Terça-feira, 28.10.14

No excelente blogue A memória dos Descobrimentos na faiança portuguesa está este magnífico post abrantino, um bom motivo para visitar a Igreja de São Vicente, monumento nacional, propriedade do Estado, convém sempre recordar isto à Reverendíssima Comissão Fabriqueira por causa das moscas que pousam sobre as escrituras de justificação.....

Reproduz-se com a devida vénia, o Autor é Mercador Veneziano

 

sn

Nº68: Azulejos Naus Portuguesas (Igreja São Vicente - Abrantes)

 
  • Conjunto de dois azulejos inseridos na decoração interior da igreja de São Vicente em Abrantes.
  • Exemplares decorados em tons policromados, com desenho baseado em naus portuguesas com Cruz de Cristo nas suas velas. Pequenas aves a rodearem as embarcações. 
  • Aqui fica um pouco mais de informação sobre a igreja: "A primitiva igreja de São Vicente foi fundada em 1149, depois da tomada do castelo da vila de Abrantes por D. Afonso Henriques, sendo o seu orago dedicado ao mártir lisboeta. Em 1179, depois de um cerco do exército mouro que arrasou a vila, o templo, que era sede de paróquia, seria reconstruído. Em 1565 o Bispo da Guarda, D. João de Portugal, convocava Sínodo Provincial, e como quatro anos depois a primitiva igreja se encontrava em ruínas, D. Sebastião ordenou ao Corregedor de Tomar que procedesse à sua reedificação. A obra da nova igreja seria iniciada em 1569, empregando oficiais dos estaleiros do Convento de Cristo de Tomar, como foram os casos de Francisco Lopes e Pedro Antunes, responsáveis pela edificação das capelas laterais. Em 1595 a obra ficaria a cargo do arquitecto militar Mateus Fernandes, que possivelmente só terminaria o projecto do novo templo em 1605, data em que a sede de paróquia, que desde 1569 transitara, primeiro, para a ermida de Santa Catarina, hoje com a invocação de São Lourenço, e depois para a ermida de Santa Iria, voltava para São Vicente e a nova igreja abria ao culto" (SERRÃO, Vítor, 2002, p. 193)
  • Pelas informações fornecidas no parágrafo acima, julgo que seja plausível que os azulejos analisados possam pertencer ao início do século XVII.


publicado por porabrantes às 10:07 | link do post | comentar

Domingo, 29.06.14

A história do empobrecimento e posterior enriquecimento da Igreja de São Vicente está por fazer. Graças à papelada que se compra nos alfarrabistas chegou-nos às nossas desorganizadas mãos o foro à Igreja de São Vicente dum quintal  do Senhor Anacleto e de mais bens imóveis foreiros à paróquia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

o Padre Semedo que era bom homem queria que o dr.Salazar lhe devolvesse os foros que a República jacobina confiscara ao clero, pela mão abrantina do humorista dos ''Perfis'', Justo da Paixão e o Botas disse que não.

 

Se bem nos lembramos o P.Semedo, beirão da zona de Castelo Branco, foi o antecessor do Cónego Freitas.

 

MN  



publicado por porabrantes às 22:11 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.05.14

 

 

Este bonito palacete arruinado, foto dos finais dos anos oitenta, decorado com as águias do Benfica, esteve para ser a casa do Sr.Fernando Simão. Vivia ele na Quinta da Gonçalinha, em Alferrarede e pensava mudar-se para Abrantes (como se mudou) e pensou comprar o casarão e restaurá-lo, devendo ser o Arquitecto, Duarte Castel-Branco, que já fizera a casa do sr.Nuno Simão em Alferrarede. 

O negócio e portanto o projecto não se fez porque as normas de protecção ao Património (o imóvel está na zona de protecção da Igreja de S.João, monumento nacional agora de propriedade particular) eram no Estado Novo muito duras e obrigavam a exigências que o cliente do Arquitecto não estava disposto a assumir.

Com a democracia, a rebaldaria liberalizadora propiciou que haja na zona de protecção doutro Monumento Nacional, São Vicente, uma antena para telemóveis em cima do Teatro São Pedro, que quiseram classificar como Imóvel de Interesse Público, com antena incluída.

Às vezes acho que o salazarismo autárquico era mais sério que o facilitismo actual 

 

MN

 

Agradece-se a colaboração do  Arq. Duarte Castel-Branco

 



publicado por porabrantes às 19:54 | link do post | comentar

Domingo, 25.05.14

A Herity, estranha organização, parece que é uma  ''seita'' italiana que se dedica a ''certificar'' monumentos.  

 

 

Através dum contrato com a CIMT, cuja Presidente é Maria do Céu Albuquerque ''certificou'' alguns monumentos abrantinos, entre eles a Igreja de São Vicente nesta cidade, monumento nacional e propriedade do Estado da qual o Cónego José da Graça é na prática mero inquilino.

 

 

 

   

Correio do Ribatejo

 

A Herity chumbou o estado de conservação da Igreja, sendo as obras de conservação normais (e não as estruturais) responsabilidade da Fábrica da paróquia respectiva.

 

 

 

A Herity afixou esta placa com consentimento do Cónego à porta da Igreja.

 

E conseguiu produzir este aldrabónico texto

''A primitiva Igreja de São Vicente foi fundada em 1149 na parte alta do burgo. Como se encontrava em ruínas, em 1595 a obra ficaria a cargo do arquiteto militar Mateus Fernandes.  Com uma clara tipologia maneirista, o templo tem um mobiliário de grande interesse.

GPS: 39°27'52,339"N - 8°11'52,393" W''

 

 

 

Retirando um texto abaixo de cão e aldrabado, não há nenhuma prova da fundação da Igreja em 1149, o resto qualquer gajo fazia em 2 minutos.....

 

Sobre São Vicente :

 

 

DGMN

 

há de resto uma bibliografia sumária mas interessante e dados e fotos on-line, mas esta tropa regiamente paga não se deu ao trabalho  de os referir nem sequer de linkar os links que meteu na página da Herity.

 

 

Tanta incompetência escusava de ser objecto de tamanho desvelo municipal

 

Quanto ao cartaz que ficou à porta não está mal, só reflecte o grau de incúria da Comissão Fabriqueira a manter o imóvel.

 

 

 

 

 

PS-Resta  que o rico (1) reverendo José Graça foi activista destacadíssimo. no processo MIAA.  Não poderia ter arranjado lá umas massas para arranjar a Igreja??????

 

Pagou-se à Herity por esta escandalosa coisa

 

Detalhe do Contrato Público

0
Preço:63 407,00 €
N.º Procedimento:655389
Data Contrato:09/11/2012
Data Publicação:09/01/2013
Tipo Contrato:Ajuste directo
 
Protocolo de Colaboração/Convenção da Certificação Herity de vinte e dois bens culturais no Médio Tejo  Certificação de vinte e dois bens culturais do Médio Tejo, localizados em onze concelhos do Médio Tejo (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha) através do Sistema de Avaliação Global Herity

 MN

 

(1) em seringas...



publicado por porabrantes às 12:58 | link do post | comentar

Terça-feira, 28.02.12

Jornal de Notícias

                                                                                              

 

 

 

Deixo às autoridades religiosas a sugestão pia do Sr.Padre de Viana do Castelo.

 

Marcello de Noronha, titular dum diploma de benemérito apostólico passado por quem de direito 



publicado por porabrantes às 08:52 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.09.11

  artesanato pegacho, o  preferido da chefa, foto tirada da net, exposição do clube de campo

 

 

Disse aqui e no Reexistir  por Abrantes outro dia o arq. António Castel-Branco que as igrejas abrantinas estavam em bom estado de conservação.

 

Há quanto tempo não vai à missa o Arquitecto?

 

Porque estão num estado de conservação medíocre, com problemas graves, segundo nos salta à vista e consta de documentos oficiais que consultámos e que divulgaremos.

 

De quem é a culpa?

 

Do Graça e dos restantes membros do Conselho Económico que nadam em dinheiro e só fazem disparates e não conservam o património.

 

Exagero?

 

Para que serviu o acto de caridade de encomendar uma nova Igreja ao Albano Santos, para a E. da Barata, que não saiu do papel?

 

Fez a Igreja o Albano à borla?

 

Se pedirmos e vamos pedir ao C.Económico que nos informe quais foram os honorários do Albano e que impostos foram pagos sobre esses honorários,  que sucederá?

 

Esse dinheiro tinha sido mais bem gasto em conservar as Igrejas, que são certamente Monumento Nacional, mas cuja manutenção quotidiana cabe às Paróquias e não ao Estado!!!!

 

A Igreja acima reproduzida pode incendiar-se em qualquer momento, é natural, é feita de fósforos.

 

E as Igrejas de S.Vicente e S.João que medidas preventivas tomou o Graça para as defender?

 

Quantos extintores

 

existem lá???

 

Confiar na Divina Providência é como fiar-se na Virgem e não correr. Porque  nos anos 30 ou 40 (cito de cor a data, pode ter sido nos anos 20)  um enorme incêndio devastou S.Vicente, perdendo-se boa parte do património artístico desse templo.

 

M.Noronha



publicado por porabrantes às 13:07 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.08.11

Vimos recomendar ao Conselho Económico e Social de São Vicente, onde se destaca a figura evangélica do jurista Baptista e superiormente dirigido pelo Presbítero Graça,  bibliografia apostólica para estarem actualizados

 

 

Aplicando estes sábios e piedosos conselhos conseguirão implementar o Reino de Deus ou seja isto:

 

 

 

Com os cumprimentos do Supremo Arquitecto do Universo e saudações maçónicas

 

 

 

 

O Grande Capítulo da Loja Raul Rego do antigo e aceite rito escocês

 

(recebemos este comunicado desta prestigiosa Loja maçónica que é uma das instituições de referência da Cidade. Vamos celebrar com ela um protocolo de colaboração para defender Abrantes)

 

a redacção 



publicado por porabrantes às 16:01 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

As naus e a Comissão Fabr...

O Foro do Senhor Anacleto

Evolução da defesa do pat...

Herity chumba Igreja de S...

Vamos criar diplomas para...

Pode incendiar-se a Igrej...

Bibliografia Católica

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds