Sexta-feira, 25.01.19

1992 

 

 

Junho 12 -''Elementos de etnia cigana assassinam um cidadão da freguesia do Pego. Na sequência deste crime a respectiva junta de freguesia requer:''que sejam tomadas providências no sentido da expulsão imediata e defintiva dos  ciganos daquela localidade''.

 

 

Eduardo Campos, Cronologia de Abrantes no século XX, p. 244. ed. CMA, Abrantes, 2000

 

 

 

Tinha ganho as eleições o

   

 

 

Esta é a deliberação mais racista tomada no século XX em Abrantes (se for verdadeira, e deve ser porque o Eduardo era cuidadoso com as fontes)

 

 

Só uma pergunta:

 

É por causa desta deliberação que os ciganos se acumulam em São Macário?

 

Talvez seja. nunca se sabe

 

mn 



publicado por porabrantes às 18:09 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.01.19

Depois da polícia ter dissolvido brutalmente uma manif de pretos e mulatos ( já chega do politicamente correcto de andar a escrever ''africanos''), usando armas de fogo, são atacadas esquadras com cocktails molotov.

Os amantes das virtualidades pacíficas desta terra de Santa Maria, costumam sussurrar, seguindo a propaganda salazarista que têm assimilada no subconsciente, que em Portugal não há racismo, nem distúrbios étnicos.

São uns santos, que já deviam estar nos altares, para os cónegos lhes rezarem missas e os anacletos lhes escreverem panegíricos.

Mas somos um país normal, como a França, com alguma excepção.

Na terra do Macron são brancos, de classe média e provincianos que atacam polícias à pedrada e com cocktails molotov .

A esquerda e a direita lusa já decretaram que os ''gilets jaune'' são uns fascistas do piorio, enquanto Melenchon diz que são 'le peuple''.

Os portugueses sabem mais de França, que o líder da ''França Insubmissa''.

Agora pretos e mulatos apedrejam polícias, que disparam como se a Baixa de Lisboa fosse o velho Far-West, ardem esquadras num cenário de guerrilha urbana.

Só espero que algum especialista venha comentar que os pretos e mulatos revoltados são fascistas.....como os ''coletes amarelos''.

mn 


tags:

publicado por porabrantes às 08:39 | link do post | comentar

Domingo, 30.04.17

Pacíficos nómadas foram vítimas de tensões étnicas (à facada) no IPT.Cinco pessoas foram vítimas da navaja .

Estamos certos que a pacífica população do Flecheiro estará a aguardar as desculpas do Doutor Pita da Almeida, que entretanto anda metido noutra questão racial, a Embaixada de Portugal no Congo, não o deixa importar estudantes africanos, entre outras razões porque eles poderiam aproveitar a ocasião para irem trabalhar pró ''batiment'' em França.

Voltaremos ao assunto.

Entretanto já corre em Tomar a anedota, a comunidade cigana do Flecheiro é a mais culta de Portugal. É a única onde as navalhas têm frequência universitária.

Para acalmar a situação, observadores alvitram  enviar o Pró-Reitor do IPT para questões internacionais e alto cargo da Unesco, Luiz Oosterbeck, ao Flecheiro para negociar um protocolo de integração racial  com os patriarcas   

oesterbeck.jpg

 E eventualmente oferecer um doutoramento ''honoris causa'' ao patriarca das barracas. Certamente numa Universidade transmontana.

mn

 


tags: , ,

publicado por porabrantes às 15:25 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.12.15

crucifixo ciganos EB.png

A Escola depende da Vereadora Celeste Simão e do Governo

 

ciganos crucifixo 2.png

aqui.....no Plano Nacional de Leitura !!!!!

 

É inadmissível criar este caldo de cultura racista

As escolas devem ser laicas e democráticas, sem instrumentalização religiosa, ideológica ou racial ou sexista

 

O que é o slide quer dizer????

 

que os miúdos ciganos não sabem brincar???

 

Ou como é uma actividade de leitura, que não desfrutam dela?

 

mn 



publicado por porabrantes às 15:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.11.15

Fernanda_Marques_elenco.jpg

 Ministra da Educação e Desporto

 

Dra. Fernanda Maria de Brito Marques

Natural de Portugal e de nacionalidade Cabo-verdiana

Nascido a 04 de Agosto de 1957

Licenciada em Historia pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Portugal, Mestrada em  Literaturas e Culturas Africanas de Expressão Portuguesa - FCHS da Universidade Nova de Lisboa e Doutoranda em Ciências da Educação - Administração educacional

Desempenhou as seguintes funções:

  • Ministra do Ensino Superior, Ciência e Cultura
  • Técnica Superior da Secretaria Geral do Ministério da Educação, na Divisão de Bolsas de Estudo e Cooperação
  • Delegada do Ministério da Educação na Ilha do Fogo
  • Directora do Liceu Ludjero Lima - Mindelo
  • Professora da Escola de Formação de Professores do Ensino Básico do Mindelo
  • Coordenadora  do 2º Curso FEPROF ( Formação em Exercício dos Professores do Ensino Básico) da região de Barlavento
  • Responsável do Projecto - Sistema de Escolas Associadas da UNESCO na EFPEB do Mindelo
  • Consultora  do Projecto Pró-Ensino (Fomento do Ensino Básico) da GTZ (Cooperação Alemã)
  • Coordenadora das Unidades Pedagógicas de Avaliação e Cooperação para o Desenvolvimento da Escola de Formação de Professores do Ensino Básico do Mindelo - Instituto Pedagógico de Cabo Verde
  • Directora do Gabinete da Ministra da Educação e Valorização dos Recursos Humanos (MEVRH)
  • Directora Geral do Gabinete de Estudos e Planeamento do_MEVRH

devida vénia ao Governo de Cabo-Verde

temos de procurar mais cores de governantes????

quem foi o Governo que vetou Lúcio Lara para sucessor de Agostinho Neto por ser demasiado branco?

lara.png

 ma

cada vez gosto mais destas polémicas, como quando Fidel disse ponham todos os pretos fora do Comité Central porque o General Batista era mulato

F-Batista.jpg

 


tags:

publicado por porabrantes às 22:11 | link do post | comentar

Domingo, 01.11.15

Norton.png

O escritor angolano Dário de Melo, no Público

 

norton-de-matos.jpg

Em Abrantes só ouvi dizer a alguém (mas não confirmei por documentos) que apoiara a candidatura de Norton, foi ao ex-deputado à Constituinte Manuel Dias. Teria ele percebido que Norton foi o pai da política racista que o fascismo prosseguiu em Angola?

Norton foi grão-mestre do Grande Oriente....uma Maçonaria colonialista

ma 



publicado por porabrantes às 12:58 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.08.11
(Região)
Agressores condenados em Abrantes 
(© Jornal O Templário, em 08-08-2011 14:06, por Jornal O Templário)

O arguido de 61 anos foi condenado a oito meses de prisão e as duas mulheres a sete meses de prisao. O cumprimento das três penas ficou suspenso por um ano

 
Um homem e duas mulheres foram condenados pelo tribunal de Abrantes pela co-autoria do crime de ofensa à integridade física na forma consumada contra um automobilista de 39 anos de idade que no Verão de 2009 invadiu o acampamento cigano em São Macário, freguesia de S. Miguel de Rio Torto, em Abrantes.
O arguido de 61 anos foi condenado a oito meses de prisão e as duas mulheres sete meses de prisao.
O cumprimento das três penas ficou suspenso por um ano.
O acórdão foi lido sem a presença de dois arguidos, que não justificaram a ausência. Nota também para o facto de o ofendido ter tentato retirar a queixa a 1 de Junho, situação que não foi aceite pelo tribunal. 

 

 

Depois da justiça caló, chegou a justiça da República.

  

Brandos costumes, brandas penas.

 

A minha admiração reside em que o automobilista não tenha sido condenado por racismo.....

 

Miguel Abrantes, jacobino 



publicado por porabrantes às 17:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.06.11

                   

 

 

 

 

 

O miserável insulto racista, pela forma que foi proferida, saiu da boca da sogra imaginária do herói desta história aos quadradinhos e de alguns carrilhistas neo-fascistas, como é o caso dum padre ignaro do Pinhal e do seu sacristão e das bandas do isildismo.

 

Chamar preto a um preto, não é um insulto racista se é proferido com ânimo carinhoso, por qualquer português, orgulhoso da missão civilizatória de Portugal em África.

 

É racismo quando por exemplo tem o sentido pejorativo de ''selvagem'', expressão usada por um historiador municipalizado (como os SMAS), para se referir aos cafres que mataram (e bem) D.Francisco de Almeida quando caçava escravos.

 

Cafre é o nome dado pelos portugueses às tribos do Cabo da Boa Esperança e é uma adaptação lusíada da palavra árabe ''kaffir'' que significa ''infiel'' e que era usada pelos comerciantes árabes de escravos que operavam na Costa do Índico.

 

O artigo em questão foi publicado neste jornal:

 

 

 

 

 

 

Desde já se avisa que a petição não usará expressões racistas para se referir a esta criatura

 

 

apesar de tudo o que temos contra ela, nós não somos isildistas nem discípulos dos Talibans do Pinhal.

 

Nós, não nos confundimos com a escória!!!!

 

 

A nossa superioridade moral é inquestionável!!!!

 

Miguel Abrantes 



publicado por porabrantes às 10:04 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Junta do Pego deliberou e...

A revolta dos pretos

Distúrbios étnicos no IPT

Quem é que faz distinções...

A Senhora Ministra é bran...

Norton de Matos , o racis...

Espancamento em São Macár...

O racismo

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds