Sábado, 13.07.19
Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Saúde: Hospitais do Médio Tejo não cumprem ordens da Tutela

Hospital compra carros topo de gama

Administração hospitalar manda reduzir uso de medicamentos e número de tratamentos

  • 24 Julho 2010
  •  

Por:Cristina Serra

O Centro Hospitalar do Médio Tejo – que integra os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas – adquiriu este mês dois automóveis topo de gama para dois dos seis administradores, numa despesa total de 60 mil euros. A aquisição vai contra as ordens da ministra da Saúde, Ana Jorge, que em Maio deu indicações para que os hospitais públicos reduzissem a despesa em 50 milhões de euros, até ao final do ano. Uma das despesas a cortar era precisamente a aquisição de carros para os administradores.

Esta aquisição de duas viaturas ignora totalmente o despacho dos ministérios das Finanças e da Saúde de 29 de Junho, que manda "reduzir a despesa total com a frota automóvel, designadamente com as viaturas de serviço afectas aos administradores, relativamente ao valor executado em 2009."

A aquisição de carros topo de gama está a provocar profundo mal-estar nos funcionários hospitalares. Segundo apurou o CM, questionam a legitimidade da aquisição quando o "conselho de administração impõe medidas de restrição no uso de medicamentos, redução de enfermeiros e suspensão de tratamentos, como a proibição de aplicação de cardioversores implantáveis no serviço de Cardiologia". Os dois automóveis foram adquiridos em regime de aluguer operacional e entregues aos gestores a 21 de Julho. São da marca 
, com equipamento de luxo, incluindo estofos em pele, bancos aquecidos, GPS e faróis automáticos. Cada viatura custa cerca de 30 mil euros.

Os dois gestores passam assim a dispor de carros de luxo de serviço, tal como já acontece com os restantes quatro administradores. Os seis administradores terminam o mandato em Outubro.

O CM pediu um esclarecimento à administração do CHMT, que não respondeu. O Ministério da Saúde diz "desconhecer a situação", mas irá "apurar, no âmbito da monitorização dos planos de redução da despesa dos hospitais".

in Correio da Manhã de 24 de Julho de 2010


Apresentamos ao Sr.Gomes Mor e aos restantes austeros membros do Conselho de Administração os nossos parabéns pela compra das ''bombas''. O Sr.Gomes Mor quando  for visitar os pobrezinhos e idosos do Centro Social Pegacho já poderá ir devidamente motorizado. Um político deve seguir os conselhos sábios da Rainha Vitória. Esta quando ia visitar a escória social punha sempre as melhores jóias. Censurada por um Ministro, calou-o com esta resposta: É falta de educação apresentar-me aos pobres mal produzida. Eles pagam-me para me verem  em grande plano.

Acabamos de verificar que o licenciado Gomes Mor e o resto do C.Administração dos Hospitais do Médio Tejo aprenderam a lição vitoriana.

 

Miguel Abrantes

 



publicado por porabrantes às 19:37 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.06.19

Numa entrevista ao Mirante o Mor vem justificar todos os disparates do caciquismo.

Quarenta anos de vergonha são justificados acriticamente pelo homem.

Vale a pena ir comentando?

Só vamos pegar nisto:

''

É aceitável que o Cine-Teatro de Abrantes esteja encerrado há mais de um ano e não haja solução à vista?

Já passou tempo demais para o edifício estar encerrado. A determinado momento houve alguma radicalização de quem se sentou à mesa para negociar. A situação está a ser avaliada de ambos os lados e qualquer decisão que venha a ser tomada tem que ter em conta que aquele edifício não pode ser aberto sem que sejam feitas obras significativas. É preciso acelerar a resolução deste impasse.''

 

Mirante

Ficamos sem saber quem eram os radicais, os das Iniciativas ou os da autarquia.

Como é sabido os da autarquia tinham arrendado o telhado do edifício (que não era deles) até às calendas gregas.

Na última AG das Iniciativas foi defendido que se processe a autarquia.....

Porque andar a alugar um imóvel alheio pode estar tipificado cível e penalmente como um ilícito.

E sentar todos os Vereadores que fizeram isto no banco dos réus pode ter um efeito pedagógico imparável na moralização da vida política abrantina

Aliás o Mor já sabe o que é uma autarquia sentada no banco dos réus....

banco dos réus

(Tal e Qual)

Disseram alguns sócios que os Tribunais demoravam muito.

Foi-lhes dito que  havia uma mudança de paradigma na Justiça lusa e que verificassem que um tal Sócrates estava prestes a regressar a Évora.

E que uma condenação pesada pairava sobre o burlão Graça das Seringas.

Houve quem se excitasse com o panorama de ter um Pároco burlão.

Cinco anos de cadeia com pena suspensa caíram, justiceiros, sobre o corrupto.

Se houver outra condenação o homem vai dentro.

E não faltam motivos para nova queixa.

Por agora a Iniciativas não seguiu esse caminho, mas estamos certos que era o correcto.

Metê-los no Tribunal.

ma

  



publicado por porabrantes às 12:40 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.05.19

O Vereador Armindo Silveira acusa o P. da A. Municipal, Gomes Mor de violar a Lei

mor barriga

Transcreve-se parte do comunicado do Bloco, que sintetiza a intervenção de AS na reúnião da CMA a 2 de Maio

mor assembleia municipal

 

 A AM é autónoma da CMA, mas o Mor parece não ter tal entendimento....

mn 



publicado por porabrantes às 16:45 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.03.18

ben pegacho

artigo de Miguel Prado no ''Expresso''

 

Os benemérito$ pegacho$ (made in Spain) tentam esquivar-se ao pagamento duma obrigação, que segundo a Lei e os pareceres jurídicos, lhes cabe.

É a nova versão do travessão, a Lei só se aplica aos tansos, aos desgraçados e não às multinacionais amadas pelos $ocialistas abrantinos.

Em 2011 a Central pegacha tinha de pagar 302.075,87 €,  aos cofres do município e a benta maioria $ocialista isentou-a de pagar metade da soma, porque eram uns santos (milionários).

Qual foi a outra empresa abrantina que conseguiu apoios destes, desta gente?

Só nos lembramos da RPP Solar e da Luna.

Como escreviam acerca do pegacho Gomes Mor

mor 2.png

os vereadores Santana Maia e Belém em 2011....

''

Acontece que o executivo socialista da Câmara Municipal de Abrantes não só votou contra as nossas propostas, ao arrepio das mais elementares preocupações sociais e económicas que deviam ser a sua prioridade, como, inclusive, o deputado municipal António Mor, na Assembleia Municipal de Abrantes e em nome da bancada socialista, para além de criticar duramente as propostas de redução da carga fiscal apresentadas pelos vereadores do PSD, defendeu “a continuidade da política do executivo socialista de sobrecarga máxima de impostos sobre os munícipes para que a Câmara possa continuar a fazer obra”.

 

Ora, face a esta argumentação, não se compreende, nem se aceita, que a Câmara venha agora prescindir de uma fatia de receita na ordem dos €150.000,00, beneficiando um grande consórcio, quando não teve a mínima consideração pela aflição em que vivem actualmente as famílias e as pequenas e médias empresas, o maior empregador do concelho.''

 

(in Coluna Vertical)

 

 

Em 13-12-2015  a cacique dizia, cândida e angelical, que estava  ''"tranquila com a habitual postura social e ambiental da Pegop" ''

 

Pode continuar a estar

 

Têm de esportular 7 milhões de euros de ''tarifa social'' e não querem pagar.

 

Esta é a postura social da Pegop e a postura habitual dos amigalhaços da cacique, os pobres que paguem a crise......

 

mn

 



publicado por porabrantes às 13:24 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.09.17

1476502_646121282101151_858961708_n

O Mor sustentou que quase era um resistente porque antes de Abril se tinha de levantar muito cedo para ouvir Manuel Alegre na Rádio Voz da Liberdade

Aqui temos o horário.

Só emitia à noite.

mor barriga 2

Terá de arranjar outro horário para arranjar CV anti-fascista.

mn


tags:

publicado por porabrantes às 09:42 | link do post | comentar

Domingo, 10.09.17
 
 
CDU Abrantes
· 17 min ·

MAIORIA PS NA CÂMARA MUNICIPAL DE ABRANTES IMPEDE ELEITO DA CDU NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ABRANTES, DE ASSISTIR A REUNIÃO SOBRE OS INCÊNDIOS FLORESTAIS NO CONCELHO.

Documento apresentado na Sessão da Assembleia Municipal de Abrantes por Luís Lourenço

Na última sessão da assembleia municipal, se nos recordamos, fomos todos os eleitos neste órgão municipal convidados pela Sr.ª Presidente da Câmara Municipal (CMA), perante o público e a comunicação social a estarmos presentes ...num briefing que se iria realizar sobre a prevenção e combate a incêndios. Os eleitos pela CDU, não puderam estar presentes por motivos profissionais.

Entretanto ocorreram os incêndios e soubemos que se iria realizar novo encontro e, tendo em conta o sucedido, decidiu a CDU fazer-se representar por um eleito para se inteirar dos problemas enfrentados pelos Bombeiros e demais agentes.

Nesse sentido eu próprio (Luís Lourenço) enviei um mail à presidência da CMA a informar que iria estar presente. Fui então contactado por um trabalhador da CMA a questionar porque motivo queria eu estar presente, alegando que o encontro não era publico.

Argumentei que tencionava estar presente enquanto eleito na Assembleia Municipal, mas ainda assim fui informado que era publico na mesma e que se todos os eleitos na assembleia municipal quisessem estar presentes iria ser um problema logístico. Pedi então ao trabalhador que me enviasse isso por escrito, o que aconteceu.

Encaminhei então essa informação ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal, solicitando que se pronunciasse sobre o sucedido. Foi-me então enviado uma resposta informando basicamente que não está nas nossas competências assistir a este tipo de reuniões e que estas se destinam apenas aos parceiros.

De uma assentada ficamos a saber que a Assembleia Municipal não é parceira da CMA e que os seus eleitos são considerados público em geral e portanto há iniciativas da CMA onde os eleitos participam por especial favor e de acordo com os interesses do executivo camarário.

Entende a CDU, que a Assembleia é um órgão municipal eleito directamente pelos abrantinos e que não é aceitável que os eleitos sejam convidados a estarem presentes num encontro e que passado pouco mais de um mês isso já não possa acontecer porque não é do interesse do executivo camarário.

Abrantes, 08 de Setembro de 2017

Os Eleitos da CDU na Assembleia Municipal de Abrantes

 

mor barriga 2

 PS- ou têm medo de alguma coisa?????

 

mn



publicado por porabrantes às 22:54 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.06.16

 

(...) ''Ainda no período antes da ordem do dia, a CDU, através do deputado Manuel Ligeiro apresentou uma proposta sobre o “Reforço de Meios no Hospital de Tomar e Torres Novas, anexa à presente ata e da qual faz parte integrante
Esta proposta considera que:
1. É público que o CHMT tem verbas disponíveis para contratar 39 médicos;-----------
2. Todas as categorias de profissionais de saúde consideram fundamental a existência
de medicina interna nos três hospitais;----------------------------------------------------
3. O internamento esteve aberto durante o auge do surto da gripe, no último inverno, a CDU considera estarem reunidas as condições para o reforço dos meios nos hospitais de Tomar e Torres Novas----------------------

Deste modo, a CDU vem solicitar que a Assembleia da CIM do Médio Tejo exija ao Conselho de Administração do CHMT o seguinte
1. Que a urgência médico-cirúrgica seja atribuída ao CHMT, devendo, enquanto isso
não for possível, o reforço da urgência básica nos hospitais de Tomar e Torres
Novas;---------------------------------------------------------------------------------------
2. A reabertura da medicina interna nos hospitais e Tomar e Torres Novas.-------------
Foi dada a palavra ao Deputado António Mor que solicitou falar de pé e virado para a
Assembleia.------------------------------------------------------------------------------------------
Comentou que considerava os pressupostas da proposta redutores, face à situação em que a saúde se encontra, uma vez que não contempla a urgência médico-cirúrgica de Abrantes.---

mor 2.png

 


Por sua vez o deputado da CDU, Ramiro Silva falou que tudo o que foi dito em relação aos cuidados primários estava totalmente de acordo. Referiu que esta proposta não serviu para fazer uma análise exaustiva à saúde no Médio Tejo, pois então o documento seria muito exaustivo. Esclareceu que esta proposta não propõe 3 urgências básicas, mas sim que a urgência médico-cirúrgica fosse atribuída ao Centro Hospitalar do Médio Tejo. No fundo pretendia-se um reforço da urgência básica.
Sugeriu que caso esta proposta trouxesse problemas na sua aprovação, sugeria que fosse retirada a parte onde diz que seja atribuída a médio cirúrgico ao CHMT e fique só o reforço da urgência básica no hospitalar de Tomar e Abrantes, bem como o 2.º ponto
A deputada Maria da Piedade Pinto explicou o funcionamento das urgências, fazendo apelo ao reforço dos cuidados primários e não das urgências.
O deputado Silvestre Pereira, por seu lado, referiu que talvez fosse pertinente a criação de um grupo de trabalho, para estudar todas as vertentes do problema, e poderem ser dadas respostas às necessidades da comunidade.----------------------------
O deputado Hugo Costa colocou questões sobre o funcionamento da saúde, comentando que a Saúde no concelho de Tomar era muito complicada, tal como também acontecia em Ferreira do Zêzere Referiu concordar genericamente com a proposta da CDU
Surgiram algumas questões com a referida proposta, tendo o deputado da CDU, referido que se fosse necessário retirava a proposta.-
A proposta foi então retirada.-----------------------------------------------------------------------
O deputado Trincão Marques pediu para que fosse feito um ponto de ordem à mesa, para que a mesma fosse admitida a votação, e assim pudesse ser votada.
A proposta foi admitida apenas com um voto contra.
O deputado Rui Ferreira lamentou as divergências que a discussão suscitou perante um problema tão grave como é o da saúde, referindo que estas questões formais não deveriam de modo algum condicionar a discussão.(...)''

 

acta da Assembleia da CIMT de 28 de Abril

 

Verifica-se que os pontos de vista da enfermeira Piedade Pinto e do António Mor, que tinham uma perspectiva reducionista e paroquial, da saúde, foram vencidos e que a Assembleia adoptou os pontos de vista da CDU, derrotando os raciocínios pegachos 

 

O Mor descobriu que havia muitos médicos no desemprego: ''(...) deputado António Mor referiu que o investimento não pode apenas ser material, mas também humano. Fez um apelo para que as IPSS, Misericórdias e outros organismos desta natureza possam intervir ao nível da saúde, nomeadamente para que os médicos afectos a
estes organismos pudessem passar a prescrever meios auxiliares de diagnóstico.----
Disse de igual modo, que nos últimos meses tem tomado contacto com pessoas licenciadas desempregadas com 7 e 8 anos de experiência.'' (....)

 

Coisa que foi rebatida pela Presidenta:'' Comentou concordar com a falta de pessoal, mas referiu não se poderem contratar mais médicos pois não existem, realçando que esta discussão dos médicos deveria ter lugar num outro fórum''.

 

A malta gostaria de saber onde é que o Mor descobre médicos no desemprego e relembra que autorizar os médicos das IPPS a usar meios auxiliares de diagnóstico, pode levar a situações como a que  terminou outro dia com a polícia a desmascarar uns tipos que falsificavam receitas num Lar de Abrantes, segundo notícia da TVI

ma



publicado por porabrantes às 13:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 14.06.16

hospital.png

Só por colocarem o Hospital com este enquadramento urbanístico, construindo uma muralha de betão que tapa a vista da colina da vila medieval e do Castelo, a edilidade onde mandava o Bioucas e o Mor, demonstrou para a eternidade que tinha da paisagem uma concepção digna da Reboleira de Baixo.

Ou da Buraca, ou da Quarteira.

Só por isso os dois merecem ser remedalhados pela enésima vez.

Quem teve esta lata, merece medalhas de lata.

Que pena não haver uma tela da Mary Lucy a retratar a  reboleirização da cidade de Abrantes....

ma   

 

ps- já não me lembro do nome do tipo que andou a comprar, através do compadre, uns terrenos no Vale da Fontinha. Receberá medalha o compadre? Se não recebe, grossa injustiça....  



publicado por porabrantes às 11:22 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.06.16

mor ps.png

 Quando Gomes Mor só conseguiu medalha por 3-2 e o Mendes, entretanto ex-empresário de sucesso também 3-2...

mn



publicado por porabrantes às 22:08 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22.02.16

 

conv.jpg

conv 2.jpg

 A assembleia municipal é no mesmo dia e à mesma hora que o concerto de Mafalda Veiga, coisa que chateou a cacique, porque não poderá assistir à Mafaldinha . Isso também pode provocar falta de quórum.

 

O licenciado (Univesidade Internacional) Gomes Mor podia consultar o calendário antes de marcar as datas, porque isto prejudica a participação popular.

 

Também podia mandar a secretária elaborar actas pois estão atrasadas.Quase não há actas desde 2014.

 

No Pego deviam saber que as assembleias municipais precisam de actas. Ou querer actas é ser anti-pegacho?

 

Na ordem de trabalhos dois pontos bicudos.

 

Injecção de mais de meio milhão de euros pró Tagus-Valley.

 

Mais um projecto a caminho da falência desta maioria, cujo projecto político já faliu há muito.

 

E ainda o projecto de concessão à cimt da utilização privativa do “Cable Park” , cuja legalidade acaba de provocar uma reunião intempestiva da CM de Tomar.

cmt.png

ver aqui, devida vénia à Médio.tejo. net. Ou seja uma enorme bronca jurídica.

ma



publicado por porabrantes às 13:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

AS BOMBAS DE GOMES MOR & ...

Quando Gomes Mor se senta...

Armindo Silveira acusa Go...

A postura social da Pegop

O CV anti-fascista de Gom...

Câmara e Mor serão anti-c...

CDU derrota Gomes Mor

Reboleirizando Abrantes

Outra barracada nas medal...

Mais meio milhão de euros...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds