Sexta-feira, 02.06.17

gonçalo Byrne.jpg

Segundo a sua página oficial, na Universidade Católica, o Gonçalo Byrne fez para a CMA isto:

 

2010/...     PLANO DE PORMENOR DO PARQUE URBANO ARCA D'ÁGUA E ÁREAS ENVOLVENTES, VALE DE RÃS E SAMARRA, EM ABRANTES

                Plano de regeneração urbanística e de parque urbano em Abrantes. Em projecto.

 

Da ficha do arquitecto na U.Católica não consta o projecto de remodelação do Hotel Turismo.

 

Nem consta trabalhos prá Isatel...mas em 2013 penhorou uma empresa dele...a Isatel

 

mn



publicado por porabrantes às 10:56 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.11.14

Pensava eu que o assunto Carlos Marques/Hotel já estava encerrado.

 

Não está.

 

A cedência das piscinas ao conhecido gestor e aos seus sócios tinha a ver com o fundo imobiliário Jessica?

 

jessica.png

Está metido nisto outro membro da sociedade civil, dado a negócios imobiliários, não sócio da Hotel Turismo de Abrantes?

Que por acaso foi visto num Hotel da Serra da Estrela com quemsabemos?

Também terminará a Assembleia de Abrantes metida no Jessica?

Como é que metiam o Hotel no Jessica sem os  accionistas saberem?

Foi o Jessica que pagou o projecto do Gonçalo Byrne?  

 

Porque é que a Presidente negou o acesso a este processo à Tubucci?

Tomam os Cidadãos por parvos?

E os Vereadores do passado Executivo que se confessaram enganados também?

 

Porque é que a Presidente não deu a Santana Maia os esclarecimentos necessários????? 

 

Está o Alexandre Alves de alguma forma metido nesta trapalhada?

E a Nersant?

E a CIMT?

 

jessica 2.png

 Se acham que vão continuar a governar a seu bel-prazer sem darem satisfações, estarão muito enganados.

A democracia é a transparência e não jogos ocultos.

Voltaremos ao assunto . E não excluímos qualquer opção. Nem que seja pelos 20 trabalhadores miseravelmente despedidos do Hotel.

ma

 



publicado por porabrantes às 15:23 | link do post | comentar

Sábado, 05.10.13

 

O blogue Restos de Colecção publicou recentemente um post sobre o Hotel Turismo de Abrantes. É um blogue estimável e aliás tinha-se referido amavelmente ao nosso, mas as incorrecções produzidas e a informação que se omite, certamente por engano ou desconhecimento sobre o HTA ,merecem um esclarecimento, dado o valor deste edifício, o seu significado na vida social e cultural da cidade e o estado lastimoso a que o conduziu a actual gerência.

 

 

  

 

 

Passo a comentar os erros a) Diz-se que o Hotel foi fundado por iniciativa de ''investidores locais'' entre os quais o dr. Manuel Fernandes e Albuquerque do Amaral Cardoso.

 

 

 

Manuel Fernandes, médico e chefe político local da Ditadura a partir de meados dos anos 40, foi a alma política e empresarial do projecto, que aliás contou com a férrea oposição da CMA enquanto foi dominada pelo grupo de Henrique Augusto Silva Martins. O Hotel esteve inclusivamente para ser construído onde está hoje o Colégio de N.Senhora da Fátima.

 

A influência política do líder estado-novista levou à intervenção directa de Salazar para concretização dum empréstimo e à cedência de terrenos públicos para se construir o Hotel.

 

 

 

 

 

Houve também investimento directo do Estado, que ainda é accionista da Sociedade Hotel Turismo de Abrantes SA, que foi dona do edifício até que o vendeu.

 

 

Os investimentos do Dr.Manuel Fernandes vieram do dinheiro da mulher a D.Vírgínia Moura Neves e ainda arrastaram todo o então clã Moura Neves. Quando o texto citado fala do ''Albuquerque do Amaral Cardoso'' estou a pensar que se refere a D.Luís Albuquerque Amaral Cardoso, filho do militar quase homónimo D.Luís Amaral Cardoso. Morava o titular numa  casa da R.D.João IV  . A casa do D.Luís foi pela família Amaral Cardoso doada ao Patronato Santa Isabel.Outro dia talvez faça a história da casa que pode ser curiosa, mas agora só adianto que o papel dele como ''investidor'' ou impulsionador do Hotel ou do São Pedro foi menor.

 

Os accionistas que fundaram o Hotel são mais ou menos os mesmos que fundaram o São Pedro.

 

 

Já agora vai a lista dos fundadores do São Pedro:  Manuel Luís Fernandes, Armando Henrique Moura Neves, ;Fernando Alberto Moura Neves, ; Joana Pimenta Godinho Soares Mendes, ; família  Paim Barreto Soares Mendes,  ;José Guilherme Moura Neves, ; Armando Ferreira Matafome, ; António Eduardo Moura Neves, Manuel Proença Robalo Lisboa, ;Manuel Cordeiro Duarte Ferreira, ; Eduardo Cordeiro Duarte Ferreira, ; Georgina Segurado Avelar Machado Soares Mendes, ; família Serra da Mota , ; Ramiro Guedes de Campos, ; João Duarte Marques, ;Luís Almada Albuquerque Amaral Cardoso, ; José Sousa Falcão,:  Ramiro Antunes Farinha Pereira,; António Serrão Burguete, ; Mário Serrão Burguete, ; António Apolinário Ferreira da Silva Oleiro,; José Almada e Melo, ; Maria Cristina Castro Ataíde Castel-Branco, ; Maria Amélia Castro Ataíde Cordeiro, ; Aníbal Lopes Pinheiro, ;Luís Gonzaga Moura Neves, ; Construtora Abrantina,L.da,  ; Maria Manuela Nunes de Carvalho Serra da Mota,; Maria Teresa Nunes de Carvalho Serra da Mota,; Diogo Armando da Silva Oleiro, ; Maria Almada Albuquerque Bobela Mota, ; Alfredo Manuel Pimenta, ; Emílio Damas Pombo Salgueiro, ;Fernanda Mena e Silva Moura Neves, ; Manuel Pimenta Almeida Beja Camões Godinho, ; José Pimenta Almeida Beja Camões Godinho, ; João Pimenta Beja Marques Godinho, ; Alfredo Pimenta Beja Marques Godinho, ; Fernando António Pimenta Beja Marques Godinho,. 

b) Diz-se ainda no Restos de Colecção que tinham sido colocados uns quadros do pintor Lozano, mas já se disse aqui os quadros desapareceram em circunstâncias que os sócios deviam apurar.

    

 

o pintor  Lázaro Lozano

 

 

c) Diz-se ainda que o Hotel é propriedade da Best Western. A Best Westwen não é, nem nunca foi dona do edifício.  A Sociedade Hotel Turismo SA  que foi dona dele, vendeu-o  a um Fundo de Turismo e hoje é mera inquilina do dito Fundo 

 

 

 

 

É para mim incrível que contactado por nós o sr. dr. Luís  Moura Neves, Administrador do Hotel até recentemente, não soubesse desta venda.

 

Desde que o Hotel é administrado por um estranho grupo económico ligado a Promociones el Santiscal (assunto largamente abordado neste blogue) sucederam-se uma série de acções em tribunal  tanto de carácter laboral como por dívidas de que se faz um mero resumo:

 

 

100667

Entrada: 
26-09-2013
Distribuição: 
26-09-2013

Autor: João Daniel Granja dos Santos 
Réu: Hotel de Turismo de Abrantes, S.A.

Juízo Único

250/13.0TTABT

Valor:
2.152,68 €

Ação de Processo Comum

  

2192

Entrada: 
28-01-2013
Distribuição: 
29-01-2013

Exequente: Acção Contínua - Saúde e Prevenção, Unipessoal Lda. 
Executado: Hotel de Turismo de Abrantes S.A. 
Agente de Execução (Sol.): Carla Ribeiro

2º Juízo

128/13.7TBABT 

Valor:
1.402,69 €

Execução Comum (Sol.Execução)
Entrega Electrónica - Refª 12290617

99/12.0TTABT
Juízo Único
Ação Impugnação Jud.Regul.e Licitude do Despedimento

Autor Anabela Barroso de Sousa 
Réu Hotel de Turismo de Abrantes, S.A.

Julgamento ou Audiência final

09-01-2013 10:00

46984

Entrada: 
03-05-2013
Distribuição: 
04-05-2013

Exequente: G. J. Silva, Lda. 
Executado: Hotel de Turismo de Abantes, Sa 
Agente de Execução (Sol.): João J. Oliveira Coelho

1º Juízo

534/13.7TBABT

Valor:
666,99 €

Execução Comum (Sol.Execução)
Entrega Electrónica - Refª 13166763

795863

Entrada: 
15-01-2013
Distribuição: 
15-01-2013

Exequente: Abrancome - Fornecimento de Produtos Alimentares e Bebidas, Lda. 
Executado: Hotel Turismo de Abrantes, Lda. 
Agente de Execução (Sol.): João J. Oliveira Coelho

3º Juízo

67/13.1TBABT 

Valor:
1.016,67 €

Execução Comum (Sol.Execução)
Entrega Electrónica - Refª 12136621

 

 

Depois deste rol resumido, verificou-se que os donos do imóvel, a Fundo do Turismo, executaram por alegadas dívidas o inquilino do Hotel, a Sociedade Hotel Turismo de Abrantes, SA

77288

Entrada: 
12-07-2013
Distribuição: 
12-07-2013

Exequente: Tf Turismo Fundos, Sgfii, S.A.
Executado: Hotel de Turismo de Abrantes, S.A. 
Agente de Execução (Sol.): David Roque

3º Juízo

803/13.6TBABT

Valor:
30.001,00 €

Execução Comum (Sol.Execução)
Entrega Electrónica - Refª 13959

 

coisa que dá ideia que se as dívidas não forem pagas.....haveria

 

 

 

 

mas entretanto outro credor foi mais radical e pediu a insolvência da Sociedade Hotel Turismo SA.......

 

892982

Entrada: 
05-09-2013
Distribuição: 
06-09-2013

Requerente: Maria Amélia de Jesus Coimbra 
Insolvente: Hotel Turismo de Abrantes, Sa

2º Juízo

1043/13.0TBABT

Valor:
50.000,00 €

Insolvência pessoa coletiva (Requerida)
Entrega Electrónica - Refª 14326825

 

 

d) Diz ainda o blogue Restos de Colecção que o Senhor Gonçalo Byrne, arquitecto estrela, muito do gosto das autoridades abrantinas, apresentou em Novembro de 2012 um projecto de ampliação do Hotel. É verdade e não resistimos a desafiar o nosso estimado colega e a sua decorativa colaboradora abrantina a ilustrar o arrazoado com isto:

 

carlos marques 2.JPG

 

 cidadãos por abrantes

 

 

E)  Finalmente não diz o Resto de Colecção o resto que é o essencial: foi deliberado por unanimidade na CMA e na A.M. (por esmagadora maioria) ceder por uma verba irrisória (à volta de 6.000 euros) terrenos públicos (as velhas piscinas abrantinas e parte do jardim do Hotel)  avaliados pela CMA em muitas centenas de milhares de euros ao inquilino do edifício do Hotel, inquilino esse cujos contornos já foram aqui largamente abordados....  

Vou-me repetir, mas este negócio é   muito mais sinuoso, ruinoso, duvidoso, etc para a cidade e para edilidade que o  estranho caso das celeradas oliveiras do Catarino.

 

 

Resta-me ainda dizer que o apreciado arquitecto-estrela ao trabalhar com esta gente se arrisca a  ter de meter nova penhora.

 

 

Fica pois anotado o post do Restos de Coleção.

 

 

Miguel Abrantes

 

 

Sobre a medriocridade do projecto do Byrne também já aqui se falou

 



publicado por porabrantes às 12:12 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.08.13

 A empresa de arquitectura  de Gonçalo Byrne, apontado como arquitecto da polémica remodelação do Hotel Turismo faz a sua entrada no Tribunal da Comarca, apesar das férias judiciais.

 

 

 

Uma execução a uma  conhecida empresa abrantina.

 

 

MN

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:50 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.11.12

Algum sócio da Tubucci já viu o novo caixote de Betão e não gostou...

 

 

Hoje a CMA anunciou que com a presença do Presidente da CCR Centro se apresentava no Hotel Turismo, o novo projecto 

 

Já numa acta da CMA Carlos Arês chamava atenção para o alçado.....

 

 

Vamos esperar para ver????

 

 

Certamente !!!!! Aliás ando sem tempo para grandes comentários, e fui à concorrência ver o que fez o Byrne

 

 

Aqui está

 

 

 

É no Estoril, com os apartamento mais caros de Portugal....

 

 

Deixo os comentários ao colega doutro blogue:

 

 

As torres da Vergonha erguem-se imponentes, arrogantes e esmagadoras, como esmagador e arrogante é o seu desprezo pela magnífica costa do Estoril, que sempre soube, ao longo da marginal que vem de Lisboa até Cascais, presentear os portugueses e os visitantes estrangeiros com uma equilibrada e requintada arquitectura e uma edificação urbanística exemplar, raramente observadas em outros litorais nacionais e europeus.

Dignas da extraordinária beleza natural desta região, as soberbas moradias e palacetes, rodeados por jardins e pinhais, verdadeiras jóias arquitectónicas, foram, durante décadas, representativas do esplendor e do charme desta costa contribuindo para o seu sucesso.

Hoje, a primeira região oficial de turismo do País, sendo conhecida internacionalmente como a Riviera Portuguesa está ferida de morte. Foi cometido um crime contra a sua silhueta urbanística e natural, autêntico património mundial, contra o ambiente, contra o desenvolvimento turístico nacional e contra os portugueses.

Este crime revoltante, destruidor da magnífica paisagem natural e urbanística da Costa do Estoril, tem como principais autores o Presidente da Câmara de Cascais, a empresa Estoril-Sol e o autor deste lamentável aborto arquitectónico, o sr. Gonçalo Byrne.

Sobre este último personagem podemos dizer que merece o prémio da mediocridade e da pirosisse arquitectural. Em substituição do anterior mamarracho, não soube imaginar um edifício capaz de se inserir harmoniosamente na vila de Cascais e na linha da costa. Desde a Azarujinha até Cascais, o nosso olhar é agredido pela desconfortante visão dos caixotes envidraçados. É uma obra grotesca, um insulto à inteligência de qualquer pessoa, e é, sobretudo, o símbolo das nossas elites parolas. As torres Byrneanas mesmo em zonas modernas de uma qualquer cidade europeia, seriam vistas como uma aberração do ponto de vista estético. Do alto da sua compactada imponência, elas brilham, no reflexo das suas ridículas carapaças esmaltadas, pela simplicidade parola de um estilo pomposo a cheirar ao minimalismo cá da terra.

O próprio tipo de construção que foi adoptado deveria ser tomado em consideração por qualquer autarca minimamente inteligente.

O ferro e o vidro são os materiais de maior desperdício de energia. São também os materiais que mais aquecem. È fácil imaginar os custos energéticos de uma tal construção. Devoradora de energia, poluidora em todos os sentidos, destruidora da harmonia paisagística de uma das mais belas regiões de Portugal, a Estoril Sol Residence, às portas de Cascai é uma das inúmeras consequências de projectos que esta autarquia se obstina a levar a cabo numa total ausência de bom senso e num claro desprezo pela opinião dos cidadãos. Já em 2006, um projecto completamente megalómano, uma torre-hotel de 100 metros de altura, trinta andares, na Marina de Cascais, revestida de vidro e que a municipalidade anunciava como um novo “farol” do turismo no concelho (!) foi, abandonado graças à mobilização cidadã dos munícipes.

É confrangedor que ninguém, nas altas esferas do Estado, tenha criticado, protestado, combatido esta ignomínia. É revoltante que os nossos políticos, os nossos intelectuais, os nossos artistas sempre prontos para defender as mais esdrúxulas causas, se tenham abstido de defender um património tão significativo.

As torres da Vergonha erguer-se-ão como a face visível da Vergonha que alastra por este país fora. Vergonha a ferir-nos a honra e a alma, pela corrupção, pela cumplicidade entre os senhores dos dinheiro e os lacaios que nós, infelizmente, elegemos para nosso mal e para a continuidade desta farsa a que eles chamam Democracia


Sejo Vieira, in Causa Nostra

retirado de  http://pauparatodaaobra.blogs.sapo.pt/2010/05/, bem como a foto

 

 

 

 

MN

 

sublinhados nossos



publicado por porabrantes às 23:51 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Byrne e o Vale das Rãs

O fundo Jessica e o fim d...

O resto do Hotel de Abran...

Arquitectos estrela

Gonçalo Byrne será o auto...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds