Segunda-feira, 04.03.19

mário rui castelo

O colega Coisas de Abrantes do sr. Zé Vieira consagra um grande post ao escritor e pintor abrantino (e grande amigo) Mário Rui Cordeiro.

O nosso obrigado e leitura obrigatória.

mn

foto do Sr.Zé Vieira

já agora: https://porabrantes.blogs.sapo.pt/803941.html?utm_source=posts&utm_content=1551687394



publicado por porabrantes às 08:21 | link do post | comentar

Domingo, 09.12.18

mario rui

Resolveram criar uma wiki à abrantina ( à moda da CIMT). Na wiki qualquer pessoa pode colaborar e não há  censura. Na regional as publicações tem de ser ''validadas'' pelas bibliotecas locais, ou seja pelos delegados do caciquismo.

Fomos ver a abrantina. Que dizem por exemplo do Mário Rui Cordeiro.

'' Viajou por vários países da Europa, 1971 – 1976, devido a questões de política estudantil.'' (sic)

O Mário Rui Cordeiro desertou do exército porque não queria participar numa guerra colonial e andar a ''matar pretos''  e discordava da política colonial fascista.

Na sequência da deserção foram presos o Estevão de Moura e o José Alberto Marques, que foram parar às masmorras da ditadura.

Prisão breve, diga-se.

Portanto o Mário Rui não foi um viajante acidental por ''razões de política estudantil''.

Foi um exilado político.

A wiki abrantina é uma espécie de Zahara on-line ( aumentada com excertos de publicações camarárias) e portanto já sabemos os seus defeitos e qualidades.

Agora transformarem um exilado político, num ''turista'' é branquear o fascismo.   

Ora porra.

mn  

 



publicado por porabrantes às 09:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.12.18

mario rui massimo exposito

Em 3 de Dezembro de 2016, morria em circunstâncias trágicas, o intelectual e pintor abrantino Mário Rui Cordeiro, aqui ao lado doutro pintor, Másimo Expósito.

Mário Rui Cordeiro continua presente na nossa memória e na  de todos os seus amigos.

A sua vida foi um testemunho de amor  a Abrantes.

A sua pintura é a tradução gráfica duma Abrantes que morreu, por culpa, em  grande parte,  dos erros trágicos do caciquismo e da sua reles base social de apoio.

 A sua escrita foi  das melhores do seu tempo.

Dizem-nos que a autarquia ficou com o seu espólio.

Se é assim, coisa que averiguaremos, já houve tempo para o classificar e colocar à disposição dos abrantinos.

Coisa que não ficou feita.

Na escrita e na vida do Mário Rui Cordeiro fluiu a modernidade abrantina, uma vivência quotidiana do centro histórico, muitas vezes a rimar com fome e angústia.

Morreu como deve morrer um artista de génio.

Como morreu Van Gogh.

Sem compromissos com o poder e sem fazer fretes .

Por isso escondem a sua obra insubmissa.

Morreu como um Senhor.

Livre e insubmisso sem pactuar com caciques.

 

senhor

Com um altivo porte de  ser incapaz mendigar seja o que seja a qualquer cacique.

Luiz Vaz ainda mendigou a D.Sebastião uma reles tença, Mário Rui esmagou-os com uma panache digna de Cirano de Bergerac.

Foi o último fidalgo da Raimundo Soares.

Vergamo-nos à sua memória.

mn 

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:27 | link do post | comentar

Domingo, 03.12.17

mario rui.jpg

Há um ano desaparecia um amigo e o maior escritor abrantino, Mário Rui Cordeiro. A autarquia ficou depositária do espólio e comprometeu-se a fazer alguma coisa para o classificar e publicar. Um ano depois nada.

Nem sequer uma missa mandou dizer a catequista pela memória do maior vulto das letras abrantinas.

Reproduzo o que escreveu no facebook, há um ano, sobre o Mário Rui, o nosso amigo Artur Falcão:

''Esquecido!!! ..... Mais um Abrantino que a nossa cidade deixou morreu no silêncio da noite escura e tenebrosa.... Assim viveu, assim morreu. Sozinho, sem ninguém do lado, triste e abandonado...., Não interessava...Era "lixo"..... Sempre assim foi!!! Deixou obra. Que pelo menos ela seja respeitada e cuidada!!!! Hoje todos se vão lembrar e dizer bem dele. O pior e o mais triste vai ser o amanhã.....''

ma   

 



publicado por porabrantes às 09:35 | link do post | comentar

Terça-feira, 03.01.17

mário rui.jpg

mr 1.jpg

mr 2.jpg

 Temos a honra de publicar um belo texto do nosso falecido amigo Mário Rui Cordeiro, o maior escritor abrantino

 

a redacção



publicado por porabrantes às 22:12 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.12.16

mário rui vigia.jpg

 



publicado por porabrantes às 17:07 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.12.16

''Eu penso que um dia hei-de morrer lentamente

ouvindo uma espantosa guitarra

Então desejaria saber cantar''

 

Mário Rui Cordeiro

 

mário rui.jpg

 

a redacção



publicado por porabrantes às 13:10 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.12.16

Scan.jpg

 

vigia pessoas.jpg

mário rui.jpg

publicado no Jornal de Abrantes de 14-2-1992

 

mn



publicado por porabrantes às 19:25 | link do post | comentar

Domingo, 04.12.16

mário cordeiro.jpgOlá porabrantes,

josé , deixou um comentário ao post Faleceu o melhor escritor abrantino às 16:41, 2016-12-04.

Comentário:
Em Portugal foi sempre assim. Os heróis em todo o tempo foram desprezados. Lembram-se do que sucedeu ao diplomata Aristides Sousa Mendes ? Mal vai o País que esquece os seus filhos que se notabilizaram nas áreas da cultura. É, infelizmente, o que acontece em Portugal. Temos uma sociedade civil e política em desagregação permanente, cujos membros só visam o seu "umbigo", sem estimar valores éticos e morais e muito corrupta.

 

Caro amigo,

As suas palavras bastam para definir um país onde tantos encheram a barriga à custa de Camões, enquanto este morria de fome,

ma  



publicado por porabrantes às 17:28 | link do post | comentar

mário rui.jpg

 

 
 
Quarta-feira, 12.03.14

 

 

 

 

" Trata-se de um pequeno território dum mundo
que certamente não existe.
A força é uma catedral entre laranjais.
Escrevam sobre isto, dizem. E nós escrevemos
para disfarçar uma impossibilidade.
Depois chegam as coisas que andam connosco
pelos caminhos e os que são tristes sorriem e os
alegres choram. Assim se cumpre a nossa inclinação
para o que é magnífico.
Somos frios, às vezes somos também os que sabem
os nomes mais serenos: água, fogo, ternura.
Esta noite podia ser um século de força na nossa
vida. Será numa noite destas que acenderemos os
archotes aos amigos que partem.
Vão sós.
É assim o silêncio.
Então aprendemos a dar importância à nossa primeira
descoberta e o mundo inteiro estabelecerá que se deve
falar disto ou daquilo.

 

E numa noite destas procuraremos pelas ruas a palavra
porque partimos e chegamos e os nossos braços buscarão
a distância.
Falar-se-á dela sempre que se necessitar de um objecto
batido pela luz.
Uns dirão: é o sol e o mar. São algas e bichos.
Outros: é um nome.
Será uma coisa destas- digo eu e paro de escrever, porque
escrever pesa-me imenso."

Mário-Rui N. Cordeiro, in CENTRAL PARK, livro inédito.

 

 

mn



publicado por porabrantes às 10:33 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Mário Rui Cordeiro

O turista acidental

Mário Rui Cordeiro

Mário Rui Cordeiro, Prese...

Eça morreu! Viva Eça-por ...

A Casa Vigia por Mário Ru...

Então desejaria saber can...

Casa Vigia por Mário Rui ...

Ainda a morte do Mário Ru...

É assim o silêncio

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds