Sexta-feira, 02.06.17

jaquim rieiro.png

Mirante confirma a notícia por nós avançada em primeira mão. Já fizemos bastantes considerações sobre a queixa caciquista destinada a tentar liquidar a liberdade de expressão nesta terra e  possivelmente voltaremos ao assunto.

Hoje é a manchete ideal para reduzir à sua apagada e vil tristeza quem destrói Abrantes.

Se tivessem um mínimo de pudor, demitiam-se.

ma   



publicado por porabrantes às 08:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.05.17

crítica ribeiro 2.png

Num despacho notabilíssimo, a que tivemos acesso, a Procuradora da República, Srª Drª Patrícia Raimundo, destroçou a acusação realizada pela Presidente da Câmara de Abrantes contra o Sr. Dr. Joaquim Ribeiro.

O processo de inquérito correu sob o nº 137/16 459ABT.e acusava o

empresário dos crimes de ''ofensa a pessoa colectiva''  ou seja de ofender a

autarquia, e ainda de ''difamação e injúria agravadas'' contra a Presidente.

 

O assunto tinha a ver com as declarações realizadas neste artigo do ‘’Mirante’’ e numa entrevista ao mesmo semanário.

Maria do Céu tinha ameaçado, em sessão camarária, noticiada no Médio Tejo, processar Joaquim Ribeiro, se não se retractasse.

5 11.png

 

Manteve o empresário as suas declarações, sem se retractar, prova de que é um homem coerente (e valente).

Foi parar a queixa ao Tribunal para entupir ainda mais o andamento dos processos que já andam atrasados e achamos nós que não se deve levar a juízo  ou acusar pessoas sem fundamento, princípio ético, que ninguém discutirá.

Entre as testemunhas (que boa parte não tinha lido o ''Mirante''), estava o Pedro Saraiva, que costuma ser candidato a Vereador pelo PS de Abrantes e alguns dirigentes de associações patronais.

 

Considerou a ilustre Procuradora:

 

procuradora.png

 

Temos pois que o Dr.Ribeiro exerceu um Direito.....

  

e que a Câmara achou que exercer....um Direito....

 

pode ser um crime.....

 

E ainda temos que a Procuradora realça, ao mandar arquivar os autos:

procuradora 2.png

 O douto despacho transitou em julgado, em 19 de Maio, coisa que significa que a CMA e a visada (e descredibilizada) não recorreu.

 

Ou seja, o desafio lançado ao Dr.Ribeiro, em acta camarária, foi ganho por ele.

 

A monumental derrota da autarquia nos Tribunais foi silenciada nos media.

 

Isto é, pode enxovalhar-se um grande abrantino, com dinheiro público, metê-lo nos Tribunais, acusá-lo de ''crimes'' que não praticou e depois silencia-se que estava inocente.

 

Deviam pedir desculpas humildemente ao ofendido, que é o Joaquim Ribeiro.

 

Se não o fizerem, achamos que deve  pedir responsabilidades cíveis a Maria do Céu Antunes Oliveira Albuquerque e à autarquia.

 

 

Dizia-me um amigo meu, Vereador comunista de certa terra, que sempre que denunciava uma situação duvidosa, apanhava uma participação crime do cacique duma vila alentejana.

Era arquivada a queixa invariavelmente, mas este tipo de actuação nada mais visa que intimidar espíritos críticos e impedir o debate democrático.

Usa-se e abusa-se do dinheiro público para meter queixas, parte delas disparatadas,e o cidadão tem de pagar do seu bolso a defesa jurídica, mesmo que ganhe o caso.

ma

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.05.17

Analisaremos amanhã, com o devido vagar, a importante vitória judicial do Dr.Joaquim Ribeiro contra o caciquismo. 

 

Recomendamos ler estes posts

 

http://porabrantes.blogs.sapo.pt/camara-processa-farmacia-silva-3136477

 

e reler isto

 

joaquim ribeiro s.png

A  cacique terá proferido hoje palavras ameaçadoras e inconsequentes contra o empresário abrantino dr. Joaquim Ribeiro, ex-dirigente do CDS-PP e da Real Associação . 

Segundo reportagem da jornalista Margarida Serôdio,conhecida pela sua isenção e objectividade, a chefa política costista (além doutra enormidade) bolsou

ribeiro ss.png

Disto se retira, que a cacique ordenou à solícita avençada municipal Ana Paula Milho  marcar uma reunião com o dr. Joaquim Ribeiro (neto do prestigioso mecenas e homem-bom que foi o saudoso dr.Rogério Ribeiro, fundador da Liga dos Amigos de Abrantes assaltada por vários capangas a soldo do municipalismo cor-de rosa)  

A cacique, que tem um staff de burocratas  superior aos dos subsecretários  do Estado Novo, diz que usou alegadamente a Advogada para intimar o ilustre abrantino a ''apresentar provas''.

Ora segundo a Lei, cabe ao MP ou à magistratura solicitar a alguém que apresente ''provas'' ou que ''faça prova'' num julgamento e não se faz ''prova'' numa reunião entre uma cacique e um empresário.

Dado não ser jurista, não desempenhar nenhum cargo na magistratura, a cacique não pode exigir a ninguém que faça prova numa reunião com ela.

Reunião provavelmente à porta fechada.

Naturalmente o dr.Ribeiro,vertical e igual a si próprio, acabou com a cowboyada.

A dr Céu é autarca, não Xerife da Comarca.

Vou recordar o que se passou a 3 de Novembro, seguindo a reportagem da reunião, feita pela Margarida Serôdio:

ribeiro 4.png

A autarca costista ousou declarar que propusera que a Luna Hotéis (com quem mantém a CMA um litígio acerca do terreno do Barro Vermelho) ficasse com a propriedade do Hotel Turismo, que não pertence à cacique, nem à CMA, mas a um fundo (coisa que a gaja parece ter levado anos a perceber......).

Quem é a cacique para se meter em

 

negócios privados?

 

Que interesse tinha, para se meter nesta escabrosa história?

 

Se havia vários candidatos à compra do imóvel (que é privado), o que é que a  cacique  tinha de meter o delicado e mimoso nariz num negócio entre privados?

Porque é que a cacique propôs a Luna Hotéis?

Porque é que tomou partido?

 

E já agora porque é que, quando propôs a venda das piscinas a um grupo, cuja cabeça era um notório perseguidor de trabalhadores e gestor ruinoso, chamado Carlos Marques

carlos marques.jpg

 

 não ''fez prova'' (como ela diz) na reunião camarária que a sociedade, a que vendia as piscinas, era um parceiro de confiança?

Não ''fez prova'' porque não a podia fazer, mas houve uma deliberação para as vender.

A uns falidos.

A uns reles perseguidores de trabalhadores.

A uns amadores, peritos em transformar hotéis em pensões manhosas.

A uns especuladores, crivados de dívidas ao fisco do país vizinho.  

E ainda porque é quando a polícia desmantelou uma farra  alcoólica

18145285_C9NQb.jpeg

em instalações municipais, não mandou fazer ao menos um inquérito?

Não estavam menores envolvidos?

Não punha isso em causa o pouco prestígio que resta a esta edilidade?

Porque não intimou os responsáveis a reunirem-se com ela e esclarecer  o tráfico de

bagaceiras e uísques porventura marados?

Porque não  fez escarcéu em sede municipal?

Porque não apresentou a CMA queixa-crime contra os organizadores do evento copofónico? 

As ameaças caciquistas, mesmo em sede judicial, só servem para esta gente se cobrir do mais vulgar ridículo.

Onde anda o  resultado do inquérito contra o Sindicato dos Bombeiros e o seu jornal?

Onde anda o resultado da queixa contra o Jorge Dias?

Qual a sentença que foi ditada no litígio entre a Luna Hotéis e a CMA?

Quem é o dono do terreno do Barro Vermelho, agora?

Qual é o resultado da política suicida de vender terrenos públicos a preço da chuva?

Face a isto, a leal oposição ficou caladinha. O habitual.

Manifestamos a nossa solidariedade ao Sr. Dr. Ribeiro .

 

a redacção

 fotos: Jota Pico e do trotil (Mirante)

 

E a drª Maria do Céu disse que Joaquim Ribeiro devia responder em sede própria e respondeu e o Tribunal mandou em paz o grande abrantino e a CMA perdeu.

 

ma



publicado por porabrantes às 22:21 | link do post | comentar

ribeiro.png

Hoje, em exclusivo, o sr. dr. Joaquim Ribeiro, duma tradicional família abrantina (há quem não seja........), empresário com porta aberta em frente da sede caciquista, personalidade de relevante intervenção cívica, derrota nos tribunais : Maria do Céu Oliveira Antunes Albuquerque, recandidata

PS abrantes.png

Presidente da CIMT e da CMA, Secretária Nacional do Partido Socialista,

cacique.png

e também derrota a Câmara Municipal de Abrantes, que no tempo do eng.Bioucas ou do anti-fascista, dr. Correia Semedo  não processava abrantinos por exprimirem a sua  opinião cívica, mas que desde que o Carvalho lá chegou iniciou esta triste forma de fazer política.

Mas há Justiça em Portugal, por isso José Sócrates e o gerente do Jornal de Abrantes estão como estão, coitadinhos, o Vara envarado por causa da sucata, e os Tribunais defendem a Democracia.

E por isso....aconteceu o que aconteceu....

O processo referia-se ao assunto de que trata o Mirante.

Mais logo....

ma  



publicado por porabrantes às 10:40 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23.11.15

O empresário abrantino Joaquim Ribeiro contesta a forma como Maria do Céu Albuquerque, a quem o povo chama a cacique, terá pressionado o Fundo de Turismo para fazer um negócio com a Luna Hotéis.

Veja o vídeo aqui, publicado pelo Mirante. 

Maria do Céu declara que não tem razões para duvidar do homem que comprou o Bairro Vermelho ao preço da uva mijona.

Se não tinha razões para duvidar, porque é que a CMA processou esta empresa?

 

 

Entretanto no dia 23

14.1TBABT
Abrantes - Inst. Local - Secção Cível - J1
Ação de Processo Comum
Autor Município de Abrantes
Réu José Procópio Lourenço dos Santos
Réu Staroteis - Sociedade Hoteleira Unipessoal, Lda.
Julgamento ou Audiência final Realizado

  

não houve nenhum acordo e os advogados de ambas as partes produziram as respectivas alegações, ficando o juiz de proferir sentença.

 

Ou seja a CMA pode ganhar ou perder.

 

Recorde-se que a CMA anunciou a construção dum centro escolar no terreno do velho campo de futebol.

 

'' Assim, colocaram-se diversas hipóteses de alteração do local do futuro Centro Escolar, procurando, numa primeira opção a instalação no centro histórico, o que não se mostrou viável. Está agora a ser ponderada, em substituição, a construção de um Centro Escolar no centro da Cidade, mais concretamente no Barro Vermelho e no local para o qual estava prevista a construção de uma unidade hoteleira, cujo terreno a autarquia pretende reverter. '' (a cacique numa acta, vénia ao Amar Abrantes)

 

O concurso chegou a ser aberto

barro vermelho.png

e pergunta-se como é que foi aberto, se o terreno não era da CMA mas da Luna Hotéis?

 

Não sabiam?

 

Só descobriram depois que talvez não haja cláusula de reversão como no Casal Curtido?

 

Ou não a accionaram atempadamente como tinha proposto Santana-Maia Leonardo e Belém Coelho???

 

(...)Os vereadores eleitos pelo PSD sempre viram com muita desconfiança, quer quanto à sua sustentabilidade, quer quanto à sua viabilidade, a construção do Hotel no Barro Vermelho pelo que sempre defenderam que a cláusula de reversão já devia ter sido accionada há muito tempo   (..)

 

in Amar Abrantes

 

E para esconder a monumental gaffe foram assinar o contrato-promessa de compra do colégio de freiras, e assassinar o ensino religioso em Abrantes, com a cumplicidade das Doroteias, que recusaram reiteradamente qualquer hipótese de sobrevivência do Colégio, que lhes foi proposta, desde que lhes acenaram com uns trocos?

 

bispo c.fátima.jpg

Enterro do Colégio de Fátima, a cacique rodeada pelo clero

 

manuel fernandes 2.png

A.República

O deputado  da Ditadura, Manuel Fernandes, um dos criadores do colégio, representado no enterro pelo filho

c. fátima luisinho.jpg

 

 Não gosto de pompas fúnebres, mas a página municipal gosta, as fotos são de lá.

 

 Só me admiro de não terem publicado fotos do enterro do Zé Bioucas.

Já  agora outra foto de enterros

coveira.png

 

 

ma

na Assembleia Municipal também foi este assunto discutido



publicado por porabrantes às 10:36 | link do post | comentar

Quarta-feira, 17.04.13

Diz a Excelentíssima Dona Céu que o Processo-crime no âmbito do caso Ofélia, que era uma gaja que nos ia desenvolver muito, foi arquivado.

 

 

Para ser mais exacto: '' a Presidente da Câmara, apresentou o ofício com a refa 2868967 dos Serviços do Ministério Público de Abrantes, datado de 22 de fevereiro de 2013, referente ao processo 275/08.7 JALRA e a dar conta do arquivamento do inquérito criminal, no âmbito do Ofélia Club. - 110658''.

 

Ou seja, havia um inquérito a correr de que nos não tinham avisado.

 

Ou seja, haveria arguidos que foram ouvidos e que aparentemente tinham a ver com a autarquia e não se dignam ao trabalho de nos dizerem quem eram.

 

Eram autarcas ou funcionários ou um curioso que ia passar para tomar a bica nos café ''Os Primos?''.

 

 

Também não nos dizem em que condições foi arquivado ou seja que pode ter sido arquivado à ''espera de melhor prova', coisa que significaria que pode ser reaberto se aparecerem novos indícios.

 

Na mesma acta dizem-nos que o sr dr. Joaquim Ribeiro foi intimado por causa dumas obras alegadamente ilegais na douta opinião, suponho, do ''jurista'' que perdeu a minuta (era pior ter perdido a cabeça) e de mais uns curiosos.

 

Isto é o dr. Ribeiro pode ser identificado por causa duma coisa que pode ser contestada judicialmente e os arguidos amigos da Ofélia, que era um elefante branco, mas não uma Ofélia que trabalhava na reputada casa lisboeta, o Trombinhas, (onde costumo encontrar ....cala-te boca ...), não podem ser identificados.

 

Na mesma acta respondem à Oposição sobre umas obras ilegais, que estão para demolir e que são responsabilidade duns nómadas que passaram à fase sedentária, porque parece que em São Macário há um oásis, que não é o oásis que os cavaquistas (entres eles o cavaquista Humberto Lopes) garantiam que havia em Portugal.

 

Dizem mais ou menos que a estrutura é muito frágil e pode cair e não se pode demolir, mas não apontam o nome do nómada sedentarizado que construiu a coisa que deve ser como esta.

 

 

 

Isto é o sr. dr. Ribeiro tem o direito a ser exposto na praça pública e o nómada a ser anónimo, certamente para não prejudicar a venda de cuecas, lacostes, polos de marca e camisolas genuínas Cristiano Ronaldo nas feiras da região e talvez em Carcavelos para que as tias de Cascais se possam vestir in e não out.

 

Há mais nesta acta além da Ofélia ter sido arquivada e não posta a render????

 

Há...

 

A Iberdrola não pagou à CMA no prazo devido uma caução e dão-lhe um prazo para pagar.....

Não me digam que a Iberdrola vai entrar num processo tipo RPP Solar....

 

Isto é que vai uma crise.....

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 08:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.01.13

Vai iniciar-se em breve o julgamento da camorra abrantina num processo movido pelo MP e por queixa do dr. Joaquim Ribeiro.

 

 

Como se recordam a ''camorra'' era uma estrutura de crime organizado que extorquia mensalidades a comerciantes abrantinos para lhes garantir que podiam comerciar sem haver ''incidentes''.

 

 

Joaquim Ribeiro recusou-se a pagar e sofreu sevícias várias.

 

As nossas autoridades garantiam que tal problema não existia neste ex-florido rincão onde como se sabe reinava por decreto municipal uma perfeita harmonia étnica.

 

 

A primeira sessão agendada do processo é no dia 15-1-2013 às 9.20.

 

 

Mais pormenores no portal Citius.

 

 

AA

 

 



publicado por porabrantes às 23:34 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.10.12

 

A questão do Hotel vista por um dos melhores blogues da região Cidadão Abt que afirma que ao Dr.Joaquim Ribeiro negaram administrativamente possibilidade de fazer um Hotel na Quinta da Viscondessa, na Abrançalha, por haver ''excesso de camas'' na região e agora querem vender as piscinas quase grátis ao Hotel Turismo para possibilitar o seu aumento por ''haver falta de camas''. Afinal às quantas andamos?

 Cidadão Abt

Solar da Viscondessa, na Abrançalha, onde o Sr.Dr. Joaqum Ribeiro queria abrir uma unidade de turismo de luxo. 


Aconselhamos pois a visita ao site do Cidadão Abt para ler esta análise acutilante. 


A Direcção da Tubucci-A. de Defesa do Património da Região de Abrantes


publicado por porabrantes às 14:44 | link do post | comentar | ver comentários (2)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Mirante confirma-nos

A vitória do Dr.Joaquim R...

A drª Céu é autarca, não ...

Dr.Joaquim Ribeiro derrot...

Escândalo à vista no Hote...

Processo crime Ofélia arq...

Camorra no banco dos réus

O Hotel Turismo não é ent...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10



25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds