Quinta-feira, 05.01.17

Corria a crise estudantil de 1969, em pleno conflito com o Ministro da Educação Hermano Saraiva um grupo de assistentes da Faculdade de Arquitectura, em reunião no Sindicato dos Arquitectos recusa-se a prosseguir as aulas no ano seguinte, entre eles Duarte Castel-Branco:

 

'' Em reunião realizada no Sindicato Nacional dos Arquitectos, os assistentes que se declaram indisponíveis para continuar a leccionar são: Fernando Távora, José Carlos Loureiro, Arnaldo Araújo, Cristiano Moreira, Álvaro Siza, Duarte Castel‑Branco, Alfredo Viana de Lima, Jorge Gigante e Pedro Ramalho. Filgueiras, o único arquitecto com lugar no Conselho Escolar, informa que está a ponderar também o afastamento.''

 

in  Gonçalo Canto Moniz, A formação social do arquitecto: Crise nos cursos de arquitectura, 1968‑19691

 

No entanto, o  historiador' Martinho Gaspar 

 

martinho gaspar.png

garantiu na ''Barca'' que Duarte Castel-Branco era por esta época um homem do antigo regime

 

Estamos à espera que diga que o Hermano Saraiva era em 1969 um notório anti-fascista.

 

ma

 

foto do Gaspar: Rádio Hertz

 



publicado por porabrantes às 14:11 | link do post | comentar

Domingo, 17.01.16

O Prof. Hermano Saraiva fez este programa dedicado à Cidade. Foi mal recebido na visita a Abrantes pelas autoridades, como o denunciou e bem o blogue do Jota Pico.

Com este programa e outros fez mais pela história da Cidade, problematizando-a e divulgando-a que todos os poderes locais depois do 25 de Abril. 

Saraiva foi ainda o Ministro da Educação que deu um pingue subsídio para se fazer a maior exposição de sempre na cidade, em S.Domingos, a dos Mestres de Abrantes e Sardoal. 

 

 

 

critica mestres fernando pamplona.png

critica mestres fernando pamplona 2.png

critica mestres fernando pamplona 3.png

critica mestres fernando pamplona 4.png

Crítica Fernando de Pamplona à Exposição (devida vénia ao Museu RTP)

 

Foi ainda um historiador que merece respeito e será tudo menos ...um  

 

 

direito pego.png

um ignorante, segundo sustenta este indefectível partidário da cacique, o dr. José Falcão Tavares

 

Vi o programa com atenção e não notei nada de discutível (a não ser uma interpretação ousada da heráldica dos Almeidas) mas o dr. Tavares, grande admirador do Carrilho da Graça, sentencia à maneira  soberba do Conselheiro Acácio, que o Historiador é ignorante absolutamente!!!!

 

Ignoro qualquer formação académica do dr. Tavares para opinar sobre História ou sobre Historiadores e o insulto só demonstra uma falta de educação abaixo de Bial.

 

.

 

Denuncia no programa Saraiva a CMA da época por deitar efluentes no Tejo sem tratar e todos sabemos que isso é certo. Naturalmente os fanáticos do caciquismo. local dedicam-se a insultar o Mestre.

 

Ah! também faz o elogio do homem que restaurou S.Domingos, que foi Duarte Castel-Branco. Isso também põe fora de si a base social do caciquismo. Tadinhos!

 

ma

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.09.15

desagua no Tejo -Hermano Saraiva dixit

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:51 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.08.15

 

saraiva 5.png

Estive a ler uma nota num Jornal de Abrantes da década de 70 onde Jorge Moura Neves Fernandes noticia a nomeação de Hermano Saraiva para Embaixador no Brasil. Marcello Caetano queria acabar com os programas na RTP do Mestre, porque eram muito subversivos e exportou-o para Além-Mar.

Anota o dr. Jorge que as comemorações dos 75 anos da elevação de Abrantes  a Cidade, que permitiram a recuperação do Convento de S.Domingos e uma exposição sobre os quadros do Mestre de Abrantes nesse local, só foram possíveis porque Saraiva, enquanto Ministro da Educação, abriu os cordões à bolsa  e deu um generoso financiamento para as festas.

Sendo assim devíamos ser gratos ao dr. Saraiva, mas quando regressou a Abrantes, para a filmar para a RTP, trataram-no assim:

saraiva 4.png

 Começou a chover e procurou refúgio no Café Portugal. A Senhora Vereadora da Cultura estava muito ocupada para o convidar a tomar um café na CMA. A gratidão e a ignorância atrevidas à abrantina são assim.

mn

foto de Jota Pico 

 



publicado por porabrantes às 19:03 | link do post | comentar

Domingo, 14.06.15

 

die statt abrantes.jpg

Faz-nos o favor o Prof. Catroga de explicar às autoridades que não se deitam muralhas abaixo ?

catroga 4.jpg

CMA

 

Embora o Doutor Hermano Saraiva já o tivesse explicado

 

saraiva 4.png

no dia em que a Isilda Jana, Vereadora da Cultura, o deixou à chuva......porque tinha medo que ele tirasse alguma coisa da cartola... 

saraiva 5.png

 

a redacção

foto: Foto de Hermano Saraiva, by João Pico, então Vereador laranja ou Presidente do CDS, já não nos lembramos....

 

mapa: Exército Português

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:37 | link do post | comentar

Sábado, 21.07.12

José Hermano Saraiva foi também um duro Ministro da Educação do ditador Salazar e usou mão dura na crise de Coimbra em 1969, diz-nos o nosso amigo dr.Rui Lopes

 

Rui Lopes  disse sobre Morreu José Hermano Saraiva na Sexta-feira, 20 de Julho de 2012 às 15:14:

     

É certo que é sempre de lamentar o desaparecimento de alguém, neste caso também lamento o desaparecimento. No entanto, deixo dois pontos: o historiador e o Ministro que não deixa saudades à Academia de Coimbra.

Quanto ao Historiador, é certo que muito encantou na TV com as suas "estórias" no entanto, estas eram desprovidas da cientificidade que a ciência histórica exige, muitas vezes baseado em "estórias" de fonte oral duvidosa. Quanto à cientificidade da História dele estamos esclarecidos.

Como homem do Estado Novo, foi um ministro que não deixa saudades à Academia de Coimbra, foi um ministro que era irmão de António José Saraiva, mas este, suponho, estava exilado quando quando ele era ministro. 

Bom contador de "estórias" e comunicador, estou de acordo, mas a História dele é desprovida de qualquer cariz científico.

 

 

 

Caro Rui,

 

Desculpa só editar hoje o teu comentário, acutilante como sempre, mas ontem fizemos luto pelo Prof. Hermano Saraiva.

 

Dizes que é sempre de lamentar a morte de alguém.

 

Sou menos cristão. Não lamentarei que em Damasco a Resistência faça justiça.

 

 weekly.ahram.org.eg

 

 

 

Como recordas Hermano Saraiva deixou más recordações em Coimbra, quando a Academia desafiou o fascismo

 

 

 

 

A Academia ou parte dela porque barricados em alguns cantos  havia estudantes que achavam que o salazarismo era demasiado democrático e pediam um fascismo autêntico, levantando a bandeira de José António Primo de Rivera e de outros tribunos da extrema-direita. Entre eles o Zé Miguel Júdice e o Francisco Lucas Pires.

 

Mas Saraiva foi um vulto intelectual importante e ensinou o nosso povo a amar a história.

 

 

História romanceada???

 

Certamente, mas até o irmão dele, o António José, exilado (mas que manteve sempre uma ligação umbilical com o Zé Hermano), que achava que podia haver uma história científica e que revolucionara a História Literária com ''Gil Vicente e o Fim do Teatro Medieval'' lá para os anos 40, considerou que era lixo a ''tralha'' que escrevera, ficções construídas para ser fiel a um catecismo jdanovista e partiu para outra.

Porque a partir de Maio de 68, trocou a bandeira vermelha pelo negro estandarte libertário. ''Nem Deus, nem dogmas'' foi o seu lema que o levou a enfrentar-se na F. de Letras de Lisboa à ''cartilha estalinista''.

Tenho muitas dúvidas que a História possa alcançar o estatuto científico.

Os mais belos textos da nossa História, os de Fernão Lopes e de Oliveira Martins, são terrivelmente parciais. Mas são História.

 

O que separa a Literatura da História?

 

Uma fronteira ténue....

 

Para terminar direi que o Saraiva me recorda o Rocha Martins que entre 1910 e 1950 foi o grande divulgador duma História Popular, Liberal e Patriótica.

 

Retiro o Liberal à do Saraiva, a História dele foi Populista (por isso era elogiada pelo comunista Mário Castrim) e Patriótica.

 

Saraiva disse sempre que não era um democrata. Ao menos não mudou de casaca como o oportunista do Adriano Moreira.

 

Miguel Abrantes 

 

  




publicado por porabrantes às 10:23 | link do post | comentar | ver comentários (2)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Duarte Castel-Branco mand...

um insulto barato a herma...

onde desagua o esgoto de ...

Gratidão e ignorância

Muralhas de Abrantes

Saraiva e as capas negras

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds