Segunda-feira, 08.06.20

Depois de ter tentado extorquir  dinheiro às famílias por serviços que não prestava, o CRIA, face à resistência das famílias foi pedir  esse dinheiro à CMA, que lho deu, sem que o Presidente tivesse poderes para isso.

De forma, que dia 9, irá o Valamatos tentar legalizar a esmola de 3.101,60 que deu à associação do Nelson Carvalho.

Como se sabe, foi o Nelson Carvalho que levou o Valamatos para a autarquia.

As esmolas devem ser contextualizadas.

Se todas as associações procedessem assim, onde chegávamos?

ma



publicado por porabrantes às 12:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.05.20

O CRIA, aquele sítio onde a mulher do Bruno Tomás arranjou trabalho, tem o soberano descaramento de tentar cobrar aos pais por serviços não prestados. O Mirante analisa o caso. Os argumentos do ex-empregado da RPP Solar são do baril, o CRIA precisa de viver ( e de arranjar empregos para familiares da nomenclatura). É como um restaurante que estivesse fechado, tentasse cobrar refeições aos clientes que não serviu 

 

 

Pais de utentes contestam mas o presidente dessa instituição de Abrantes diz que tem despesas fixas que têm de ser pagas.
COVID-19 | 17-05-2020


publicado por porabrantes às 09:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.12.19

Na guerra do Jorge Dias, a disputa entre 2 caciques socialistas atingiu foros de queixa-crime e de acusações de suborno a funcionários da CMA

Em 10-9-09 o Carvalho apresentou queixa à PGR onde entre outras lindezas se dizia

carvalho versus santos

Extracto do documento nº 16 do dossier da CMA sobre Jorge Dias

nelson albano 2005

Cada vez mais como se disse isto parece uma guerra entre caciques, com o Dias apanhado no meio.

A reunião entre o Carvalho e os tipos da empresa inexistente não é referida neste cronograma

cronograma

(doc nº 1 do  dossier da CMA sobre Jorge Dias)

Porquê?

E ainda porque é o Carvalho face a uma denúncia de corrupção na CMA, não mandou fazer um inquérito interno?

Certamente pelas mesmas razões que não o fizeram quando o MP apurou que o Vereador Júlio Bento tinha enriquecido ilicitamente durante o seu mandato. 

O Albano foi eleito Vereador pelo ICA e podia ter contribuido para politicamente desfazer parte deste imbróglio.

E não tomou posse.

Isto é do melhor

ma

 



publicado por porabrantes às 19:16 | link do post | comentar

Vi uma plêiade de comentadores opinar sobre o caso Jorge Dias, ao mesmo tempo que diziam que não tinham lido a última sentença.

Mas opinavam.

Um aproveitou para dizer que o Jorge Dias tinha ameaçado de morte o cacique.

Se assim é, espero que haja a devida queixa à PSP.

Mas lendo a sentença, aquilo que parece deduzir-se é que o caso Jorge Dias, é em grande parte resultado da guerra dentro do PS, entre o Carvalho e o Albano Santos, que depois de sair da autarquia (Novembro de 2006) onde pastoreava o Urbanismo, aparece a seguir, envolvido na venda de terrenos.

albano santos terr

 

E na sentença há factos, dados como provados, surpreendentes.

exietence

Portanto, Nelson Carvalho (que era, de acordo com a Lei, o representante legal da autarquia) ter-se-á reunido, segundo a sentença, na câmara (entidade demandada), em finais de 2006, com gente da Reimax (1) e do Dias para decidir um investimento de 60 milhões de euros, a ser promovido pela ''Existence SGPS,SA.  ''

nelson albano 2005

Faz-se uma reunião para discutir 60 milhões de euros e não se sabe qual foi a data concreta, nem os intervenientes concretos.

Ter-se-á lavrado acta disto?

Acontece que a Existence, SGPS não existia em 2006.

 

Só foi constituída em 30-10-2007

Como é que uma sociedade que não existia podia fazer um investimento de 60 milhões de euros?

Quem foram os tipos que estiveram na reunião?

O Tribunal não apura?

Como é que uma autarquia pode andar a fazer reuniões para fazer negócios com uma sociedade que não existe?

ofélia 12

 

Como é que a assembleia municipal autorizou isto?

Como é que o Carvalho participou nesta miserável negociata?

O Presidente da Existence, quando se constituiu em 2007,  era o ''eng'' António Guilherme dos Reis, que era procurado em 2006 pela polícia.

existence reis

(1) Reimax deve ser Remax, há mais gralhas na douta sentença, por exemplo Costa da Pina por ''Pina da Costa''.

  Segue o documento da CRC de Lisboa de constituição da Existence

Publica-se que em relação à entidade:
Nº de Matrícula/NIPC: 508284554
Firma: EXISTENCE, S.G.P.S., S.A.
Natureza Jurídica: SOCIEDADE ANóNIMA
Sede: Avenida dos Estados Unidos da América, nº 104, 1º esqº
Distrito: Lisboa Concelho: Lisboa Freguesia: Campo Grande
1000 LISBOA

Matriculada na: Conservatória do Registo Comercial de Lisboa

pela Apresentação AP. 17/20071018, referente à inscrição 1,
foi efectuado o seguinte acto de registo:


Insc. 1 - AP. 17/20071018 10:12:20 UTC - CONSTITUIÇÃO DE SOCIEDADE E DESIGNAÇÃO DE MEMBRO(S) DE ORGÃO(S) SOCIAL(AIS)


FIRMA: EXISTENCE, S.G.P.S., S.A.
NIPC: 508284554
NATUREZA JURÍDICA: SOCIEDADE ANóNIMA
SEDE: Avenida dos Estados Unidos da América, nº 104, 1º esqº
Distrito: Lisboa Concelho: Lisboa Freguesia: Campo Grande
LISBOA
OBJECTO: Gestão de participações sociais noutras sociedades, como forma indirecta de exercício de actividades económicas.
CAPITAL : 480.000,00 Euros
Data de encerramento das contas do exercício: 31 de Dezembro.

ACÇÕES:

Número de acções: 48000
Valor nominal : 10.00 Euros
Natureza: Portador.

FORMA DE OBRIGAR/ÓRGÃOS SOCIAIS:

Forma de obrigar: Pela assinatura do Presidente do Conselho de Administração
Estrutura da administração: Conselho de Administração composto por 1 presidente e 2 vogais.
Estrutura da fiscalização: Fiscal Único e Suplente.
Duração dos mandatos: 3 anos.

CONSERVATÓRIA DA SEDE:

Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa
Conservatoria: CRComercial Lisboa

DESIGNADO(S):

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO:

ANTÓNIO GUILHERMINO BALTAZAR DOS REIS
NIF/NIPC: 192883445
Cargo: Presidente
Residência/Sede: Rua João da Silva, nº 4, 18º B
Lisboa

CARLOS ALBERTO DO ROSÁRIO GOMES
NIF/NIPC: 129597775
Cargo: Vogal
Residência/Sede: Avª Elias Garcia, nº 76, 7º C
Lisboa

HAMDI BEN MED TAHEUR BENCHAABANE
NIF/NIPC: 246877189
Cargo: Vogal
Residência/Sede: Avª dos Estados Unidos da América, nº 104, 1º esqº
Lisboa

FISCAL ÚNICO:

MANUEL L. BRITO & ASSOCIADOS, SROC, S.A.
NIF/NIPC: 504012681
Residência/Sede: Rua Anchieta, nº 5, 3º
Lisboa

SUPLENTE(S) DO FISCAL ÚNICO:

JOSÉ MANUEL MARTINS GONÇALVES ROBERTO
NIF/NIPC: 188174176
Residência/Sede: Rua Anchieta, nº 5, 3º andar
Lisboa

Prazo de duração do(s) mandato(s): Triénio 2007/2009.
Data da deliberação: 2007-09-18.


        



publicado por porabrantes às 16:15 | link do post | comentar

Quinta-feira, 21.11.19

embora

No Mirante

O sucessor de Humberto Lopes agarra-se à cadeira do CRIA. Esperamos que desta vez haja dinheiro para pagar atempadamente os subsídios de Natal.

ma



publicado por porabrantes às 08:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.10.19

Em 16-2-2005, Bento Pedro fazia escritura pública.

Exercia como Notário Privativo da CMA e ainda, diz o papel, Diretor do Departamento da Administração Geral.

Advertiu os outorgantes, que eram todos políticos socialistas ou tinham sido candidatos do PS, que incorriam nas penas aplicáveis ao crime de falsas declarações perante oficial público se ''tivessem prestado ou confirmado falsas declarações''.

img20191025_10292280

Os outorgantes vinham declarar que o antigo Tribunal de Abrantes era da CMA ''desde tempos imemoriais''. Era mentira!!!!!

Nelson Carvalho bolsava

esc 1

e continuava

cont graça

 

 

Diziam que pelo menos desde 1937 o edifício era da CMA e que não havia documentos.

Em 18 de Março de 1892, Avellar Machado fazia aprovar nas Cortes do Reino de Portugal esta Lei ..... 

graça con

Ou seja, somente desde 1892, é que o edifício e o terreno eram da autarquia ''para instalação das repartições públicas e de vários serviços''.

Havia documentos e havia um Diário do Governo e não havia necessidade de faltar à verdade,

Querem mais documentos?

con graça 3

Ou seja, desde 1892, os terrenos e edifícios eram da CMA, a construção foi feita pela autarquia (e ela terá papéis da construção, até se sabe o arquitecto) e o Presidente da Câmara afirmava que não havia papéis.

E havia papéis aos montes!!!!!

Faltavam à verdade, com um descaramento inaudito.

E o Bento Pedro que dirigia a Administração Geral, tinha acesso aos papéis da CM, e tolerou esta coisa.

E as testemunhas coitadinhas asseguravam que o cacique não faltava à verdade, pois era o chefe político delas.

E ainda o Bento Pedro assegurava que que o ''prédio urbano pertencia ao domínio privado'' da autarquia.

Esqueceu-se de esclarecer, que pertence ao domínio público indisponível da autarquia ou seja está muito perto de estar sujeito às regras do domínio público.

Quase sempre que pego em escrituras desta tropa, há buraco.

E foi o Bento Pedro e esta gente que desencadeou outra inaudita farsa, com base em papéis manhosos, a questão do Jorge Dias.

ma   

 

 

  



publicado por porabrantes às 09:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.07.19

As instalações da RPP Solar encontram-se de novo à venda, por determinação do Tribunal.

casal burguete 2

Todas as desculpas encenadas pelo caciquismo, tanto para o flop do grande investimento (onde o cacique Carvalho ia ser director de pequenos projectos, depois de a autarquia, a que presidia ter vendido o terreno pelo preço da uva mijona) , como para as peripécias judiciais para recuperar a massa, vão ao ar.

casal burguete

ver

mn



publicado por porabrantes às 08:59 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.07.19

Para memória futura.

 

O economista Eduardo Catroga foi a Abrantes, de onde é natural (S. Miguel de Rio Torto), apresentar o seu livro.

O economista Eduardo Catroga foi a Abrantes, de onde é natural (S. Miguel de Rio Torto), apresentar o seu livro “Gestão Política e Economia - Vivências e Reflexões” e aceitou o repto de O MIRANTE para reflectir sobre alguns investimentos feitos no concelho, no tempo em que era presidente de câmara Nelson Carvalho, tendo afirmado que, tanto o campo de basebol como o açude insuflável, são exemplos de como gastar mal o dinheiro público. O Cavaleiro Andante regista as declarações, não por causa do passado mas por causa do futuro. É que o vício de derreter o nosso dinheiro à toa continua a afectar muitos autarcas da região e apesar de alguns tratamentos no tempo da troika, continua a não haver uma vacina cem por cento eficaz.

no Mirante



publicado por porabrantes às 15:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.05.19

barroca

Um dos ex-donos do JA/AL, da construtora do Lena (para onde foi trabalhar o Vereador das obras abrantinas, Júlio Lena, ) que tantas adjudicações caçou da CMA e que Nelson Carvalho defendeu nas páginas do Jornal Primeira Linha, como se fosse accionista da empresa, agora acusada pelo MP, no caso de corrupção do 44

sócrates 1

faz como o Berardo e recusa-se a falar, no Parlamento, sobre Vale de Lobo.

Diz desconhecer como era a CGD, também não sabia certamente que a Lena deixou um triste rastro de negociatas em Abrantes.

Ler aqui o interrogatório ao marginal.

A omertá era o silêncio mafioso. Júlio Bento também não falou perante o MP na investigação à CMA.

julio bento

O patrão do Bento, ex-membro da CP do PS de Abrantes, ex-candidato do mesmo partido à AM, faz como o tipo que contratou directamente na autarquia abrantina .

É um direito do acusado não falar em processo penal?

É.

Mas também é uma prática da mafia siliciana. Chama-se Omertá.

ma

 

 



publicado por porabrantes às 10:39 | link do post | comentar

Sábado, 16.02.19

rolando

era 14-2-2003

O Dr.Rolando meteu a seguir uma queixa-crime contra o cacique na sequência duma resposta mal-educada e injuriosa deste no Primeira-Linha...

Face a isto o cacique acagaçou-se e retirou a queixa contra o Jornal.

Naturalmente nem o bravo Gaspar, nem a solícita Isilda meteram isto na cronologia centenária

Ah valente!

ma

porra não leio mais actas......



publicado por porabrantes às 18:33 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Saia uma esmola para a as...

O descaramento do CRIA

Nelson Carvalho & Albano ...

Nelson Carvalho e o inves...

O sucessor de Humberto Lo...

Nelson Carvalho falta à v...

Tribunal manda vender Cas...

Catroga arrasa Aquapólis

Boss da Lena não responde...

Nelson Carvalho ameaça im...

arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

jornal de abrantes

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds