Quinta-feira, 24.09.20

Em 1 de Setembro de 1907, pronunciou a feminista Maria Veleda uma conferência no Centro Democrático Rossiense sobre a ''Educação da Mulher''. Abrilhantou ainda o acto o activista republicano Boto Machado.

A senhora foi livre-pensadora, republicana e furibunda espirita.

Maria Veleda ficou furiosa depois do 5 de Outubro, por proibirem as mulheres de votar.

Também ilustrou a Franco-Maçonaria e colaborou na Imprensa Abrantina. Quando lhe explicassem que o símbolo da emancipação feminina escolhido pela esquerda abrantina é uma senhora  que fez voto de castidade, Maria Veleda que teve filhos fora do casamento há mais de cem anos, diria que esta esquerda é muito esquisita.

ma 

fonte: agenda do latifundiário e livre-pensador para o ano 1907, Manuel João da Rosa

 

 



publicado por porabrantes às 17:11 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.07.20

 

 

Os vencedores da jornada do 5 de Outubro em pose vitoriosa. O povo que se bateu em Lisboa contra os soldados de Paiva Couceiro com a galhardia que os portugueses costumam mostrar quando se batem pelo que acreditam, não está cá.

 

Estão cá os drs do PRP e os influentes eleitorais da Província. Incluídos os abrantinos. A maior parte deles homens de honra que em breve estará nas filas da oposição contra Afonso Costa.

 

 

 

Agora o agradecimento ao grande jornalista responsável por um dos melhores semanários lusos de todos os tempos, ''A Vida Mundial'' , Carlos Ferrão . Este número da V.M. de  2-10-70,  onde saiu esta gravura, aquando do 60º aniversário da República, todo dedicado ao 5 de Outubro, ainda é hoje das melhores coisas sobre o evento. Era ele o director e a alma desta grande revista.

 

E o melhor para uma crónica abrantina, quais são os de cá que aparecem neste quadro de honra do PRP, que era também um mapa das relações de poder existentes no novo Portugal? Veremos a identificação, mas os rostos quase não são reconhecíveis, estão quase ignotos , sinal de que o P.R.P. de Abrantes pesava pouco em Lisboa.

 

Sinal de que o bonito conto que nos querem vender do peso de Abrantes no movimento republicano foi escasso.

 

Quais são os abrantinos? Identificamos Ramiro Guedes, Manuel João da Rosa, António Farinha Pereira e Justo Rosa da Paixão.

 

Mais nenhum.

 

Se o leitor descobrir mais algum  agradecemos que nos diga.

 

mn



publicado por porabrantes às 12:43 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.12.19

manuel joão

Em 30-4-1912, o Presidente da Câmara, o lavrador Manuel João da Rosa oficia ao antigo Presidente da República e conhecido escritor, Teófilo Braga pedindo livros seus para a Biblioteca Pública abrantina.

Espero que os livros mandados por Teófilo (que tinha algumas amizades abrantinas, caso de António Farinha Pereira, compadre do Manuel João) tenham sobrevivido e neste caso não repousem num caixote algures na António Botto.

Porque à vista não estão.

A relação do Teófilo com Abrantes é velha, em 17-2-1893, Ramiro Guedes escrevia-lhe sobre assuntos literários e o escritor preocupou-se com as quadras cantadas pelo mulherio do Souto, como a canção ''Eu não bato palmas(s)'' ou algumas cantadas pelas mulheres de Alferrarede.

tec3b3filo

Um jovem Teófilo quando polemizava com Antero, na ''Questão Coimbrã''.

mn

  



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.05.19

manuel joão da rosa

Em 10 de Outubro de 1910, o diário madrileno ABC (monárquico e o mais vendido no país vizinho) publicou declarações do lavrador Manuel João da Rosa, vereador republicano abrantino, que acabara de ser empossado P. da Câmara sobre a implantação da República cá na terra e a situação geral do País.

pais republicano

continua aqui

Manuel João diz que não esperavam o golpe para 5 de Outubro, mas mais tarde, Novembro. Confirma o que escreveu Martins Júnior de que em Abrantes a cúpula local do PRP não sabia de nada. Mas sabemos que havia um militar Farinha Pereira em contacto com a Carbonária, em Lisboa. Também diz que a Infantaria ( S.Domingos)  não se opôs e que Artilharia (Castelo) foi mais renitente. Mas que se gritou nas suas barbas: Viva a República!.

O oficial mais graduado em S.Domingos na noite de 4 para 5 era o capitão António Maria Baptista e havia 5 oficiais republicanos duma guarnição de 30. Eram republicanos : '' Tenente Raimundo, cap. António Maria Baptista, Tenente Moreira, tenente Alpedrinha, ten. Sousa'' segundo Martins Júnior.

O oficial mais graduado no Castelo era o major Abel Hipólito, de simpatias franquistas.

Nenhum dos oficiais de S.Domingos sabia o que se passava, e estavam timoratos face à revolução, sustentou M. Júnior (Presidente Landru na República da Calábria).

Identificação do vereador entrevistado pelo ABC, agendas pessoais de MJ da Rosa para o ano 1910.

ma

foto de Manuel João-Álbum Republicano

recorte do ABC- jornal on-line hemeroteca       

 



publicado por porabrantes às 00:01 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.04.18

manuel joão.jpg

 
A 30 de Abril de 1913 o Presidente da Comissão Administrativa Municipal  de Abrantes, o grande lavrador Manuel João da Rosa  mandava um ofício a Teófilo Braga, pedindo livros seus para a Biblioteca de Abrantes.

Teófilo_Braga_(ChFl).jpg

 

 
mn 

 



publicado por porabrantes às 21:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.11.16

berradino.png

Depois do Bernardino, falou o Brito Camacho

 

camacho.png

Faltava o Guedes, que também tinha de disparar retórica, antes de sair para ir pedir dinheiro ao Manuel João da Rosa para pagar a conta da festa....

 

guedes.png

 Diário Ilustrado 30 de de Dezembro de 1908, ''sueltos'' atribuíveis ao correspondente abrantino, solicitador Almeida Frazão, as palavras dos dirigentes republicanos devem ter sido proferidas a 27 de Dezembro, num comício no Teatro Taborda, onde estiveram o Camacho e o Bernardino, ex-ministro regenerador.

Tratou-se de inaugurar o Centro Escolar Republicano de Abrantes, entretanto o dirigente republicano António Farinha Pereira tinha as filhas internas no Colégio do Bom Sucesso, de freiras dominicanas em Lisboa.

mn

 



publicado por porabrantes às 13:22 | link do post | comentar

Sexta-feira, 28.10.16

s. domingos do chouto.jpg

Dizia Frei Luís de Sousa em 1666:

chouto 1662 frei luis de sousa.png

Era dono da Capela, por 1840, D.Gastão Coutinho, Conde da Taipa e Morgado de Punhete, a quem as crónicas da época chamam o gago-ladrão

gastao coutinho, conde sa taipa - copia.jpg

 

 mas que apesar de gago, não teve pejo em dizer a D.Pedro IV, no Parlamento, que traía a Revolução e  que queria construir um sistema pouco liberal. D.Pedro morreu de desgosto dias depois. D.Gastão não seria gago se falava assim, como não era maneta. pois pegou na espada por D.Miguel e depois por D. Pedro. E por falar assim foi preso...

taipa prisao gazeta de lisboa.png

Violou Silva Carvalho a imunidade do Par do Reino, com um descaramento inaudito, mas nunca se atreveu o bacharel, a pegar numa pistola para desafiar Taipa, a pontaria do Conde era conhecida...

Foi vendendo D.Gastão o que os seus maiores lhe tinham deixado, porque não enriqueceu na guerra e na política não havia subsídios para políticos, gamela de que agora come a classe,  e vendeu a Torre que tinha em Punhete

constancia torre dos coutinhos.jpg

onde estivera Camões, vendeu o Senhorio das Desertas, não vendeu a Capela de S.Domingos do Chouto, no extremo do concelho, na fronteira da Chamusca, onde rezavam os campónios da charneca para se  protegerem dos lobos, isso foi um Marquês seu enteado...

 

A capela caiu em ruínas e foram as filhas deste homem, Manuel João da Rosa, 

manuel joão da rosa.jpg

o mesmo que fechou S.Vicente e S.João de Abrantes e  bastantes das Igrejas das paróquias rurais, que a reergueram do olvido e do mato bravio..

Até há pouco ainda se rezava a S.Domingos do Chouto, perto de Água Travessa, agora dizem-me que os  porcos  se cevam entre as paredes ancestrais e o S.Domingos, que  foram buscar à Igreja do Chouto, onde dera entrada depois da capela de D.Gastão se arruinar, estará nalgum antiquário...

Era uma talha seiscentista de pedra, de feição popular 

Sei quem é o responsável por isto, mas este é o triste destino de tantas capelas de Abrantes...

capela da herdade do vale cortiças.jpg

Capela da Herdade do Vale de Cortiças

 

capela caldeira.jpeg

Capela do Solar Caldeira

era telheiros 20.jpg

 

Capela dos Telheiros

 

 

 

vale de roubao 16.jpg

 Capela de Solano de Abreu

 

Acho que já chega...

 

Por muita tinta que gastem no PUA falando de capelas, poucas salvarão os que destratam este concelho

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 23:04 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Esta esquerda é muito esq...

Os Vencedores

Os livros de Teófilo Brag...

Manuel João da Rosa fala ...

Cronologia de Abril de 19...

Almeida Frazão insulta re...

São Domingos do Chouto, à...

arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds