Domingo, 28.03.21

Abravanel.jpg

A instâncias do banqueiro e intelectual judeu, Isaac Abravanel, os embaixadores lusos junto do Papa Sisto IV, Lopo de Almeida, conde abrantino e o doutor João Teixeira  levam uma carta do banqueiro luso a outro financeiro e mecenas hebraico , Jehiel de Pisa

Levam-lhe ainda as obras de Abravanel, manuscritos preciosos e um escravo preto que o financeiro português oferece ao italiano.

O texto da Enciclopédia está errado na identificação do outro embaixador, era o doutor João Teixeira. (1)

Serve isto para explicar as excelentes relações dos altos dignitários da corte com a elite judaica europeia.

ma  

(1)Isaac Abravanel: Letters Ed Cedric Cohen Skalli, Walter de Gruyter, Berlim  2007)

   



publicado por porabrantes às 09:53 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.03.21

Lo_Scheggia_Frederick_III_and_Leonora_of_Portugal_

Entrada do Imperador Romano Frederico III e da Infanta D.Leonor em Roma por Giovanni di Ser Giovanni Guidi.

A irmã de D.Afonso V vai casar-se com o Imperador do Sacro Império Romano-Germânico.

Na comitiva está provavelmente Lopo de Almeida, que era um dos diplomatas lusos que acompanhava a futura Imperatriz dos Romanos.

devida vénia a Natalie Anderson, in Medievalist, The Woman around an Emperador : Eleonore of Portugal 

mn

 



publicado por porabrantes às 14:45 | link do post | comentar

Sábado, 24.10.20

Qual era o gosto em matéria pintura dos Almeidas?

Era Lopo de gostos renascentistas ou estava preso a modelos medievais?

Que mestres contratavam?

Que modelos pictóricos preferiam?

Que mecenato fizeram?

Triptico do salvador musu de Aveiro.jpg

Pouca coisa há sobre isto, mas este quadro adianta-nos algo. 

É o Tríptico do Salvador, oferecido por Lopo de Almeida a sua filha D.Catarina, quando professou no Convento de Jesus, em Aveiro, em 1488. (1)

Diz a ficha do Museu dessa Cidade, onde está:

''O Salvador – painel central
São Simão – painel/volante direito
São Judas Tadeu – painel/volante esquerdo
1488-1500
Oficina de Coimbra, Vicente Gil (?)
Óleo e têmpera sobre madeira''

É um dos grandes Museus lusos, que deve ser visitado.....

mn

devida vénia ao Museu para a imagem

(1) Paula Filipa Freire Cardoso,  A iluminura de Maria de Ataíde e Isabel Luís no Mosteiro de Jesus de Aveiro (c. 1465 – 1500), Tese na Faculdade de Letras, 2013

 

 



publicado por porabrantes às 20:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.06.20

Doña Leonor Mendoza de Almeida y el furor uterino en A secreto agravio,
secreta venganza de Pedro Calderón de la Barca
A, Robert Lauer
University of Oklahoma

Retrato de Pedro Calderón de la Barca.jpg

Um estudo sobre uma sátira de Calderón, onde Lopo de Almeida, falso cornudo, mata a mulher inocente por causa das dúvidas. E para defender a ''honra lusitana''

ma



publicado por porabrantes às 17:16 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.09.17

Huguet-RetauleCondestable-7244_(cropped).jpg

 

Pretès retrat del Rei Pere IV de Catalunya a la taula central del Retaule del Conestable, de Jaume Huguet
Nom original Peter von Aragón
 
 Rei d'Aragó
Arms of Aragonese Monarchs (13th-15 centuries).svg
 Comte de Barcelona
Royal arms of Aragon.svg
 Gran Mestre de l'Orde d'Avís
Escut Avis.png
1444 – 1466
Dades biogràfiques
Naixement 1429
Portugal
Mort 30 de juny de 1466 (36/37 anys)
Granollers
Sepultura Santa Maria del Mar
Religió Catolicisme
Activitat professional
Ocupació Polític i escriptor
Dades familiars
Dinastia Dinastia Avís
Pares Pere de Portugal i Elisabet d'Urgell i d'Aragó
Germans
Modifica dades a Wikidata

Pere V d'Aragó, IV de Barcelona, III de València, dit el Conestable de Portugal (1429 - Granollers, 1466), proclamat rei d'Aragó i comte de Barcelona (1464-1466) per la Generalitat durant la Guerra Civil catalana contra el rei Joan II, després d'haver-l'hi ofert a Enric IV de Castella.

 

 

 

Antecedents familiars[modifica | modifica el codi]

Fill de Pere de Portugal, duc de Coïmbra i regent

 

 

Pere V d'Aragó, IV de Barcelona, III de València, dit el Conestable de Portugal (1429 - Granollers, 1466), proclamat rei d'Aragó i comte de Barcelona (1464-1466) per la Generalitat durant la Guerra Civil catalana contra el rei Joan II, després d'haver-l'hi ofert a Enric IV de Castell

 

 

(wikipedia)

 

O pai dele apodreceu em Santa Maria do Castelo, guardado por Lopo de Almeida, era o derrotado em Alfarrobeira, o Infante D.Pedro

 

ma  

 



publicado por porabrantes às 19:20 | link do post | comentar

Terça-feira, 15.08.17

Temos poucos estudos sobre a roupa que vestiam os nobres no século XV e ainda menos sobre as despesas sumptuárias em relação ao vestuário dos Condes de Abrantes.

 

Entre outras missões que  obrigaram Lopo de Almeida a andar bem-vestido ,  D.Afonso V  mandou-o numa missão diplomática a Itália, para acompanhar a irmã, D.Leonor, que se ia casar com o Imperador.

joana.png

Este magnífico estudo da dr.Joana Sequeira dá-nos alguns dados sobre a seda italiana que comprou Lopo.

seda lopo.png

Isto é para ler com calma.

Não me recordo que o Doutor Candeias nos tivesse elucidado sobre as despesas em moda italiana do perfeito cortesão que foi Lopo.

A drª Joana Sequeira estava a fazer o doutoramento estudando os arquivos da Casa italiana Salviatti-Cole e as suas exportações para Portugal, onde o Rei D.Afonso era dos melhores clientes.

Mas dos principais clientes só 10 são nobres, quem compra mais são os grandes financeiros e mercadores judeus.

Ao Rei e aos judeus os italianos vendem a crédito, ao Lopo e aos nobres, alguns da Casa Real, os italianos exigem o pagamento a pronto.

ma     



publicado por porabrantes às 18:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.04.17

'' (...)É de referir ainda que a génese da designação “dos Almeidas” advém dos Condes de Abrantes e senhores de Sardoal durante cerca de dois séculos; D. João de Almeida, pai de D. Lopo de Almeida, designação que perdura até à actualidade.'' (...) dum texto da Câmara do Sardoal, publicado no Médio Tejo.

 

Acontece que Lopo de Almeida não era filho de D.João de Almeida. O pai dele era o rico-homem Diogo Álvares de Almeida. Será uma ''bizarrice'' mas é o que as genealogias medievais e os escritos das chancelarias régias recolhem. Já agora o avô de Lopo, era Fernando Álvares de Almeida, diz El-Rei D.João I

diego.png

 in Monumenta Henricina

 

mn



publicado por porabrantes às 08:54 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.02.17

Álvaro Ascenso foi alcaide de Abrantes e era um homem de Lopo de Almeida.Viveu entre 1450-1470. Apesar de uma longa lista de crimes chegou ao Conselho Régio, sinal que um delinquente primário pode chegar a altos voos, ao gozar do favor dos poderosos.

Foi condenado várias vezes por crimes que hoje seriam de corrupção activa, por deixar fugir presos do Castelo (que foi assaltado por um grupo de facínoras que libertaram os presos à sua guarda) e ainda  '' "que dava favor a alguuns homes de que eram dadas querellas e asy outros omiziados e mallfeitores que amdavom polia villa e terra e que os nom queria premder e que comia e bebya com elles e que hya a sua cassa délies e elles vinham aa sua delle e que também trazia pollo [castello] pressos soltos e os leixava hiir dormir aa sua cassa délies e se tornavom aa prisam quando quiriam". (1)

 

Mas o seu crime mais glorioso era a chantagem exercida sobre as amásias da padralhada, presumivelmente os clérigos das colegiadas de S.João e S.Vicente e outros. Prendia-as e em troca de chantagem, isentava-as das penas estipuladas nas Ordenações do Reino.

 

 

'' "e que tamto que era comtente das penas delias se decia da acusaçam e por bem dello ficavom livres dos degredos e penas que polia hordenaçom deviam aveer".''. (2)

 

O Prof. Doutor Luís Miguel Duarte, da Universidade do Porto, assinou uma brilhante obra,'''Justiça e Criminalidade no Portugal Medievo (1459-1481)'', Porto, 1993, onde o Ascenso é retratado.

 

As citações são do 2º volume. A informação é de lá retirada. Com a devida vénia.

 

Não fazemos comentários aos génios da historiografia subsidiada, que não deram por um corrupto do século XV, antecessor dos vadios (e vadias) que em Abrantes se corrompem agora.

 

ma 

(1) e (2) obra citada, páginas 342-343



publicado por porabrantes às 10:12 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.10.16

Em 7/10/1446 o Africano tem um gesto de clemência e perdoa a um galego, criado que era dum Almeida...., o perdão data de Lisboa

 

D. Afonso V ''perdoa a justiça régia a João Fernandes, dito galego, criado de Diogo de Almeida, morador nas Pereiras, termo de Tomar, acusado da morte de Luís Fernandes, alfaiate, morador na ilha da Madeira, na sequência do perdão geral outorgado aos homiziados que serviram em Castela, e mediante o perdão das partes.''

 

Era o tempo em que Afonso V tinha Lopo de Almeida, como valido

 

Sucedem-se gestos de favor aos Almeidas, muitos deles relacionados com contrabando para Castela

 

Anotam-se alguns 

 

Em 1444, a 10 de Novembro, por documento passado em Tentugal.... ''D. Afonso V nomeia Fernão Gonçalves Serra, morador na vila do Crato, para o cargo de juíz dos órfãos e inquiridor dos feitos cíveis e crimes na dita vila, a pedido de Lopo de Almeida, cavaleiro da casa régia, em substituição de Rui Martins, que estava no reino de Castela.''

 

Mas havia Almeidas de sangue hebreu, também tiveram favor do Rei....

 

Em 30 de Abril de 1440, el Rei Afonso ''perdoa a Mousem de Almeida, judeu, morador na cidade de Coimbra, por deixar fugir Boyno de Liam, judeu, morador na dita cidade, preso por ter chamado renegada a Salam, judia, e que morrera nessa condição, pelo que fora condenado a ser açoitado e fugira para Castela, tendo pago 2.000 reais brancos para a Piedade, na sequência do perdão geral outorgado..'' O perdão foi passado em Santarém.

 

Houve hebreus com menos sorte e o Lopo, valido régio, aproveitou-se, por instrumento passado em 3-2-1456, em Évora ''doa a Lopo de Almeida, conselheiro régio, vedor da Fazenda régia, todos os bens que pertenceram a Salomão Pinto, genro de mestre Judas, e a Salomão Navarro, judeus, mercadores, moradores na cidade de Évora, por terem entrado no reino com panos de Castela pela comarca de Entre-Tejo-e-Odiana, sem deles dar conhecimento às autoridades..''

 

Também os mouros não escaparam à cupidez de Lopo. Era 28 de Fevereiro de 1468, ''D. Afonso V doa a Lopo de Almeida, conselheiro régio, vedor da Fazenda régia, todos os bens móveis e de raiz que pertenceram a Armeiro Castelão, mouro, morador que foi na vila de Santarém, que os perdera por ter partido para o reino de Granada.'' O instrumento público foi passado em Santarém''.

 

mn

entre aspas-datos retirados da base de dados do Cepese sobre relações luso-castelhanas na Idade Média

 



publicado por porabrantes às 15:18 | link do post | comentar

Quinta-feira, 04.06.15

No dia do Corpus Christi de 1476 criava el-rei Afonso V Conde de Abrantes  ao seu criado e homem de mão Lopo de Almeida.

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 17:37 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Os amigos judeus de Lopo

Lopo de Almeida em Roma

O Cristo de Lopo de Almei...

O furor uterino da mulher...

O filho do homem que apod...

A roupa de D.Lopo de Alme...

Uma bizarrice

Álvaro Ascenso, o terror...

Lopo e os contrabandistas

Corpo de Deus - o 1º Cond...

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds