Segunda-feira, 20.05.19

O sargento Sebastião Pauleta nascera em Abrantes, era filho de Maria Piedade Marques e José Maria Pauleta.

sebastião maria pauleta

Era artilheiro e combatera na 1ª Grande Guerra, em França. Fora condecorado com a medalha comemorativa da Expedição a França, donde regressara em 1919.

Meteu-se na política e no golpismo radical, sendo aliciado pelo construtor civil abrantino, seu amigo, Martins Júnior, para derrubar António Maria da Silva.

Foi um dos líderes do motim de sargentos em Vendas Novas, que tomaram o Quartel, em 1 de Fevereiro de 1926.

Durante a refrega em que participaram civis, aliciados pelo mestre de obras Martins (que ficava furioso quando lhe chamavam assim, preferia construtor civil) e pelo dr. Lacerda de Almeida, ambos dirigentes do radicalismo ( Martins era um confesso admirador de Mussolini e de Miguel Primo de Rivera), feriram a tiro o alferes  Humberto Delgado, que devia conhecer o Pauleta de Abrantes.

Depois com cumplicidade de ferroviários, transportaram as peças de artilharia para Almada e dedicaram-se a bombardear o Castelo de S.Jorge.

pauleta

O Pauleta e os outros presos no golpe ver aqui

 A revolta fracassou e o sargento Pauleta foi deportado para Ponta Delgada, juntamente com Martins Júnior e os outros implicados.

mn

fonte: Martins Júnior-O Presidente Landru na República da Calábria (onde se enaltece a figura do sargento Pauleta, como um dos líderes do golpe)

Delgado vingou-se mais tarde dando uma sova com cavalo-marinho ao sargento que o ferira. Achava uma falta de respeito ser ferido por um sargento. Ver A Pulhice do Homem Sapiens do General.

PS- Agradecemos à nossa leitora Isabel P. ter enviado a foto do Sargento Sebastião Maria Pauleta, quando se encontrava em França....no ''front''

 

    



publicado por porabrantes às 18:59 | link do post | comentar

antónio silva martins

Lisboa 7 de Fevereiro de 1926 Diário de Notícias

''Foi cercada a residência do irmão do chefe civil da revolução do 2 de Fevereiro, sr Martins Júnior, o qual foi preso e mais dois oficiais e cinco sargentos''.

O preso era o dr.António Silva Martins, distinto médico e sportsman.

O mandante era António Maria da Silva, presidente do ministério e líder democrático.

antónio maria da silva

O dr. Martins tinha salvo o António Maria (que antes do 5 de Outubro era um destacado influente monárquico no Redondo, conhecido por famosas burlas eleitorais) de ser enviado para as masmorras de S.Julião da Barra por Sidónio Pais.

Refugiara-se no Hospital de Santa Marta, onde o médico abrantino garantira à polícia sidonista que o asilado estava bastante doente.

mn 

foto do dr. Martins- blogue do dr. Rui Lopes

  



publicado por porabrantes às 18:06 | link do post | comentar

Domingo, 19.05.19

suprema afronta

entre os deportados do 2 de Fevereiro de 1926, estava Martins Júnior

 

a choldra

A Choldra, n2 1926

 

que dizia que São Bento era '' uma miserável sucursal do directório que reside na Travessa da Água da Flor''.

 

Sobre António Maria da Silva dizia MJ que era  ''O Presidente Landru na República da Calábria''

ma

 



publicado por porabrantes às 21:15 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.02.19

Na ''História Cronológica do concelho de Abrantes, da  pré-história a 1916,'' de Candeias Silva diz-se sobre o capitão António Maria Baptista

1 baptista

pag 189

O Candeias não cita nenhuma fonte para justificar a alegada ''acção destacada'' do capitão Baptista.

Onde terá ele ido buscar a  ''acção destacada''?

Martins Júnior, republicano histórico e testemunha presencial desses momentos, escreveu no ''Presidente Landru''

 

 

7287476_dATnt

 

Parece que o destaque foi um discurso na parada do Quartel, obrigado a isso por Martins Júnior

O Baptista tinha ficado trémulo a aguardar no Convento o resultado a revolta republicana e nada fez, segundo MJ.

 

Mesmo quando chegaram as notícias da vitória republicana em Lisboa, e o povo de Abrantes, vitoriava a República em frente do Quartel, o prudente Baptista esperava para ver.

O quê?

O que decidiria o Major Abel Hipólito.....

Os de Infantaria estavam cheios de medo dos canhões do Castelo.

Daí a prudência do Baptista, só quando adesivou o Hipólito, é que o Baptista se tornou revolucionário.

Finalmente é o livro do Martins Júnior, uma fonte fiável para a nossa História?

Um dos melhores estudiosos de História contemporânea, o Prof. Adelino Maltez usa-o aqui.

E é a única obra que temos sobre a República em Abrantes (e não só)

ma

  

  



publicado por porabrantes às 09:18 | link do post | comentar

Domingo, 15.07.18

abrantes saúda afonso costa

A Capital, diário republicano, 4 de Dezembro de 1910

 

loyoala santa bárbara ant pádua luz

 (gamado ao Zé Luz que no face faz um notabilíssimo trabalho de preservaçao da memória de Constância)  

 

 

Inácio de Loyola, na Quinta de Santa Bárbara, antiga propriedade da Companhia, o medalhão escapou à sanha republicana porque a Quinta era em 1910, propriedade do deputado e médico abrantino Zeferino Falcão

 

 

 

Há uma gralha, o Jornal chama a Martins Júnior....José, chamava-se João

 

excursão mj

martins júnior 1910

Martins Júnior diz ''Afonso Costa é o Marquês de Pombal do século XX''

 

'' O mais lídimo representante da raça latina''

 

A ''excursão'' do Martins Júnior parece ter sido feita um pouco à revelia da estrutura local e distrital do PRP

 

a excursão oficial do Ramiro Guedes fora a 6-11-1910

exc ramiro guedes 1

exc ramiro guedes 2

exc ramiro guedes 3 cap 6-11-10

 havia uma evidente rivalidade política, que se iria acentuar com os anos e que terminaria com Martins Júnior comandando golpistas armados contra a República....

 

mn

 



publicado por porabrantes às 22:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 31.05.18

brotéria

O Rev. Padre Dr.Silva Tavares, SJ, era diretor  da revista jesuítica que naturalmente elogia o político e cronista abrantino Martins Júnior

gruta dos vagabundos OUT 1

e a forma como executou literariamente a turba dos deputados democráticos, comandados pelo ministro reciclado da monarquia Bernardino Machado e sobretudo o António Maria da Silva com que a Igreja pactuava nas vésperas do 28 de Maio....

(ver sobre isto os estudos de Luís Salgado de Matos)

Naturalmente os jesuítas também aplaudirão o caudilho, amigo de M.Júnior, que eutanasiou a 1º República

martins júnior gomes da costa belém 22-6-28

O Padre Tavares era do Mação e um eminente homem de ciência, mas coitadinho não simpatizava com maçons.

mn

   



publicado por porabrantes às 23:48 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.05.18

gomes martins

in

gomes martins 2

A foto publicada tem a ver com o regresso do político abrantino, que estava deportado nos Açores, depois do fracasso do golpe de Almada.

O autor explica bem qual era o projecto do general golpista. Terminou mal, o próprio general seria destituído pelos militares e por seu turno enviado para os Açores, logo em 11 de Julho de 1926.

A via do 28 de Maio iria ser outra. As veleidades ''revolucionárias'' e justicialistas iriam ser trocadas por uma opção conservadora.

ma

 



publicado por porabrantes às 09:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.05.18

martins júnior gomes da costa belém 22-6-28

 O abrantino Martins Júnior, homem de mil revoluções, dirigente do P.Radical, republicano histórico, saúda ( já em Junho de 26) o seu amigo e correligionário (militante do mesmo partido) General Gomes da Costa, chefe dos triúnviros, que dirigiram a arrancada de Braga que culminou com a rendição de Bernardino Machado.

A foto é no Palácio de Belém onde reside efemeramente, o novo Presidente.

Depois do 5 de Outubro, M. Júnior foi um dos primeiros a ir saudar, levando atrás centenas de abrantinos, Afonso Costa ao Terreiro do Paço.

Agora vai aparentemente sozinho e leva um ramo de flores.

Mas em nenhuma das ''situações'' conseguirá um lugar de destaque.

Em Abrantes, Manuel Valente Júnior é já um dos aliados dos fascistas integrais de Henrique Augusto Silva Martins e acabará por ingressar lá mais para adiante no futuro partido único e terminará a levantar o braço e a saudar Salazar.

Quem manda? Salazar!

Quem obedece?

O Valente das Mouriscas!

valente comerciantes

Valente dirigindo os comerciantes da terra a visitar o Ministro das Finanças, Oliveira Salazar.

O homem terminará nas hostes do PS de Abrantes, a convite alegadamente do publicista Silva.

Martins Júnior depois de peripécias várias, incluindo um plano para derrubar a ditadura, deixará a política.

Não foi P. da Câmara de Lisboa, lugar para o qual o convidou Gomes da Costa, porque não quis.

ma     



publicado por porabrantes às 11:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.05.18

cunha bernardino

Andaram os historiadores locais a garantir que João Augusto da Silva Martins não era amigo do filho do Sr.Barão de Joane. Isto prova o contrário.

5709839

A foto seguinte prova que habituado a tratar com el-Rei Dom Luís, sabia tratar com SMC Alfonso XIII

Nos intervalos despachava empregos de caixeira no Grandela.

mn



publicado por porabrantes às 20:23 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.01.18

Bento Gonçalves, que morreu no Tarrafal, foi o 2º S. Geral do PCP (o 1º foi Carlos Rates).

No Livro ''Palavras Necessárias'' retratou os golpes do abrantino Martins Júnior:

 

'(...)' Ainda no ano de 1925, os reaccionários tentaram a sorte. Em 19 de Junho, o comandante Cabeçadas tomou de assalto um barco de guerra de onde chegou a fazer uns tiros para terra. Porém, a indecisão é já manifesta covardia dos conspiradores reaccionários que não deram sinal de vida, em terra. O Governo julgou a aventura, talvez muito aborrecido e contrariado por não ser ainda desta vez que punham fim à fantochada da sua existência. Em Dezembro de 1925 ou Janeiro de 1926, Martins Júnior, pessoa ambiciosa e tresloucada, capaz de se bandear com a reacção, como depois se provou com a sua adesão ao fascismo, arrancou com a artilharia de Vendas Novas e trá-la para Almada e Cacilhas de onde, à mistura com uns vivas ao Partido Radical, fez uns tiros para Lisboa. O Governo, porque se tratava de elementos tidos como «radicais», foi menos macio e, depois de apagar mais o rastilho de Almada, deportou o Martins Júnior, alguns sargentos e praças para a Madeira e Açores. Um dos heróis desta «fita» foi José Maria de Almeida Júnior.

Estas aventuras, conquanto fossem chefiadas por pessoas cujos nomes andavam ligados à vida da República liberal e arvorassem o estandarte da luta contra o partido da tirania e opressão, o Partido Democrático, eram inspiradas pelos futuros fascistas. A reconhecida incapacidade política da pequena burguesia era aproveitada pela reacção que a par e passo a lançava em aventuras desesperadas. A reacção tinha agentes seus nos agrupamentos pequeno-burgueses para o que desse e viesse. Em qualquer circunstância favorável aos seus desígnios, esses agentes tratariam de concertar as coisas a seu favor. É que os reaccionários não tinham ainda descartado a hipótese de os aventureiros oportunistas da pequeno-burguesia serem alguma vez bem sucedidos num dos seus frequentes «golpes». E dado que tal viesse a suceder, os seus agentes tratariam de encaminhar o sucesso para o ponto em que os fascistas lhe pudessem deitar a mão. Se esta previsão não se desse, havia que esperar o esgotamento de toda essa actividade política putchista e ligar mais tarde toda essa gente a um putche verdadeiramente revolucionário (...)

 

devida vénia a https://www.marxists.org/portugues/goncalves/ano/mes/palavras.htm

 

O livro é

Palavras Necessárias
(Elementos para a História do Movimento Operário Português)

 

mn

 



publicado por porabrantes às 23:12 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Presos Políticos Abrantin...

Presos políticos abrantin...

Contra a deportação de Ma...

A única obra que temos so...

Dia do Senhor: Abrantes a...

Bibliografia abrantina: D...

28 de Maio (2)

28 de Maio

Job for the girl

Secretário-Geral do PCP a...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds