Quarta-feira, 22.08.18

Atirou o Luís Alves a responsabilidade para o Passos Coelho da situação que levou o país a uma falência.

Se bem nos lembramos foi um alegado gangster

sócrates açude - copia

que o PS fez para PM que conduziu o país a isso.

Como é que um partido pode ter como PM e SG um alegado gangster????

Diz-nos o Alves???

ma  



publicado por porabrantes às 16:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.08.15

 

 

"O município de Ourém situa-se a 20 quilómetros de Leiria. Nos últimos anos temos sido empurrados para o hospital de Abrantes [distrito de Santarém] e o país não está em condições de poder gastar tanto dinheiro a levar os doentes do concelho de Ourém para o concelho de Abrantes, quando pode levá-los para o hospital de Leiria, com boas respostas e bons acessos", afirmou Paulo Fonseca.

 

''Este transporte diário de milhares de cidadãos do concelho de Ourém para o hospital de Abrantes, uns porque precisam de uma consulta, outros porque precisam de tratamento, outros porque têm familiares hospitalizados e os custos que lhe estão associados é absolutamente inaceitável nos tempos em que vivemos", considerou Paulo Fonseca.''

O Primeiro-Ministro concordou.

"Não tenho uma resposta para a área da saúde", disse Passos Coelho, mas reconhecendo que "a proximidade em termos de mobilidade geográfica se

faz, sobretudo, com Leiria e não com Abrantes".

Leia aqui

 

Quanto aos cromos que andaram,  como estratégia para manter a importância do Hospital abrantino a gastar dinheiro da autarquia e a pressionar os abrantinos para subsidiarem a Liga dos Amigos do H. e ainda  a esconder notícias sobre as condições deploráveis, segundo a Ordem dos Médicos, em que funcionam serviços da Maternidade, podem limpar as mãos à parede.

hospital 2.png

 

O Hospital de Abrantes também caminha para a irrelevância. Quando o imóvel ficar vazio a edilidade pode comprá-lo, para qualquer vago objectivo.

 

ma

crédito: notícias ao minuto

 

 



publicado por porabrantes às 17:37 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quarta-feira, 04.03.15

O Lápis Azul é uma mina sobre as negociatas de certas empresas e irregularidades, muitas delas no Ribatejo e foi ele que denunciou a situação do Passos Coelho, chefe do laranjismo.

O Público presta-lhe homenagem, como presta ao Portugal Profundo (tenho uma história para contar sobre isto) que denunciou a ''licenciatura'' do preso 44 da colónia penal alentejana.

Façam favor de visitar os ditos

 

a redacção



publicado por porabrantes às 21:22 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.11.14

Em resposta a uma pergunta do Mirante, o primeiro jornal regional a conseguir uma entrevista do chefe do executivo, Passos Coelho, inquirido acerca do futuro da maternidade, não desmentiu o seu fecho.

 

Em política é essencial a cautela.

 

Passos falou do assunto, condicionando-o à evolução da taxa de fecundidade e à ''

recessão demográfica''.

Se o Médio Tejo continuar a perder população, é óbvio que haverá menos nascimentos e que a Maternidade terá de fechar.

 

Como combater a queda demográfica?

Naturalmente impedindo a fuga de populações, naturalmente tomando medidas de protecção à família.

O que Passos não disse é que as políticas do seu governo aceleram a desertificação do Médio Tejo, caso da famosa política de reforma judicial da Paulinha.

O que Passos não disse, mas devia ter dito, é que os municípios desta região não conseguem atrair investimentos e quando os querem atrair metem-se em monumentais flops como a RPP.

MA

 

 

 



publicado por porabrantes às 17:25 | link do post | comentar

Domingo, 28.09.14

José Luz  disse sobre Vá lá um esforço, gabe-se, Passos!  no Sábado, 27 de Setembro de 2014 às 20:51:

     

Passos Coelho e a ONG
Penso que seria assim...
Somente em Outubro de 1998 ficou expresso na lei o estatuto dos dirigentes das ONG. Até essa data somente haveria lugar a reembolso por despesas de representação. A não ser que os estatutos da própria ONU previssem expressamente que os dirigentes fossem remunerados dada a grande complexidade financeira em causa. Conclusão: Se os estatutos do CPPC de Passos eram omissos quanto à remuneração dos dirigentes, qualquer remuneração a ter tido lugar  carece de lei de habilitação. Mas isto é apenas uma opinião.... Que sabe a verdade são os jornalistas do Público ainda que não conhecam  a legislação...
José Luz

 

 

Fica registada a opinião do nosso amigo Zé Luz

 

um  abraço

 

MN



publicado por porabrantes às 10:38 | link do post | comentar

Sábado, 27.09.14

Desconfiamos dos políticos e das empresas e levamos com um fim de semana com stripteases de político (Passos Coelho) e de empresa (Tecnoforma), com discurso no Parlamento e conferência de imprensa de advogado, sabendo tudo sobre um e outra. Afinal, entre Passos e Tecnoforma não houve nada, até à data controversa de 1999. Nem uma nota, nem cheque, nem um cartão de crédito. E quando eu não tenho provas em contrário, acredito na palavra dos outros. É o caso. Eles, político e empresa, expuseram-se e fiquei a saber tudo. Mas estranho uma nebulosa. Onde menos esperava. Sobre o Centro Português para a Cooperação (CPPC), onde Passos trabalhou, de borla, naquele período para o qual os jornais trouxeram a controvérsia, 1996-99, é que fiquei sem saber nada. Estranho. Sim, porque o CPPC era uma ONG, uma organização que não vive para lucros. A esta altura, eu já devia saber tudo sobre o CPPC. O que fazia, que generosidade praticava? Como obrigava os seus a sacrifícios nas viagens e nas pensões? Seria educativo vermos as faturas modestas para tão grandes causas. Passos tem um livro, Mudar, lançado em 2010, em que se conta a si próprio. Fala da Tecnoforma e nunca fala dessa coisa bonita que foi trabalhar numa ONG. Aliás o termo "ONG", nas 277 páginas do livro, só é referido uma vez e de forma geral sem nada que ver com o CPPC. Estranho. Mais, irrita-me a modéstia das pessoas devotadas, como é certamente o caso.

 

 

Ferreira Fernandes, no DN

 

a modéstia é uma grande virtude



publicado por porabrantes às 10:29 | link do post | comentar

Domingo, 30.03.14

 

começa-se a obedecer à Alemanha e termina-se assim....

 

o tipo está pronto para ir depor uma coroa de flores no túmulo de Junot, Duque de Abrantes, agradecendo-lhe ter invadido Portugal e depois irá ao Escorial depor outra coroa de flores a Felipe II  por ter anexado Portugal.

 

É natural é o tipo que terminou com o feriado do 1º Dezembro

 

 

 

O Senhor Dr.Manuel da Arriaga (descendente directo de D.Dinis de Portugal) prestando homenagem aos heróis da Restauração, aí pelos anos 10 do século XX.

 

Na excursão ao Escorial e a França levará um conhecido académico abrantino grande ''fan'' das invasões estrangeiras.

 

MN

 

créditos: Avenida da Liberdade (Manuel de Arriaga)

 

   



publicado por porabrantes às 16:05 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.02.14

Há muitos anos um marujo de água doce visitou o Tramagal e disse que aquilo estava em franco progresso e que iam exportar Berliets para acarretar magalas para manter unida a Pátria e massacrar turras para garantir a segurança dos colonos entre os quais se contava o dr.Humberto Lopes...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

hpqscan0003.jpg 

Visita ao Tramagal do Pai Tomás em 1964.

 

(foto do livro nas Asas duma Borboleta da nossa amiga Patrícia Fonseca tratada e manipulada a favor da igualdade de género por SN)

 

 

a veneranda Senhora Dona Gertrudes, que não tinha sido cançonetista em nenhum doce grupo de música ligeira, nem  sequer andara pelo Parque Mayer fazendo pela vida como corista como a saudosa Beatriz Costa opinou

 

 

 

agora voltaram as visitas de Estado, apesar do estado a que chegaram as coisas e o município, com o mesmo garbo que  no Estado-Novo distribui fotos áulicas

 

  e o povo, que é soberano, opina, dispensando-nos de opinar:

 

 

 

 

 

Das visitas do palhaço que foi o responsável último pelo regime que assassinou o seu rival Delgado pode encontrar aqui uma memória viva duma visita do esposo da D.Gertrudes ao Tramagal. 

 

 

Sobre os disparates antológicos da propaganda empresarial e municipal talvez aqui se fale.

 

Por agora chega.

 

Teremos de falar de Humberto Delgado, hoje a efeméride importante do dia é o seu assassinato .

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 15:19 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.10.12
A última notícia do "Público"? (o Caso Tecnoforma, ou que deve Passos a Relvas)

 

A história conta-se em duas penadas; a importância do jornalismo de investigação, essa, já não é tão fácil de proteger - uma coisa é andarmos aos "flashes" com números, deficits, estatísticas, orçamentos e sondagens, outra, bem diferente, é procurarmos o cerne das questões
A história conta-se em duas penadas; a importância do jornalismo de investigação, essa, já não é tão fácil de proteger - uma coisa é andarmos aos "flashes" com números, deficits, estatísticas, orçamentos e sondagens, outra, bem diferente, é procurarmos o cerne das questões, a génese e motivação do mal, antes que ele se generalize de tal forma que precisemos de nos encolher para, famintos, o conseguirmos albergar à nossa mesa. O "caso Tecnoforma" que o jornal "Público" descobriu e acompanhou ao longo destes últimos dias, é paradigma da lucidez informativa centrada no resgate do pensamento liberal, contraposta ao obscurantismo de massas, venal e parasitário, das ligações partidárias ao tecido económico.

A Tecnoforma é uma empresa da área da formação profissional. Está hoje liminarmente falida, tendo sido já alvo de execuções fiscais de valor superior a 500.000€. Passos Coelho foi seu consultor, gestor e, finalmente, administrador. O programa Foral - lançado com dinheiros do Estado e do Fundo Social Europeu por António Guterres em 2001 - destinava-se sobretudo aos Municípios do Continente, sendo "dirigido às necessidades de formação profissional da administração local". Às Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (vulgo CCDRs) cabia, precisamente, a coordenação deste programa. A fatia maior coube às autarquias, juntas de freguesia etc... mas havia parte a distribuir pelo sector privado.

Miguel Relvas foi secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso (2002-2004); Paulo Pereira Coelho era seu gestor na CCDR - Centro. Passos era consultor na dita Tecnoforma, onde João Luís Gonçalves era sócio e administrador. António Silva era seu director comercial e também vereador na Câmara Municipal de Mangualde. Todos foram destacados dirigentes da JSD e, parte deles, deputados do PSD.

E agora os números: 82% do valor das candidaturas apresentadas ao FORAL na Região Centro coube à Tecnoforma. Entre 2002 e 2004, 63% do número de projectos aprovados (para o sector privado) pelos responsáveis do programa pertenciam à mesma empresa. E, como projectava o "Público" no passado dia 7 de Outubro, se extrapolarmos ao nível nacional, concluimos que a dita Tecnoforma subscreveu 26% (um quarto, se preferirem) de todas as candidaturas privadas viabilizadas. O "Público" descobriu que Passos Coelho - que assegura nunca ter sido accionista da empresa - omite dos seus currículos o facto de ter sido administrador da Tecnoforma entre 2005 e 2007, para além de seu consultor entre 2002 e 2004. As ligações de Paulo Pereira Coelho e Miguel Relvas à liderança do actual primeiro-ministro da Juventude Social Democrata são públicas. E notórias.

Confrontado com os factos, Pedro Passos Coelho rejeitou qualquer ideia de favorecimento. "Absurdo", exclamou. E tem razão. O deboche atingiu tal ponto que nem é preciso ilícitos para que a promiscuidade e o dolo funcionem em todo o seu esplendor. Já no dia 10, as notícias sucediam-se: Relvas, mais uma vez enquanto secretário de Estado da Administração Local, conseguiu que a Tecnoforma obtivesse um contrato de 1.2 milhões de euros para a formação de técnicos para aeródromos. Esta candidatura foi a mais cara de todas as aprovadas do dito programa.

A classe política, medrosa, escondeu-se para comemorar o útlimo 5 de Outubro; o Sr. primeiro-ministro foi para o Leste, concerteza empreender algo de muito importante para a nação. Nós agradecemos penhoradamente o trabalho dos colegas do "Público" e a forma como nos mostrou com quem estamos, de facto, a lidar. E não é preciso ser iluminado para perceber que a sociedade onde Passos governa é exactamente a mesma onde um jornal como o "Público" definha.
com a devida vénia no Jornal de Negócios
posta por Suzy de Noronha
o chefe está lá fora, a tratar de ''negócios''


publicado por porabrantes às 12:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.10.12

A cronista da Antena Livre pergunta no seu platónico blogue

 

 

 

 

 

 

''Explicações. Exigem-se.

Mais um caso. Mal explicado. Com incongruências. Porque é que os políticos, quando estão do lado do poder, acham que podem sempre passar pelos pingos da chuva? É nosso dever, enquanto cidadãos, escrutiná-los e exigir explicações. É este Jornalismo que precisamos também.''

Acontece, querida, que o rosto do relvismo local, a face do passos-coelhismo cá  do burgo, é o seu colega, o das delirantes crónicas da quarta-feiras, aquele que previu na última, que íamos ser ocupados pela Nato para impedir que nos chacinássemos numa cruenta guerra civil.....
lembra-se querida? ou estava na manicure?
ou no jacuzzi?
ou na massagista?
eu vou para lá agora, meu amor, uma femme fatale tem de estar bonita,
mesmo que esteja com os pés prá cova,
há que morrer derramando perfume e ''fashion'' como a Margarida Marante,
 

pergunte-lhe pois, que negócios eram esses,

 

quem financiou a campanha e cedeu a sede para o Passos ser  eleito pelas ''bases'' chefe laranja, 

 

passo prévio a ser nomeado Gauleitier de Portugal a soldo da Troika.....

também lhe pode perguntar mais coisas,

 

têm-no à mão de semear....

 

por exemplo quem financiou a última campanha eleitoral do dr. Pedro Marques prá autarquia abrantina.....

 

 

há coisas que eu sei, por exemplo para o PSD em 2005  a Dona Idalina Adelaide deu ao partido do Passos 50 €

 

 

houve gente mais generosa que a Senhora Marçal Ruivo da Silva como o contribuinte nº 122.365.470  que deu 

 

 

 

e que é o sr. dr. Francisco Armando Fernandes, o profeta radiofónico da guerra civil, e cuja dádiva equivale a 2 vezes o

 

salário da ........

 

  

 nossa querida Paulina Pereira, coisa que indicia que o profeta Fernandes nada em  dinheiro como o Patinhas

 

 

Com os cumprimentos pacifistas e fashion 

 

da Suzy de Noronha

 

 

 



publicado por porabrantes às 10:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A memória das coisas

Hospital de Abrantes vai ...

O Blogue que arrumou Pass...

O fecho da maternidade de...

Opinião: O Caso Passos

Vá lá um esforço, gabe-se...

Coelho homenageia inimigo...

Visitas de Estado ao Tram...

A última notícia do "Públ...

O Profeta da guerra civil...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds