Quarta-feira, 31.08.16

O livro ''Longe do Mar'' de Paulo Moura, jornalista free-lancer,é um retrato duma viagem através da EN 2 , da raia transmontana até Faro. É uma narrativa  que presta no título uma evidente homenagem ao  "On the road'' do Jack Kerouak, e a toda a tradição literária e cinéfila norte-americana que escolheu o caminho de partir, em busca dum imenso país desconhecido.    

E ao mesmo tempo é um diagnóstico do que é a realidade do interior do país, através das personagens que o Autor encontra na sua viagem.

Que acontece quando chega à região de Abrantes?

Encontra um crime passional, em que um marido enganado, Álvaro Fausto,  industrial de casas de alterne, é alvo dum assassinato encomendado pelo amante da mulher, o ''Sossego'' a uns ciganos.

longe-imagem-2-199x300.jpg

 

foros.png

Os ciganos, mais o Sossego, fazem uma espera ao Fausto, mas a cena complica-se, há tiros de parte a parte, e é finalmente o Sossego, que é negociante de pinhões e vive no Couço, que mata o Fausto.

O crime dá-se nos Foros de Arrão,concelho de Ponte de Sôr, em 1998

O Fausto morre cravejado de balas de uma pistola 6,35 mm, no Hospital de Abrantes. 

O assassino que, acaba na cadeia de Elvas e a viúva alegre  do Fausto, ainda aparecem a corromper os guardas prisionais, para darem uma queca na cela da cadeia.

Depois a coisa complica-se.

É um retrato do nosso interior, bem aqui ao lado

Para que é vou ler histórias de detectives camones, se o Paulo Moura me conta, em grande nível, a história sangrenta e boçal, dum assassinato nos Foros de Arrão?

Parte disto saiu no Público e o autor aumentou as histórias e a Fundação Francisco Manuel dos Santos, editou o book na colecção ''Retratos''em 2016.

Curiosamente, o Público em 2009, publicou a história integral deste crime passional, mas no jornal os nomes das personagens não são idênticos aos do livro, bem como a designação de alguns locais . No jornal a vítima chama-se Gil Mário e há outras mudanças.

Leiam o livro e podem descobrir como é o nosso verdadeiro Portugal, diferente daquele, que as gazetas, subsidiadas pelas edilidades, descrevem, resumindo-o a fogos estivais, festas pimbas  e  discursos caciquistas. É duro de roer, mas esse é o nosso verdadeiro país.  

mn

devida vénia: ao Paulo Moura (capa e texto transcrito)

 

 



publicado por porabrantes às 19:28 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Crime passional nos Foros...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds