Segunda-feira, 14.03.16

O Município destacou este ''evento'' numa Escola do Pego.

pegacha.png

 O Sr. Dr. Hélder Silvano, prestigiado professor de português e ex-Vereador da Cultura (onde se distinguiu fundando a OLA que regia o actual Presidente do Sardoal) resolveu paternalmente, com a sua bonomia habitual, corrigir este atentado à alfabetização dos miúdos (que só contribui para o elevado insucesso escolar), defendendo, num gesto cívico, a ortografia lusitana.

pegacha 2.png

 Tem o dr. Hélder toda a razão. Escreve-se ''história'' e não ''estória''. O Pego fica na Europa, ao lado do Casal Curtido e não no sertão de Pernambuco, ao lado da remota fazenda onde nasceu Lula da Silva. É certo que no Pego há caciquismo e o caciquismo abunda onde há analfabetismo (como em Pernambuco), Aí ainda há palmeiras, mas não há já plátanos no Pego porque um cacique teimava que as raízes dos plátanos lhe invadiam a canalização e o quintal.

plátanos.jpg

(Mirante)

Se um destes miúdos pegachos

 

miúdos pegachos.jpg

quiser escrever um conto, por exemplo '' A História do cacique careca que odiava árvores'' ou a ''A História da Bruxa que rogou a praga ao monstro mata-jardins'', deve fabricar a lenda infantil em português europeu e não em pernambuquês.

Anotarei ainda que era obrigação do Vereador da Cultura dr.Luís Dias ter respondido à justa crítica do Hélder Silvano, mas os da página do facebook municipal têm a falta de educação de não responder a coisa nenhuma.

Também era obrigação da CMA esclarecer os motivos do afastamento do Dr.Silvano de Presidente da Comissão do Centenário e não esclarecem coisa nenhuma. Deve ser da influência brasileira. Mas a Dilma por não esclarecer coisas, começa a caminhar para o olho da rua.

ma

fotos página da CMA; Mirante    

  



publicado por porabrantes às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.11.13

a CMA diz que está pronta a ''requalificação'' do platanal capado à entrada do Pego

 

 

dizia o Vínicius de Moraes a propósito duma garota em Ipanema '' não vi coisa mais linda''

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

face a esta foto camarária só posso parafrasear o poeta '' não vi coisa mais bimba'', aconselho a ir ver o mobiliário urbano que lá meteram para o pessoal se assar ao sol do caloroso Verão abrantino

 

mas na requalificação esqueceram-se duma coisa,  .... arrancar a palmeira.....

 

destoa a árvore no meio do deserto ....

 

lembramos a quem de direito que com uma grua dos bombeiros voluntários aquilo se arranca em cinco minutos e esperamos que aterre no telhado do cacique local destroçando telhas, beirados, mobília e restantes tarecos

 

seria a vingança dos plátanos pegachos......

 

aguardamos por ela

 

a redacção

 

foto: CMA 

 



publicado por porabrantes às 22:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.09.13

 

 

 

Crónica de maldizer – Barbaridades

 

 

 

 

 

 

Alguns autarcas divertem-se a cometer barbaridades com o produto dos impostos que pagamos. E será de questionar se, na crise que atravessamos, o jardim do Cruzeiro era uma prioridade.

Não se acredita, mas é verdade. Toda a gente sabe que as árvores são factores fundamentais de saúde: clorofila, oxigénio, sombras, etc. Os botânicos dizem-no e os médicos repetem-no há mais de cem anos, mas alguns autarcas portugueses ou são surdos ou analfabetos ou uns brutamontes (ou as três coisas ao mesmo tempo), porque atacam e destroem as árvores – por nunca terem ouvido nem lido nada sobre o dever de preservarem as árvores.

Não se acredita, mas é verdade.

O Pego é das mais populosas e interessantes freguesias do município de Abrantes. E junto da E.N. 118, que atravessa o Pego de ponta a ponta ou de cabo a rabo ou de fio a pavio, existe o Largo do Cruzeiro – que tinha três renques de sadios e vigorosos plátanos com condições para serem grandes árvores, condições sistematicamente contrariadas pela Câmara Municipal ou pela Junta de Freguesia, que periodicamente podavam barbaramente esses plátanos, torturando os desgraçados para lhes darem a forma de vassouras, para desespero dos que amam as árvores e sabem que as podas são para as árvores de fruto, que não para as árvores ornamentais – que devem deixar-se crescer, viver e morrer livremente, como seres vivos que são, só se podando ou cortando por imperativos sanitários.

Há anos escrevi sobre isso neste jornal. Os plátanos do Pego não ganharam nada com isso: os podadores continuaram a atacar os pobres dos plátanos – que são seres vivos mas não podem fugir dos autarcas que os maltratam nem dos podadores que cumprem as ordens daqueles matracas, perdão, autarcas.

Pois à fé de quem sou lhes digo, assevero e garanto (e juro até e sem fazer figas)  que as torturas  dos  plátanos do Pego  acabaram, porque os autarcas do Pego autorizados pelos da Câmara de Abrantes ou os da Câmara de Abrantes com o consentimento dos do Pego cortaram cerce, rentes, rasos os plátanos do Largo do Cruzeiro, para lá fazerem um jardim. Que certamente terá bancos onde ninguém se sentará no Verão por carência de sombras e um lago catita, cuja água, como se costume, ficará porca ao fim de 15 dias, com um repuxo que deixará de repuxar meses depois da inauguração oficial, solene, do jardim. Que com certeza terá árvores. Provavelmente tão raquíticas ou tão esbeltas como as que puseram nos estacionamentos do Hospital e do Tribunal – que nunca deram nem darão sombras capazes.

Alguns autarcas divertem-se a cometer barbaridades com o produto dos impostos que pagamos. E será de questionar se, na crise que atravessamos, o jardim do Cruzeiro era uma prioridade.

Bárbaros!

 

 

No Ribatejo, com a devida vénia

 

 

 

 Cidadão Abt

 

 

Esqueceu-se o Sr.Dr. Eurico Consciência de dedicar esta crónica de mal-dizer ao Sr.Dr. Gomes Mor, seu camarada na fundação do PS de Abrantes.

   PS Abrantes




Bem, só vimos dizer isto por um mero sentido de justiça no desejo de que esse grande servidor da Justiça que é o Dr.Eurico repare este esquecimento involuntário. 



Suzy



publicado por porabrantes às 18:42 | link do post | comentar

Sábado, 22.06.13

Segundo parece os plátanos fazem proliferar, assassinos alergias, especialmente se estão localizados, no largo do  Pego, e segundo me confidenciou um observador clínico de ideias gerais até podem produzir queda do cabelo de modo que o mais conhecido político pegacho está careca porque vivia ao lado dos plátanos.

 

 

Vai daí e arrasaram-nos para prevenir que mais pegachos ficassem asmáticos e carecas como os cheques.

 

 

Não discutindo esta verdade científica que é tão evidente como que Maria de Nazaré aterrou numa azinheira para fomentar o turismo religioso na terra do Sr.Fonseca, venho pedir respeitosamente que arrasem os plátanos de Alferrarede para evitar epidemias e ainda que os políticos locais fiquem carecas.

 

 

Assim sendo solicito à CMA que mande cortar todas estas árvores daninhas  

 

 

         Jardim dos Plátanos no Continente de Abrantes

 

Jardim dos Plátanos -Alferrarede - Lena Imobiliária

 

E já agora quem foram os arquitectos/as que deixaram ficar estas árvores homicidas entre os humanos?????.

 

E mais solicito à CMA que a Urbanização se passe a chamar Urbanização dos Eucaliptos e que o Jardim fique a cuidado da Caima. Recordo que o aroma das folhas de eucalipto é muito bom para os problemas respiratórios e se calhar faz crescer o cabelo.

 

 

Miguel Abrantes 



publicado por porabrantes às 16:30 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.06.13

O Presidente da Junta do Pego, Sr. Moedas

 

 

O Cidadão abt disse sobre A razia no Pego na Quarta-feira, 5 de Junho de 2013 às 14:17:

 

     

o primeiro comment's deu erro e deve ter gralhas. Aqui vai o segundo no mesmo teor.

Os trinta munícipes reunidos na Junta de Freguesia do Pego para decidirem sobre o abate "selectivo" dos plátanos nem chegam a cobrir a numero dos trinta e dois plátanos abatidos, numero de populares que não parece representar os 2500 habitantes do Pego mas aqueles que seriam favoráveis ao abate parcial das árvores na medida em que a agenda da reunião seria orientada para os interessados nesse sentido.

Parece óbvio que nestes moldes e seguindo as vias democráticas em que este país se diz reger, o processo de remodelação do espaço "verde" mereceria um referendo orientado à população da freguesia. 
Bem sabemos que retardaria todo o processo bem para além de Outubro de 2013 e os objectivos não seriam atingidos em conformidade com o desejado como também será este o momento mais oportuno, sabendo que o desemprego afligindo uma parte da população ficando as suas opiniões enfraquecidas e condicionadas na prestimosa administração pública onde se incluem evidentemente os organismos autárquicos, pois muitas vezes dela dependem ou nela laboram a titulo precário. 

Vencido o estertor da surpresa sentida pelos 2500 contribuintes pegachos do IMI e afins, é voz corrente na freguesia que afinal não foram abatidos apenas dois ou três plátanos junto à paragem do autocarro e mais outros dois ou três junto ao oculista, como os causadores dos danos na calçada, conforme era a voz corrente, mas que afinal, arrasaram tudo.

 

 

Caro amigo:

Esta gente pensa que tem o rei na barriga. A lógica deles é o quero, posso e mando. Enquanto a verdadeira sociedade civil não se organizar, vão continuar na mesma.

Bem alguma coisa  mudou,está aí a cara do homem que é o rosto ''objectivo'' do arranque dos plátanos, o que pratica a ''democracia directa'' com 30 amigos (quem sabe de voto de braço no ar, que é para se saber o nome do perigoso 'dissidente).

 

E aqui está o nosso protesto cívico contra o que achamos um abuso e uma estupidez.

 

Estamos no nosso direito!!!!

 

Não ponho aqui, outra vez a cara risonha da Paulina Pereira,  poque terei de falar hoje ou amanhã outra vez dos bombeiros e dum bombeiro em particular.

 

Mas deixo aqui a pergunta frontal ao Sr.Moedas: há registo documental da tal reunião, cópia dos editais, registo das presenças e da forma como foi feita a votação????

 

No caso de não ter sido feita por voto secreto, pode o Sr.Moedas dar-nos os nomes dos 29 bravos que decidiram sem mandato popular arrancar os Plátanos do Povo?????

 

Ficamos à espera. E por último o nome de quem pediu um referendo por São Domingos consta na petição. E o Sr.Moedas  foi eleito pelo partido que queria atacar São Domingos.

 

Pelo partido de Júlio Bento!!!!!

 

Abraço pá

Miguel Abrantes

 



publicado por porabrantes às 19:44 | link do post | comentar

 

foto

 

 

 

 

 

A Câmara de Abrantes vai substituir 32 plátanos por árvores de menor porte de modo a evitar que voltem a aparecer danos no pavimentos, infra-estruturas, muretes, guardas e outros elementos existentes no largo do Cruzeiro, espaço que está a ser alvo de uma requalificação até Outubro. O corte das árvores, a 28 de Maio, provocou algumas manifestações de descontentamento mas, de acordo com o presidente da Junta de freguesia do Pego, António de Oliveira Moedas (PS), na reunião que esta autarquia levou a cabo, no ano passado, para apresentar o projecto de requalificação do espaço público _ e onde participaram cerca de trinta pessoas _ apenas uma votou contra o abate das árvores.

De acordo com informações da câmara de Abrantes, os plátanos vão ser substituídos por espécies com a dimensão adequada ao jardim, optando-se ainda por reduzir o número de árvores no local. "Para além de se efectuar uma alteração da base da palmeira existente - e que será mantida - a arborização do Largo contempla a plantação de três novas espécies arbóreas, entre dez castanheiros da Índia "Aesculus hippocastanum", seis "Prunus Serrulata Kanzan" e duas magnólia grandiflora", discrimina a autarquia em comunicado.

"Quem me conhece sabe que ninguém gosta mais de árvores que eu mas, neste caso, não havia mesmo outra solução. As raízes dos Plátanos, que são a sua base de sustentação, cresceram de forma exagerada e já não se podia passear no jardim, a pé ou com um simples carrinho de bebé, sem se correr o risco de tropeçar nas raízes", explicou a O MIRANTE o presidente da Junta de Freguesia do Pego.

Um dos cidadãos que contesta o abate, refere em defesa da sua posição, que "a generalidade dos plátanos estava, garantidamente, em boas condições de conservação e não constituía risco de qualquer espécie". Joaquim Gil Couvelhas pergunta se a requalificação do espaço não poderia ter sido concretizada "com o respeito pelas árvores abatidas". Segundo diz a situação ocorrida provocou uma "forte indignação e descontentamento" na população. Questionado sobre o assunto, o presidente da Junta reitera que a reunião feita para proporcionar às pessoas dizerem de sua justiça foi aberta à participação de todos e que, apesar de admitir que houvesse quem não gostasse de ver abater as árvores a maioria percebeu a necessidade de isso ser feito.

 

in Mirante

 

 

O Moedas resolveu explicar-se e mete os pés pelas mãos.

 

1-Diz que ele é a pessoa que gosta mais de árvores. Parece-me segundo o texto que o Sr.Gouvelhas gosta mais.

 

2- Diz o Moedas que fez uma reunião com o ‘’povo’’ para apresentar o projecto e apenas um houve um voto contra. Como foi convocada a reunião????


Por edital????

Ou por carta registada com aviso de recepção a cada eleitor pegacho para que pudesse participar??

 

3-O Projecto também era municipal e disseram aos Vereadores do PSD que só iam fazer uma substituição gradual das árvores: ‘’Sendo entendimento dos serviços da Câmara Municipal de Abrantes que os plátanos deverão ser substituídos, de forma gradual, por outras espécies adequadas às características do espaço em que se irão implantar. ‘’ (2010)

 

4- Portanto se os serviços técnicos achavam que a substituição era gradual, porque foi total?????

Por ideia do Moedas ou dos Serviços Camarários????

 

5- Diz ainda o Moedas que reuniu 30 populares e só um votou contra. Ora as decisões em democracia representativa tomam-se nos órgãos próprios na Junta ou na Assembleia de Freguesia e não em ajuntamentos de populares que nem sequer representavam 1% do eleitorado pegacho.

 

6-Se o Moedas queria consultar o povo a Lei permitia o recurso ao referendo popular. Se o Moedas não o convocou foi porque tinha medo de perder. Isto é que o povo votasse não ao corte dos plátanos.

 

7- Finalmente é extremamente curioso que os ‘’serviços da CMA’’ produzam no curto espaço de 3 anos estudos contraditórios: em 2010 não preciso nem aconselhável fazer uma razia total e em 2013 já era preciso. Terão sido os mesmos técnicos a assinar os ‘’estudos’’?

 

8-  É o Sr.Moedas, membro da Assembleia Municipal . Já lhe ocorreu perguntar à Presidenta como morreu a heróica pegacha Paulina Pereira ou não é conveniente....?????



hertz


a redacção



publicado por porabrantes às 12:02 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.06.13

 

 

António de Oliveira Moedas


O Presidente do Pego convidava no portal das feguesias : Venha descobrir o Pego

  Portal das Freguesias    




O Mirante foi lá (nós já lá tínhamos ido)



foto Mirante


'' 

"Foi com incredulidade e indignação que alguns moradores da freguesia de Pego, no concelho de Abrantes, assistiram no dia 28 de Maio ao corte indiscriminado de trinta frondosos plátanos, todos com várias décadas de vida e gozando de perfeita saúde localizados no Largo do Cruzeiro", um dos principais espaços públicos da localidade que até Outubro vai sofrer obras de requalificação. O relato, feito na primeira pessoa por um morador, dá conta que a medida provocou uma "forte indignação e descontentamento" na população que questiona se as obras não podiam ser feitas sem abater qualquer árvore.

"A generalidade dos plátanos estava, garantidamente, em boas condições físicas e não constituía risco de qualquer espécie, pelo que, no mínimo, sempre se poderá questionar se a anunciada requalificação do espaço não poderia ser concretizada com o respeito pelas árvores abatidas", refere o mesmo morador. in Mirante  


O Moedas é naturalmente o responsável por acção ou omissão.''


Resta ao pegachos fazer pagar ao Moedas a façanha.


Não lhe dar troco nas próximas eleições.


Nem sequer uma gorgeta.......


SN



publicado por porabrantes às 11:13 | link do post | comentar

Domingo, 02.06.13

O lulu  recusou-se a mijar.

 

 

A  velha que dera banho ao cão, que lhe tirara as pulgas, que apanhara numa incursão para à canzana aliviar certa cachorra de Coalhos, ficou muito arreliada porque o Valentino se recusava a mijar. 

 

 

A  velha mudara o nome ao cão. Antes chamava-se ''Piloto'', mas como fora ao cabeleireiro para ficar com ''glamour'' para ir à Gala da Antena Livre, decidiu que dava ainda mais ''glamour '' ter um lulu chamado Valentino como o porquinho vietnamita da Paris Hilton....

 

 

 

 

 

Não urinaria o bicho porque não gostava de se chamar Valentino????

 

Faz chichi, Piloto, se faz favor !!!!- disse-lhe,  tentando convencer o animal.

 

O lulu olhou em volta e não viu nenhuma das árvores onde habitualmente alçava a perna.

 

Cidadão Abt 

 

E continuava indeciso e perdido. Que era esta paisagem lunar???

                 Cidadão Abt




Onde estavam os frondosos plátanos????

 

Onde estava a fresca sombra que o abrigava enquanto regava a calçada?

 

A rústica da dona também estava diferente.  Uma inundação de laca moldava-lhe a cabeleira. Tinham-lhe despejado uma lata de tinta na cabeça. E o Piloto recusou-se a alçar a perna.

 

A dama perdeu as estribeiras:

 

 

Porra, Valentino  mija!!!!!!

 

O Valentino, ex-Piloto, voltou a olhar .

 

 

 

Estava aflito mas não havia àrvore.

 

Furioso pôs-se a ladrar!!!!

 

Como te atreves a ladrar a uma dama cheia de glamour, não te lembras que te fui buscar à ADACA?

 

Ainda mais furioso, o Piloto ferrou-lhe uma dentada numa perna.

 

E ainda quer o Senhor Aníbal Melo que as velhas comprem cães para se protegerem!!!! 

 

Moral da História

 

 

Suzy, ecologista



publicado por porabrantes às 12:26 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Ex-Vereador da Cultura co...

esqueceram-se de cortar a...

O Dr.Consciência deve rep...

Arrasar os plátanos de Al...

Os Plátanos da discórdia

A razia no Pego

Não dar gorgeta ao Moedas

A velha pegacha e o cão

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10


27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds