Quinta-feira, 17.03.11

NO TEMPO DOS FRANCESES O MEU ANTEPASSADO PADRE JOSÉ BAPTISTA LUTOU CONTRA OS INVASORES. A "NOBREZA SENHORIAL" DEU-LHE CAMA E ROUPA LAVADA E SAPATOS... UM CUBO, QUE EXIGI COM JANELAS PODE GUARDAR JÓIAS DA COLECÇÃO ESTRADA. NÃO PODE É ENCLAUSURAR CRIANÇAS DA ESCOLA. O DR. MANUEL MACEDO FOI PRESIDENTE DA CONCELHIA CDS, ERA EU VOGAL DESSA DIRECÇÃO. CONVIDOU-ME PARA SER CABEÇA DE LISTA À CMA. NÃO CONVIDOU NENHUM HERDEIRO DOS FRANCESES, O QUE + ENFURECEU ESSES TONTOS. VEJAM COMO ME ATACAM, POSSESSOS!

 

 

Jota Pico

 

Já aqui revelámos as negociatas com bens da Igreja do P.Batista do Souto no século XIX. Revelámos que a justiça de El-Rei penhorou o facínora por essas e por outras. Aquilo que se deduz é que o Batista não era nenhum herói porque senão a Real Fazenda tinha sido simpática com ele. Quem viu confiscados os seus bens foram colaboracionistas dos franceses como o cristão-novo Bívar. 

 

Já revelámos também que o sacristão do Batista viu a esposa, a popular Adélia dos Bigodes, nos braços marciais de um sargento chamado Dupond. Revela-nos agora o 2º historiador do ranking do Souto, Sr.Pico (o Souto é a terra mais produtiva em historiadores e trolhas) que é descendente do P.Batista (ipsis verbis).

 

A culpa dos amores rurais do Dupond pode não ter sido dele e a valdevina da Adélia pode ter-se dedicado a isto:

 

Dos amores ilícitos entre a mulher do sacristão e o Dupond nasceu um bastardo que deu origem a uma vasta saga de trolhas de que um ramo emigrou para o Mação segundo nos contou um historiador local citando a tradição oral.

 napoeleon org.

 

Ainda hoje a família que deu algum autarca se gaba da cambalhota junto à mamoa entre o francês e a pícara   rata de sacristia. É o que se chama o património imemorial, a desonra transmitida através de gerações.

 

 

 

Se o historiador Pico tão frequentador da Torre do Tombo afirma que é descendente do P.Batista, é porque este (o cura) manteve cópula carnal com alguma desavergonhada que desconhecemos o nome ( o Sr. Pico está tão envergonhado que não o revela), donde houve descendência ilegítima.

 

Para usar a crua linguagem de Fernão Lopes  manteve  o cura coito com barregã, não sabendo nós se houve amancebamento ou foi coisa esporádica (quem sabe, a popular rapidinha atrás de um confessionário).

 

 

Não se percebe é a obscura razão de que o Sr.Pico está tão orgulhoso, sendo católico devoto, da facada no celibato, dada pelo Batista no século XIX.

 

Mas deduz-se que se o P.Baptista deu alguma facada num francês, como afirma o seu descendente, terá sido por comezinhas razões passionais. 

Terá sido devido à aventura entre a Adélia dos Bigodes e o Dupont????

 

Neste caso, a misteriosa barregã do Batista podia ser a Adélia????

 

Deixamos aqui a incógnita para o historiador Pico desvendar na Torre do Tombo e nos Arquivos da Sé de Portalegre.

 

E pode colocar-se a questão, se a nossa hipótese for razoável, de que a família de trolhas alegadamente descendente dos franceses, que emigrou para o Mação, podia ser descendente doutro bastardo do Batista e não do Dupont.

 

Os franceses têm as costas largas demais em Portugal e servem para justificar muita coisa injustificável. 

Marcello de Noronha, investigador de assuntos canónicos

 

(1) E a ironia da história, Jota Pico seria vagamente parente dum conhecido ex-autarca marxista tendência

 Groucho



publicado por porabrantes às 16:56 | link do post | comentar

Quinta-feira, 16.09.10

 

A historiadora Edite Fernandes, consultora cultural, gastrónoma, inventadora da receita do Bacalhau com Batatas é natural de Vinhais e há muito colaboradora da Imprensa Abrantina e Regional, apesar de estar nos últimos tempos afastada do meio.

Como se sabe apesar de não saber francês, chegou a ser convidada por Jota Pico para Secretária de Estado das Minorias no Governo Sarcozy, coisa que terminou mal, porque o Presidente francês demitiu Jota Pico quando descobriu que este era parente do Padre Batista, um clérigo aciganado do Souto, que no século XIX tentou impedir o progresso levado pelas legiões napoleónicas ao Pinhal.

O Padre Batista queria proibir as mulheres do Souto de confraternizarem  com os bravos soldados de Junot, que pedagogicamente lhes explicavam as novas amatórias vindas da Cidade-Luz.



Marechal de Império e General de Napoleão - Chasseloup Laubat - Dejean
Gravura em metal cobre original desenhada por Couché, gravada por Jean-Baptiste Réville. 1...
12.6 x 18.0 cm  (4.9 x 7 inches) comprar aqui

 

Por exemplo a queca à Josefina, revelada por Napoleão numa carta à Imperatriz. ''Não te laves que chego dentro de 3 dias''.

O Sargento Dupont, chefe da guarnição do Souto, proibiu as mulheres locais de se lavarem no Zêzere, para ele poder em qualquer momento praticar a técnica da crioula Josefina.

Josefina

segundo Prud'hon, gravada por W. Hopwood. 1837. Pode comprar aqui por 36 euros



No entanto, a Imperatriz, originária das Antilhas, com sangue mulato, ao final de 3 dias conseguia ter um cheiro a caatinga que punha Napoleão aos saltos.

O Dupont apesar de ter conseguido que o mulherio não se lavasse durante uma semana, confessa nas suas memórias inéditas (Dupont, le Casanova du Pinhal, manuscrito 133 da Biblioteca Nacional do Kossovo) que nenhuma soutense conseguiu produzir-lhe os efeitos eróticos que Napoleão encontrava na sua crioula.

Há demasiada falta de sangue africano neste pinhal, comenta Dupont. Se eu tivesse encontrado aqui uma mulher com o cheiro de Josefina teria chegado a General e o resultado dos meus amores com a Adélia dos Bigodes, mulher do sacristão do Batista, quase me levou a ser despromovido para cabo.....


Gravura feita por franceses dum moinho num rio lusitano. Seria no Zêzere? Era aqui que os dragões de Dupont impediam as santas mulheres de se lavarem?

 

 

 

A historiadora Edite Fernandes prepara uma monografia sobre o ''Padre Batista, o sexo no Pinhal e o amor  à francesa''. Foi ela que nos transmitiu as informações anteriores e é autora deste texto:

O Padre Batista tinha uma fábrica de pregos e inventou a publicidade moderna no Pinhal. Mandou afixar à porta de cada Igreja e Capela um cartaz onde se via o Cruxificado com o seguinte letreiro:

 

Com pregos Batista, não há Cristo que resista''

 

 

O Padre Batista foi chamado à ordem pelo Ordinário Diocesano e trespassou a fábrica e a sua patente de pregos a um tal Garcia que emigrou para o Brasil. Aí aplicou as novas técnicas siderúrgicas do Reverendo do Souto e as suas técnicas publicitárias. Conta-nos a monografia inédita de Um Dois Três de Oliveira Quatro, residente na Amazónia, ''História da Indústria dos Pregos no Brasil'':   

 

Um fabricante de pregos de nome Garcia decidiu publicitar a sua marca. 
Dirigiu-se então a uma agência de publicidade e disse que queria um  
anúncio, algo relacionado com a religião. 
No Domingo seguinte quando foi à Missa ouviu da boca do Padre: 
- Esse Garcia deveria ser excomungado! 
- Porquê? - disse o Garcia. 
- Vá lá fora ver. - Disse o Padre. 
O Garcia foi e viu um grande anúncio mostrando Jesus pregado na cruz e  
que em baixo dizia: 
- Com pregos Garcia , não há Cristo que resista!!!!
De imediato, o Garcia foi à agência de publicidade pedir para mudarem  
o anúncio. 
No Domingo seguinte, o Padre, mais zangado ainda, disse: 
- Esse Garcia vai ser excomungado! 
- Porquê? - disse o Garcia.
- Não sabes? Vai lá fora ver! 
Desta vez Garcia encontrou um anúncio que mostrava a cruz bem  
levantada e Jesus caído no chão, e em baixo dizia: 
- Com pregos Garcia, nada disto acontecia!
E mais uma vez o Garcia  pediu à agência para mudar o anúncio. 
No Domingo seguinte, o Padre já fora de si gritava: 
- Excomungado sejas Garcia! 
Sem precisar de mais palavras, o Garcia foi ver o seu novo anúncio. Este, 
desta vez mostrava a cruz bem levantada e alguns pregos no chão. Em baixo 
dizia: 
- Com pregos Garcia, Cristo não fugia!

 

os afamados pregos Batista-Garcia (arquivo de Edite Fernandes)

Adérito Abrantes com a nossa nova colaboradora drª Edite Fernandes (natural de Vinhais)

 

Nota: Este texto dedicado ao Caudilho do Pinhal é humorístico. Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência. Estamos certos que o Padre Batista está no céu.

 

A culpa da nossa queda para o humor é dos municipais, foram eles que começaram a produzir textos de non-sense.....



publicado por porabrantes às 12:11 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

a facada no celibato do B...

O Padre Batista do Souto,...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds