Segunda-feira, 07.09.15

Pavimentação Estrada

 
Morada:   Herdade da Murteira
Resolvido
Márcio David Pinto Cravo
bvt943@hotmail.com
02/09/2015
Gostaria de saber quando é que vão pavimentar a estrada que dá acesso à herdade da Murteira.

 

 

 

resposta:

Resolvido em: 02/09/2015
Observações:
 
<input ... >

 

 

Como é que está resolvido?

Asfaltaram a estrada num dia?

 

mn



publicado por porabrantes às 16:59 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.12.13

O ex-Camarada Crato dalguma obscura organização m-l (tenho de perguntar ao Pacheco Pereira qual era, ou quem sabe perguntar ao Senhor Eng.Nuno Botelho ou a um venerando Desembargador a que macacada m-l pertencia o Crato), quer os estudantes a vergar a mola. Junto ao Crato estava a Cristas, a que quer que eu exile o vira-lata que recolhi outro dia, porque não pode conviver num andar de 200 m2 com o Piloto (pastor alemão com fobias a gado de Leste  e portanto pronto a morder à emigrante sem papéis da RDA, Frau Merkel, a gaja casou-se para ser Chanceler do Reich, felizmente, porque senão tinha de escrever Fraulein Merkel, como escrevo Menina Pintasilgo ou senhorita Daisy para a namorada do Donald Duck)... e com o Bobi, um doberman neo-fascista.

Sai a fotografia do ex-proletário adoptivo

 

Crato quer que metade dos alunos frequentem cursos profissionalizantes  

O homem tem um emblema na lapela. Não é o emblema da UDP, a que o senhor Corregedor e o Doutor Saldanha Sanches chamavam com garbo UDP e mais algum depreciativo adjectivo policial. 

 

Há falta de mão de obra na Lavoura e o Crato foi visitar uma Escola donde sai aquilo que proliferava nos latifúndios do eng.Nunes Mexia, em Mora, como sabe o dr. Saraiva, que era genro do eng.Amaral Netto (o dono da Chamusca e Presidente da Assembleia Nacional.) Se bem me lembro o genro do presidente da Assembleia marcellista era camarada ''social-fascista'', para usar as palavras do dialecto que o Crato falava em 1975 e foi Presidente da C.M. de Mora lá para o Prec.

 

Nesses latifúndios proliferavam feitores, capelães, manageiros, ferreiros, galegos, ganhões e mulateiros, não esquecendo os tractoristas que vieram substituir os boieiros.

 

Já em 1974 e 1975 o campo estava despovoado, porque os servos de gleba do latifúndio, bem como os escravos do minifúndio tinham buscado Franças e Araganças a salto ou de qualquer outra forma.

 

Também tinham povoado os arredores de Cacilhas e a Reboleira.

 

O campo alentejano só se voltou a povoar, por breves instantes, graças à multidão de trolhas enquadrados por controleiros analfabetos, porque o PCP precisava de povoar as UCPs que os assaltos às herdades do Nunes Mexia e do Amaral Netto tinham  criado.

 

O Cunhal berrara em Évora que ia partir os dentes à reacção, mas quem partiu as trombas à Reforma Agrária foi António Barreto.

 

A partir daqui o campo ficou  quase vazio.

 

Os que tentaram resistir foram sacrificados pelo Cavaco quando negociou uma adesão criminosa à UE, sacrificando a agricultura aos subsídios para fazer rotundas, auto-estradas, obras parolas, estádios de futebol (graças ao Sócrates) e fomentar o absentismo agrário.

 

Diz agora a propaganda deste desgraçado Governo que se instalam 230 portugueses por dia na Lavoura.

 

Terei ouvido bem?

 

Estarão totós?

 

Depois dizem que foram visitar a primeira Escola Profissional Agrícola de Portugal.  

 

 

Terei ouvido bem?

 

Estarão totós?

 

A Escola de Regentes Agrícolas de Santarém que era?

 

Uma Escola Profissional para meninas queques tipo Cristas?

 

Esta gente tem da realidade uma visão ousadamente irreal. Não sabem o que fazem ou o que dizem.

 

A propósito na Escola Profissional da Murteira uma parte relevante dos alunos são de Cabo Verde. Porque formamos (e em boa parte pagamos) ferreiros ou cuidadores de cavalos do Tarrafal com diploma made in Mouriscas?

 

Cabo Verde é um deserto sem agricultura, mas com bancos off-shore para lavar o  dinheiro do BPN e dos chefes de tabanca do narcotráfico guinéu.

 

Vai Cabo Verde dedicar-se à cria cavalar ou os cabo-verdianos diplomados em artes equestres pela Murteira irão cuidar dos puro-sangues da futura coudelaria angolana do eng. José Eduardo dos Santos, que para ser mais fino, montará concursos hípicos em Luanda, enquanto a sua polícia, coberta de sangue e  de crimes, se dedica a atirar os opositores aos crocodilos?

 

 

 MN 



publicado por porabrantes às 16:24 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.04.13

PAULO PORTAS e JOÃO PICO, na Concelhia do CDS-PP, que havia em ABRANTES

 

 

O Senhor Doutor Paulo Portas, formado pela Universidade Católica em Direito e o caudilho sem pinhal acham bem que se feche o quartel de Abrantes.

 

O caudilho sem pinhal diz que o quartel se deve dedicar ao turismo residencial.

 

Ia-me enganando e tinha saído caudilho sem pinha, coisa normal porque se não tem pinhal também não terá pinhas nem sequer uma pinha.

 

Escrevo pinha que é o fruto do pinheiro donde se retiram os pinhões.

 

Entretanto o outro ex-companheiro do Pico, o segundo maior intelectual vivo de Lagarelhos, porque o primeiro é o dr. Armando Vara (que decerto não sabia sequer o que significava o seu ilustre apelido no Alentejo profundo.... até que o dr. Jorge Sampaio lhe deu uma varada, obrigando o ''eng''.Sócrates a demiti-lo, quem sabe se devido à sucata), brada pela rádio subsidiada que a solução prá crise é criar umas hortas populares e de massas na Herdade da Murteira.

 

Tendo em conta a filiação do cronista o remédio será este:

 

 

 

Mas dizia-me o Baptista que o cronista anda numa à Mário Soares,quanto mais avança na idade mais regressa o dr. Soares aos tempos juvenis em que escondia o Octávio Pato no sótão do Colégio Moderno e propunha uma solução soviética prá crise, e por isso escreve, incendiário, apóstrofes anti-capitalistas que deixam Cunhal como um perigoso reformista burguês.


O Baptista está preocupado que o cronista tenha regressado à adolescência e queira erguer, vermelha e proletária, uma UCP na Herdade da Murteira.....como os  trolhas da margem sul que criaram coisas destas nas terras do srs. dr. Armando Moura Neves, Eduardo Duarte Ferreira, Fernando Moura Neves e  D.Isabel Moura Neves, D.Maria Cristina Moura Neves, D.Maria Virgínia Moura Neves Fernandes (a viúva do Dr.Manuel Fernandes), António Teles Godinho de Carvalho (primo do meu amigo Alberto Ahrons de Carvalho, o filho do resistente e dirigente comunista Barradas de Carvalho)  e tantos outros incluindo nas terras dos familiares do Dr.António Borges e Prof. Jorge Braga de Macedo que foi Ministro das Finanças do Cavaco.



Digo ao Baptista: acalme-se porque a este ritmo de radicalização o cronista ultrapassará a adolescência a todo o vapor e chegará à infância e passará então a ter tento na língua e a querer brincar com lego.

 

  

 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 17:52 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Como asfaltar uma estrada...

A visita à Murteira

O problema da lavoura

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds