Quinta-feira, 02.05.19

''Foi hoje aprovada na reunião da Câmara Municipal a candidatura apresentada pela empresa H.JDP- Alimentar, Lda., no âmbito do Regulamento e Apoio à Criação de Emprego Qualificado no Parque Tecnológico do Vale do Tejo – Abrantes Invest - , para apoio a mais 1 posto de trabalho.
O apoio a conceder, de acordo com o regulamento, traduz-se na atribuição de uma comparticipação financeira do salário base, que assumirá a proporção máxima de 35% do salário base mensal do trabalhador contratado durante o primeiro ano de vigência do contrato.
A empresa abrange diversas áreas de intervenção com especial enfoque nos equipamentos em inox e máquinas para a indústria alimentar, entre outras. Tem sede em Abrantes e continua a desenvolver atividade no Inov.Point, no Parque Tecnológico do Vale do Tejo, em Alferrarede.
O Município de Abrantes disponibiliza incentivos de natureza financeira a projetos de desenvolvimento empresarial instalados no Parque Tecnológico do Vale do Tejo que contribuam para a criação líquida de emprego qualificado.''

hjdp

 

só não contam que segundo a própria empresa, tem as oficinas industriais em Montalvo

 mn


tags: ,

publicado por porabrantes às 14:52 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.10.16
 
Rede Bibliotecas do Concelho de Constância
·

O RIBATEJO E A GRANDE GUERRA

MEMÓRIAS DA GRANDE GUERRA EM MONTALVO

No âmbito do colóquio O Ribatejo e a Grande Guerra, o Município de Constância irá promover uma sessão com a população sobre a temática Memórias da Grande Guerra em Montalvo que terá lugar no dia 28 de outubro, pelas 20h30, na Quinta Dona Maria / Museu Quintas do Tejo, em Montalvo. ...
Neste evento, que contará com a presença da investigadora e escritora Isabel Pestana Marques, será feita a apresentação pública do livro O Concelho de Constância e a Grande Guerra, que inclui a agenda de algibeira do militar Manoel Rodrigues Silva, natural de Montalvo.
Esta iniciativa pretende, por um lado, relembrar este conflito que marcou violentamente Portugal e em particular, o concelho de Constância, e por outro homenagear Manoel Rodrigues Silva e todos os homens que deixaram as suas famílias e a sua terra e partiram rumo ao desconhecido, para combaterem em defesa do seu país.''

 

Já que se falou do G.Bernardo de Faria, dê-se a boa notícia.

Mais um livro para comprar. Devida vénia à Rede de B. de Constância

mn 



publicado por porabrantes às 10:40 | link do post | comentar

Quarta-feira, 21.10.15

papa 3.jpg

Sua Santidade não pôde visitar Montalvo por razões de trabalho.

 

mn

 

foto: Junta PS de Montalvo 


tags:

publicado por porabrantes às 17:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.07.15

 

Segundo o Mirante, a Alpeso  deixou enrascada a autarquia da Julinha nas obras da Escola de Montalvo. A dita construtora é a preferida do cónego que lhe adjudicou as obras do depósito de idosos na Encosta da Barata. A Alpeso alega dificuldades financeiras. A malta pergunta a Comissão Imobiliária de S.Vicente já lhe pagou os  2.277.671,09 euros da empreitada?

Sugerimos à camarada Julinha, que no intervalo das missas e das festas do PCP, telefone ao Anacleto e pergunte se o pagamento já foi feito.

Perguntar não ofende.

É preciso ajudar a Alpeso.

Entretanto não se confirma que o Papa vá ser compulsivamente internado nos abarracamentos anti-droga da Villa Maria Amélia por andar a meter-se na coca. 

 

coca.png

mn 

podemos garantir que há pouco havia uma grossa soma para pagar por parte da Comissão Imobiliária de S.Vicente a um conhecido e aristocrático arquitecto abrantino, acerca destas obras, havendo inclusive uma queixa apresentada ao nosso Santo Prelado (que é imune à coca). Por isso fazemos a pergunta se já pagaram à Alpeso

Entretanto várias beatas internadas estão a cotizar-se para fazerem uma oferta informática para licitarem esta medalha do Bispo fascista que proibiu o primeiro baile do La Salle, porque outro cónego dizia que era pecaminoso o twist e as músicas satânicas do José Cid

agostinho.jpg

são só 125 € 



publicado por porabrantes às 10:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.04.15

O excelente blogue Lugares Abandonados dá grande destaque a Constância com esta foto:

 

quinta da gorda.jpg

Quinta da Gorda, Montalvo

 

foto do dito blogue

ma

nota: ainda não descobriram o campo de tiro de S.Miguel

  



publicado por porabrantes às 12:41 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.04.15

roubo cadeiras.png

Notícias destas e outras menos curiosas podem ser encontradas no valioso

índice.png

que o  Arquivo de Constância colocou on-line à disposição do público e dos investigadores.

 

Investigação e textos do dr. António Matias Coelho, conhecido investigador local, a quem se felicita bem como ao Arquivo citado.

 

Porque é que o Arquivo abrantino Eduardo Campos não nos dá um instrumento de trabalho destes?

 

Quem é o director???

 

A edição é de 2013 e podem ter acesso a ela aqui

 

MN



publicado por porabrantes às 13:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 30.06.14

''Relvado sintético escapa sempre à vida austera



Montalvo é uma freguesia com 1.275 habitantes, localizada no concelho de Constância (4.056 habitantes). No mês passado, o município de Constância decidiu "investir" mais de 100 mil euros (100.556,50 € + IVA) no relvado sintético do campo municipal daquela freguesia. É bom saber que continua a haver dinheiro para (quase) tudo.''
com a devida vénia
o campo de futebol ficaria melhor decorado com oliveiras centenárias, a Julinha só tem de telefonar prá Céu, para pedir o número do Acácio Catarino, o melhor vendedor de oliveiras do mundo, eu vou tomar uma imperial antes de almoço com o Sr.Oliveira da Figueira que ainda não é centenário
artecurial.com
ma


publicado por porabrantes às 12:35 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.08.13

A Comunidade das irmãs Clarissas de Montalvo, comunicam a todos os seus amigos e benfeitores, o falecimento da sua querida Irmã e membro desta comunidade - Irmã Esperança. O seu funeral realiza-se Hoje dia 14 de Agosto pelas 17h. Os seus restos mortais encontram-se na capela do Mosteiro em Montalvo.



página do face das Irmãs Clarissas









Associamo-nos ao luto desta comunidade religiosa e não esquecemos que várias Irmãs Clarissas foram capazes sem saírem da clausura de assinarem a petição, condenando o vandalismo patrocinado pelo tonsurado José da Graça, Administrador Vitalício da Fundação Estrada



 

MN

 



publicado por porabrantes às 09:53 | link do post | comentar

Sábado, 28.07.12

Recebemos de um leitor este comentário sobre um post de 25 de Maio acerca da crise que atravessou a Santa Casa da Vila de Constância:

 

 

sobre isto anda tudo ligado na Sexta-feira, 27 de Julho de 2012 às 04:42:

 

     

''A propósito da Misericórdia de Constância



Assim de repente.



1 - Só a eleição do Moderador das Irmandades (que sejam associações públicas de fiéis que não de direito particular) é que tinha de ser confirmada pelo Bispo (cânone 317 do Código de Direito Canónico). Mas os estatutos (Compromisso) podem dispor de modo diferente ( mesmo cân). E dispõem.

2 - Nunca fui presidente da assembleia no período a que se reportam os factos levados ao foro criminal (1997-99) Não era eu!!!!!

3 - Quer o Tribunal de Abrantes (por duas vezes) quer o tribunal da Relação de Évora não encontraram nos meus actos nenhum ilícito. estive lá cerca de 20 anos.

4 - O próprio Bispado (mudou o Bispo, claro...) em 2007 acabou por certificar os corpos gerentes (que nunca foram homologados).

5 - Recorrer ao tribunais é um direito das instituições. E é um dever dos cidadãos respeitar as decisões que transitam em julgado. 

6 - Quanto aos factos objecto das notícias, levaram à pronúncia dos arguidos. O processo presceveu em Dezembro de 2009. Mas prosseguiu no calendário. Desfecho? Publiquem a sentença! 

7 - O entendimento do Bispo Dom Augusto César sobre as suas competências não escritas não convenceu nenhum tribunal.Como já tinha acontecido com o caso do Sardoal.

8 - Deve dizer-se que as práticas do antigo bispo não decorreram de forma ininterrupta o tempo suficiente para que a Irmandade fosse considerada uma associaçao pública de fiéis de iure condito (de direito positivo). Isto é: que lhe fosse permitido, sem ser a pedido da Irmandade, intervir praeter legem ou contra legem.

9 - A Misericórdia de Constância seguiu as deliberações da Assembleia Geral da União das Misericórdias Portugueses que determinavam dever as instituições manter as práticas de sempre sobre a autonomia (que só em 2011 os srs Bispos modestamnente afloram).

10 - Não por acaso foi o sr Dom Augusto César que aprovou o Compromisso de Constância em que se consagra o carácter particular da Irmandade no ordenamento canónico. E foi essa regime privado que levou os tribunais a ignorar as súplicas do Bispo.

11 - Mas, verdade seja dita, entretanto a Irmandade organizou uma procissão promovendo o culto público (2006, salvo erro). E assim sendo, como essa actividade é exclusiva das associações públicas, deliberou a assembleia pedir a integração nestoutro regime.

12 - As questões levadas a tribunal têm a ver com o congelamento dos bens da Irmandade a pedido do Bispado. feito pela Caixa Geral de depósitos (an 2000). Quer-se dizer: em vez de remover os corpos gerentes por decreto o Bispado manteve-os em funções mas priva-os de gerir a instituição. Grande acto de humanidade para com os idosos a cargo da Misericórdia. Louvável...

Devia o Bispo remover os corpos gerentes só porque a mesa destituída em Agosto de 2000 foi substituída por outra e não foi homologada (Setembro de 2000)? Os tribunais entenderam que não,

13 - Foi a União das Mis. port. que, auxiliando a Irmandade emprestou cerca de 20 mil euros. Porque o gerente ca CGD católico devoto cumpriu as ordens eclesiáticas. É até curioso que depois da CGD perder a demanda tenha entregue à Santa casa um alto valor pecuniário. E tudio isto após uma carta minha dirigida ao Dr Freitas do Amaral da CGD.

14 - Nunca se fez tanto em tão pouco tempo na Misericórdia neste período: legalização do património; remodelação do lar; criação da creche, sei lá, tanta coisa boa.

15 - O falecido Cónego, vejam lá, recebia-me regularmente e ia às assembleias. E, contrariando o Bispo, deixava-me tocar no Mosteiro das Irmãs Clarissas. 

16 - É claro que o facto da Segurança Social ter ignorado os apelos do Chanceler da Cúria para não reconhecer os corpos gerentes levou e leva a maldades que se vão lendo por aí.

17 - Dissenções entre bispos e Irmandades tem havido com fartura pelo país fora. A própria Santa Sé reconheceu a controvérsia nacional no âmbito da aprovação do decreto geral de 2009 ou 2010. Querer pessoalizar uma contenda que é colectiva não merece mais comentários.


18 - Terminar para dizer que não faz sentido ter uma assembleia que aprova os instrumentos de gestão para depois um padre todo poderoso num gabinete aprovar ou reprovar aquilo que a Segurança social, que é quem paga quase tudo,fiscaliza e visa,
Abr''

 

 

Uma nota nossa:

 

O direito canónico é suficientemente especializado para que muitos Advogados prestigiados não façam a mínima ideia dele. Aliás quase não se estuda nas Faculdades de Direito de Portugal, com excepção da Católica. Convém acrescentar que tecnicamente é um dos ramos do direito mais perfeito e os juristas saídos das Universidades vaticanas são muito bons. Isto digo-eu,que sou ateu.

Mas o pior é que os padres do Arciprestado de Abrantes, começando pelo Arcipreste ainda sabem menos. Não está cá o Noronha que se abre a boca para contar as aventuras do Arcipreste neste ramo cai o Carmo e a Trindade.

Pede-nos o nosso leitor no ponto nº 6 que publiquemos a sentença. Não a encontrámos nas bases de dados de jurisprudência. Seria tão amável de nos mandar ou o link ou a sentença para o email: porabrantes@hotmail.com?

 

Quanto às actuações do D.Augusto César não me admiram. Devia pensar que era o Bispo de Roma e que estava inspirado pelo

 

esquecia-se o eminente Prelado que segundo o Direito Canónico e a Doutrina da Igreja só o Senhor Bispo de Roma, ou seja o Papa, pode fazer uso dessa iluminação. Mas não em matéria de Direito, mas sim matéria de Fé, para promulgação de novos dogmas.

 leiria-fátima.pt

 

Sr.D.Augusto César, Bispo Resignatário de Portalegre e Castelo Branco.

Miguel Abrantes, ateu graças a Deus, mas com aulas de catequese à antiga  

PS-Parabéns ao leitor por se dar com as Santas freirinhas de Montalvo. Boa parte delas deram uma lição de valentia aos senhores padres assinando isto

 

  

PETIÇÃO POR UMA DECISÃO


DEMOCRÁTICA SOBRE O MUSEU


IBÉRICO DE ABRANTES

Petition published by Por Abrantes on Jun 24, 2009
1164 Signatures 
e além disso fazem aqueles deliciosos doces....


publicado por porabrantes às 17:15 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.09.11

As nossas amigas freirinhas, algumas delas peticionárias da Ordem Franciscana (Clarissas), que em Montalvo rezam por nós e pela Cidade de Abrantes para que os inimigos de Abrantes como Maria do Céu Albuquerque e o estercorário (Obrigado D. António Ferreira Gomes) que quer destruir o Convento de São  Domingos não consigam levar avante os seus sacrílegos actos, em colaboração com esse divulgador das aventuras sexuais no confessionário Graça de São Vicente mais a sua corte composta pelos mais estrambólicos elementos da fauna ''apostólica'' desde a  jurista beata com contas off-shore até ao ex-amanuense de notário do Pinhal, não esquecendo o apóstolo João Pico,  e o Banco Contra a Fome (de quem ???), apartidário e aconfissional, e o espectro de Solano de Abreu que sobre eles paira como uma maldição,

o homem que chamou Fariseu a um Bispo de Portalegre, espelho de honra e liberalismo, martelo de beatas e ultramontanos,

 

comemoram 800 anos desde que Santa Clara  díscipula preferida do pobrezinho de Assis, veio mostrar que a Igreja era o caminho da pobreza, do sacrifício, dos pobres, da honra e não

 

 

 

da Bolsa, das Off-Shores e das Aldrabices.......por muita água-benta e mão no peito que os novos fariseus deitem nos ''investimentos'' que fazem

 

 

emitiram esta mensagem que aconselhamos vivamente a leutura

 

Oitocentos anos da Ordem

 

das Clarissas

As Irmãs Clarissas de Montalvo, celebram em júbilo com toda a Diocese!

 A Ordem de Santa Clara ou Irmãs Clarissas celebra jubilosamente a sua fundação.

Há oitocentos anos, a jovem Clara deixou na casa paterna a sua vida de menina nobre para seguir a Jesus Cristo pelos caminhos evangélicos da pobreza,  no estilo de S. Francisco de Assis.

 A Ordem, fundada por Santa Clara no mosteiro de S. Damião, em Assis, em 1212, chegou a Portugal em 1258. Aquando da extinção das ordens religiosas, havia em Portugal mais de oitenta mosteiros de Clarissas. Actualmente a Ordem das Irmãs Pobres de Santa Clara conta com 12 mosteiros.

 Nós, Irmãs Clarissas, estamos em Montalvo, desde 1980, numa casa solarenga cedida à Diocese para ser transformada em convento de vida contemplativa.

 Aqui, nesta aldeia sossegada do Ribatejo, no seguimento de Jesus Cristo Pobre e orante, perpetuamos o carisma de Santa Clara de Assis, com uma vida dedicada à oração, à adoração eucarística e  à fraternidade, no claustro.

Ao celebrarmos 800 anos da fundação da nossa Ordem de Clarissas:

queremos agradecer à diocese que nos acolhe, nos alimenta com o Pão da Palavra e da Eucaristia, com o testemunho eclesial da fraternidade  e com a possibilidade de caminharmos em Igreja e com a Igreja Diocesana.

Queremos agradecer ao Senhor D. Augusto César, ao Senhor D. José Alves e ao Senhor D. Antonino Dias, que têm acompanhado o nosso percurso comunitário.

Queremos agradecer aos sacerdotes que nos assistem, e nos assistiram desde que chegamos à diocese.

 

Neste ano celebrativo, o Santo Padre Bento XVI promulgou uma indulgência plenária a favor das almas do Purgatório, para todos aqueles que visitarem, a sós ou em grupo, uma capela ou igreja das Irmãs Clarissas.

 Disponibilizamos a nossa capela para acolher todas as pessoas que queiram ganhar esta indulgência a favor das almas do Purgatório.

 Imploramos da nossa Fundadora, Santa Clara de Assis, todos os dons e graças de Deus sobre a sua paróquia, que temos no nosso coração orante.


Pela comunidade de Irmãs Clarissas de Montalvo

Decreto da Penitenciária Apostólica  - Aq

 

 

Recordamos ao Graça que em termos de direito canónico as Irmãs dependem da sua Provincial e não dele. As Edições Paulinas têm à venda manuais simplificados sobres estes assuntos.

 

Laos Deos

 

Parabéns Amigas!!!!! 

 

Marcello de Noronha, devoto de São José Maria e de Santa Clara 



publicado por porabrantes às 19:40 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Apoiando a indústria de M...

O CEP em Constância

Papamóvel sem Papa

Papa não será desintoxica...

Lugares Abandonados desta...

CMA rouba cadeiras a Cons...

Montalvo no top da má des...

Luto em Montalvo

Direito de resposta: A Sa...

Irmãs clarissas de Montal...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds