Quinta-feira, 28.12.17

O jornal Tornado publicou um artigo sobre a anarquista Miquelina Sardinha, da Ponte de Sor, cuja biografia foi aqui abordada.

 

O artigo é de Helena Pato, responsável da páginas Anti-Fascistas da Resistência

 

Recomendamos a leitura.

 

A articulista faz uma simpática alusão a este blogue, que agradecemos.

 

miquelina.png

Só uma curiosidade, Francisco Ferrer, fuzilado por alegada implicação num atentado contra Afonso XIII, teve uma rua com o seu nome em Abrantes. A homenagem foi dos republicanos e o fascismo retirou-lhe a placa.

 

mn 

 



publicado por porabrantes às 17:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.12.16

A Helena Pato no site Anti-Fascistas da Resistência destaca a anarquista Miquelina Sardinha, companheira de Francisco Quental e tem a gentileza de nos citar

 

miquelina.png

Miquelina Sardinha foi aqui evocada em

 O bebé da Camarada Miquelina

O Casamento da Camarada Miquelina

A Camarada Miquelina e a Anarquia

 

Agradecemos a menção

ma

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:49 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.04.16

Por razões de falta de tempo ainda não terminei o livro do Emídio Santana, que retrata o casamento e já agora umas prisões no Tramagal, feitas pela PIDE, mas encontrámos a foto do bebé da Camarada Miquelina Sardinha

 

conferencia anarquista 1925 1.jpg

Miquelina Sardinha é a anarquista com bebé ao colo, o companheiro, Francisco da Nóbrega Quintal, é o nº 24.

O Camarada Quintal foi professor duma escola libertária em Alferrarede e a mulher também foi professora de escolas dessas, que seguiam o método de Francisco Ferrer. Quintal teve outras profissões, foi até  pescador de bacalhau.

Na foto alguns dos nomes históricos do movimento operário que entre 1910-26 fizeram a vida negra à República burguesa e que foram vítimas duma repressão implacável, respondendo muitas vezes a tiro e à bomba a tipos como o Baptistinha.  

baptistinha no brasil.png

 

''Grupo de militantes participantes na Conferência Anarquista de Lisboa de 1925,[i] [/i]entre os quais estão Francisco Quintal e sua companheira Miquelina Sardinha, além de Manuel Joaquim de Sousa, Manuel da Silva Campos e outros (ver lista identificativa estabelecida por Francisco Quintal). Fotógrafo amador não identificado. Na foto [anotada por Francisco Quintal]:  1. Américo Vilar, morto de explosão em Moncarrapacho, Algarve 2. (…) 3. Fernando Barros, casado com a companheira Margarida Peixoto Barros (Porto) 4. Manuel Joaquim de Sousa 5. António de Sousa (Belém) 6. Constantino de Figueiredo (Lisboa), falecido jornalista do Jornal do Comércio 7. Fernando de Almeida Marques, jovem sindicalista, depois anarquista, depois comunista e depois nada. 8. Miquelina Sardinha, falecida companheira de F.Q, 9. Luís Branco 10. (…) 11. Luís Adão, companheiro da enfermeira e camarada Luísa Adão, viva. Foi enfermeiro e depois advogado no Montijo. 12. Moedas, faleceu como revisor de imprensa 13. Celestino, sapateiro, Comité Confederal da C.G.T. 14. (…) 15. (…) 16: (…) 17. António Teixeira, do jornal ‘A Comuna’, do Porto e de ‘Aurora’ 18. (…) 19. Faustino Bretes, segeiro, de Torres Novas, deu só em anti-clerical, hoje nada. 20. José Agostinho das Neves (Paris) 21. Luís Fernandes Laranjeira, Porto. Hoje em Angola, pasteleiro 22. Camarada delegado de São Tiago do Cacém ou Cercal do Alentejo 23. Arnaldo Simões Januário 24. Francisco Quintal 25. Álvaro Figueiredo Simões, de Setúbal, falecido. 26. Um espanhol sobre quem recaíram suspeitas, não justificadas, que me acompanhou ao Congresso de Valência ou Pleno, onde foi fundada a F.A.I. 27. Camarada espanhol que veio à reunião como delegado da CNT e da organização libertária, [de nome] Magriña. 28. Manuel da Silva Campos, do C.C. da C.G.T. Foi director de ‘A Batalha’ 29. Tip.º Romero, esp.[anh]ol (Brasil). Grande camarada. Estava em Lisboa. Fotografia guardada por Francisco Quintal e entregue por sua viúva Irene Franco Quintal ao Arquivo Histórico-Social, criado pelo Centro de Estudos Libertários, reunido em Lisboa nos anos 1980-1987 e depositado na Biblioteca Nacional, o qual foi depois doado a esta instituição e posteriormente acrescentado de mais alguns espólios e doações.'' texto entre aspas projecto Mosca

 

Créditos:: Universidade de Évora/Projecto Mosca/Biblioteca Nacional

 

mn 



publicado por porabrantes às 22:03 | link do post | comentar

miquelina sardinha.png

devida vénia a Portal anarquista

 

vénia antecipada a Emídio Santana, que foi ao casamento

 

nenhuma vénia ao Coronel Costa Macedo que condenou Emídio Santana e os outros convidados a serem deportados para o forte de Angra de Heroísmo, ou Angra do Despotismo, como escreveu Santana

 

sairá hoje? nunca se sabe.....

 

mn

 

 



publicado por porabrantes às 17:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.11.14

Exercer o poder corrompe, submeter-se ao poder degrada

 

Bakunine

 

Relembrar os que em nome da Anarquia lutaram contra qualquer tipo de poder cá na região é um dever. Que pouco a pouco se fará. É o caso da camarada Miquelina Sardinha

miquelina sardinha.png

 

 

 

 

''Fille de l’ ouvrier charpentier Manuel dos Santos Sardinha qui à Ponte de Sor était entré en contact avec l’anarchisme et avait fondé le syndicat de la construction civile, Miquelina Sardinha n’avait pas tardé à se former aux idées émancipatrices et à se former lors des réunions tenues au domicile paternel et à la lecture des journaux A Batalha et A Comuna. Fortement influencée par la pédagogue Vitoria Pais de Andrade et les théories de l’école moderne de Francisco Ferrer, elle devint professeur d’enseignement libre pour enfants et adultes. Puis elle devint la compagne du militant libertaire Francisco Quintal, l’un des animateurs de l’Union anarchiste portugaise (UAP) avec lequel elle allait fonder une famille et dont le militantisme allait lui valoir d’être l’objet de nombreuses persécutions et injustices. Elle fut par la suite enseignante à l’école du Syndicat de la construction civile, située 38 Calçada do Combro à Lisbonne.

Miquelina Sardinha, qui toute sa vie fut une active anticléricale refusant toute intrusion de l’église dans sa famille, est décédée le 27 octobre 1966.''

 

No

dicionário.png

 http://militants-anarchistes.info/spip.php?page=mot com a devida vénia



publicado por porabrantes às 19:21 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Deveres de cortesia

Uma combatente libertária...

O bebé da Camarada Miquel...

O Casamento da Camarada M...

A Camarada Miquelina e a ...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds