Sexta-feira, 29.11.19

bolsonaro

devida vénia à Ana Chambel Dias, dirigente do PSD abrantino

bolsonaro 2

título nosso

ma

 



publicado por porabrantes às 11:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.11.19

luis_dias_2

''

Luís Dias :  ''defende que, a nível local, a circulação de ideias e de publicações deveria ser seriamente ponderada pelas autoridades, em defesa da higiene social, pelo ódio que se destila e pela capacidade com que se injuria, destrata ou se insulta alguém, sobretudo nas redes sociais.''

No Mirante

 

 

O homem, quer que as autoridades possam ponderar  '' a circulação de ideias e publicações, a ''nível local''.

 

Quer que autoridades possam dizer que tal ideia não é boa e zás,  se calhar puxam da tesoura.

 

Quer que as autoridades não gostem duma publicação e depois de ''ponderarem'' se calhar, zás,  corta-se.

 

A ''higiene social'' num discurso justiceiro e populista a  justificar  um apelo implícito à censura.

 

A censura é própria de fascistas ou comunistas, ou de populistas da pior espécie.

 

 

Como o ditador comunista que depois de ponderar se Winnie The Poo ia contra a higiene social chinesa e destilava ódio, o proibiu.

 

Como a dos comunistas chineses que depois de ''ponderarem'' se  um simpático  ursinho, destilava ódio nas redes sociais, proibiram Winie the Poo

A liberdade é própria das democracias.

 

E nelas as autoridades não têm de ponderar a circulação das  ideias dos cidadãos, nem tem de haver ''Ministérios da Verdade''.

 

Como dizia Orwell, aquilo que se deve publicar é o que as autoridades não desejam que saia à luz.

mn

 

 


publicado por porabrantes às 21:52 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.10.19

Segundo o Vereador Luís Dias a empresa Napperon, Lda do designer abrantino Paulo Passos é parceira da CMA no projecto Museu MDF e foi com eles a Dubrovnik (acta nº 20-2019).

Segundo a Lista nominativa de transições, Paulo Passos é técnico superior da autarquia e ganha 1373,12

Segundo a Lista dos funcionários autorizados a desempenharem funções privadas,em regime de acumulação. o sr. Passos não está autorizado a ter essas funções.

A empresa foi constituida em 9-1-2017. E o sr.Passos é gerente.

No Portal Base não há nenhuma adjudicação à Napperon, Lda por parte da autarquia.

Se assim é, como é que o valoroso Dias diz, que ela colabora com a autarquia?

E esta situação era do conhecimento da cacique, que assinou um contrato com a Napperon, via CIMT, em 2018.

nap

 

 Portanto roga-se ao vereador que esclareça:

A) Como é que a empresa ''colabora'' com a CMA sem contratos publicados no Portal Base?

B) Como é a situação do gerente, é funcionário ou não?

 

Comentário final: Era isto que devia fazer a Oposição e não falar de gatos.

Bons tempos em que havia uma Oposição assim...

ma

 

 



publicado por porabrantes às 08:44 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.10.19

O Vereador Armindo Silveira levou à sessão o caso da Fonte da Amieira.

O Valamatos disse que os proprietários têm direito a vedar as suas terras.

O Luís Dias ficou calado.

Mas sai mal na fotografia. Porque foi ele e o GAT que andaram a gastar 5, 2 milhões de euros a recuperar fontes.

luis_dias_2

Amieira

amieira 2

O homem estudou a fonte e portanto estava capacitado para explicar se a fonte era pública ou privada.

Mas ficou caladinho, e mal na fotografia.

ma

créditos: Público, artigo de Manuel Fernandes Vicente e dr. Rui Lopes

 



publicado por porabrantes às 19:31 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.10.19

71113127_2832774680067068_9021777361586094080_n

A ex-avençada municipal e candidata PS à Assembleia de Freguesia do Tramagal, Lígia Marques e o Luís Dias estiveram presentes na Croácia, neste evento.

Do programa a parte mais interessante era a visita turística

Apresentaram este texto sobre a MDF e o Museu.

Além de erros de inglês, como definir Eduardo Duarte Ferreira, como ''Commander''.......Comandante por ser Comendador, quando a tradução era Knight Commander (membro duma ordem honorífica) vieram explicar ao mundo que a MDF instituiu  o primeiro sistema de previdência social em Portugal, coisa que é falsa.

A MDF foi um claro exemplo de paternalismo social, mas essa preocupação é muito mais antiga em Portugal.

'' In the MDF museum we tell the stories of opportunities and conquests, such as the acquisition of the Enamel Crockery Factory in Oporto or the Auto Division that built the product that left the largest hallmark in our national history – the mythical military truck Berliet-Tramagal. It tells the story of its centennial brand, one we recognize and discover throughout the country and even beyond our country’s borders - the Butterfly. Through it we learn the story of more than 2600 workers and their families who had access to the country's first welfare system, health, education, culture, sport and housing, and who were free to celebrate the 1st of May since 1901, even during the dictatorial regime. ''

A MDF começa a trabalhar em finais do século XIX .

Ora já bastante antes muitas empresas lusas tinham instituído sistemas de protecção social.

Nesta tese  (1) onde se estudam os sistemas de protecção social das variadas companhias ferroviárias, demonstra-se para este ramo industrial esse facto.

Basta citar a criação em 1866 da Caixa de Socorros da Real Companhia Ferroviária. E a Companhia abrangia Abrantes, porque explorava a Linha de Leste.

É com base nessas experiências já amplamente testadas em Portugal e em Abrantes, terra de importante nó ferroviário, que Eduardo Duarte Ferreira vai montar o sistema patronal de assistência social tramagalense.

Portanto antes de informarem o Mundo, estudem História de Portugal, é o conselho que paternalmente damos ao Luís Dias e amigos.

mn

(1)- Rafael Pereira Gonçalves, Associativismo Social  Ferroviário em Portugal, tese de mestrado no ISCTE 

 



publicado por porabrantes às 15:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 28.06.19

Ouço por aí dizer que a Iniciativas faz ''chantagem'' aos venerandos caciques.

Acontece que após o ''despejo'' da CMA do Teatro, foi proposta a renovação do comodato:

Com as seguintes condições:

Pintar a CMA o Teatro, que nunca pintou durante 19 anos de ocupação, e a isso estava obrigada.

Classificar o Teatro como imóvel de interesse municipal.

Criação dum prémio chamado ''Iniciativas'' destinado a galardoar uma IPSS ou um vulto da Cultura Abrantina.

Recebeu a proposta o Vereador da Cultura Luís Dias

luis_dias_2

A cacique e o Dias, que é um gajo muito obediente, sonegaram a proposta ao conhecimento dos vereadores da Oposição e não fizeram uma contra-proposta.

Portanto, quando quiserem responsabilizar alguém pelo ''crime'' do S.Pedro têm 2 nomes: a execrável Antunes e o obedientíssimo Dias.

cacqiue cdu carro

(imagem CDU)

  ma

    



publicado por porabrantes às 12:33 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.05.19

O Museu MDF conseguiu um galardão para o melhor museu de 2017. É uma produção da Glorybox e tem  um circuito externo onde são exibidas máquinas antanho produzidas pela MDF.

Um Museu implica cuidado com a conservação das peças originais, investigação científica e um quadro técnico, estando no topo da hierarquia um conservador (a).

Investigação científica nem vê-la.

Quadro técnico também não há, o que existe é uma senhora  a recibos verdes.

O Museu foi uma iniciativa da Junta local, apascentada pelo Victor Hugo (PS), com dinheiros comunitários e da CMA, apoio da curiosa empresa Diorama, e de algum mecenas e sobretudo da actividade dum carola o sr. Contente que foi guardando peças relevantes duma fábrica destruída pela demagogia gonçalvista e por não se ter modernizado.

O que a MDF fazia em 1960 eram produtos arcaicos sem competitividade no mercado internacional e estava condenada numa economia aberta.

As Berliets foram uma fuga para a frente para adiar uma morte a prazo.

mdf 1

Conservar as peças?

mdf 2

Qualquer lavrador prudente e conheci muitos sabia que estas máquinas de estrutura de madeira, terminada a safra, tinham de ser metidas num telheiro, para as proteger da inclemência do tempo.....porque senão apodreciam.

mdf 3

A tropa que dirige o Museu MDF e os responsáveis políticos, o Cardoso e o Luís Dias, vereador da Kultura abrantina, acham que  máquinas de madeira, com muitas dezenas de anos podem apodrecer ao sol e à chuva!!!!!

luis_dias_2

E o resultado está à vista:

mdf 4

A incúria e o desmazelo da Junta, da direcção do ''Museu do ano'' e do Dias estão retratada nas fotos do sr.Manuel Jacob Agostinho

mdf 6

mdf 8

Tropa desta e a forma como delapidam o dinheiro público e destroem o património só merecem a nossa desconfiança.

 

 

mdf 9

mn

o nosso obrigado ao Sr.Agostinho por denunciar este atentado ao património

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.03.19

No âmbito dum pedido de documentos administrativos sobre o chamado MIAA-Museu Ibérico de Arte e Arqueologia, a CMA fabricou falácias jurídicas e impedimentos diversos para impedir  o exercício dum direito constitucional.

O acesso a documentos administrativos.

Depois duma queixa para a Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos a CADA ''condenou'' autarquia a fornecer todos os documentos que se recusava a entregar.

A CADA desbaratou ainda todos os argumentos encenados pela autarquia, para tentar impedir o exercício dum direito constitucional.

Foram rostos vísíveis dessa recusa a Cfefe da Divisão da Cultura e Turismo, Anabela Rodrigues Diogo e o Vereador da Cultura. Luís Dias. O

Parecer da CADA é este:

cada parecer

casa parecer

 

 

cada parecer 3

cada parecer 4

Vamos investigar o descrito na queixa e voltaremos ao assunto

mn



publicado por porabrantes às 18:44 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.07.18

Acabamos de saber que o  único arqueólogo que há na CMA foi pressionado a modificar um post de 2017, onde criticava o miserável e delirante catálogo da Expo do MIAA desse ano,  porque  isso ofenderia a autarquia, a cacique e o Vereador da Cultura Luís Dias.

cacique

Quem o declara é o dr.Álvaro aqui

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

O assunto já por nós tinha sido analisado o ano passado, num post onde desbaratámos as teses dos autores anónimos.

 

Portanto o dr. Álvaro Batista resolveu ''amaciar'' a furibunda crítica onde liquidou as delfinices, para não ofender caciques, mas acrescentou um post-scriptum que se transcreve com ilustrações:

(...) Lamentamos qualquer falsa interpretação e dizemos que estamos e continuaremos aqui a lutar pela arqueologia do Concelho de Abrantes e que Abrantes pode e deve continuar a contar comigo na defesa da arqueologia do Concelho.

Importa olhar para o passado e analisar o que está errado ou certo e melhorar continuamente. A Arqueologia do Concelho não é do Álvaro Batista, como não é da Filomena Gaspar de A ou B de quem assume momentaneamente os desígnios do Município. A arqueologia é de todos nós.

Segundo a Lei de Bases do Património Cultural (lei 107/01), cabe ao estado e aos Municipios a defesa (entre outros) do seu património arqueológico. Tem havido erros, falta de cuidado em acompanhamento de obras, tem-se verificado atropelo a edifícios classificados de parte a parte do Municipio e de entidades privadas. Foi a muralha no largo 1º de Maio,

bunker artur

 foi o retirar de um portal seiscentista em frente à Igreja de S. Vicente, foi a destruição parcial do que foi então a ermida de Santo Amaro

 

santo amaro 9

 

 

 

 

...). Existem faltas de parte a parte. O progresso não pode nem deve destruir o que seja  classificado ou não por cá aquela palha ou projectos desnorteados e desrespeitosos pelo Património Cultural Português. A DGPC tem de ser mais acutilante e ver que não é só património religioso ou público que merece o seu parecer, mas ter em atenção que a arqueologia não é o parente pobre da arquitectura como o ocorrido no Convento de S. Domingos em Abrantes, que segundo ao que ouvi não se lembraram da arqueologia mas só da arquitectura.

Estamos aqui ao serviço da arqueologia concelhia, mas importa mudança de Leis para os prevaricadores que destroem património. Deverão existir penas mais duras que não multas, instaurar processos que nada valem após a destruição de património arquitectónico ou arqueológico. À que mudar uma nuance da Lei que diz que embora nós deveríamos ser os defensores da arqueologia, não podemos entrar em qualquer local, como devíamos, pois é essa a nossa função em prol do estado, dizemos não podemos entrar numa obra sem o consentimento do proprietário. Paradoxo pois então ao proprietário é permitido destruir, pagar uma multa e submeter novo processo, sabe-se lá, talvez para a construção de uma garagem. Deveriam os Municípios validar após a destruição, pagamento de multas e novo projecto para um local em que  o proprietário deveria ser obrigado a reconstruir de novo o que destruiu, ou a colocar no sitio aquilo que retirou? (...) ''

 

 

Finalmente no tempo de Santana-Maia ainda os Vereadores da Oposição criticavam os atentados ao património, os de agora preocupam-se pouco com isso. Fique o reparo ao Armindo Silveira.

 

mn 

 

devida vénia ao Álvaro Batista

  



publicado por porabrantes às 21:17 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.05.18

 

 

 

 

s.pedro 13-4-2018

acta de 13 de Abril de 2018

 

Isto é o que consta na Acta e como tal se reproduz....

 

O BE faz uma pergunta e é dever da cacique responder e não atirar bolas para fora......

 

Vamos aos antecedentes:

 

A 3 de Abril a cacique dissera, preto no branco, isto, em sessão da CMA,

 

s.pedro 4-4-2108

 (Médio Tejo)

 

Consultada a acta de 3 de Abril, isto não está descrito na acta ou seja a dita não reflecte o que se passou, que aliás está amplamente explicado aqui

 

 

Vamos agora à resposta absurda, recheada de argumentos do arco da velha, que não correspondem à verdade....

 

Dissera que não havia nenhuma proposta da Iniciativas e havia e foi caçada pelos media e pelo Vereador Bloquista a faltar à verdade.....

 

Quando um munícipe lhe envia uma comunicação, dá a Lei dez dias ao poder autárquico para responder. A agenda da Câmara é marcada por lei e não por caprichos duma cacique.....

 

Diz que a CMA ''não está desprovida de espaços culturais''. Se assim é porque é que celebra a maior parte dos eventos na Escola Manuel Fernandes?????

 

Depois, passa um raspanete ao Luís Dias e falta de novo à verdade......

 

  

dias del

acta de 31-10-2017 

 

 

Está aí, preto no branco, que lhe delegou competências.....

 

 

Depois vem a ladainha pia, própria de catequista, o apelo às ''novas gerações'' e a lição de moral ao Bloco......

 

 

Ouça lá, quem é você, para dar lições de moral à Esquerda????

 

Não se esqueça que V.EXA. é ex-camarada de José Sócrates Pinto de Sousa, e do Júlio Bento.....

 

Que do interese público tinham estranha noção......

 

ma 



publicado por porabrantes às 10:35 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O caso do Bolsonaro abran...

A ponderação da circulaçã...

Que explique o Vereador L...

Luís Dias vai à Fonte da ...

Estudem História : A MDF

A chantagem

Espólio do Museu do ano a...

CADA volta a censurar cac...

Arqueólogo municipal denu...

O folhetim do S.Pedro

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds