Sábado, 31.10.15

canalha.png

É o Duarte a armar em caceteiro.

 

E umas linhas abaixo chama caceteira à Direita porque esta protesta contra o anunciado Governo de coligação entre o derrotado Costa e a esquerda (se o Arménio Carlos deixar)

 

caceteiro.png

Um tipo que escreve num Editorial, por causa da gamela da publicidade institucional, que um Vereador teve uma atitude  ''canalha'' não é um caceteiro, é um anjinho

anjinho.jpg

a redacção

 



publicado por porabrantes às 12:08 | link do post | comentar

Domingo, 30.03.14

A Senhora Dona Maria Águeda Andrade que foi toda a sua vida professora de alemão ( e inglês) no Colégio de Nossa Senhora de Fátima (onde tinha sido aluna, espero que uma ''antiga'' me diga se foi fundadora....) e uma talentosa pintora (a melhor de todas as pintoras que saíram do Colégio onde certa Madre ensinou gerações de jovens abrantinas a pintar) morreu há tempos na Santa Casa de Misericórdia de Abrantes, onde se acolhera nos últimos anos.

 

Quem sabe alemão em Abrantes aprendeu com ela, e foi ela que me obrigou a decorar isto:

 

 

    

Martin Niemöller > Quotes > Quotable Quote

Martin Niemöller

“Als die Nazis die Kommunisten holten, habe ich geschwiegen; ich war ja kein Kommunist.
Als sie die Sozialdemokraten einsperrten, habe ich geschwiegen; ich war ja kein Sozialdemokrat.
Als sie die Gewerkschafter holten, habe ich nicht protestiert; ich war ja kein Gewerkschafter.
Als sie die Juden holten, habe ich geschwiegen; ich war ja kein Jude.
Als sie mich holten, gab es keinen mehr, der protestierte.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isto foi dito por um Pastor protestante alemão num sermão, entre outras coisas para chatear o irmão que era um oficial nazi e sobretudo para se opor à barbárie  que recheava os ''laggers'' com os alemães decentes.

 

Chamava-se o Pastor

 

Martin Niemöller

  

 

 

 

Que a Senhora Dona Águeda gostasse de repetir a tirada dum Justo, não significava que fosse protestante, significava que não gostava de bestas pardas (ou da sua variedade local dirigentes da ANP) e que apreciava muito a cultura duma nação que era e é das mais cultas da Europa.

 

Apresento-vos um pouco da vida do Rev.Martin numa língua mais decifrável para quase todo o pessoal:

 

  

Agora é lamentável que sendo Martin um inimigo do totalitarismo, certos tipos lhe tenham roubado as palavras e atribuído isto a Bertold Brecht, grande escritor, mas colaboracionista com o regime da RDA e com o ocupante russo, um execrável fanático que justificou a repressão russa contra o levantamento operário na RDA.

 

E ainda pior, o que fez o Joaquim Duarte, Director da Gazeta o Ribatejo, que começou no Editorial a perorar sobre uma Ofélia, e terminou com castiça sensibilidade da bord' água a atribuir o sermão ao Brecht e ainda a deformar as palavras do pregador :

 

(....)

 Por cá, nem transporte arranjamos para os moradores que ainda resistem. Há um poema de Bertold Brecht que, embora escrito num outro contexto – a propósito da ascensão do nazismo na Alemanha –, vem-me à memória perante esta indiferença com que vemos o pior acontecer, seja a perda da liberdade ou a agonia do mundo rural, e que fica aqui como apelo à cidadania activa:

Primeiro levaram os negros /Mas não me importei com isso /Eu não era negro. / Em seguida levaram alguns operários /Mas não me importei com isso /Eu também não era operário. (…) Depois agarraram uns desempregados /Mas como tenho meu emprego /Também não me importei. / Agora estão me levando /Mas já é tarde. / Como eu não me importei com ninguém/ Ninguém se importa comigo.Primeiro levaram os negros /Mas não me importei com isso /Eu não era negro. / Em seguida levaram alguns operários /Mas não me importei com isso /Eu também não era operário. (…) Depois agarraram uns desempregados /Mas como tenho meu emprego /Também não me importei. / Agora estão me levando /Mas já é tarde. / Como eu não me importei com ninguém/ Ninguém se importa comigo. (....)

 

O Duarte substituiu os judeus,  pelos ''negros''.....

 

Ò Duarte, onde é que havia 6 milhões de pretos na Alemanha??????   

 

 

MN



publicado por porabrantes às 22:52 | link do post | comentar

Sábado, 02.07.11

O Ribatejo, dirigido por  Jaquim Duarte, não é um jornal.

A culpa é do director porque ultimamente está contagiado pelo diminutivo carinhoso da sua principal fonte abrantina,

    

a quem que todos   damos,  com o carinho acrisolado que nos desperta a 3ª idade, a elevada consideração de lhe chamar  ''Armandinho''.

 

 

Era o que me dizia a Manela outro dia:o Armandinho agora anda a estudar o pepino, que diz que tem efeitos afrodisíacos e por isso não tem ideias políticas frescas. De forma que o partido está em branco....

 

O Jaquim já goza do mesmo estudo venerável do Armandinho, agora é o Jaquinzinho.

E o Ribatejo de jornal  passou a ser um jornalinho.

É ofensivo chamar jornalinho à coisa dirigida pelo Jaquinzinho?

Não é carinhoso, tão carinhoso como o General Eanes chamar à Manela, Manelinha......

 

 

A última proeza do jornalinho do Jaquinzinho foi descobrir uma fonte que não existe em Abrantes!!!!!

 

'' (...) No distrito de Santarém, duas fontes (São Vicente, no concelho de Abrantes, e Santa Iria da Ribeira de Santarém) não têm água com qualidade. Na primeira, a presença de metais pesados inviabiliza o consumo. Na segunda, detectou-se contaminação bacteriológica por E. Coli e coliformes fecais. (...)

 

A assinatura do artigo ( ou melhor do artiguinho) é do Sr. João Baptista que é muito bem educado e não é como o bruto do meu primo Zé que chama aos coliformes fecais:

 

cagalhões  

 

o problemazinho é que a fonte dos alegados coliformes fecais não é essa. Enganou-se o Joãzinho aparentemente com a mesma alegre e pachorrenta leviandade que a Dona Céu, que disse a 30 de Maio que a água da fonte (a verdadeira)  era porreira.

 

Quem teria sido a fonte  do Joãzinho? A lei garante-lhe o direito a não a revelar. Por isso não insistimos e achamos que não foi o Armandinho. Este é uma fonte previligiada do Jaquizinho. (1)

 

Espero que estas fontes (as 2) estejam potáveis.....

 


Miguel Abrantes

(1) Há uma anedota nova em Santarém: como é que se distingue o Ribatejo do Mirante?

O primeiro é a folhinha do Jaquizinho, o segundo é o Jornal do Joaquim (Emídio).

 

A anedota mostra o enorme carinho do povo de Santarém pelo Ribatejo.

 


 

 



publicado por porabrantes às 19:30 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Ribatejo insulta Vereador...

Homenagem à Senhora Dona ...

A fonte do Joãozinho

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds