Segunda-feira, 12.08.19

A CMA como se encontra muito ocupada a apoiar o cónego-burlão

c. graça sardoal 2012

ainda não teve tempo para processar a Mercar, como foi decidido pela Assembleia Municipal, com o voto do PS (proposta BE).

mn



publicado por porabrantes às 11:14 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.06.19

O PS de Abrantes deu a maior cambalhota da história jurídica-política deste Município!

cambalhota

 

Em 28-10-2015 a CMA acordou com a Mercar pôr fim a um litígio.......por transacção livremente aceite por ambas partes.

 

Proc.Nº 818/13.4TBABT

O acordo produz efeitos jurídicos só para essas partes.

Foi Advogada da CMA, a avençada Paula Milho, que também é da Comissão Política ou lá o que isso seja da seita caciquista abrantina.

O BE acha que este acordo e a saga judicial associada (que é uma perseguição judicial a Jorge Dias) é prejudicial aos interesses camarários e que haveria de revertê-lo.

No essencial, é este o cerne da sua moção.

E portanto a moção condenava a política persecutória da autarquia contra Jorge Dias e acusava a CMA de favorecer a MERCAR.

O PS votou a favor.

Ao votar:

Deu uma cambalhota histórica!

A cambalhota foi acompanhada por uma sessão histérica de insultos a uma jornalista, por parte de Piedade Pinto!

 

A cambalhota significou que agora condena o que a autarquia do Carvalho e da cacique andaram a fazer....

Reconheceu que a CMA implicitamente  andou a perseguir Jorge Dias, porque lhe meteu 4 processos indevidos.

Reconheceu que a CMA andou a favorecer os interesses da Mercar.

Mas esqueceu-se que está a CMA atada ao acordo de 28-10-2015  e que não tem margem para processar de novo a Mercar.

Portanto a CMA ficará a ver navios dum terreno de

2.040,00m2 para sempre!!!!

Já é habitual!!!

Também ficará a ver navios do Casal Curtido! 

A jogada do BE foi boa para meter os caciques em ridículo, a Piedade Pinto histérica e o Beirão à beira da explosão.

Mas foi pouco radical, haveria que ter denunciado mais duramente  a perseguição judicial a Jorge Dias e uns serviços jurídicos camarários medíocres.

Esperamos que o amigo Armindo não se ofenda....

ma 

    

 



publicado por porabrantes às 15:33 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.05.19

mercar 1

 

mercar 2

A atitude da Autora (CMA) raia a má-fé processual diz a Magistratura, numa sentença, sobre a CMA.

Há palavras mais duras para condenar esta autarquia?

E foi condenada

E bem anda Armindo Silveira em querer depurar responsabilidades.

O caso Jorge Dias ainda dará muito que falar....

mn



publicado por porabrantes às 15:50 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.08.18

 

 

 

Em 7 de Julho de 2009 (há 9 anos! ) a cacique ditou prá acta uma informação técnica, sobre o diferendo que opunha o Sr.Jorge Dias e a autarquia, aí se dizia :

''

A parcela de 1.627 m2 adquirida pela Câmara Municipal a Mercar é a identificada no

desenho como doc3 anexo, (que é cópia parcial da planta A3) como P1 e integrou

permuta mais vasta, entre a Câmara Municipal de Abrantes e Mercar.''

 

julgamento dias

 

Jorge Dias dizia que o terreno era da sua empresa, Construções Jorge Ferreira & Dias, Lda.

 

A autarquia, com pretextos vãos, insistia que o terreno era seu e que o adquirira à Mercar de boa-fé.

 

Jorge Dias dizia que o terreno era seu, que estava registado na Conservatória a favor da sua empresa.

trafulhice

acta de 8-11-2010

 

A informação técnica de 2009 é um aborto em termos jurídicos, diz que (...) A escritura e a referida planta que instruiu a escritura foi apresentada na Câmara

Municipal e encontra-se certificada na data de 12/11/2002 pelo advogado Eurico Heitor Consciência. ( Doc anexo 1 da referida informação)

A Câmara Municipal aceitou como boas as declarações das partes constantes de

fotocópias de documento autêntico, certificado por advogado nos termos legais, não

pondo em dúvida que a parcela vendida a Imoleasing – Sociedade de Locação

Financeira, S.A. tem a configuração da planta rubricada e anexa à escritura.

Frisa-se que, nos termos do artigo 371º do Código Civil “os documentos autênticos

fazem prova plena dos factos que referem como praticados pela autoridade ou oficial

público respectivo, assim como dos factos que nele são atestados com base nas

percepções da entidade documentadora (...)…”

 

O que prova um direito de propriedade é a inscrição na Conservatória de Registo Predial e essa estava em nome de Construções Jorge Ferreira & Dias, Lda.

 

Como é que a CMA pode fazer uma escritura de permuta dum terreno cuja propriedade estava inscrita em nome doutro?????

 

 

Quem foi o notário?????

 

 

 

Em 2013 a autarquia perdeu a primeira acção contra Jorge Dias, Lda e o tribunal reconheceu que o terreno não era da CMA. Mesmo assim a cacique foi prá A.Municipal dizer coisas inconsistentes e foi fulminada pelo Advogado Viana Rodrigues

viana 2

viana 3

ver aqui acta nº1/2013

 

a cacique meteu os pés pelas mãos e foi de novo fulminada e arrasada, duma forma sarcástica e impiedosa

viana 5

viana 6

 

 Retomo o que disse o dr. Viana Rodrigues : ''Nenhum técnico, nenhum jurista pode ter informado (....) nos termos em que se exprimiu''

 

Mas alguém pariu o aborto de 7 de Julho de 2009 ! Quem foi o incompetente????

 

Passaram nove anos, Jorge Dias faliu, e é pastor, e foi enxovalhado pela cacicagem

 

A CMA voltou aos tribunais, com base no aborto de  7 de Julho de 2009 !

 

E foi de novo esmagada e humilhada nos Tribunais da República!!!!!!!

dias junho 18

ver aqui 

 

 Estas declarações do Caseiro Gomes, revelam que a autarquia depois de sovada nos Tribunais, continuar a ocupar uma parcela que não é dela e que a ocupa há quase dez anos!!!!

 

O único que tem a fazer é devolver o terreno ao dono...!!!!!.

 

Diz o Caseiro, que a questão com a Mercar está arrumada. Arrumada como????

 

Ficou o Caseiro de apresentar os documentos em nova sessão. Isso foi em Junho, estamos em Agosto e é o apresentas.....

 

 

Estamos à espera que os caciques indemnizem o Sr.Jorge Dias e peçam desculpa!

 

E já agora que punam o incompetente que pariu o aborto de 2009!!!!

 

E que façam queixa do Notário que lhes impingiu...o terreno que era doutro..... 

 

ma

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:14 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.04.18

Pela sua importância e porque em Portugal deve haver justiça, transcreve-se requerimento do  Vereador  Armindo Silveira :

"A Câmara Municipal de Abrantes (CMA) pela "mão" do anterior presidente, acusou o Sr.Jorge Ferreira Dias de se apropriar de forma ardilosa, de uma "parcela" de terreno no Olival do Barata junto da empresa Mercar.

 

 

 

barbas jorge dias.jpg

A CMA perdeu na 1ª Instância, na Relação de Évora e no Supremo Tribunal de Justiça, novo recurso não foi admitido.

A CMA colocou a Mercar em Tribunal "alegando" que esta empresa não tinha sido correcta  ao a "parcela" em questão por permuta como outro terreno como a CMA visto não ser detentora da referida "parcela".

Não se sabe como mas a CMA e a Mercar, em tribunal, chegam a acordo concluindo que a "parcela" tinha sido adquirida pela Mercar através do instituto de usucapião.

Reconhecem também, que através da permuta e depois da outorga da escritura, a CMA  também adquiriu a referida "parcela" por  usucapião.

Resumindo, a CMA acusa o Sr Jorge Ferreira Dias de se apropriar de uma "parcela" de terreno; perde em 1a Instância, perde na Relação de Évora e o recurso não é admitido no Supremo Tribunal de Justiça. Processa a Mercar e chega a um acordo com a mesma, concluindo ambas que, afinal a "parcela" era da Mercar por exercício do dire/to de usucapião razão pela qual a CMA conclui a permuta e evoca tambémn o direito do usucapião.

Face ao exposto, o Bloco de Esquerda solicita o acesso ao processo no qual esta o acordo entre a Mercar e a CMA para perceber os trâmites que levou a CMA a desistir da queixa contra a Mercar."

 

acta de 20-3-2018

 

Em 25 de Agosto de 2009, reinava o Carvalho do CRIA

dias 1.png

 

dias 3.png

dias 4.png

 

Devíamos contextualizar mais .....mais leiam isto:

 

:https://porabrantes.blogs.sapo.pt/dias-sem-burros-volta-ao-ataque-2465936

 
 

 

 

https://porabrantes.blogs.sapo.pt/1636306.html

 

 

mn

 

 

 



publicado por porabrantes às 14:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.11.14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assembleia Municipal de ABRANTES,14 de Novembro de 2014

Periodo antes Ordem do Dia

02-Processo –Autor: Construções Jorge Ferreira Dias, Lda-Réu: Municipio de Abrantes...
Dos diversos processos que estão a correr em tribunal envolvendo o Municipio de Abrantes, existem dois que pelos valores monetários em causa, nos merecem relevo.
O primeiro, da autoria de Município de Abrantes, vem na sequência do atribulado processo RPP Solar e envolve a quantia de 1.136.414,00€.
No segundo, é público que a Construtora Jorge Ferreira Dias, Lda, reclama uma indemnização de 6.693.719,68€, (processo nº 842/13.7 BELRA) ao Município de Abrantes, depois de ter ganho, em Tribunal, o processo movido pelo Município de Abrantes, contra a construtora, por causa de uma parcela de terreno junto à Mercar.
Tendo em conta que o Município de Abrantes a CMA perdeu o processo em Tribunal, que deu origem a este pedido de indemnização, que garantias é que o executivo poderá dar que não vai suceder o mesmo, sabendo que estão em causa mais de 20% do Orçamento Municipal?
R: O executivo não conhece os fundamentos do “pedido” de indemnização pelo que em tempo oportuno dará conhecimento. A CMA tem um problema a resolver, com a Mercar, por causa de um terreno que a Mercar permutou com a CMA.

Armindo Silveira

 

Face a este post, que reproduz a posição do Bloco, pela voz  corajosa do Armindo Silveira, há que dizer:

a) Saúda-se que a Oposição comece a controlar os processos onde está envolvida a CMA, como aqui foi sugerido.

b) Foi este blogue que deu a notícia desse processo, bem como doutros.

c) O processo contra a RPP é uma soberana estupidez, porque vai contra uma empresa insolvente. A CMA já perdeu outro, na guerra da curva do Paiol, contra uma empresa insolvente, a que se encontrava associado o nome fidalgo da drª Ana Soares Mendes, pela mesma razão. É uma estupidez demandar insolventes, quando a insolvência já foi decretada.

Era melhor demandar os edis que fizeram o negócio com a RPP.

d)A cacique tem o descaramento de dizer que tem um problema a resolver com a MERCAR. O que tem a CMA com a MERCAR  é um litígio judicial, dado que a CMA processou a MERCAR, pelos fundamentos que a cacique, enquanto representante legal do município, terá de saber e que se espera que sejam menos frágeis, que aqueles do processo penal que lançou contra o Sr.Jorge Dias e pelo qual a CMA levou quase totalmente sopa.

mercar.png

 Isto era o que havia a 20 de Junho, segundo a acta da A.Municipal, o que se passou depois não sabemos, porque as actas das assembleias posteriores não estão publicadas, quem sabe se porque a secretária Isilda Jana estará lesionada. Naturalmente se esse for o caso desejamos as melhoras. 

De qualquer forma a cacique devia ter sido mais explícita, mas certamente estaria preocupada com a viagem ao Qatar e à China.

e) Diz a cacique que desconhece os fundamentos da acção que foi metida à CMA pelo construtor civil Dias. Ora essa acçãozinha já vem referida na acta de 20 de Junho. Ou seja a edil foi notificada pelo Tribunal e teria de saber o que se diz na acção. Se não sabe padece de inconsciência ''militante e ajuramentada'' (1), por  não se preocupar por um processo onde o município pode perder, como diz o Armindo Silveira, mais de 20% do Orçamento.

f) Finalmente o Advogado do Senhor Dias devia deitar mão dum processo penal de ''denúncia caluniosa'' contra quem a malta sabe.

 

MA

(1) Coronel Odorico Paraguaçu

 

 



publicado por porabrantes às 14:26 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26.07.13

 

 

 

 

Um membro da elite da sociedade civil, que se encontra organizada na Comissão de apoio à recandidata, referiu que esta Câmara apoiou muito as empresas.

 

 

A sociedade civil entusiasmada  desatou a bater fervorosamente palmas.

 

 

 

 

Para mostrar o seu empenhamento no apoio às empresas, a edilidade processou a Mercar

 

 

 

877973

Entrada: 
15-07-2013
Distribuição: 
15-07-2013

Autor: Município de Abrantes 
Réu: Mercar - Soc. Port. de Comércio e Reparação de Automóveis, Lda.

3º Juízo

818/13.4TBABT

Valor:
59.924,40 €

Ação de Processo Ordinário
Entrega Electrónica - Refª 13997721

 

 

 

Ainda não falei com o Sr.Jorge Dias sobre o assunto, nem analisei a pilha de documentos, que para aqui tenho desarrumada, com referência a este desaguisado.

 

 

Mas outra empresa, certamente sentindo-se pouco apoiada, processou a CMA no Tribunal Administrativo  e F. de Leiria.....

 

 

 

64348

Entrada: 
03-07-2013
Distribuição: 
03-07-2013

Réu: Município de Abrantes 
Autor: PROGITAPE - Projectos de Arquitectura, Planeamento e Engenharia, Lda.

Unidade Orgânica 1

938/13.5BELRA 

Valor: 
27.321,41 €

Acção administrativa comum - forma sum

 

 

 

Há mais ??????

 

Há!!!!

 

 

Mas apenas quero desejar que o Sr.Dr.Octávio Oliveira, tramagalense, tenha sucesso no combate ao desemprego, dado que foi nomeado Secretário de Estado.

 

Haverá mais hoje?????

 

 

Quem sabe?

 

Miguel Abrantes 



publicado por porabrantes às 10:52 | link do post | comentar | ver comentários (2)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

CMA desobedece à Assemble...

A cambalhota

Bloco pede apuramento de ...

Tribunais arrasam Municíp...

Jorge Dias ganha aos caci...

Desventuras de Maria do C...

CMA apoia MERCAR

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds