Segunda-feira, 18.03.19

53739970_2434402679950226_8406472607230066688_n

Publica-se com a devida vénia o post do edil tramagalense (MIFT) dr.António José Carvalho sobre umas obras do Cardoso naquela vila e como liquidaram um pobre cipreste

 

 
 
António José Carvalho ha compartido una publicación.
12 de marzo a las 19:37

Os benefícios são sempre bem vindos, só é pena que cheguem tarde e sem a qualidade devida: Havia necessidade de abater o cipreste que ali estava há décadas? A iluminação pública não devia ter sido reformulada, com os cabos enterrados e colunas modernas? Porque é que os passeios não têm a medida legal, a que acautela a "mobilidade e acessibilidade para todos"? Seria preciso delimitar passeios? Não tinha sido preferível deixar tudo de nível e de acordo com boas práticas de cons...trução de arruamentos para "tráfego calmo" como este é? Porque não se acautelou que a cota do "passeio" permita que o portão de ferro centenário (à esquerda da imagem) possa abrir?
Enfim, é um poucochinho que dão à Vila enquanto na Cidade se gasta 10X mais em qualquer arranjo de rua que fazem... Numa próxima oportunidade, se houver, espero que sim**, não se deve esquecer a prévia apresentação dos projetos, como foi solicitado, para poderem ser convenientemente debatidos e melhorados.
** Nestas matérias, para os próximos dois anos, foi prometido requalificar a Rua Arminho da Velha, passeios e iluminação pública da Via Industrial, bolsa de estacionamento junto à Farmácia e a requalificação do arruamento entre o "portão do futebol" e a Escola.
Esta obra da Rua D. Maria da Glória Torres Pereira ainda é do anterior mandato autárquico e já estava "em curso" desde o verão de 2017...
http://www.inr.pt/content/1/4/decretolei

 

 

mn



publicado por porabrantes às 08:51 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.09.18

tomar humor

Parece que a Dona Anabela Freitas (um dos maiores génios da política local e émula da cacique abrantina em disparates e queixas ao Tribunal, basta recordar a queixa por maus tratos contra o Luís Ferreira, que o Tribunal verificou não ter fundamento, como a da cacique contra o jornal ''Mais Alto) não prodigalizou capacetes aos laranjas ...por alguma coisa seria....

A cacique abrantina fez melhor, não convidou  o edil da Oposição, Armindo Silveira para ver as obras......

armindo silveira

 

Será que não havia também capacete para o equipar?

Não a razão que corre nos mentideros é que não queria o Armindo fizesse perguntas.

Também não foi convidado o Vereador situacionista neo-liberal para que não passasse o tempo a bater palmas, coisa demasiado embaraçosa.

ma

devida vénia ao Tomar com Humor 



publicado por porabrantes às 13:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.08.18

rijo

 Esperamos que o Vice Caseiro Gomes tenha sabido disto pelos fiscais e não em conversas de café com empreiteiros....

 

Foto publicada no face pelo grande abrantino Sr.João Rijo.

 

mn



publicado por porabrantes às 09:04 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.05.17

Segundo a cacique disse hoje, o Hotel Turismo será (re)inaugurado, a 2 de Junho com a presença de António Costa.  

 

E ...no entanto a envolvente (piscinas velhas) está assim....  

 

piscina adérito cheles 3.jpg

 

piscina 2 adérito cheles.jpg

piscina adérito cheles.jpg

fotos do Sr.Adérito Cheles publicadas no facebook

 

O Costa ficará muito bem impressionado com o bonito serviço

 

E os clientes terão óptima vista para os pedreiros ...

 

ma 



publicado por porabrantes às 10:50 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.12.16

A Freguesia de Martinchel contratou a Viasmanso, LDA,   num ajuste directo de 31.000 € a  11-10-2016, para reparar umas ruas ("REQUALIFICAÇÃO DA RUA DA PEROFARINHA, CAMINHO DA ARROTEIA E TRAVESSA DO INGLÊS, EM MARTINCHEL)  .

A Freguesia do Pego contratou a Viasmanso, LDA,  num ajuste directo, por  33.639,50 € a  08-11-2016,para reparar umas ruas,  (Repavimentação da Urbanização do Casalinho e Rua do Campo da Bola em Pego - Pego)

Por milagre os dois contratos foram inseridos no Portal Base a 2 de Dezembro!

Mas o milagre já vinha de trás!

A União das Freguesias de Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede contratou a Viasmanso, LDA , também a 11 de Outubro,  num ajuste directo , de 25.396,50 €, para reparar umas ruas , ( Repavimentação da rua da Palmeira e Calçada de São José)

A União das Freguesias de São Facundo e Vale das Mós,  contratou a Viasmanso, LDA,a 30 de Setembro,  num ajuste directo, por 61.382,66 €, para reparar umas ruas, (Empreitada de Repavimentação da Rua 25 de Abril/Estrada Municipal nº 1237 e Rua do Arneiro em São Facundo).

Em 11 de Outubro, o representante da Viasmanso, assinou com o Bruno Tomás o contrato, na sede da USF de Abrantes, e para isso tinha uma procuração que lhe dava poderes

manso.png

 Em 11 de Outubro, a mesma pessoa, assinou na Junta de Martinchel, outro contrato, com a D.Maria Teresinha Conceição Garcia Barreiro, e para representar a empresa, já não havia procuração

martinchel.png

Ou o Bruno Tomás é um burocrata e exigia papelada a mais, ou a D.Teresinha exigiu papéis a menos

Nos termos do contrato assinado com a Viasmanso, a empresa tinha 30 dias para fazer a obra na Calçada de S.José, que terminavam a 11 de Novembro.

A 14 de Novembro os trabalhos estavam assim, segundo as fotos publicadas pela União de Freguesias...

calçada de s.josé.png

 Ou seja aparentemente as obras não foram feitas no prazo acordado, se as fotos são desse dia.

As freguesias são organismos independentes, com autonomia administrativa própria, como é que as quatro conseguem todas contratar a mesma construtora?

Foram consultados outros fornecedores?

Como é que duas assinam o contrato no mesmo dia?

Como é que uma exige uma procuração e a outra, no mesmo dia, dispensa a procuração?

A Viasmanso, LDA com estes contratos recebeu  151.418, 66 €.

Os contratos de 4 freguesias têm todos o mesmo número: nº 1/2016 

A Freguesia do Pego não adjudicava nenhum contrato desde 2010. A de Martinchel não tem nenhum contrato publicado no portal Base. A U.F. de S.Facundo e Vale das Mós está na mesma situação.

Há mais?

Há !!!!

O Contrato da União das Freguesias de Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede com a Viasmanso tem, como se disse, o nº 1 e foi celebrado a 11-10-2016

n 1.png

 

Como é que a Junta do Bruno assinou contratos com  datas anteriores e estes têm uma numeração posterior? 

bruno.jpg

 

 Assim o contrato celebrado com a Construforte, foi a 14-9-2016 e leva o nº 2!!!!

n 2.png

E ainda o contrato celebrado com a Isatel, que é também de 16 de Setembro, leva o nº 3, quando pela ordem cronológica, devia ser o nº 1

n 3a.png

 

 

A cabeça de lista do PSD nesta Assembleia de Freguesia foi a drª Manuela Ruivo, como é que ela permite esta bandalheira????

 

Moral da História: Tanta pressa e tanta obra adjudicada unanimemente à mesma Construtora, tanta improvisação, demonstra apenas que estamos em vésperas eleitorais.

Andaram a desprezar as freguesias rurais durante 4 anos e agora à pressa vá de encher os olhos ao Zé Votante. Como há igualdade de género, também à Maria Votante.

mn

   



publicado por porabrantes às 11:40 | link do post | comentar

Domingo, 27.11.16

caso de estudo.png

O Armindo Silveira faz aqui uma reflexão sobre as obras na Ponte. A ler. O Armindo não se chateará por reproduzirmos o que diz:

 

''A recente intervenção/requalificação n/da ponte rodoviária de Abrantes tem sido uma fonte de polémicas, equívocos, soluções em "cima do joelho" e explicações que adensam as dúvidas sobre a forma como foi concebido o planeamento, a execução e a recepção desta obra a qual ainda se aguarda a conclusão.

Sobre a área de intervenção é inexplicável que esta não tenho incluído a requalificação dos acessos pedonais à ponte pois se a inclusão social é tema de conferencias, debates, documentários e legislação traduzindo as expectativas da sociedade actual, a Infraestruturas de Portugal (IP) ou quem a tutela ou tutelou, assim não o entendeu.
Candeeiros, passeios e rails
Num leque de opções mais originais, a solução encontrada para a recolocação dos candeeiros, na minha opinião, é um exercício de estética futurista mas que reduz drasticamente a funcionalidade dos passeios como elo de ligação pedonal entre as duas margens do Rio Tejo. É de salientar que estes passeios estão integrados no percurso do "CAMINHO DO TEJO (Caminho do Tejo é um percurso GR (Grande Rota) linear, com cerca de 45 km, ligando Constância a Alvega, no extremo Este do concelho de Abrantes) e na rede pedonal do Plano de Urbanização de Abrantes, plano este aprovado em Setembro de 2016.
No investimento em segurança, o rail de protecção, no passeio a montante, tanto do lado do Rossio ao Sul do Tejo como das Barreiras do Tejo, este só foi colocado depois de terminar o muro onde vai "encaixar" a grade/vedação. Porque é que no passeio contrário o rail não foi colocado também depois de terminar o respectivo muro? No meu entendimento foi por questões de segurança, segurança essa que foi dispensada a montante. Agora pergunto: Se houver um veículo que galgue o passeio e atinja um peão ou cair no abismo quem é o responsável? O rail não servirá para impedir estas possíveis ocorrências?
Cumprir a legislação sobre acessibilidades
A colocação do rail depois do muro permitiu ganhar 4 a 5 centímetros que foram fundamentais para que a IP cumprisse a legislação sobre acessibilidades. Mas do lado contrário já não havia nada a fazer pois a colocação dos candeeiros no espaço destinado à circulação de peões hipotecou tudo. Assim, cadeiras de rodas, de bebé ou outros peões que ultrapassem os 60 cm de largura só podem circular no passeio a montante e um de cada vez se forem em sentido contrário. Reforço que a legislação sobre acessibilidades promove a inclusão social de cidadãos/ãs com mobilidade condicionada.
Projecto iluminação
Quanto ao facto da iluminação até ao presente não ser ligada depois da inauguração no inicio de Agosto, a IP ainda não prestou um esclarecimento público que ajudasse a compreender por que é que o projecto de iluminação não foi incluído no projecto global de requalificação da ponte. É este o meu entendimento e não quero estar equivocado pois se estiver então o caso é ainda mais grave. Entendo que os sucessivos adiamentos no andamento de outros trabalhos permitiram ao dono da obra, ou a quem delegou essa responsabilidade, ter tempo mais que suficiente para tratar das burocracias que parecem impedir a ligação à rede publica de iluminação.
É do conhecimento público a recente onda de assaltos na cidade Abrantes. Nesta época do ano anoitece cada vez mais cedo. Ainda ontem dia 26 de Novembro, embora as luzes do meu veiculo servissem de guia a alguns peões, reparei que alguns deles levavam uma mão ou na grade ou no rail que lhes ia servindo de guia. É grave o que se está a passar. Temo que, mais pergunta menos pergunta, mais inquérito, menos inquérito, a irresponsabilidade irá morrer solteira e os responsáveis continuarão nos cargos e a inaugurar obras sem as mesmas estarem concluídas com a conivência das autarquias, juntas de freguesia e outras instituições locais, regionais ou nacionais num continuo rodopio mediático. Até quando?
Para terminar, saliento que é urgente proceder ao rebaixamento do inicio de ambos os passeios de acesso à ponte a partir das Barreiras do Tejo. As populações merecem mais respeito.
Abrantes, 27 de Novembro de 2016
Armindo Silveira-Membro da Assembleia Municipal de Abrantes''
 
com a devida vénia
 
tem toda a razão


publicado por porabrantes às 15:31 | link do post | comentar

Domingo, 18.09.16

Não resistimos a publicar um grande post da autoria do Sr. António Louro, eleito da Agimos, dado à estampa no portal deste movimento político das Mouriscas, fregueseia mártir.

 

 

 

 

 

''Parabéns aos bafejados pela "sorte grande"!...

Na freguesia imaginária do concelho de Abrantes, designada por Mouriscas, as estradas estão um "mimo" e cheias de buracos, o que só por si é uma boa fonte de receita para as oficinas de reparação de automóveis...

Os edifícios públicos de Mouriscas, alguns camarários, apresentam um óptimo estado de conservação, pelo menos até ao próximo inverno deverão manter-se de pé, um pouco antes de começarem a cair para a via pública, com for...tes probabilidades de acontecerem acidentes pessoais, situação potencialmente proveitosa para a indústria funerária...

O cemitério de Mouriscas já está a ser alargado, depois da verba aprovada pela CMA, que talvez chegue antes do final do século. Aproveitaremos para exportar os nossos mortos para outras terras, pois as exportações são o que está a dar...

O saneamento básico executado em Mouriscas é um modelo de virtudes, que até teve direito a furos nas tampas para saída dos gases para a atmosfera, nada melhor para as vias respiratórias e para a saúde pública...

A escola EB.1 tem uma bela cobertura em fibrocimento, que vai espalhando o amianto sobre as crianças e demais utilizadores, o que é muito bom e recomendável...

O Largo do Espírito Santo/Largo das Ferrarias é um modelo de espaço público único na região do Médio - Tejo, pois ali temos muita poeira no verão e muita lama no inverno, o que é óptimo para os desportos radicais das crianças e dos idosos que lá vivem...

Os caminhos onde se executaram trabalhos da rede do saneamento básico foram todos asfaltados, podendo-se circular nos mesmos a velocidades de pelo menos 10 km/h, sem risco de cair nalgum buraco...

Tanta sorte estamos a ter que de uma assentada veio a CMA instalar-nos 150 sinais de trânsito, com um bom aumento de receita pública através das multas cobradas aos mais distraídos...

Caros patrícios voltemos-nos para outro concelho se quisermos sair do buraco para onde nos atiraram há mais de uma década.''

 

Abrantes: Executivo anuncia obras nas freguesias
Em reunião do executivo da Câmara Municipal de Abrantes, realizada esta sexta-feira, dia 16 de setembro, foram anunciadas várias empreitadas que a Câmara Municipal vai levar a efeito a curto...
antenalivre.pt|De Antena Livre''
 
mn
 
o título é nosso
 


publicado por porabrantes às 10:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 30.06.15

Esta queixa está em análise desde 12-5-2015 e como está muito calor continuará a ser analisada, para que os analistas não suem muito...

Morada:   Rua da Gonçalinha, 1172 - Lt1 - R/C Esq.
Em Análise
Jorge Lopes da Silva
jorgelsilva@sapo.pt
12/05/2015
Gostava de alertar para o facto de que as obras que estão a acontecer na ponte, e que até há pouco tempo permitiam um fluxo de trânsito normal para situação em causa, na presente data, fruto de mais algumas condicionantes introduzidas (LOMBAS), está provocar grandes engarrafamentos (por exemplo: demorar mais de 45 minutos para atravessar a ponte …). De salientar que estes engarrafamentos verificam-se, com maior intensidade, no período da manhã no sentido Rossio/Abrantes e no final da tarde no sentido Abrantes/Rossio, provocando situações, caricatas de não existir fila num sentido e filas descomunais no outro. Não haverá forma de alterar o tempo dos semáforos em função do volume de tráfego?

a redacçao

 

ana mafalda.jpg

foto roubada a uma grande abrantina a quem beijamos a mão, ora bolas o beija-mão às autoridades está reservado à gazeta católica oficial, nós só beijamos as mãos às senhoras de boa família

 

mn



publicado por porabrantes às 20:26 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.04.15

a23.JPG

 sn


tags: ,

publicado por porabrantes às 08:52 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.09.14

''OFERTAS CENTRO DE EMPREGO ABRANTES (URGENTE)

3 ofertas para começar a trabalhar no próximo dia 22-9 (segunda-feira)

10 postos de trabalho para carpinteiro de co...fragens (tosco)

10 postos de trabalho para armador de ferro

O vencimento é 545 euros mais 5.65 de subsídio de alimentação ( ronda os 663.65)

5 serventes o vencimento é 485 mais 5.65 de subsídio de Alimentação.

Os postos de trabalho são nas obras da Escola Dr. Manuel Fernandes em Abrantes

Se souberem de alguém por favor contactem a Dra Deolinda 241379825 ( seu gabinete) até sexta-feira às 15 horas''

 

 

 

NR- Com estes salários é melhor ir trabalhar no desemprego

 

 

 


tags:

publicado por porabrantes às 15:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Os arranca-ciprestes

Vereador da Oposição veta...

Onde andam os fiscais do ...

Hotel Turismo será um obs...

Milagre ! Quatro freguesi...

Deputado Municipal questi...

A freguesia imaginária da...

Obras no raio da ponte

Obras na A23

Se querem trabalhar nas o...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12

18
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds