Quinta-feira, 16.11.17

Já se escreveu aqui muita coisa sobre Pilatos, um senhor muito civilizado que governou a Palestina e que lavava as mãos sempre que traziam um Cristo para crucificar.

23517787_10210289654825933_5154407587637882896_n.j

Nesta imagem roubada no face ao João Lopes, verifica-se o calvário do Tejo, que o Armindo Silveira denunciou na Raimundo Soares, pedindo à cacique que tomasse uma posição institucional.

Já estou farto de escrever sobre Pôncio, o romano. Talvez seja hora, em nome do género de igualdade que a cacique apregoa, de falar de Pôncia, a autarca.

Disse a Céu que o principal problema do Tejo é a falta de água. É a tecla que vem batendo, quando não atira a culpa para os espanhóis.

Esquece que um açude matou toneladas de peixe e a responsabilidade pela infra-estrutura era dela e não do Rajoy, agora quase arguido por o seu partido ter mandado destruir os computadores onde se escondia a porcaria ou seja a corrupção.

Esquece que todos sabemos que a poluição vem da Celtejo.

E como não sabe da merda que desliza, mortífera, no rio, diz que vai perguntar à CIMT (a que preside).

E que a CIMT perguntará ao Governo.

Se isto não é digno de Pilatos, o romano, ou de Pôncia para lá caminha.

Entretanto o Tejo anda de Herodes para Pilatos, as multinacionais enchem cúpidas os bolsos e o maior rio da península agoniza num calvário, que a catequista tenta ocultar.

ma



publicado por porabrantes às 11:07 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.11.15

O Mirante conta como uma exploração de  suínos polui terrenos vizinhos, dá cabo duma linha de água e destrói a vida duma criadora de cabras em Alferrarede.

A autarquia na pessoa, certamente ilustre da cacique, declara ao Mirante '' não posso fazer nada''.

Lembrei-me duma cena destas entre o Zé Bioucas e o Dr.Semedo, fica para depois-

Com falta de tempo, procuro casos similares. O ''Novo Almourol'' conta, como em 2014, a CM da Barquinha terminou com uma cena idêntica retirando o alvará a uma pocilga industrializada que incumpria as normas e dava cabo do ambiente.

Portanto pode-se fazer coisas.

Agir para defender o ambiente ou fazer como Pilatos.

É sempre mais cómodo agir como o procônsul romano.

Mas não é ético.

Por agir assim o civilizado Pôncio deixou que uns incivilizados ayatolas hebraicos linchassem um inocente.

Podia ter feito algo mais, o Pôncio, que lavar as mãos?

Claro.

Mandar crucifixar Caifás, sumo-sacerdote e chefe dos assassinos.

Estragaria a ''pax romana'', mas salvaria um homem inocente.

Já sabemos os motivos porque Pôncio se absteve de mandar pendurar o sumo-sacerdote numa cruz. Razões políticas.

Porque não age a CMA para defender o ambiente e fechar a pocilga?

Podem ser razões políticas ou outras.

Mas quem actua à maneira de Pôncio viola a ética e o direito.

Para um governante romano violar o Direito era uma desonra.

Nós somos a herança de Roma. Por isso temos Pôncios.

a redacção   



publicado por porabrantes às 09:44 | link do post | comentar

Quarta-feira, 28.03.12

O SISTEMA

O SISTEMA
A tragédia beijou a vila do Tramagal numa tarde quente e ventosa de Março.
Ao toque de biqueirada, num acto tresloucado com contornos de violência doméstica, no dia 27 do corrente ano, umesquizofrénico de trinta e quatro anos é indiciado do parricídio de sua mãe!
Dado o curriculum violento e anormal comportamento na via pública, este fulano que não se lhe adivinha actividade profissional, há muito que deveria estar internado num hospício ou no mínimo, ter acompanhamento médico adequado à sua saúde mental, incluindo a toma ininterrupta da imprescindível medicação que por qualquer razão não lhe era tão regular quanto a ingestão de outros psicoactivos.
Numa atitude de desresponsabilização semelhante a Pilatos, oPresidente da Junta de Freguesia declarou à comunicação social que a família do parricida nunca houvera pedido auxílio à Comissão Social da Freguesia no sentido de esta lhe prestar a necessária assistência, comparticipando por exemplo com a medicação imprescindível à estabilidade emocional do suspeito...
Fosse para a arruada eleitoral, fosse para impingir um pacote de canais digitais, fosse para estabelecer novo contrato de banda larga, fosse para liquidar as contribuições ou fosse para fazer um peditório e todos estes ilustres assenhorados aoSistema depressa dariam com o número da porta desta família, bem a meio da Rua dos Cascalhos...
Neste sentido, apesar de na vila todos serem sabedores e comentarem o drama vivido pela família, em atitude passiva, a Comissão Social da Freguesia esperou sentada que este caso problemático lhe chegasse às mãos...
Concluímos que até aqui o Sistema não se incomodou em ir ao encontro desta gente, como se acomodou à espera que a família lhe fosse bater à porta...
Se for a actuação corrente do Banco Socialnão é difícil concluirmos que a sua área de influência se restringirá a uns quantos esclarecidos do caminho que devem rumar enquanto os isolados são pura e simplesmente excluídos e ignorados pelo Sistema do Banco Social!
Paz à sua alma.
Bancos Sociais sim, para quem neles trabalha!
Estamos cientes que um energúmeno que provoque incêndio florestal, marmanjo que cometa violação, ou delinquente que perpetre crime de sangue, naturalmente não o fará no seu perfeito juízo, daí que o estatuto de inimputabilidade se transforme numa desculpabilização esfarrapada.
Quantos mais casos esquizofrénicos estarão em ”risco” deacontecer neste Concelho de Abrantes?
É do Sistema!
in cidadão abt
com a devida vénia deste blogue e do Marcello de Noronha em especial a quem tira as palavras da boca


publicado por porabrantes às 19:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Madame Pilatos

Daqui lavo as minhas mãos

A nossa vénia ao Cidadão ...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds