Domingo, 11.11.18

A correspondência de Hélder Ribeiro

Martins Júnior denuncia luvas de 1.000 contos

Mortos de S.Domingos na 1º Guerra

JOSÉ LOBATO FALCÃO, ALFERES MUTILADO INVÁLIDO DA I GRANDE GUERRA

General Godinho contra os boches

 

Repescam-se alguns posts sobre a Grande Guerra por aqui publicados 

 



publicado por porabrantes às 13:23 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.04.18

paes mamede.jpg

Pelo] Coronel Comandante de Batalhão em França. Coimbra Editora. Coimbra. 1925. De 20x13 cm. com 340 págs. (...) Conjunto de 32 pequenos textos que registam algumas das muitas experiências vividas pelo autor enquanto prestou serviço na frente de combate da Flandres durante a 1ª Guerra Mundial. Inclui, «O primeiro morto», recordações das cerimónias em honra do soldado desconhecido no Mosteiro da Batalha, as palavras proferidas à guarnição Militar de Abrantes em 9 de Abril de 1923 e na cerimónia de condecoração do regimento de Infantaria nº 35. Jorge Paes de Oliveira Mamede, Coronel de Infantaria, cumpriu uma missão de serviço em Moçambique, entre 1908 e 1910 e participou, durante a 1ª Guerra Mundial, integrado no Corpo Expedicionário Português, nos combates em França sendo autor de diversos livros sobre as suas experiências de militar.

 

Texto Livraria Castro Silva (devida vénia)



publicado por porabrantes às 23:31 | link do post | comentar

Domingo, 22.04.18

O António Louçã no Esquerda Net faz o balanço de como Afonso Costa e Bernardino Machado atiraram milhares de soldados portugueses para a ratoeira da Flandres e levaram à pior derrota desde Álcacer Quibir.

As condições de vida da tropa eram iníquas....

Muitos desertaram caso do pegacho Manuel Cruz Relógio, de Infantaria 22, aboletada em S.Domingos de Abrantes 

desertor.png

 Já chega de fazer a lista dos bravos, também houve desenrascados, que achavam que morrer numa guerra estúpida, comandados por ingleses, mal armados e esfomeados era demais.

Infelizmente o Manuel foi caçado e condenado a 6 anos de deportação militar.

A vingança dele foi a que Afonso Costa e Bernardino também purgariam o exílio, Afonso inclusive a prisão, por ordem de Sidónio Pais.

O Manuel desertou a 30 de Março de 1918, em 7 e 8 de Abril era La Lys.

ma 



publicado por porabrantes às 17:43 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.04.18

guerra-640x905.jpg

 



publicado por porabrantes às 15:27 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.01.17

fábricas de conservas 15-4-16.png

''O Século'' de 15 de Abril de 1916, o Governo só deixava sair da Estação de Alferrarede os toros de pinho da indústria da milionária D.Clemência Dupin. A patronal pede a abolição da medida porque várias fábricas de conserva de peixe podiam fechar. As fábricas precisavam do azeite que saía de Alferrarede, produzido pela União Fabril e por outros produtores.

Na época sentia-se falta de víveres, tinha havido assaltos de populares aos armazenistas e estes tinham hasteado bandeiras francesas e inglesas, para significar que parte dos víveres armazenados, e às vezes açambarcados, se destinavam às tropas aliadas.

A medida governamental (insensata para variar) destinava-se a ''acalmar'' o Zé Povo, garantindo que haveria abastecimento de azeite em Abrantes.

ma    

ps-não era isto que estava para sair, mas uma coisa sobre a perseguição por parte da autoridade administrativa fascista às Testemunhas de Jeová, em 1969, em Alferrarede. Como as Testemunhas eram pacifistas e os belicistas precisavam de carne para canhão prá ''epopeia colonial'', vá de perseguir as Testemunhas. Mas a  notícia do Século é mais curiosa.



publicado por porabrantes às 12:37 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.11.16

Foi actualizado o blogue Coisas de Abrantes, com um post sobre a participação abrantina na Guerra de 1914-18.

mn



publicado por porabrantes às 10:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.02.16

O papel do General Marques Godinho e de outros oficiais. 

 

Uns soldados das Mouriscas

 

a redacção



publicado por porabrantes às 22:26 | link do post | comentar

Está on-line um bom trabalho de Suzana Andreia Gaspar da Silva.

 

Fica o aviso aos interessados.

 

mn



publicado por porabrantes às 17:57 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.06.15

joaquim matias fotógrafo da guerra.png

O fotógrafo que retratou os manos Dias e certamente muitos dos abrantinos que partiram para a peleja na Flandres e em África.

Talvez alguém, algum dia faça uma monografia sobre os photógrafos da terra.

mn 



publicado por porabrantes às 10:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.10.14

guerra.png

 Foto CMA-Comemorações da Grande Guerra

 

''VERGONHA!! ESCÂNDALO!! IGNOMÍNIA!!
É no mínimo bizarro que um padre católico tenha usado da palavra na cerimónia evocativa do Centenário da Grande Guerra de 1914-1918, organizada pelo Núcleo de Abrantes da Liga dos Combatentes em parceria com o Município.
A menos que a Presidente da Câmara vá proferir a homilia na igreja de São Vicente no dia de Todos os Santos ou que o Presidente do Núcleo da Liga seja encarregue de fazer o sermão do encontro na procissão dos Passos.
Como nã...o será de esperar qualquer reciprocidade, é tempo de o Estado Republicano e Laico reencontrar a autoridade alienada e deixar definitivamente de prestar vassalagem a esta ou a quaisquer outras confissões religiosas.
Um padre católico não pode discursar numa cerimónia do Estado. Ponto.
Muito menos este padre.
Porque ao longo dos últimos anos roubou de forma consciente e permanente esse mesmo Estado, ou seja todos nós.
Porque fez do assassinato de carácter de quem ousava fazer-lhe frente o seu passatempo preferido.
Porque se aproveitou das necessidades dos mais desfavorecidos para engrandecer o seu ego desmesurado.
Porque usou, manipulou e descartou pessoas em nome da sua ambição desequilibrada e insaciável de poder, prestígio e protagonismo.
Porque é um indivíduo sem honra, sem princípios,sem valores, sem escrúpulos e sem moral.
Um indivíduo assim não pode participar nem muito menos usar da palavra numa cerimónia que recorda o sacrifício de todos aqueles que deram a vida em nome de um bem maior.
Simplesmente porque não sabe o que isso é.''

Pedro Moreira no facebook com a devida vénia

O Pedro Moreira foi director do Diretor da Comunidade Terapêutica João Guilherme en Centro Social Interparoquial de Abrantes - Projeto Homem e Presidente da Junta de Freguesia de Alferrarede

Tendo em conta a actividade do Reverendo em causa, o seu polémico envolvimento em casos de polícia noticiados pela imprensa e por este blogue, o mais que polémico testamento de D.Amélia Baeta, a prestação de declarações que raiam a falsidade em escritura pública, as injúrias proferidas no Jornal de Abrantes contra o Dr.Jorge Moura Neves Fernandes, as injúrias e afirmações caluniosas proferidas na Nova Aliança contra o ex-Provedor da Santa Casa Capitão Horácio, o exercício de funções privadas na gestão de dinheiros sem licença do Bispo, o escandaloso caso de São Facundo, o ataque ignaro ao património fazendo obras no Convento da Esperança sem licença da tutela e destruindo o património da cidade, o regresso ao vandalismo e à ilegalidade na destruição do jardim de Solano de Abreu já é tempo que o Senhor Bispo o ponha na rua e que os tribunais apurem responsabilidades sobre os casos citados.

O testemunho do Pedro Moreira que trabalhou directamente com ele, apesar de corresponder à sua opinião pessoal, é uma peça importante para o debate desta situação.

O silêncio das autoridades da tutela sobre as irregularidades denunciadas na imprensa, alimenta todas as suspeitas e permite todas as especulações.    

a redacção  

 


publicado por porabrantes às 11:26 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Grande Guerra

Bibliografia Abrantina: A...

O desertor pegacho

Constância e a Grande Gue...

Patronato pede azeite de ...

Grande Guerra

Infantaria de S.Domingos ...

Soldados de Constância na...

O fotógrafo dos manos Dia...

VERGONHA!! ESCÂNDALO!! IG...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds