Domingo, 06.09.15

ipt.png

 E os cursos abrantinos pior que os tomarenses

 

Apesar do indíscutivel prestígio académico da Hália Santos a média de acesso ao curso de jornalismo é inferior a 10.

 

Os cursos de Tecnologia de Informação e Comunicação e de Engenharia Mecânica, sitos em Abrantes, têm zero candidatos.

 

Haverá que repensar o IPT.

 

Ou fundi-lo com o Politécnico de Santarém, como dizia o maior académico português, Miguel Relvas.

 

Ou contratar refugiados sírios para alunos.

 

A Hália Santos podia  estudar árabe para dar aulas aos refugiados.

 

a redacção



publicado por porabrantes às 10:22 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 26.06.15

 

 

 

Resolvi ler as actas da Assembleia M. do Sardoal que estão on-line, as de Abrantes não estão desde meados de  2014. Porquê? Têm medo dalgo?

Na acta de 28-6-2014, o deputado PS Paulo Falcão interroga Miguel Borges para saber se o funcionário municipal arq. Bexiga está em TER ou seja sujeito a medidas de coação de termo de identidade e residência e se o processo tem a ver com a actividade autárquica.

M.Borges responde isto:

bexiga 1.png

bexiga 2.png

Entre 2002-2005 foi Presidente da Câmara Fernando Moleirinho e haverá responsabilidades políticas além das penais que o DIAP está a averiguar.

moleirinho.png

bps com a devida vénia

 

O Paulo Falcão fez a pergunta necessária no âmbito da fiscalização política e o Miguel Borges esclareceu-o frontalmente. Chapeau para os dois.!!!Tudo ficaria por aqui, quando atacou, ético, o ''jurista'' Anacleto:

bexiga 4.png

baptista.jpg

bexiga 5.png

Os comentários são óbvios. O ''Jurista'' Anacleto confunde um Tribunal Popular, como aquela porcaria que ''julgou',' no PREC, o Zé Diogo à porta do Tribunal de Tomar,  com os órgãos de investigação criminal, dirigidos por magistrados de carreira, como é o caso do DIAP.

Foi o DIAP, dirigido por um magistrado, que meteu o 44 à sombra e meteu o Bexiga com TER.

Um assunto relacionado com irregularidades urbanísticas, na Câmara laranja do Moleirinho, está naturalmente sob a alçada do escrutínio dum órgão de controle e fiscalização como a Assembleia Municipal.

E poderia caber, em tese, o Município constituir-se assistente para coadjuvar a acção do DIAP.

Como a Diocese de Portalegre se deveria ter constituído assistente no caso da falsificação de drogados ou a de Santarém no caso do padre da Golegã, condenado como miserável pedófilo, enquanto era assistente espiritual dos escuteiros e se dedicava a apalpar donzelas impúberes.

Falta a imprensa: desde 2002 que o Bexiga anda às voltas com o DIAP, segundo se constata pelo que disse o dr. Borges, e a imprensa calada.

E não me venham dizer que a Imprensa (no caso a folha da Hália e a Nova Aliança) não podia ter investigado e noticiado o assunto.

A Hália foi deputada municipal PS no Sardoal e o Anacleto é subdirector da Nova Aliança.

Não noticiar casos como este é faltar à ética (gloriosa palavra), é fazer reinar um manto cúmplice de silêncio sobre o que se passa nas autarquias.

Falta a Exma. Senhora Arquitecta Sara Morgado, que está nos órgãos da Ordem dos Arquitectos. Atreveu-se ela a criticar a Eurico Consciência, em 2002, quando o caso Bexiga começava a mexer-se. Respondeu-lhe, demolidor, o Advogado:

eurico 1.jpg

 

eurico 2.jpg

Espero que os órgãos da Ordem e a Senhora Arquitecta mandem abrir um inquérito ao arq. Bexiga. É o mínimo.

 

MA

Desconheço a evolução posterior do caso Bexiga. Fico à espera, ressalvando naturalmente a presunção de inocência do homem    



publicado por porabrantes às 10:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.11.14

27112014,P7Cpublico_detail_jpg_pagespeed_ce_DOqj9C

 Naturalmente estamos à espera que a ética Hália associe, na folha gratuita, o nome de Júlio Bento à Lena.

Quem foram os arquitectos/as que trabalharam em Abrantes prá Lena?

Houve arquitectos que trabalharam prá Lena e depois saltaram pró poder político?

Ou seja fizeram

o caminho inverso

do Júlio Bento?

Houve arquitectos/as que trabalharam prá Lena e depois na função pública apreciaram projectos da Lena?

Houve.

Querem um nome ?

Albano Santos, sócio da Lena na RAL, grande artigo de António Castel-Branco (1), arquitecto e professor universitário aqui sobre este assunto!

acb.png

 

 

 

Querem uma intervenção dele a aprovar coisas referentes à Lena? Aqui

acb.jpg

 

Podia ser legal, mas como dizia o António, que é certamente mais cosmopolita que o Albano, e de melhor família,  no título referido era '' demasiado perigoso''

Querem mais nomes?  Tudo a seu tempo, mesmo que a senhora arquitecta, fique  tensa, não como uma viscondessa (2), mas como uma marquesa, dizendo porra e batendo com as tetas na mesa, que no caso em estudo é um estirador, ai que horror, isto já parece as rimas de pé-quebrado do poeta reformado e amordaçado.

MA 

 

(1) -artigo co-assinado com Felizardo Guerra (que fora deputado municipal PS), Rui Burguete (nosso saudoso amigo e bravo militar) e pelo eng.Jorge Gonçalves (dirigente local do CDS)

(2) -Viscondessa da Abrançalha é de jure, a mulher do António, dado que por convicções políticas Duarte Castel-Branco não se quis encartar do título

 



publicado por porabrantes às 13:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.08.14

Estava para escrever que a Hália  estava sob vigilância do Banco de Portugal, mas afinal não é a Hália, é a Lena.

 

 

Entre as empresas ou grupos empresariais sob vigilância do Banco de Portugal por deverem muito dinheiro à Banca e terem risco de incumprimento estavam o BES, as empresas adjacentes do Grupo Espírito Santo, e uma empresa com sólidos interesses cá na terra, o Grupo Lena, que foi um interlocutor preferencial da CMA, no tempo do Nelson Carvalho, que chegou a sair à liça no Primeira Linha para defender este Grupo.

 

 

Nunca se viu outro autarca tão empenhado em defender um grupo privado.

 

 

Recordo alguns interesses do Grupo Lena cá no concelho:

 

 

 

 

U.Plátanos

 

Abrantaqua (40% )

 

Jornal de Abrantes, Antena Livre etc

 

''Entre as empresas alvo de auditoria no último trimestre do ano passado estiveram o Grupo Espírito Santo Internacional, o grupo SGC, a Prisa/Media Capital, a Impresa, a Controlinveste, a Ongoing, a Soares da Costa, a Sacyr, o grupo Lena, a Promovalor, a Artland e a Efacec, escreve o Jornal de Negócios.'' disse o Público em Fevereiro.

 

A Promovalor é a holding do Vieira e a sua queda pode arrastar o Benfica e quem sabe levar à venda do Estádio da Luz e da águia empalhada e da estátua do Eusébio em hasta pública.

 

Estou certo que o dr. José Falcão Tavares comprará a estátua da Pantera Negra, para meter no quintal.

 

 

O artigo linkado do Público é essencial para perceber a crise da ''Lena'' e é curioso que a ética D.Hália não o tenha transcrito na primeira página do boletim oficioso.

 

As pessoas têm o direito a saber a situação dum grupo económico altamente beneficiado pelos contratos camarários e nunca a ética Hália informou sobre os subsídios que recebe a folha e a rádio oficiosa.

 

Devia a ética Hália, como fez a Jortejo, do

 

 

 

Duarte & Lagarelhos, procurar outra solução empresarial e sair das garras da Lena, antes que a crise afecte irremediavelmente este Grupo?

 

É uma coisa sensata a considerar e os capitalistas socialistas  cá da terra, que já tiveram uma sociedade para negócios destes a meias com o Albano, deviam ponderar isso.

 

Há outra solução; fazer manifestações de massa contra a crise que afecta a Lena

 

 

 

 

como aquelas jornadas históricas de massas contra o cancro:

 

 

 

o título poderia ser

 

 

Não vamos parar

 

até recapitalizar a Lena!!!!!

 

m.noronha, sportinguista

 

 

créditos: U.Plátanos: Lena Imobiliária

 

Foto e CV do Duarte: tese de mestrado da Joana Carvalho 

 

Fotos da Luta Popular contra o Cancro:CMA



publicado por porabrantes às 13:19 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.07.14

Em 17-10-2013, numa das últimas reuniões do mandato anterior perguntavam os vereadores laranjas:

 

''

Na última reunião pública do executivo da Câmara Municipal de Abrantes antes do final do mandato, os vereadores eleitos pelo PSD pediram esclarecimentos sobre o caso do Hotel Turismo de Abrantes com base em informações postas a circular sobre a entrada em tribunal de sucessivas acções de execução, e até de uma acção de insolvência de pessoa colectiva, tendo como alvo essa unidade hoteleira.

Recorde-se que a Câmara de Abrantes decidiu em Outubro de 2012 vender o terreno das antigas piscinas municipais, adjacente ao Hotel Turismo de Abrantes, à empresa gestora da unidade hoteleira, com o intuito de se proceder à ampliação do equipamento. A deliberação foi aprovada por unanimidade no dia 8 de Outubro de 2012. Contudo os vereadores do PSD, Santana-Maia Leonardo e Belém Coelho, deixaram claro que o fizeram “sem ter tido a possibilidade de avaliar com rigor os contornos da deliberação”, como ficou expresso na respectiva acta, uma vez que a dita proposta foi apresentada de surpresa, em cima da hora e sem constar da ordem de trabalhos.

A presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), garantiu que a câmara tem acompanhado o processo e que tomou as devidas diligências. “Em primeiro lugar a nossa proposta era colocar uma cláusula de reversão. A escritura não foi feita porque começamos a perceber muito cedo que havia ali coisas que não estavam bem”, afirmou a autarca. “Nesta altura nada nos compromete em relação ao terreno”, completou, garantindo que tem acompanhado a situação junto do Fundo de Turismo.''

 

in Amar-Abrantes

 

Em Março de 2013 o Fundo de Turismo, dono do imóvel, publicou o seu relatório e contas referente ao exercício de 2012 e dizia:

 

 

 

 

Ou seja era público e notório que em Março de 2013 o singular empresário Carlos Marques e seita associada já estavam em mora das rendas do edifício.

 

Coisa que eu já sabia porque falei com os gestores do Fundo e com o antigo administrador Luís Moura Neves Fernandes.

 

Ora, a cacique Maria do Céu e o resto da seita socialista aprovaram em 8 de Outubro de 2012 a venda das piscinas para aumentar o Hotel, não ao dono do Edifício mas ao locatário que não pagava a renda (!!!!) e chegaram a levar à sessão um hoteleiro  do piorio, o Carlos Marques, quando a sociedade que ele geria já estava a dever dinheiro a quase todo o concelho.

 

E perseguia e despedia, com brutal rudeza de borra-botas provinciano e novo-rico, os trabalhadores do Hotel, que passou a ser conhecido como Pensão Maria do Céu.  

 

Se isto é boa gestão ou um erro clamoroso, que decidam os leitores que não são burros.

 

O Relatório do Fundo 2013 traz o montante das dívidas da tropa algarvia do Carlos Marques, SA ao Fundo

 

       

 

As explicações encenadas pela cacique, no texto citado, não passaram de desculpas de má pagadora, porque diz que ''nada ata a Câmara ao Carlos Marques'', mas nem sequer lhe passou pela cabeça revogar a decisão de vender as piscinas por uns 7.000 €.

 

Essa decisão continua em vigor.

 

A forma de tratar os assuntos municipais desta maioria é semelhante à de aqueles inconscientes que são capazes de especular na bolsa, sem se darem ao trabalho de lerem os relatórios e contas das empresas cotadas.

 

Veio na gazeta oficiosa a cacique perorar sobre a venda do Hotel, alegando que falara com os donos do Hotel.

 

Porque é que não falou primeiro, antes de fazer votar a decisão referida, é a pergunta a fazer?

 

Sobre o Fundo há 2 coisas a dizer:

 

a) parte do capital dele é do BES e a crise do banco vai inevitavelmente ter repercussões na sua política

 

b) se o fundo fizer certo negócio com o edifício do Hotel perderá mais de 600.000 € (ou seja mais de 30% do valor que tem o Hotel em termos contabilísticos), como o próprio Fundo reconhece no seu Relatório 2013

 

 

 

Para terminar esta cena, por agora, o  melhor é decorar o post com esta série de infames bojardas que o jornal da doutora Hália Filipa, a maior jornalista viva dos Valhascos, publicou:

 

 

 

A doutora Hália Filipa terminará a convidar o Carlos Marques para montar uma pensão  manhosa nos Valhascos.

 

 

mn



publicado por porabrantes às 17:45 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.11.13

 

 

A Barca estava correctamente visível, como se sabe a Margarida é uma grande profissional.

 

Fica o aviso à snrª drª Hália Santos para actualizar o periódico.

 

 

Suzy 



publicado por porabrantes às 19:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.09.13

Resolvemos dar mais umas lições  de pedagogia política à Srª Drª Dona Hália Santos que não sabe onde se gastou o nosso dinheiro. O da CMA que é dos nossos impostos.

 

 

Aqui vão  mais umas modestas considerações, agora recorrendo ao Amar-Abrantes

 

 

''

Os vereadores eleitos pelo PSD foram surpreendidos pela notícia de que o Instituto Politécnico de Tomar, a quem a Câmara tinha adquirido, pelo preço de 32.500,00€ e por ajuste directo, os serviços para a elaboração do estudo de viabilidade do Museu Ibérico, tinha, por sua vez, adquirido estes mesmos serviços, também por ajuste directo, a uma outra empresa pelo preço de 7.500,00€.


Ora, adquirir por 32.500,00€ um serviço que, afinal, apenas custa 7.5000,00€ não nos parece um bom negócio (32.500,00€ - 7.500,00€ = 25.000,00€).


Um bom negócio do ponto de vista da boa gestão do dinheiro público, obviamente.''



Coisa já referida aqui.

 

 

No remoto ano de 2012.

 

 

Parece que a Hália é a chefa da Brigada de Cidadãos e Cidadãs que apoia a recandidata. 

 

 

Mas também é docente do estimado IPT.

 

 

Nesta dupla qualidade podia esclarecer-nos:

 

 

a) Porque é que a sua Escola subcontrata por um preço muito inferior um estudo que lhe foi adjudicado por 32.500 ?????

 

b) O raio do estudo foi encomendado em 2011, já está pronto????

 

c) O Museu é viável ou não?????

 

 

É que malta gostava de saber e V.Exa enquanto líder da Comissão de Fans deve estar na posse destes dadozinhos.....

 

 

E já agora não saberá V.Exa quem fez a minuta da RPP Solar???

Correio da Manhã

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/proibido-de-ser-empresario

 

Na sua existência auto-suspensa de jornalista não terá V.Exa investigado o estranho caso????

 

Não teria V.Exa uma fonte na Câmara, não uma fonte em frente da Câmara, que é esta:

 

 

mas uma fonte dentro da Câmara?????

 

Bem este deve ser um dos casos em que o jornalismo não foi notícia.

 

Azar do jornalismo.

 

Subscrevo-me atenciosamente

 

Adérito Abrantes  



publicado por porabrantes às 18:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 08.09.13

O sucesso duma Escola mede-se pelo número de alunos que nela querem ser colocados na 1ª Fase do concurso.

 

 

Uma Escola com um número importante de vagas por cobrir é uma Escola de insucesso e pouco prestigiada face à opinião pública e à procura estudantil.

 

 

O IPT está cheio de vagas.

 

 

 

3241 Instituto Politécnico de Tomar - Escola Superior de Gestão de Tomar Vagas
9638 Auditoria e Fiscalidade 25
9152 Gestão de Empresas 38
9640 Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional 27
9641 Gestão Turística e Cultural 17
3242 Instituto Politécnico de Tomar - Escola Superior de Tecnologia de Tomar Vagas
9643 Artes Plásticas - Pintura e Intermédia 27
9380 Conservação e Restauro 4
9644 Design e Tecnologia das Artes Gráficas 34
9089 Engenharia Civil 33
9112 Engenharia Electrotécnica e de Computadores 34
9119 Engenharia Informática 43
9184 Engenharia Química e Bioquímica 23
9645 Fotografia

 

3243 Instituto Politécnico de Tomar - Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Vagas
9054 Comunicação Social 18
9123 Engenharia Mecânica 23
9250 Tecnologias de Informação e Comunicação 28
9932 Vídeo e Cinema Documental 24

 

 

Fonte :Diário da República

 

Certamente que quando um Município gastou cerca de 800.000  num velho edifício ,que valeria quanto muito 300.000€, para alojar este enorme número de vagas, revela-se que os edis têm uma ampla e vasta visão de futuro.

 

  

 

 

E que apostaram no cavalo certo.

 

Destaco o número  de vagas nos cursos da área de comunicação social  pelo que apresentamos os nossos cumprimentos a esse florão do jornalismo independente e ornamento da sociedade civil, a ex-deputada municipal PS valhasquense

 

 

Como a Hália foi parlamentar valhasquense e pôde contracenar no parlamento sardoalense com esse tribuno de élite chamado Anacleto Baptista, sabe o que é um aparte e nós fazemos aqui um:

 

 

Disse a eloquente ex-deputada apresentando a recandidata abrantina :

 

 

'' Não é fácil apoiar tantos munícipes e tantas famílias em situação carenciada quando os orçamentos não previam esta crise e quando o dinheiro disponível para gerir diminuiu em vez de aumentar”.

http://mariadoceualbuquerque2013.blogspot.com.es/2013/07/halia-costa-santos-professora.html

 

E porque é que diminuiu o dinheiro????

 

Casa Milho                                                                      800.000 Euros

Subsídios comunicação Social (incluindo folha da Hália) 100.000 €

Oliveiras Centenárias                                                       60.000 €

 etc.....                                          

 

 

 

só aqui vão.....

 

 

 

960.000 € ......      

 

 

Finalmente resta acrescentar que a querida Hália suspendeu a sua condição de directora da folha dos subsídios enquanto durar a campanha para demonstrar a sua independência.

 

 

É uma atitude ética e saudável que será antologiada nos manuais de jornalismo como precursora.

 

Mas anotarei que Francisco Pinto Balsemão enquanto Director de Expresso e militante do PPD nunca teve de se suspender da direcção para demonstrar que o seu jornal era independente numa campanha eleitoral.

 

Será certamente porque era um excêntrico e não porque a independência dum Jornal se demonstra com factos e não com auto-suspensões.

MA

    

 



publicado por porabrantes às 12:11 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.05.13
Um amigo disse sobre Uma fresca e sonora gargalhada na Segunda-feira, 13 de Maio de 2013 às 01:38:

 

     

Ficou a promessa do JA (transmitida por um jornalista) de corrigirem a informação prestada por duas fontes ao jornal sobre a minha reforma.....
Na edição seguinte on line não encontro a correcção. Mas admito que p0ssa lá estar algures. Caso contrário, fico reformado por mais um mês e ainda apanho um corte de 10% a mais....como pensionista...

 

 

Se bem me lembro o amigo mencionado no post referido era o Zé Luz que é o candidato PSD à autarquia de Constância e não está reformado como é do conhecimento público.

Agora o boletim da ética Hália vai mantê-lo na reforma mais um mês.....

Isto leva-me a comentar a entrevista feita ao actual Presidente  Máximo,nessa folha, onde se abordam as razões do abandono da política do edil, se comentam as tensões internas da CDU e aquela frase da candidata comunista no facebook onde se dizia que quem quisesse saborear os louros da vitória terá que estar a seu lado na luta....

 

Porém outras perguntas quentes ficaram na algibeira do jornalista:

 

a) continua arguido o senhor astrónomo?

 

b) o que é que se passa na Associação os Quatro Cantos do Cisne, porque é que querem expulsar o Senhor Vereador do PS....????

 

 

Havia mais comentários a fazer mas deixo para outro dia, e volto à Hália Santos e não posso deixar de referir que é a digna herdeira de Alves Jana....

Este recusou o direito de resposta ao Senhor Arquitecto Doutor António da Fonseca Ataíde Castel-Branco,Professor numa Universidade prestigiada de Lisboa e nosso amigo

 A Hália Santos, professora numa coisa que de Universidade tem pouco e que os alunos só frequentam em último caso, resolveu cumprir as tradições censórias da gazeta, e manteve o Zé Luz como reformado.

 

 Estou a ver que a Hália Santos é do género bolchevique e caciquista da Vereadora vermelha. Quem quer exercer o direito de resposta na gazeta tem de estar ao lado da patroa dela na luta para meter um cubo em Abrantes

 

 

 Ora o Zé Luz é contra o cubo, como o António Castel-Branco,

 

portanto tá lixado!!!!

 

Para tornar mais clara a coisa escreve sobre jornais no número de Maio uma tipa envolvida num ajuste directo ilegal

 

   

 A Hália não faz jornalismo, faz política. Mas ora bolas, se queria fazer política porque é que demitiu da Assembleia Municipal do Sardoal traindo o mandato popular????
Miguel Abrantes


publicado por porabrantes às 17:09 | link do post | comentar

Sexta-feira, 15.03.13

Foto: Hoje na rua - Jornal de Abrantes com muitas novidades: Semana Santa de Sardoal, Festas de Constância, Desporto, Gastronomia, Investigação e Saúde!

 

 

a directora em acumulação com dedicação .... na Esta, a ética Hália Santos

 

   Hália Costa Santos

 

 

 

brilhante expoente do jornalismo de Valhascos

 

 

com uma longa experiência de assessora governamental

 

 

coordenadora da licenciatura em Comunicação Social da Esta 

 

é a responsável editorial, porque Directora da folha acima reproduzida da.....

 

 

 

Crucifixação do Cónego Graça.........do Projecto Seringas...

e do Director clínico da dita instituição, 

 

Rosa RamalhoMuseu da Olaria

 

A Tia Rosa Ramalho crucificava com génio

 

Está visto que em Valhascos não abundam artesãs com o talento da Ti Rosa........

 

 

mas abundam as folhas de couve....

 

 

Coisa a seguir.....

 

E que devia ser objecto dum case study numa Universidade decente....

 

 

Pode ler aqui as reportagens sobre a Semana Santa e a prosa beata da Hália, as desconcertantes declarações do Presidente do Sardoal que diz que não há crise de Fé na juventude.....

 

espere para ver a taxa de abstenção entre os jovens (ainda há jovens no Sardoal???)

 

porque pode já ir ver a qualquer Igreja a paisagem......

 

aquilo parece um asilo de velhos........

 

e basta ler Ratzinguer para saber que há crise.... e padres pedófilos.....

 

e a maneira como a Hália faz cumprir a deontologia na gazeta........

 

aqui.....

 

Miguel Abrantes

 

 

É rasteiro acusar o director clínico sem o  ouvir e sem mencionar o seu nome. Nós já o mencionámos a propósito da Senhora Dona Amélia Baeta, pois, pois

 

A Hália Santos é a digna herdeira da escola de fazer jornalismo de Alves Jana, o gajo que foi o responsável editorial pelo insulto e pela injúria dum tal Baptista Pereira a António Castel-Branco, e teve a vileza abjecta de lhe recusar a  o direito elementar a defender-se..... 

 

Porque estava em causa o tacho da chefa, esta.....

 



publicado por porabrantes às 13:51 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

IPT às moscas

O processo do arquitecto ...

António Castel-Branco den...

Vigiar ou recapitalizar a...

Será isto forma de gerir?...

Imprensa Abrantina na SAP...

um caso em o jornalismo n...

IPT cheio de vagas

O direito de resposta

É quaresma: Hália crucifi...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds