Quarta-feira, 24.07.19

As instalações da RPP Solar encontram-se de novo à venda, por determinação do Tribunal.

casal burguete 2

Todas as desculpas encenadas pelo caciquismo, tanto para o flop do grande investimento (onde o cacique Carvalho ia ser director de pequenos projectos, depois de a autarquia, a que presidia ter vendido o terreno pelo preço da uva mijona) , como para as peripécias judiciais para recuperar a massa, vão ao ar.

casal burguete

ver

mn



publicado por porabrantes às 08:59 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.07.19

Para memória futura.

 

O economista Eduardo Catroga foi a Abrantes, de onde é natural (S. Miguel de Rio Torto), apresentar o seu livro.

O economista Eduardo Catroga foi a Abrantes, de onde é natural (S. Miguel de Rio Torto), apresentar o seu livro “Gestão Política e Economia - Vivências e Reflexões” e aceitou o repto de O MIRANTE para reflectir sobre alguns investimentos feitos no concelho, no tempo em que era presidente de câmara Nelson Carvalho, tendo afirmado que, tanto o campo de basebol como o açude insuflável, são exemplos de como gastar mal o dinheiro público. O Cavaleiro Andante regista as declarações, não por causa do passado mas por causa do futuro. É que o vício de derreter o nosso dinheiro à toa continua a afectar muitos autarcas da região e apesar de alguns tratamentos no tempo da troika, continua a não haver uma vacina cem por cento eficaz.

no Mirante



publicado por porabrantes às 15:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.05.19

barroca

Um dos ex-donos do JA/AL, da construtora do Lena (para onde foi trabalhar o Vereador das obras abrantinas, Júlio Lena, ) que tantas adjudicações caçou da CMA e que Nelson Carvalho defendeu nas páginas do Jornal Primeira Linha, como se fosse accionista da empresa, agora acusada pelo MP, no caso de corrupção do 44

sócrates 1

faz como o Berardo e recusa-se a falar, no Parlamento, sobre Vale de Lobo.

Diz desconhecer como era a CGD, também não sabia certamente que a Lena deixou um triste rastro de negociatas em Abrantes.

Ler aqui o interrogatório ao marginal.

A omertá era o silêncio mafioso. Júlio Bento também não falou perante o MP na investigação à CMA.

julio bento

O patrão do Bento, ex-membro da CP do PS de Abrantes, ex-candidato do mesmo partido à AM, faz como o tipo que contratou directamente na autarquia abrantina .

É um direito do acusado não falar em processo penal?

É.

Mas também é uma prática da mafia siliciana. Chama-se Omertá.

ma

 

 



publicado por porabrantes às 10:39 | link do post | comentar

Sábado, 16.02.19

rolando

era 14-2-2003

O Dr.Rolando meteu a seguir uma queixa-crime contra o cacique na sequência duma resposta mal-educada e injuriosa deste no Primeira-Linha...

Face a isto o cacique acagaçou-se e retirou a queixa contra o Jornal.

Naturalmente nem o bravo Gaspar, nem a solícita Isilda meteram isto na cronologia centenária

Ah valente!

ma

porra não leio mais actas......



publicado por porabrantes às 18:33 | link do post | comentar

Domingo, 13.01.19

nelson mira ponte

Em declarações ao Médio Tejo, o Sr.Carvalho (M.Alegre dixit) veio desmarcar-se da cacique, acerca da localização duma nova travessia no Tejo, na região abrantina, tema que se discute há mais de 30 anos.

Cita o Carvalho, o Mira Amaral, e nesta notícia do ''Público'', o ex-Ministro culpa-o a ele, dizendo que devia ter sido a CMA a fazer o projecto da ponte e que por não o ter feito, não houve travessia.

Coisa que o Carvalho se esqueceu de explicar.

Diz a notícia que o projecto teria custado 200 mil contos ( 1 milhão de euros em números arredondados) e que a autarquia não tinha money.

Mas houve 1 milhão de euros da CMA para o Casal Curtido, onde o Carvalho foi episodicamente dos pequenos e médios projectos e houve 800. 000 euros para o arquitecto Carrilho da Graça para a torre fantasma de São Domingos, duas decisões do homem de confiança do excelso Alexandre Alves, aquele que quis comprar o BES, acenando com um banco inexistente.

Também houve, ainda no tempo do Zé Bioucas, afirmações dele (enquanto recandidato PS com o António Mor à ilharga) que a Ponte já estava aprovada em Bruxelas.

Falsidades desmascaradas pelo Mário Semedo, no Jornal de Abrantes, e que fizeram os caciques da época ameaçá-lo com um processo, por escrever a verdade.

Na primeira página do pasquim do Cónego, lá veio essa atoarda da aprovação na UE.

Está resolvida a localização da ponte, porque segundo o Carvalho, já há estudos de impacte aprovados?

Permitimo-nos duvidar....

Há outros estudos de impacte aprovados para uma travessia a localizar entre Constância e o Tramagal

ponte 1

 

ponte 2

De forma que o folhetim da ponte ameaça continuar.

mn

    

 



publicado por porabrantes às 17:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.01.19

Abre a discussão pública para a alteração do PDM, proposta pelo caciquismo, dito socialista, desta terra, para legalizar as construções clandestinas do aterro sanitário da Concavada, erguidas com a cumplicidade da autarquia de  Nelson Carvalho, em ''espaço agro-florestal e espaço natural ''.

O polémico aterro é propriedade da Valnor e  a cacique era Presidente da Assembleia Geral.

val 1

A CMA possui cerca de 8% das acções no valor contabilístico de 828.000 € e a empresa tem 169 trabalhadores.

Nas instalações que os caciques querem legalizar está a célula RIB, cheia de porcaria poluente, sobre a qual a cacique meteu os pés pelas mãos em 2016.

Legalizar as instalações significa passar uma esponja sobre construções à margem da lei e abrir um precedente para novas façanhas deste género no concelho.

O ordenamento territorial é uma prioridade civilizacional e ambiental e a autarquia do Carvalho violou as suas regras, consagradas no PDM.

Segue o texto do Aviso

 

Aviso 348/2019

Alteração do Plano Diretor Municipal de Abrantes

Abertura do Período de Discussão Pública

Faz-se público, para efeitos do n.º 1 e 2 do artigo 89.º do Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial (RJIGT), Decreto-Lei 80/2015, de 14 de maio, que a Câmara Municipal de Abrantes, referente à proposta de adequação de Instrumento de Gestão Territorial no âmbito do pedido do RERAE - Regime Extraordinário de Regularização de Atividades Económicas - alteração do PDM de Abrantes, apresentado pela Valnor - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S. A., acionou o procedimento de alteração simplificada do Plano Diretor Municipal, nos termos que constam do Regime Jurídico com Caráter Extraordinário de Regularização de Estabelecimentos e Explorações, a que alude o Decreto-Lei 165/2014, de 5 de novembro, na sua atual redação, obedecendo ao previsto no Artigo 118.º do RJIGT, com as especificidades constantes do n.º 2 do Artigo 12.º desse Decreto-Lei 165/2014, deliberou em 13.11.2018:

Aprovar a proposta, constante das peças (relatório da proposta e anexos ao mesmo), que consiste em:

a) Alteração da Planta de Ordenamento, passando a área respeitante ao prédio, onde estão localizadas as instalações, a designar-se como espaço de infraestruturas, substituindo área maioritária de "Espaço agroflorestal" e área minoritária de "Espaço natural";

b) Introdução, em Regulamento do PDM:

i) Da alínea m) ao n.º 1 do Artigo 6.º dedicado às "Classes de espaços e seus limites", designada "Espaço de infraestruturas";

ii) Do Artigo 18.º-A, com definição da nova classe de espaço e respetivas orientações.

Proceder à abertura de um período de 15 dias úteis para discussão pública da proposta de alteração do Plano Diretor Municipal de Abrantes, contado a partir do 5.º dia subsequente à publicação do presente aviso no Diário da República.

Durante o referido período, o projeto de alteração do Plano Diretor Municipal de Abrantes e os inerentes elementos estarão disponíveis conforme n.º 1 do artigo 89.º, para consulta dos interessados na Câmara Municipal de Abrantes (Praça Raimundo Soares, Abrantes) e no sítio da internet da Câmara Municipal (http://www.cm-abrantes.pt).

Os interessados podem apresentar reclamações, sugestões, observações ou pedidos de esclarecimento, por carta e dirigidos à Presidente da Câmara Municipal ou através de correio eletrónico (email: geral@cm-abrantes.pt) referindo expressamente a discussão pública da Alteração do Plano Diretor Municipal de Abrantes, com a identificação e morada de contacto do signatário, promovendo ainda qualquer esclarecimento caso a manifestação se enquadre no n.º 3 do artigo 89.º do diploma legal acima mencionado.

Para os devidos efeitos, é publicado o presente Aviso no Diário da República, 2.ª série, nos termos do n.º 4 do artigo 191.º do RJIGT, em edital afixado nos lugares habituais, na comunicação social e na página da Internet da Câmara Municipal.

13 de dezembro de 2018. - O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, João Carlos Caseiro Gomes.

 

 

Já falámos muito nisto:

porabrantes em 12 de Abril 2017, 07:49 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 



publicado por porabrantes às 13:33 | link do post | comentar

Domingo, 09.12.18

E quem o disse foi José Niza

 

Miradoiro é o nome carinhoso que o ex-cacique dá ao Mirante, divulgando alguns elogios que lhe fizeram in illo tempore e escondendo os insultos que fez a Manuel Alegre e as declarações de José Nisa.

Tudo porque apoiava um tal Nobre, que terminou nas listas de Passos Coelho.

ma



publicado por porabrantes às 16:07 | link do post | comentar

Sexta-feira, 07.12.18

mito

''(...) Depois de ter passado à vida civil, o famoso gestor atirou-se à nobre tarefa de salvar o CRIA - Centro de Recuperação e Integração de Abrantes de tal maneira que, se não entrasse em cena a Segurança Social, não tinha ficado pedra sobre pedra. Não será altura de o colocarem num gabinete qualquer de Lisboa, antes que ele faça mais alguma em Abrantes? (...)  ''

 

ler no Mirante



publicado por porabrantes às 08:58 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.11.18

Alguém pode exibir aos deputados municipais e ao povo a que andaram sempre a pedir ma$$as pró CRIA o resultado duma auditoria externa as contas do CRIA, que terá sido encomendada à Telheiro e Gonçalves, empresa para a qual trabalhava ou colabora Nelson Carvalho, na A-Logos, sobre a situação da IPSS.....????

Quanto custou a auditoria????

nelson a logos - copia

Outra coisa ao tempo este senhor era Presidente da A.Municipal e a A-Logos fazia parte do ''Grupo CMA''.

Como deputado municipal tinha o dever de fiscalizar o ''Grupo CMA''., como é que compatibilizava as duas funções????

mn



publicado por porabrantes às 16:02 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.11.18

 

vergonha dos caciques

Pela pena de  Rui Neves, o Jornal de Negócios disseca a venda em leilão da velha herdade dos  Burguetes, o Casal Curtido ao Alexandre Alves e a insolvência pessoal do ''empresário'' trazido para Abrantes pela mão do  Sr.Carvalho, como dizia sarcástico, um fidalgo de boa estirpe, chamado Manuel Alegre.

Com a cumplicidade de todos os grupos políticos um negócio inacreditável, a quem o Basílio Horta deu um Pin, com o aval socrático, fez perder honra e dinheiro ao concelho.

A cacique que, com sanha plebeia, persegue agora a Iniciativas de Abrantes,  nos intervalos do excursionismo autárquico, deu a sua miserável cumplicidade a esta treta aldrabónica, chegando a mandar dizer que tinha uma garantia de muitos milhões que a obra ia arrancar.

O Alves diz que está pessoalmente falido, mas a matriz da RPP era uma off-shore num paraíso fiscal (ver no blogue).

Quem nos garante que é verdade?

Confiamos em tropa desta?

Não confiamos!

Quem começou a fazer fortuna com os latrocínios do PREC, com a benção do PC, não merece nenhuma confiança.

E vamos acabar, antes que isto se torne demasiado agressivo.

ma



publicado por porabrantes às 13:42 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Tribunal manda vender Cas...

Catroga arrasa Aquapólis

Boss da Lena não responde...

Nelson Carvalho ameaça im...

O folhetim da ponte do Tr...

Discussão Pública : A leg...

Miradoiro diz que Nelson ...

O colapso do CRIA

Perguntar não ofende

Falido empresário modelo ...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds