Quarta-feira, 16.08.17

mosaico.png

Este livro, editado pelo Estado, Direcção-Geral de Educação, insere um texto sobre a D.Arminda, a mais popular pegacha, sem indicar o Autor.

arminda.png

Acontece que a Autora é a Margarida Trincão e o texto foi publicado no ''Mirante'' em

27-5-2004.

E se fossem plagiar para outro lado?

E se os professores controlassem o ''copy & paste'' dos meninos e meninas ?

E se o Estado não editasse obras plagiadas?

Pode a Autora processar o Estado!

Solidários com a Margarida

a redacção

 

 



publicado por porabrantes às 10:16 | link do post | comentar

Sábado, 07.09.13

Vamos dedicar uns posts à típica freguesia das Mouriscas, terra dos antepassados do Dr.Santana Maia-Leonardo e única freguesia liderada pela CDU cá no concelho..... 

 

 

Hoje contamos com a colaboração involuntária da nossa querida Margarida Trincão,

 

 

 

que faz uma excelente entrevista ao Dr.Humberto Lopes, Presidente (ao tempo) duma coisa chamada ADIMO

 

 

Arquivo: Edição de 25-03-2004

SECÇÃO: Sociedade

Associação de desenvolvimento de Mouriscas quer fazer obras para reabrir o espaço 
fotoUm museu com o espólio arrecadado 

O museu de Mouriscas tem o seu espólio guardado longe da vista do público. A antiga escola primária, onde se encontra instalado, está degradada e era frequentemente alvo de actos de vandalismo.
O edifício das antigas escolas primárias de Mouriscas (Abrantes), onde posteriormente foi instalado o museu etnográfico e arqueológico da localidade, está completamente degradado. Nas grandes janelas poucos são os vidros que resistiram às pedradas e aos constantes arrombamentos. Lá dentro o espólio museológico foi armazenado numa das salas, mas a Associação de Desenvolvimento Integrado de Mouriscas (Adimo) aposta na recuperação do espaço.
O museu de Mouriscas só poderá voltar a funcionar quando o edifício onde está instalado for recuperado. Este é o primeiro objectivo da Adimo, associação a quem foi cedido o imóvel, por protocolo com a Câmara Municipal de Abrantes, e igualmente detentora do espólio museológico por cedência da junta.
Aliás a associação, fundada há três anos, foi criada com o objectivo de levar por diante o museu, segundo afirma o seu presidente, Humberto Pires Lopes. O projecto que existia orçava, só em trabalhos de construção civil, em mais de 500 mil euros, verba que a junta não podia comportar e que dificilmente conseguiria financiamentos. 
“Através de uma associação seria mais fácil, como se prova. O Governo pode financiar a associação mas não podia financiar a junta, assim como os empresários financiam muito mais facilmente uma associação do que a junta”, continua Humberto Lopes, ex-presidente da Câmara de Abrantes eleito pelo PSD, natural de Mouriscas.
A Adimo vive da quotização dos cerca de 100 sócios – “todos de Mouriscas ou com ligação à freguesia” – e de apoios de algumas empresas da região e do Governo Civil de Santarém. Para a recuperação do edifício vai apresentar uma candidatura a fundos comunitários através da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. 
Além disso, a Adimo quer promover outro tipo de actividades. “Mas primeiro é preciso recuperar o edifício”, salienta o presidente. O imóvel construído na década de 30, é quase só por si uma obra de museu. Grandes janelas com muitos vidros deixam entrar a luz para sete salas de aulas, divididas por dois pisos, com os respectivos vestiários, amplos corredores e um pé direito com mais de quatro metros de altura. No mesmo espaço foi integrada a casa da professora e tudo se corre por dentro num sobe e desce de escadas de madeira.
Enquanto escola primária, o edifício funcionou até ao início da década de 80. Altura em que os alunos passaram para a nova escola e a junta de freguesia, presidida por Arminda Pina, decidiu criar o museu etnográfico e arqueológico de Mouriscas.
O espólio cedido ou emprestado foi exposto pelas várias divisões. O vestuário representativo de outras épocas compõe a maior parte do acervo. Mas também existem peças das fábricas de fogo de artifício e de capachos para os lagares, utensílios agrícolas, entre eles um arado todo em madeira, medidas de cereais e de azeite e um velho tear. 
“Tudo o que estava no museu, está lá devidamente guardado e tratado com produtos anti-traça no caso do vestuário”, afirma Pires Lopes desmentindo deste modo o boato de que as peças tinham sido roubadas ou se encontravam deterioradas.
Embora com muito pó e alguma desarrumação o espólio deste museu apinha-se numa das divisões, que já esteve fechada com trancas de ferro. “De facto, o edifício tem sido vandalizado com frequência. De uma das vezes chamámos a GNR, o caso foi entregue ao Ministério Público, fizeram averiguações e nunca se descobriu quem foi”, conta o director da Adimo, adiantando que são actos de vandalismo puro e simples, dado que nunca desapareceu ou foi estragada nenhuma das peças do museu. 
Margarida Trincão

 

 

in mirante

 

A nossa pergunta seria óbvia: como estão as coisas arqueológicas quase uma década depois????

 

Continuam embrulhadas?????

 

Não vamos perguntar porque já sabemos a resposta e falaremos nisso  noutro post, daqui a uns dias.

 

MN, na Serra da Estrela olhando a casa dum abrantino sita nas Penhas da Saúde.

 

PS-Esqueci-me do beijo para a Margarida



publicado por porabrantes às 13:34 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.09.12

Margarida Trincão

 

 

Faz anos hoje a nossa amiga Margarida Trincão, Directora da Barca.

 

 

Estamos-lhe eternamente agradecidos pela entrevista feito ao Presidente da Tubucci, Dr.Paulo Falcão Tavares. 

 

 

Uma sugestão: contratar Jota Pico para substituir o Armando Fernandes, é que o Xerife é um bocadinho mais culto e escreve melhor.

 

 

Um beijo prá Margarida.

 

 

A Direcção



publicado por porabrantes às 22:56 | link do post | comentar

Domingo, 22.07.12

Ontem como toda Abrantes e grande parte de Portugal ficámos consternados com a tragédia que ceifou a vida a uma mulher com 47 anos, no Vale de Cortiças, a caminho de cumprir o seu dever, num camião com 14.000 litros de água que se despistou.

 

 

Caiu a Paulina Pereira, como podia ter caído outro bombeiro, um polícia ou um civil.

 

Qualquer um de nós.

 

Soube da notícia pelo facebook num link que a Margarida Trincão da Barca pôs rapidamente on-line. Minutos depois (10, 20? ) a Margarida colocava on-line no site da Barca esta foto que comoveu Abrantes.

 

 

 

 

Isto chama-se reflexos jornalísticos e serviço público.

 

 

Obrigado Margarida!!!!

 

 

 

 

 

Hoje a esta hora o site da Rádio Voz de Betão, que juntamente com a folha de anúncios da ética Hália  é o grupo de propaganda mais financiado pela CMA ( e satélites),  ainda não conseguiu encontrar uma foto da pobre e heróica Paulina.

 

Essa foto que os nossos amigos da Tubucci, reproduziram  no facebook, num comentário que subscrevemos totalmente, que mais de mil pessoas partilharam no facebook com manifestações de pesar pela heróica abrantina e que cerca de 4.000 visitaram....

Há outra imagem solidária publicada no facebook da Paulina Ferreira

 

Foto: É pena que deixes de ser uma Brava, desconhecida, e passes a ser uma Heroina pelos piores motivos!...Cada ano se registam cada vez mais Falecimentos em Serviço dos Bombeiros Portugueses!... E não sei se não serei o próximo...Aos Camaradas do CBM de Abrantes, Comando, Orgãos Socias, as mais sentidas condolências!Á familia enlutada... Força, Coragem!!A ti camarada,DESCANSA EM PAZ!...Até já...Marco António Francisco

  

por uma página que recomendamos - Diário de um Bombeiro que ontem quando a vi já tinha sido compartilhada umas 900 vezes....

 

Pois bem a esta hora, 13 e dez,  os responsáveis das webs municipais na Internet e do facebook ainda não sabem que a Paulina morreu.

É natural, é fim de semana e hora de almoçar. 

 

Bom almoço, amigos

 

Miguel Abrantes

 

PS- Como devem ter reparado  chamei antes Ferreira à Paulina. Dois amigos tiveram a bondade de dar com o lapso. Obrigado e desculpe o leitor o erro.    



publicado por porabrantes às 12:42 | link do post | comentar

Domingo, 13.05.12

 

 

 

 

Eis uma forca democratizada, o paralítico ou o idoso podem subir sem fazerem força até ao patíbulo para que carrasco os ice em nome da sentença pronunciada pelo Tribunal.

 

 

O Estado de Israel pôs uma corda ao pescoço da besta e mandou o carrasco actuar.

 

 

Justiça?????

 

 

Cá para mim soa-me a vingança.

 

A vingança sionista teorizada por Ben Gurion que prometeu caçá-los a todos por meios judiciais ou extra-judiciais.

 

Não só os fascistas matam, o Estado sionista é um estado nacional-democrático para judeus.

 

Os anti-fascistas também matam e lincham.

 

 

 

 

O Duce liquidado por ordem de Sandro Pertini, partisan socialista depois respeitado Presidente da República Italiana.

 

Enforcou gente o fascismo luso em Portugal?

 

Não, embora tenha assasinado Dias Coelho, Delgado, Ribeiro Santos e o abrantino Marques Godinho.

 

 

Não, porque a pena de morte em Portugal foi abolida por D.Luís I.

 

Houve um idiota fascista, que reclamou a pena de morte na Assembleia Nacional para os subversivos nos anos 70.

 

Acho que devia estar lá ainda Sá Carneiro, deputado da Ditadura, que deve ter flipado juntamente com os outros 118 deputados face ao energúmeno.

 

Na Assembleia do MFA, depois de 11 de Março de 1975, um grupo de exaltados gonçalvistas propôs a pena de morte para os spinolistas.

 

Um major de Abril pegou numa cadeira e disse a Varela Gomes: ''parto-te os cornos, se voltas a falar de pena de morte''.

 

O bravo Coronel e os outros heróis amocharam para conservar as hastes.

 

Ouvi o Dr. Cunhal num discurso nessa época ralhar com o proletariado, que pedia pelotões, porque ''o povo não estava preparado'' para esta ''justiça'' sumária.

E excepto um pobre militar fuzilado em 14-18 por alegada espionagem em teatro de guerra nunca mais houve execuções em Portugal . A  pena de morte fora abolida excepto para ''traição'' em tempo de guerra.

Pelos vistos esta legislação reinava em Portugal, excepto na P.Barão da Batalha, no final dos anos 60 quando os ''fascistas'' quiseram enforcar o Baptista.

 

 

 

 É o que conta o ''herói'' com estas palavras:'' 

”. De acordo com o solicitador, o Correio de

Abrantes recusou-se a publicar o texto “por pressão de

alguém”, tendo sido “destinada uma árvore, na Praça

Barão da Batalha, para ser lá enforcado”. 

 

2-10-2010 in ''a barca''

 

 

Fomos à procura dum dos últimos dirigentes da ANP local que está vivo (por acaso pai dum tipo importante na política cá da terra) e perguntámos porque é que o Baptista não foi pendurado numa corda.

 

 

''É pá era chato, depois quem é fazia os registos ao Dr. Consciência?????''

 

ribatejo

 

No jornal da Margarida, atrás citado, está uma foto porreira do Dr.Consciência, acabado de chegar da Meda a Abrantes, pilotando um soberbo Jaguar (também tinha um Alfa-Romeo do catano) com o Zeca Afonso, num concerto por acaso  celebrado em São Domingos.....nas primeiras jornadas culturais.

 

 

Também pode ter acontecido que os ''fascistas'' temessem que a corda onde prendessem o pescoço do Baptista se desatasse e o homem caísse em cima do Jaguar, que costumava estar estacionado na Praça  e estragasse a carroçaria.

 

Estavam lixados com o conhecido amante de bólides que sempre foi o dr. Eurico.......

 

 

 

um jaguar de 1968, soberba peça

 

 

 

Marcello de Noronha



publicado por porabrantes às 21:37 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.01.12

   

 

o génio e a corte

 

ò margarida : os génios são muito difíceis de perceber, já dizia Gala sobre Salvador Dali

 

 

 

Bom ano para a Margarida Trincão e para a Barca.

 

Jornais independentes como a Barca são  essenciais para a informação livre, tal como  o sal o é para a alimentação.

 

Miguel Abrantes com Suzy de Noronha que tratou o génio 

 

 



publicado por porabrantes às 13:41 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.12.11

A Margarida Trincão, directora da Barca, faz uns editoriais de que eu gosto muito.

 

Antigamente havia uns velhotes que diziam que compravam os jornais só para ler os editoriais.

 

Depois a coisa mudou.

 

Apareceram  directores que escreviam mal e tinham um escriba para lhes fazer o editorial.

 

Davam umas dicas e o homem escrevia.

 

Não lhe vou a chamar ''negro'', que é a palavra técnica para definir o escritor ou escriba que faz coisas dessas para outros assinarem, porque o do Diário de Lisboa antes do 25 de Abril era ribatejano e branco .Chamava-se José Saramago.

 

 

A Margarida faz os editoriais sozinha, num estilo inconfundível e são os melhores da região.

 

Transcrevo um com a devida vénia e faço uns comentários, depois de dizer que estou solidário com a ''Barca'' face à evidente e injusta discriminação de que foi alvo no caso tão badalado dos contratos de publicidade camarária.

 

A razão pode estar na Margarida escrever editoriais como este:

 

                   

22-9-2011 

 

O prazo para os pategos verem o balão está a vencer!

 

 

Neste caso os pategos não têm de ver o balão mas o Barão!!!!

 

 

 

Agora, temo uma coisa.

 

Na Relíquia do Eça, o heróico Teodorico vai à Palestina comprar uma autêntica raridade da época de Cristo, certificada pela Igreja , adquire a ''autêntica'' coroa de espinhos do Senhor, consegue o certificado da Autoridade Eclesiástica, mas na confusão dos seus amores com a fogosa Mary e na pressa da partida, troca a encomenda prá Titi pelo presente de despedida da Mary.

 

Quando desembrulha o pacote em Lisboa, numa assembleia presidida pela Titi, com teólogos, beatos, eminências e reverências, o que lá está são as calcinhas da Mary, com um romântico bilhete onde reza ''para o meu portuguesinho valente da M.M.''

 

Expulso da herança, Teodorico vai lutar pela vida e quando a Titi morre a Igreja recebe, como no caso de Maria Amélia Baeta, a fortuna. A Titi deixa um legado ao sobrinho libertino que consiste num telescópio para ver a herança a milhas.

 

Deve reconhecer-se que o Cónego Graça tinha menos sentido de humor que a velha beata e não deu nenhum telescópio aos familiares de Solano de Abreu e de Maria Amélia. Certamente estavam muito caros.

 

 

 telescópio pouco católico-igual ao de Galileu Galilei.

 

 

No caso do Senhor Barão, acho que nos vai acontecer, aos abrantinos como ao Teodorico.

 

 

Ou pior....

 

Porque ninguém nos oferecerá um telescópio, tendo nós de o adquirir por conta própria, para ver o Alves........

 

lá longe em qualquer paraíso com off-shores.....

 

 

Miguel Abrantes, simpatizante queiroziano

 

 

nota: cédula pessoal





Nome:Teodorico Raposo
Avô: Rufino da Conceição, padre
Avó: Filomena Raposo, a “Repolhuda”
Pai: Rufino da Assunção Raposo
Mãe: Rosa
Nascimento: Sexta-Feira da Paixão, à tarde.

AVERBAMENTO
Tia: Maria do Patrocínio, devota.

 

in http://leiturapartilhada.blogspot.com/2007_05_01_archive.html

 

 



publicado por porabrantes às 17:41 | link do post | comentar

Sábado, 02.07.11

 

 

A doutrina oficial do PS abrantino sobre o look feminino politicamente correcto foi expressa pelo celebérrimo Pina de Sernancelhe, num artigo da Barca.

Ainda estou para saber como é que a querida Margarida, que é uma mulher progressista, deixou publicar um texto onde a misoginia mais beata, bebida num seminário da província, assoma clerical, reaccionária e inquisitorial.

Defendia o Pina (doravante Pina dos Decotes) a censura para que não se pudessem publicar as imagens das senhoras deputadas que exibiam, generosas, os seus encantos.

O Pina dos Decotes não chegou a presbítero por motivos que desconheço, mas se tivesse chegado, estou a imaginá-lo tonsurado, de sotaina negra e cabeção, exorcizando do alto do púlpito duma paróquia provinciana, que as decotadas iriam para o inferno por fomentarem a concupiscência nos limites das sua paróquia.

A actual paróquia do Pina dos Decotes é o PS de Abrantes onde o presbítero do socialismo puritanesco gostaria de ''implementar'' (a palavra preferida do Pina) os ´´bons costumes.’’

Felizmente a deriva misógina do reverendo boy dos SMAS não encontra eco entre todas as militantes e autarcas socialistas   e  aqui exibo a imagem viva  da revolta da Dona Celeste Simão, digna Vereadora na sua foto oficial.

 Celeste Simão in página CMA

 

Está magnífica a Dona Celeste. E como uma imagem vale mais que mil palavras (de uma pessoa normal), esta imagem vale cem mil palavras saídas da boca ou da caneta do Pina, o autor do Manifesto Anti-Decotes !!!

 

Agradeço, na minha qualidade de gaja boa, socialite de classe alta, sem demasiada paciência para provincianos rurais (como o Pina ou o Pico) este gesto da Dona Celeste em defesa da liberdade e da dignidade da mulher, que, como eu, deve para ser digna, ser fútil, noctívaga, socialmente bem relacionada (isto é não se dar com misóginos como o Pina e o Pico), livre e decotada !!!!!

 

Abaixo o Pina!

Pim-pam-Pum!

Viva o Dantas, que deixava nas suas peças de teatro irem decotadas as actrizes.....

 

Fotografia de Mariana Rey Monteiro in http://www.a23online.com

 

Mariana Rey Monteiro, grande dama do Teatro Português, naturalmente decotada, estreou-se em 1946, no Teatro D.Maria, na peça    

 

“Tragédia de Sófocles”. com arranjo do Dantas 

 

Viva a Dona Celeste!!!!

 

Suzy Levi de Noronha, acabada de chegar duma noitada onde o seu decote provocou 4 enfartos.....     



publicado por porabrantes às 11:37 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

E se fossem plagiar para ...

Antiguidades das Mourisca...

Espaço da Tubucci: a meni...

Um dia depois da tragédia

A forca para Anacleto Bap...

o cubista genial

a hora do balão aterrar

Dona Celeste, a insubmiss...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds