. 108).

 

Vou ver a publicação actualizada do Doutor Candeias Silva, ''História Cronológica do Concelho de Abrantes (da pré-história a 1916)'' e diz o que se transcreve

 

pimenta avellar.jpg

Diz o autor que o General Avellar Machado teve 3 filhas e esqueceu-se do irascível capitão que detestava Salazar.

Sustentou Alves Jana que os ''textozinhos'' do Diogo Oleiro eram mitológicos e alistou-se com o Candeias para montar uma nova '''narrativa'' da história abrantina.

Ainda não li, mas se a narrativa é como a da ''História Cronológica do Concelho de Abrantes (da pré-história a 1916)'''......arriscamo-nos a que desapareçam mais capitães anti-fascistas.

Já sei que as minudências genealógicas são complicadas, mas se tivesse sido editada a obra vencedora do Prémio Eduardo Campos, do dr. António Graça Pereira ( que ganhou o prémio, apesar de Candeias Silva) já havia uma base de dados fiável de genealogia abrantina, e não havia necessidade da ''nova narrativa fazer a D.Maria Cristina de Ataíde, ser filha dum Visconde regenerador.

ma

bibliografia : General Avellar Machado, por Diogo Oleiro, no ''Abrantes Cidade Florida''

Governo do Benim (ex-Daomé)

 

ps-Se alguém tiver dados sobre o casamento e descendência do capitão Avellar Machado agradece-se.

  

 



publicado por porabrantes às 17:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 11.10.16

d.gina.jpg

concerto tia gina 30-0-1891.png

D.Ilustrado 30-9-1891

 

Acho que é o Rev. Sá Pereira, aliás o futuro Monsenhor Sá Pereira, natural da terra. Começou a carreira eclesiástica como Capelão da Casa Anadia em  Alferrarede e quase chegou a Bispo. Em 31 de Março de 1891 tomou posse dessa Igreja. Era um homem com ligações políticas ao P.Regenerador, por isso Avellar Machado o foi visitar.

p. sá pereira.tif

 A foto é da Revista de Abrantes. O padre, antes de partir para altos voos, paroquiou S.João e foi Capelão da Santa Casa. Foi Comendador  da Ordem de Isabel, a Católica ,e el-Rei D.Carlos fê-lo Comendador de N.Senhora da Conceição de Vila Viçosa. Teve importantes  cargos na magistratura canónica e o Papa Leão XIII (que ele conheceu) fê-lo Monsenhor. Tudo o que se refere à carreira do Sá Pereira deve-se a Emídio Salgueiro, na publicação citada.

Já agora, o doente é o conselheiro Lopo Vaz (de Sampaio e Melo),  que na época  era Ministro de várias pastas e o homem-forte do P.Regenerador, após a morte de Fontes. Fazia bem o deputado de Abrantes em ir à missa....para conservar assento em São Bento.....

Porém as missas de pouco serviram, Lopo  Vaz morreria em breve.

Lopo_Vaz_de_Sampaio_e_Melo.jpg

wikipedia

 

mn

Foto da D.Gina -Abrantes cidade florida

 

Nota: Carta de Pároco da Igreja de Nª Srª da Anunciada da cidade de Setúbal. 1891. Registo de Mercês de D.Luís I

 

 



publicado por porabrantes às 23:38 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.08.16

angélico godinho 7-1-1891.png

Como se viu, ontem, a última freira da Graça era parente chegada da Mãe de Avellar Machado, D.Joana Pimenta. O Diário Ilustrado andava atrasado, só deu notícia da morte uns tempos depois. Terá sido o coronel Avellar Machado a redigi-la?

A ''influenza'' era mais prosaicamente a gripe.

O ano é 1891

mn



publicado por porabrantes às 22:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.08.16

mae avellar machado.png

Em 14 de Agosto de 1899 falecia a Dona Joana Pimenta, natural das Galveias,mãe do então Coronel José Pimenta Avellar Machado, influente político na vila de Abrantes.

A Senhora Dona Joana Pimenta era assídua do Convento da Graça, onde se dedicava à cavaqueira e a beber uns licores, com a Reverenda Madre Angélica Godinho, sua prima e a última freira que viveu naquele convento, demolido pela Vereação a que presidiu um vândalo chamado dr.  Bairrão, Advogado tramagalense,  que mandou construir o mamarracho que lá está.

mae avellar machado 2.png

 O cacique José Pimenta Avellar Machado esteve envolvido na destruição do convento até às orelhas, por mais que a Senhora Dona Joana Rovisco Pimenta o ameaçasse e lhe chamasse  selvagem. Um dia destes abordaremos esta actividade.

Mas como vimos o que tornou particularmente dolorosos os últimos anos da sua vida foi a perda do seu filho Joaquim Pimenta Avellar Machado aos 28 anos.

ma

 

Há um artigo sobre a genealogia desta família publicado no Jornal de Alferrarede, da autoria do dr. António Godinho.

 

 

 

  



publicado por porabrantes às 20:42 | link do post | comentar

Um dos empregos políticos do General Avellar Machado foi o de Comissário Régio na Companhia de Moçambique. Explica-se aqui o que era a Companhia

Segue carta (há muitas) do Senhor General ao Marquês de Fontes Pereira de Mello, Administrador Delegado  da Companhia

moçambique avellar.png

Convém dizer que o Marquês não é o António Maria F.P. de Melo, que Bordalo homenageou dando o seu nome a uma revista satírica. É um familiar. O António Maria recusou qualquer título nobiliárquico.

Terá ido o abrantino alguma vez a África ou ficou-se pelos escritórios da companhia majestática, que eram na Rua do Alecrim?

Já aqui isto se referira, mas encontrou-se agora as cartas.

Curiosamente o irmão dele, o tenente da armada Joaquim Pimenta do Avellar Machado, morreu-lhe nos braços, jovem, depois duma doença contraída em Benguela, onde fora um Governador polémico.

joaquim pimenta avellar machao.png

Morreu em 29 de Outubro de 1892

joaquim pimenta avellar machado 2.png

joaquim pimenta avellar machado 3.png

 Diário Ilustrado

 

Tenho ideia que o fado africano da família prosseguiu no século XX com mais algum familiar que, também militar, morreu cedo nas partes d'Além.

ma  

 



publicado por porabrantes às 17:19 | link do post | comentar

Terça-feira, 23.08.16

major avellar machado.png

Nas cortes do Reino de Portugal, falava Cristóvão Aires, 1901, tratava-se duma guerra de promoções entre militares de engenharia e militares médicos.

mn



publicado por porabrantes às 18:28 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O irascível capitão Avell...

Menina Gina Avellar toca ...

A morte da última freira ...

A mãe do cacique

A morte do tenente Joaqui...

Como foi feito Major Avel...

arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


23
24
25
26
27

28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds