Segunda-feira, 26.10.15

 

Graça oficial.png

Através deste contrato o Centro Interparoquial de Abrantes adjudicou à ALPESO a construção do Centro de Velhos Domus Paci. 

 

Através desta cláusula, a ALPESO ficou responsável por possíveis defeitos de construção no edifício, durante dez anos, tantos como os da Guerra de Tróia, tantos como durou a licenciatura célebre do poeta João de Deus.

 

cláusula.png

Acontece que a Alpeso faliu, e os credores rejeitaram, diz o Tomar na Rede, o plano de recuperação da construtora atolada em dívidas

 

''Numa assembleia realizada no dia 24 de setembro no tribunal de Santarém, os principais credores rejeitaram o plano de recuperação da empresa, cujas dívidas rondam os 7 milhões e 600 mil euros.
Em maio deste ano a Alpeso acionou um processo especial de revitalização com o objetivo de renegociar as dívidas com os credores e tentar superar a situação difícil em que se encontra. Mas a possibilidade de recuperar a empresa foi impedida com esta decisão dos credores maioritários.''  

 

Lá foi para inferno a cláusula décima-segunda

 

É outra vez o síndroma do Leman Brothers, onde especulou com as economias do Centro Interparoquial

 

Moral da História: o tonsurado em vez de se fiar na Virgem Peregrina, devia contratar um economista para analisar o passivo das empresas que contrata

salve.jpg

Especialmente porque a Virgem Peregrina não é nenhuma velha que vá testar a favor da Paróquia.

 

ma 

 

também devia telefonar para o residente fiscal em Angola, José Guilherme e dizer-lhe que os amigalhaços dele e o soba assassino José Eduardo dos Santos estão a matar um homem livre, chama-se Luarty Beirão

luarty

por acaso os rasgos deste homem crucificado em Luanda, lembram-me os de alguma imagem de Nosso Senhor Jesus Cristo 



publicado por porabrantes às 12:54 | link do post | comentar

Sábado, 12.09.15

amigo do cónego

Entre os comensais deste jantar pimba, em que se misturavam ténis de 400 euros e garrafas de plástico (para condizer com  política do arguido) encontrava-se Joaquim Raposo, ex-Presidente da CM da Amadora e envolvido em várias coisas tristes com o José da Conceição Guilherme, o patrono do Graça das seringas e o refugiado em Angola que deu 14 milhões ao presidiário Salgado.

Também deu uns milhões a este profissional da esmola pia

cónego.jpg

e do longo cachecol ecuménico.

Porque é o tonsurado da estola alva não foi convidado?

Porque é a D.Sofia o mandou à fava?

Mistérios que José Sócrates esclarecerá no seu próximo livro.

ma

foto TVI



publicado por porabrantes às 17:10 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.08.15

Graça oficial.png

(...)José Guilherme, o homem que ofereceu 14 milhões a Ricardo Salgado, está a ser investigado num processo relacionado com o Montepio Geral, que lhe terá emprestado 17 milhões de euros há cerca de um ano com base em garantias do Finibanco Angola, que é maioritariamente detido pelo próprio Montepio.

Ao mesmo tempo, o seu filho possui uma participação indirecta no Montepio, que foi financiada no final de 2013 pelo Finibanco Angola – mais uma família que é ao mesmo tempo devedora e accionista de um banco. José Guilherme e Ricardo Salgado foram alvo de investigações por branqueamento de capitais no decorrer da Operação Monte Branco, e terão sido escutas relacionadas com esse processo que acabaram por dar origem à Operação Marquês, pela qual José Sócrates está detido.(...)

João Miguel Tavares

 

Também destaca o Armando de Lagarelhos, o Vara  

 

O título é : Tudo bons rapazes

zé Guilherme.jpg

Segundo apurámos nesta foto do Expresso, o empreiteiro está a ler a ''Nova Aliança'' para saber como vai o imobiliário e as obras pias na sua terra natal, da qual é o maior benfeitor .

Também tenta apurar se o João Pico está lá vigilante contra o perigo bolchevista

cabeça gorda.png

 ma

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.08.15

amizade.png

(...)

amizade 2.png

 

Henrique Raposo no Expresso, leia  o artigo todo

 

com a devida vénia

 

folgamos em saber que o eminente abrantino José da Conceição Guilherme, mecenas do Graças das Seringas e o Barroca, cujas empresas deram uma nova Virgem de Fátima à Igreja de S.Vicente, e o Sócrates eram muito amigos do Ricardo Salgado.

 

O Graça pelos vistos não é amigo do banqueiro, é uma pena

 

Esperamos que o Graça possa visitar em breve o Guilherme no sítio que lhe compete

 

a redacção 

 



publicado por porabrantes às 22:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.07.15

 

Houve um encontro de cooperativas no Castelo com patrocínio da CMA

ritmos 2.png

Entre os que peroram estava um da Caixa do Montepio Geral, podia ter explicar o empréstimo, via Angola, ao filho do José da Conceição Guilherme para....investir no Montepio...

Das cooperativas abrantinas ou do Mutualismo abrantino.....nada.....

 

Não podiam ter convidado a engª Manuela Ruivo para falar duma das mais velhas instituições mutualistas de Portugal, o Montepio Abrantino ????

monte.png

in Dicionário de História Empresarial Portuguesa, vol I, de Miguel Figueira de Faria e José Amado Mendes

 

Ou não podiam ter reflectido sobre a falência de projectos como o da Abrantejo (que substituiu o Grémio da Lavoura,) da RAL, ou da Rádio Tágide?

tágide.png

 E que a CMA apoiou empresas privadas como os mass media da Lena (a Hália está muito agradecida) e só apoiou a Tágide que era uma cooperativa, tarde e a más horas?

Outra associação quase cooperativa é a Palha de Abrantes, e porque não convidaram a Lourdes Martins?

Falou o Saraiva da Tagus  que não passa duma associação dos municípios (com uns ''civis''' a figurarem, para mostrar que a sociedade civil existe) e depois música....

Ah! e publicidade ao Creativ Camp, que de cooperativismo não tem nada, porque foi vendido à CMA, tipo entrega do projecto chave na mão, por uma empresa do Porto

  

camp.png

Quem organizou o evento?

Uns senhores, que até há pouco geriam uma horta no Cabrito, em Abrantes, mais exactamente a Verdeperto que em Outubro de 2014, alargou o seu âmbito de actuação a mais áreas.

 

A Verdeperto está sem actualização nenhuma na página do facebook.

 

Os membros são estes:

 

ÓRGÃO(S) DESIGNADO(S):

DIRECÇÃO:

Nome/Firma: TERESA MARIA NUNES PEREIRA ALMADA
NIF/NIPC: 219547084
Cargo: Presidente
Residência/Sede: Rua Papa João XXIII, nº. 2
2200 - 264 Abrantes

Nome/Firma: CARLOS ANDRÉ GENEBRA FREIRE
NIF/NIPC: 233138609
Cargo: Vice-Presidente
Residência/Sede: Rua de S. José Operário, nº. 64 - Rossio ao Sul do Tejo
2205 - 033 Abrantes

Nome/Firma: PAULA ALEXANDRA SANTOS DO VAL
NIF/NIPC: 192306090
Cargo: Tesoureiro
Residência/Sede: Avenida Cardoso Lopes, nº. 38, 1º. dtº.
2700 - 160 Amadora

Nome/Firma: NUNO MIGUEL GRACIO FERREIRA CARDOSO MENDES 
NIF/NIPC: 210556803
Cargo: Suplente
Residência/Sede: Rua João Dinis, nº. 56
2200 - 114 Abrantes

CONSELHO FISCAL:

Nome/Firma: PAULO ALEXANDRE PIRES GIL
NIF/NIPC: 220304211
Cargo: Presidente
Residência/Sede: Rua do Outeiro, nº. 34
2200 - 080 Abrantes

Nome/Firma: ANA CRISTINA CASTANHO RUIVO MARTINS RIBEIRO
NIF/NIPC: 110491882
Cargo: Suplente
Residência/Sede: Rua Padre António Lopes Marujo, nº. 4, r/c
2200 - 262 Abrantes

Prazo de duração do(s) mandato(s): 2014/2015
Data da deliberação: 04 de Novembro de 2014

 

O Carlos Freire foi Candidato PS no Rossio

 

Também se associou ao evento, produzindo os conteúdos web uma cooperativa, constituída também em Novembro de 2014,: a Persona

  NIPC: 513316833
NATUREZA JURÍDICA: COOPERATIVA
SEDE: Largo do Peralvo, Edifício 13 - Rossio ao Sul do Tejo
Distrito: Santarém Concelho: Abrantes Freguesia: São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo
2205 - 025 Abrantes
Ramo do sector: cultural
OBJECTO: O objeto social da sua actividade é a produção, divulgação e comercialização de conteúdos multimédia e/ou preservação de arquivos digitais; Design, multimédia e arquivo digital ou outras; Inclusão social através de práticas artísticas ou outras; Produção de eventos.
Capital mínimo : 250,00 Euros  

 

DIRECÇÃO:

Nome/Firma: JORGE ALEXANDRE GUERREIRO CARRANÇA
NIF/NIPC: 213615185
Cargo: Presidente
Residência/Sede: Av. Defensores de Chaves, Bloco 1, 3º Esq.
2200 - 301 Abrantes

Nome/Firma: JOSE BERNARDINO MOREIRA BANDOS
NIF/NIPC: 195753291
Cargo: Secretário
Residência/Sede: Av. 25 de Abril, nº 374, 2º andar
2200 - 299 Abrantes

Nome/Firma: MARTA ROSALINA MONTEIRO ESTEVES
NIF/NIPC: 236845748
Cargo: Tesoureira
Residência/Sede: Rua do Monte, Nº 30, Cabeça das Mós
2230 - 102 Sardoal

CONSELHO FISCAL:

Nome/Firma: PEDRO MIGUEL MOREIRA DE OLIVEIRA RAMOS
NIF/NIPC: 234442484
Cargo: Presidente
Residência/Sede: Rua do Chafariz, Nº 21, r/c esquerdo
2330 - 135 Entroncamento

Nome/Firma: SORAIA DA MOTA AFONSO
NIF/NIPC: 226827275
Cargo: Vogal
Residência/Sede: Rua Rafael Bordalo Pinheiro, Nº 74
4710 - 347 Braga

Prazo de duração do(s) mandato(s): 2014 a 2016
Data da deliberação: 24 de novembro de 2014

 

Segundo a Rádio Oficial a Persona vai agir em Setembro. Vamos ficar à espera. Mas isto cheira a Sociedade Civil...

mn



publicado por porabrantes às 11:19 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.07.15

blogue.png

Gente no último expresso

 

está a gente lélé da cuca?

 

para incomodar o benfeitor que vem de Angola cortar o cabelo à Amadora?

 

por indignar-se pelo Albuquerque ter dívidas declaradas de 100.000 €?

 

como se chamava a cacique que pediu um empréstimo de 400.000 € para comprar uma casa ao pé dum colégio de freiras?

 

são tudo rosas, senhor Albuquerque

 

ma 

 



publicado por porabrantes às 23:35 | link do post | comentar

Domingo, 12.07.15

A simpática localidade da Cabeça Gorda, onde o Rev. Cónego Graça e mais 2 benfeitores (a Noémia Alagoa e a minhota Ana Sofia Cruz Gonçalves)  fundaram uma agremiação caritativa, porque não chegava à Noémia e ao Cónego o Banco apartidário contra a fome, saltou hoje para as manchetes porque há uma investigação do Banco de Portugal à Caixa Económica Montepio Geral, que as más línguas dizem ser o próximo BES.

cabeça gorda.png

in Observador

 

História deliciosa,  o Montepio, terá emprestado dinheiro ao filho do Zé Guilherme (o amigalhaço do Graça), para comprar participações no FPMG, teoricamente para reforçar o seu capital.

O trajecto do dinheiro é muito bonito: sai de Lisboa do Montepio, chega a Angola

finibanco-angola-470-214-i.jpg

 

e daí é transferido para o Montepio.

Era como se o Montepio emprestasse dinheiro ao

zé Guilherme.jpg

patrocinador do Cónego das seringas para construir o Lar da Cabeça Gorda (onde naturalmente seriam internados velhos/velhas do Pinhal, dos quais alguns/algumas  por mero acaso acabariam a testar à Paróquia de São Vicente) e a ma$$a saísse de Lisboa, passasse por Angola, e depois fosse transferida para a conta da Associação da Cabeça Gorda.

Na investigação do BP também se procura saber se os administradores do Montepio são idóneos. Andava por aí um ex-oficial de Abril.

Tropa, patos-bravos, padralhada  e sabem quem é o Presidente da AG do Montepio? Digo da organização mutualista, não da casa bancária (a ''Europa'' obrigou a Caixa a separar-se da matriz). A Santa Casa de Lisboa, representada por Pedro Santana Lopes.

Se a Casa bancária cai, vai ser uma santa escandaleira, lá isso vai. 

Falei de padralhada, porque foi Presidente do Montepio (quando a organização mutualista ainda não se separara do negócio bancário), Frei Melícias  que tem uma reforma dez vezes maior que aquela que recebe o cónego abrantino, como capelão do Hospital (que naturalmente acumula com as esmolas das beatas e as côngruas de São Vicente e São João).

Quais foram as relações entre o Melícias e o ex-capelão bombeiral?

Dizem-nos que são bons amigos e naturalmente os amigos trocam favores. No caso teriam trocado. Quais? Certamente pecata minuta, algum livro de ladaínhas....dado por um, em troca das orações do outro. Santos pastores em terra de lobos, devem orar... 

ma  

 



publicado por porabrantes às 12:28 | link do post | comentar

Sábado, 11.07.15

amigo do cónego.png

Expresso

 

Graça oficial.png

O José Guilherme da Cabeça Gorda aparece como um dos maiores devedores ao BES diz o Expresso.

Explica-nos o Graça como é que é financiado por tipos destes?

Explica-nos o Graça se não cometeu o pecado da gula nas patuscadas no couto alentejano do pato-bravo, a meias com o Dias Loureiro?

Bem prega (mas não convence tropa desta) um argentino chamado Francisco?

mn

esta Igreja não tem cura, nem perdão, é a Igreja das off-shores 



publicado por porabrantes às 18:30 | link do post | comentar

Terça-feira, 05.05.15

(...)''É um segredo que todos conhecem mas ninguém tem coragem de dizer. A verdade nua e crua – extremamente dolorosa de dizer até para mim- é simples: a CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL está insolvente.

Qualquer Presidente de um banco em Portugal, hoje, com exceção de Tomás Correia, bem entendido, dirá que o Montepio está constituído como o maior risco para o sistema financeiro.

As razões para a negação em que o Montepio está mergulhado são teóricas e práticas.

Teóricas, porque é extremamente difícil a muita gente de “esquerda” chamemos assim, nomeadamente nos meios políticos e dos Media, aceitar que uma instituição da economia social tenha, afinal, os mesmos tipos de problemas que todos os outros no sistema financeiro tiveram. Como seria possível que uma instituição baseada nos valores do Mutualismo e da solidariedade tivesse, afinal, jogado à roleta com os humildes recursos da Associação Mutualista?

Para muita “esquerda”, ou talvez melhor dito para o populismo barato, não há diferença entre Banqueiros e Banksters. Para estes todos os banqueiros são gangsters encartados que roubam com uma cartilha institucional. Como enquadrar num tal conceito pessoas como, por exemplo, José Silva Lopes, Álvaro Pinto Correia ou Almeida Serra, claramente acima de qualquer suspeita? Pessoas – de resto – por quem sempre eu tive – e tenho – a máxima consideração.

A identificação do Montepio com um lato conceito de “esquerda” ligado com a natureza da sua clientela claramente representativa do português médio, torna por sua vez muito difícil uma decisão política. Ainda para mais, de um Governo de direita num período pré-eleitoral e numa fase onde a autoridade do Banco de Portugal e do seu Governador estão fortemente enfraquecidas.

As dificuldades são também e, mesmo especialmente, de ordem prática, porque a Administração do Montepio liderada por Tomás Correia está – como seria espetável – a resistir à mudança. E mais, a desenvolver um jogo do gato e do rato com o BdP que faz tristemente lembrar os últimos meses de Ricardo Salgado. Assiste-se, assim, a um conjunto de manobras de contrainformação onde quer o BdP quer a Administração do Montepio operam ações nos Media de desgaste político onde quem mais perde é, obviamente, o Montepio. Quem tem stakeholders a quem responder está sempre mais vulnerável.

Avanços e recuos nas alterações estatutárias e tempo da sua aprovação, criação da noção que Tomás Correia está a ser empurrado pelo BdP para fora do cargo antes do fim de um mandato que até acaba daqui a seis meses, dança de nomes possíveis onde Teixeira dos Santos aparece como apontado pelo seu Amigo Carlos Costa mas, afinal, não passa de um – numa lista de quatro nomes. Divulgação com recorte embaraçoso, nomeadamente através de Cristina Ferreira no Público, de um conjunto de informação sobre a situação financeira do Montepio e sua auditoria forense com óbvia origem no BdP. Enfim, um festival de contrainformação e uma guerra de baixa intensidade que só tem como resultado a deterioração suplementar do Montepio e – se não for sustido imediatamente – o anunciar de um desastre final''

.

(...)

 

João Oliveira Rendeiro

 

com a devida vénia do Blogue Arma Crítica  (leia aqui o texto completo)

 

 

nota: qual a posição do José da Conceição Guilherme no MG?

 

 



publicado por porabrantes às 21:29 | link do post | comentar

Terça-feira, 31.03.15

cemitérrio santa catarina.jpg

Leia na Coluna Vertical um grande post do nosso amigo Sr.Artur Lalanda sobre as obras de Santa Engrácia no Cemitério de Santa Catarina

 

Leia no Expresso o estranho caso do súbito empobrecimento do milionário José da Conceição Guilherme e espere para ver se o Cónego das seringas e bênçãos a metro organiza uma subscrição para salvar a vítima do Espírito Santo ou se nomeia o Zé Guilherme director da Nova Aliança, porque está quase tão pobre como a Drª Ana Cabral Soares Mendes......

 

 

Foi o Graça que deu a bênção canónica ao Cemitério de Santa Catarina e os mortos ficaram incorruptos,se ele abençoar o Ricardo Salgado o banqueiro também passará a ser incorrupto???? 

colocaçao.jpg

Colocação de lápide em Santa Catarina recordando o piedoso momento em que o Rev.Cónego deu a bênção ao único cemitério americano da Celtibéria. A edilidade tinha-se esquecido de assinalar o momento eclesial e depois mandou corrigir a heresia. (Foto O Mirante)

 

a redacção



publicado por porabrantes às 17:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Cónego sem garantia

Amigalhaço do Zé Guilherm...

PÚBLICO destaca amigalhaç...

Corrupção ou Amizade?

Cooperativismo à abrantin...

As dívidas do cacique Alb...

Dia do Senhor: Cabeça Gor...

A igreja das off-shores

Montepio Insolvente

Revista da actualidade

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds