Segunda-feira, 22.10.18

A Parque Escolar é a dona das secundárias abrantinas (Manuel Fernandes e Solano de Abreu) que aluga ao Estado.

 

A dita EP está a ser julgada no Tribunal da Cidade e são  ainda rés  no processo:

 

 
 

Autor Seguradoras Unidas, S. A. Réu Parque Escolar E.P.E. Réu Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A. Réu Ramalho Rosa Cobetar Soc Construcoes, S A Réu Conduril - Engenharia, S. A. Interveniente Principal Generali - Companhia de Seguros S.A Interveniente Principal Fcc Construccion S.A. (sucursal)

 

 

A FCC foi a adjudicatária das obras de remodelação da Escola Manuel Fernandes no valor de 14 milhões de euros e ainda controla a benta Abrantaqua.

mn



publicado por porabrantes às 16:19 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30.08.18

O Parque Escolar é o dono da Escola Manuel Fernandes e da Solano de Abreu

 

5216300 Entrada:
29/08/2018
Distribuição:
29/08/2018
Autor: Carlos Alberto Gonçalves dos Santos
Autor: Maria Isabel Faustino Ribeiro dos Santos
Réu: Estado Portugues
Réu: Parque Escolar, E.P.E
Juízo Local Cível de Abrantes 659/18.2T8ABT

Valor:
5 100,00 €
Ação de Processo Comum
Entrega Electrónica - Refª 29930823

 

 

Tribunal de Abrantes



publicado por porabrantes às 21:54 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.08.15

A empresa  Algeco-Construções Pré-Fabricadas SA que forneceu em 2014 à Parque Escolar, módulos pré-fabricados para a Escola Manuel Fernandes, pelo menos num contrato no valor de 111.599,00, acaba de ser condenada pela Alta Autoridade por ter constituído um cartel com outras empresas do ramo, por ''práticas restritivas da concorrência na participação em concursos públicos lançados pela Parque Escolar, entre 2009 e 2010".'' , diz o Público

A Algeco safou-se à multa por ter colaborado com o regulador e as outras empresas apanharam multas no valor de 831.810 €.

O volume de facturação da Algeco (da Castanheira do Ribatejo) em contratação pública nos últimos anos foi de 19.748.028,83 €.

A Ministra da Educação da época, a estimada Milu, apanhou em 1ª instância 3 anos de cadeia (pena suspensa ) por um ajuste directo ilegal e foi quem inaugurou a primeira Escola a ser remodelada pela Parque Escolar, cá em Abrantes, a Solano de Abreu.

A Milu recorreu da sentença.

milu abrantes.jpg

 

mn

 



publicado por porabrantes às 15:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.05.12

A empresa de arquitectura Abilio Junqueira - Arquitectura Unipessoal, Lda com  sede em Constância

 

 

 

começou em bolandas judiciais e o processo tem um valor astronómico........para os usos locais

 


Entrada: 
09-05-2012
Distribuição: 
10-05-2012

Devedor: Abilio Junqueira - Arquitectura Unipessoal, Lda 
Credor: Incerto

3º Juízo

719/12.3TBABT

Valor:
369.655,69 €

Insolvência pessoa coletiva (Apresentação)
Entrega Electrónica - Refª 10088999

 

 

Esta empresa cuja cabeça visível e sublinho a expressão visível é o arquitecto Abílio Junqueira tem sede em Constância.

 

Escola Secundária Dr. Solano de Abreu foto arq. João Morgado

 

Abílio Junqueira foi o responsável pela remodelação da Solano de Abreu onde cobrou honorários da Parque Escolar no valor de 174.818.€.

 

 

A forma de contratação usada pela Parque Escolar onde esta EP tinha poderes excepcionais, que contrariam as regras do Código de Contratos Públicos tem dado muito que falar e é polémica qb.

 

 

 

Abílio Junqueira está ligado a outros projectos na região e também em Abrantes.

 

Paços do Concelho na Barquinha, o projectado Hotel no Barro Vermelho que nunca saiu do papel....etc

 

 http://www.abiliojunqueira.pt/index.php?show=proj&id=7

 abílio junqueira multimédia

 

 

e que cujo terreno foi ''vendido'' pela CMA a uma empresa em circunstâncias que me lembram o Casal Curtido.....

 

Tem  outras obras, alguma relacionada com ....

 

 

 

 

com o nome do polémico Rei dos Ajustes directos abrantinos no Museu Ferroviário da capital dos fenómenos, onde o Arq. Junqueira fez uma projecto....

 

 

O popular Pepino do Ribatejo sabe muito sobre o arq. Junqueira. Afinal foi ele que fez certa reportagem, para certo jornal sobre um julgamento polémico na Comarca de Abrantes.

 

 

Para terminar (por agora) quero  agradecer a colaboração dum conhecido arquitecto abrantino e dum jornalista que pediram para não ser citados nas informações dadas para a elaboração deste post.

 

E ainda dizer que o signo do Parque Escolar em Abrantes é a barraca. Da Solano de Abreu, inaugurada pela Milu (arguida em processo-crime), pelo Lacão, pela Alçada das Aventuras na Etar (a publicar) e pela Céu que esconde o caso RPP aos abrantinos.....

 

 

MA  



publicado por porabrantes às 08:11 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 08.07.11

(...)

 

A Parque Escolar, pelo seu lado, continua a sua saga, isto é, intervenções sumptuárias nas escolas secundárias. Por exemplo, no dia 4 de Julho próximo, aquela empresa pública dará início às obras de requalificação da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes,em Abrantes. A intervenção vai durar 18 meses e custará 15 milhões de euros. Para além da construção de nova área de recepção e recreio, um novo pátio central, oficinas, biblioteca, mediateca e espaços desportivos, haverá também um borboletário. Sim, sim, leram bem. Trata-se de um borboletário, o qual, segundo os responsáveis daquela empresa estatal, servirá para os alunos observarem a evolução daquela espécie, ou seja, desde o nascimento até à sua morte.

 

(....)

 

in O meu ponto de vista

 

aqui  

 

Revista dos blogues é uma nova secção a cargo

 

de Edite Fernandes, natural de Vinhais, mas não de Lagarelhos, ilustre pátria do Armando Fernandes e do Vara....

 

 



publicado por porabrantes às 07:32 | link do post | comentar

Sábado, 18.06.11

'' Parque Escolar anunciou hoje em Abrantes o início dos trabalhos de requalificação e ampliação da Escola Secundária Manuel Fernandes, um investimento de 15 milhões de euros que se estenderá por um período de 18 meses.

Com o início dos trabalhos agendados para dia 04 de julho, o início do próximo ano letivo naquele estabelecimento de ensino, que conta com cerca de 800 alunos e 120 professores, decorrerá em 30 monoblocos que servirão de salas de aula e gabinetes para serviços administrativos.

Em declarações à Agência Lusa, Vítor Coelho, da Parque Escolar, empresa responsável pela concretização do Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário, disse que os trabalhos e "a projeção das novas escolas" é feito em parceria com os responsáveis dos agrupamentos escolares, comunidade docente e discente, num "trabalho evolutivo de parceria".

 

diz a Lusa (por enquanto ainda agência oficiosa do governo Sócrates).

 

 

Espero que, para que sejamos coerentes com a política municipal do caixote.......

 

(remember vamos encaixotar Abrantes?)

 

espero que para sejamos coerentes com a política municipal do ajuste directo......

 

a obra seja entregue por ajuste directo ao exmo licenciado em arquitectura Carrilho da Graça!!!!

 

Viva o Caixote!!!

 

Viva o Ajuste Directo!!!

 

Viva Júlio Bento !!!!

 

           

 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 17:04 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.09.10

É a CMA a câmara mais rica do país?

 

Outro dia o dr. António Costa comentava ao Público que a CML cobrava à Administração Central todas as taxas que constavam do tarifário municipal e se tinham acabado as borlas!!!!

 

 

E explicava, pedagógico, que uma coisa era a Administração Central e outra a Autárquica.

 

Cá em Abrantes ainda não perceberam ou são ricos!!!!!

 

Com o ataque aos nossos bolsos com impostos espoliativos, não me admira!!!!

 

Mas tendo em conta as mentalidades locais, tanto do PS como do PS, também não me admira!!!!

 

Ainda no admirável post anterior (reproduzido da ânimo) o Colaço explicava a miopia estética do PSD ao não ver a brutalidade do projecto do Carrilho contra Abrantes!!!!

 

 

E acrescento eu, não sei para quê, também não viram as implicações legais (em termos de ordenamento urbanístico) e da lei dos contratos públicos!!!!!

 

No fundo, pouco separa o PS do PSD......

Por isso Maria do Céu Albuquerque saltitou tão alegremente do apoio discreto a Pedro Marques para as fileiras cor-de-rosa....

 

Vejam isto:

Divisão Administrativa e Jurídica

N° 3 - Proposta de Deliberação do Vereador e Vice-Presidente da Câmara Rui

Serrano, que remete para ratificação do órgão executivo, o seu despacho datado de 29 de

Julho de 2010, a autorizar a dispensa de pagamento de taxas correspondentes ao

licenciamento da ocupação de espaço público na Rua Visconde de Abrançalha, no âmbito da

obra de remodelação da Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, requerido pela Parque Escolar, E.P.E., cujo valor é de 5.901,21€ (cinco mil novecentos e um euros e vinte e um cêntimos).Deliberação: Por unanimidade, ratificar o referido despacho do Vereador e Vice-Presidente daCâmara Rui Serrano.

Acta da reunião de -09- de Agosto de 2010   ''ler aqui''

 

 

E como somos ricos o Bloco Central decidiu que não cobrava quase mil contos à Parque Escolasr, E.P.E. !!!!!

 

 

PORQUÊ????

 

SE A PARQUE ESCOLAR É UMA EMPRESA PÚBLICA, COM GESTORES COM SALÁRIOS MILIONÁRIOS, COM ADJUDICAÇÕES POLÉMICAS A CERTOS ATELIERS DE ARQUITECTOS, E COM VASTOS RECURSOS FINANCEIROS????

 

porquê a borla?

 

QUANDO OS FUNCIONÁRIOS DA CMA ANDAM DE COMBOIO A EMPRESA PÚBLICA CP DÁ-LHES BORLAS?????

 

será prémio ao bom serviço????

 

Abriu o ano escolar numa escola local objecto de requalificação pela Parque Escolar. Não há computadores, quase não salas de aula disponíveis, há sim imensos espaços de lazer muito confortáveis.

 

A Borla deve ter sido um incentivo à promoção do tempo livre dos alunos......

 

Marcello de Ataíde


 

 



publicado por porabrantes às 19:11 | link do post | comentar

Domingo, 06.06.10

 



 

Por Clara Viana
Teresa Heitor também votou a adjudicação de contratos ao Instituto Superior Técnico, onde é coordenadora de um mestrado

A empresa Parque Escolar adjudicou, sem concurso, projectos de arquitectura para a remodelação de 13 escolas secundárias a sete colaboradores de um dos membros do seu conselho de administração. O alerta consta da documentação entregue recentemente na Assembleia da República por um grupo de arquitectos que, este ano, lançou uma petição contra a prática de contratação seguida por aquela empresa pública.
Todos os projectos de arquitectura para as mais de 200 escolas abrangidas, para já, pelo programa de modernização do parque escolar, lançado em 2007, foram contratados por ajuste directo. O montante destes contratos ultrapassa os 40 milhões de euros. Entre os 103 arquitectos contratados, sete são também professores do curso de mestrado integrado de Arquitectura do Instituto Superior Técnico, que tem como coordenadora a arquitecta Teresa Valsassina Heitor, que é, em simultâneo, vogal do conselho de administração da Parque Escolar.
No conjunto, os contratos celebrados com estes arquitectos rondam os dois milhões e quinhentos mil euros. A um deles foram entregues seis escolas, sendo o segundo arquitecto com mais contratos com a Parque Escolar. Em resposta a questões do PÚBLICO, a empresa confirmou que Teresa Heitor participou na decisão de contratação destes sete arquitectos. “Como resulta da documentação oportunamente entregue na Assembleia da República e da metodologia de escolha de projectistas que lhe está subjacente, a Parque Escolar tomou as suas decisões por unanimidade, incluindo, portanto, o voto da vogal do conselho de administração, arquitecta Teresa Heitor”, indicou a empresa, numa resposta enviada por e-mail, onde se desvaloriza também o papel dos administradores na decisão: “Como é natural numa empresa com a dimensão da Parque Escolar, a preparação das deliberações submetidas ao conselho de administração é, sempre, efectuada pelos serviços, de acordo com critérios e metodologias em que não é determinante a posição individual de nenhum dos membros do conselho de administração.”

Contratos com o IST
À semelhança de todas as empresas detidas pelo Estado, também a Parque Escolar está obrigada a ter um código de ética. Neste documento assume-se que existe “conflito de interesses sempre que, no exercício da sua actividade, os colaboradores sejam chamados a intervir em processos de decisão que envolvam, directa ou indirectamente, organizações com que colaborem ou tenham colaborado, ou pessoas a que estejam ou tenham estado ligados por laços de parentesco, afinidade ou amizade”. Segundo a Parque Escolar, a participação de Teresa Heitor na decisão de adjudicação de projectos a professores do mestrado de que é coordenadora não incorre em nenhuma daquelas situações.
“O Instituto Superior Técnico ou qualquer dos seus cursos, como o de Arquitectura, não podem ser considerados envolvidos num processo de decisão só porque alguém que é seu colaborador celebra, noutra qualidade, um contrato com uma terceira entidade”, justifica a empresa. Mas ao IST, enquanto instituição, foram também adjudicados, por ajuste directo, uma série de contratos, nomeadamente relativos a serviços de consultoria e a prestação de serviços, que ascendem a cerca de 330 mil euros.
Segundo a Parque Escolar, Teresa Heitor não participou na decisão da primeira adjudicação, no valor de 38 mil euros, por se terem levantado dúvidas, “internamente”, sobre uma “eventual incompatibilidade”. Conforme já referido, o código de ética da empresa estabelece que há um “conflito de interesses” quando um colaborador seu intervenha em “processos de decisão que envolvam organizações com que colaborem ou tenham colaborado”. Mas, adianta a empresa, “estudada a questão em pormenor, constatou-se que, não exercendo a arquitecta Teresa Heitor qualquer função dirigente no IST, e não existindo conflito de interesses, não se poderia configurar no quadro legal existente qualquer incompatibilidade de funções para a tomada de decisões relativamente a adjudicações que envolvessem essa instituição, pelo que passou a exercer o seu normal direito de voto nesta matéria”.
O PÚBLICO pediu um comentário a Teresa Heitor, mas não obteve resposta. Com um investimento que poderá chegar aos 3,5 mil milhões de euros, a empresa tem como meta a requalificação de 332 escolas até 2014.Todas estas escolas passarão para a propriedade da Parque Escolar.

 

 

Coordenadora e professora a 50 por cento
No Instituto Superior Técnico tem também de dar pareceres sobre a renovação de contratos
Quando, em Fevereiro de 2007, Teresa Valsassina Heitor foi requisitada ao Instituto Superior Técnico (IST) para integrar o conselho de administração da Parque Escolar, já era coordenadora do mestrado integrado em Arquitectura, lançado em 2006. Segundo disse ao PÚBLICO o presidente do IST, António Cruz Serra, foi o Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura, com o acordo da direcção do instituto, que lhe solicitou que não abandonasse a docência, uma vez que era “a única pessoa com competência científica” para assegurar a coordenação do mestrado.
O contrato que tem actualmente com o IST é o de professora convidada a 50 por cento, esclareceu. Sendo a “única professora catedrática” de Arquitectura, intervém também “obrigatoriamente” nos pareceres sobre a renovação de contratos de docentes, acrescentou. Entre eles figuram os de alguns dos arquitectos a quem, na sua condição de administradora da Parque Escolar, também adjudicou projectos. Cruz Serra frisa, contudo, que a decisão de renovação pertence sempre ao conselho científico.

 

in 5 dias net

 

Nota: Vão até lá e leiam os comentários. Tentem descobrir como a coisa funcionou em Abrantes.

E verão que Nelson Carvalho e a pandilha camarária (incluindo o PSD da altura) eram todos socráticos: fans incondicionais do ajuste directo.....

 

M. Ataíde



publicado por porabrantes às 17:40 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Parque escolar julgada no...

Parque Escolar processado...

A Parque Escolar e o cart...

A Solano de Abreu e a Ins...

Revista dos blogues (1) a...

Mais outro glorioso ajust...

A Câmara mais rica do Paí...

O ajuste directo socrátic...

arquivos

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds