Sábado, 12.11.11

O1ª Vereador da história do Souto foi o Sr. José Rodrigues Branco, construtor civil para variar. Fora candidato nas únicas listas que a AD 

 

apresentou para a CMA, tendo como candidato a Presidente o Sr.Eng.Herlânder Leitão. Branco representava o CDS. Não foi eleito, mas aconteceu que o 2º Vereador do PSD, o Sr.Roseiro fora também eleito Presidente da Junta de Freguesia de São Vicente. Preferiu este cargo e renunciou à Câmara. Entrou então (1993) o Branco, suponho que com grande festa no Souto e muitos foguetes.

 

O Problema do Branco, actualmente com mais  chatices depois de ter mudado de partido como o Pico para o PSD e ter-se metido em estranhas histórias já aqui abordadas e outras por contar, veja-se o Diário da República, 2ª Série, nº 52, 16 de Março de 2010, é que uns tempos  depois foi parar com toda a Vereação ao banco dos réus como se prova aqui......

 

 

 

                  

 Como é que foi a história.....????

 

Antes disso: da esquerda para a direita, primeiro esposo do concelho (com gravata os tribunais fazem milagres) do PS, Jorge Pombo (PS), Gomes Mor (ainda não era licenciado) também PS, o nosso amigo e grande abrantino eng. Bioucas, o Rodrigues Branco ( CDS),eng. Herlânder Leitão (PPD), Manuel Lopes (APU).

 

Autor da queixa:  

 

 

 

 Deputado do PPD

 

 

 Não houve feridos, nem mortos, porque o processo-crime por difamação acabou num acordo.

 

Parece-nos incrível que a alguém lhe passasse pela cabeça acusar homens honrados como o Sr.Eng. Bioucas ou o eng.Herlânder Leitão de difamação.

 

 

Mas passou.

 

E fica a prova, para demonstrar que os do Souto foram sempre perseguidos, neste caso não pelos franceses....

 

Os do Souto são umas vítimas.....

 

900 anos à espera para terem um Vereador e o homem termina no tribunal....

 

 

Miguel Abrantes

 

A foto é do ''Tal e Qual'', estamos certos que a Srª D. Isilda nos ficará agradecida por lhe termos arranjado uma foto do primeiro-esposo com ....

 

 



publicado por porabrantes às 19:56 | link do post | comentar

Domingo, 18.04.10

Já que começámos a analisar a brilhante carreira do maior político do Souto, o ex-Vereador  CDS de Abrantes e empreiteiro José Rodrigues Branco, aqui deixamos mais alguns dados:

 

Aúrea Sampaio in Independente 30 Junho 2000 com o magnífico título: ISALTINO DIZ QUE HELENA LOPES DA COSTA DÁ MÁ IMAGEM AO PSD''

 

''Acusações, cartas, denúncias, tudo tem acontecido à volta da conturbada eleição para a secção de Algés (Lisboa). O clima foi tal que a questão acabou por subir até ao próprio Durão Barroso. A coisa não era para menos, dado que o processo envolvia dois membros da Comissão Política Nacional, Isaltino de Morais e Helena Lopes da Costa. É o PSD no seu melhor.

Os traços essênciais da eleição contam-se em poucas linhas. Concorreram duas listas, uma apoiada por Isaltino e outra por Helena, esta aliás impossibilitada de voltar a recandidatar-se à liderança da secção da secçãop por ter atingido o número máximo de mandatos permitido pelos estatutos. E foi esta lista que venceu por 37 votos de diferença num escrutínio muito concorrido. Tão concorrido que, segundo os derrotados, até houve "brigadas móveis" de votantes, organizadas para apoiar a lista de Helena. Tanto josé Eduardo Costa, o candidato que perdeu, como Isaltino de Morais são unânimes no relato. A "ajuda" à lista vitoriosa foi dada pela inscrição de cinquenta e tal novos militantes trazidos por José Rodrigues Branco, um empreiteiro que foi vereador do PSD na Amadora até 1997, e que saiu do partido por não ter sido incluído na lista para as autárquicas desse ano.

Mas não faz mal, entrou então para a lista do PP e apresentou-se às urnas. Azar dos azares, não foi eleito. Segundo Isaltino, "apareceu depois em Algés, dando como residência a casa do presidente do Núcleo de Queijas. Acresce que estes cinquenta e tal novos inscritos "entraram todos na mesma data por conivência com a então presidente da secção (Helena Lopes da Costa)", afiança Eduardo Costa. Mais: Costa assevera que, no dia das eleições, "um grupo de pessoas foi levada em carrinhas por Rodriguea Branco até ao local de voto". Garante que algumas destas pessoas "eram empregadas dele", africanos que tinham o bilhete de identidade da Amadora e que interrogados sobre as respectivas moradas não sabiam responder.

As peripécias são mais que muitas, incluindo ainda a existência de vários inscritos na mesma morada. "Ganharam as eleições, mas com fraude eleitoral", diz Eduardo Costa, que escreveu uma carta aos militantes a denunciar tudo isto antes das eleições.

Helena lopes da Costa, a principal visada diz que "isso é tudo mentira" e que a situação foi em devido tempo esclarecida "antes do acto eleitoral, pela distrital e pela direcção nacional através do secretário geral". Quanto à readmissão de Rodrigues Branco, afirma que tal foi feito dentro dos trâmites, ou seja, através de uma carta prévia à direcção do PSD "numa altura em que o partido apoiava a estratégia da AD". Com esta afirmação, Lopes da Costa quer desvalorizar o facto de aquele militante ter concorrido nas últimas autárquicas numa lista do PP.

O certo é que o assunto mereceu uma carta dura de Isaltino a Durão Barroso. "Isto são questões de natureza política e não jurídica", diz o autarca a O Independente, criticando, ainda a limpeza dos ficheiros do PSD, feita no tempo de Rui Rio, cujo efeito refere como "pior a emenda que o soneto". E como que a provar que a guerra entre os dois membros da CPN está para durar, Isaltino acusa Helena Lopes da Costa de "dar cobertura a atitudes negativas para a imagem do PSD". Quem também sai beliscada é Manuela Ferreira Leite, que foi, "informada de tudo". Mas quanto a este aspecto, Eduardo Costa é lacónico: "Sobre a conversa com a Dr.ª Manuela não faço comentários.''

in  Luz de Queijas, o blogue

que conta a história,em 12 de Outubro de 2009 anota:

Comentário: Tudo o que está escrito e muito mais, é a pura realidade. Tudo passou por Queijas (dezenas de militantes inscritos de forma fraudulenta). A executora, como sempre foi Josefina Cigarra. Os militantes falsos, ainda hoje constam dos cadernos de militantes de Queijas. Numa assembleia eleitoral feita no núcleo de Queijas, lá estava ao fundo da sala o Rodrigues da Junta( Secretário da JFQ e seu membro desde que ela foi fundada) em grande amizade com o empreiteiro que andou a trocrar o PSD e o PP, como quem muda de camisa! Perguntei-lhe se o conhecia ao que me disse, tinham andado os dois na tropa! Coincidências!

 

Para HLC, isto não são ilegalidades, não, não são. São aldrabices em acto contínuo, até destruirem o PSD! Hoje Isaltino, HLC e Josefina Cigarra são como irmãos. Porque será?''


Nota do Por Abrantes:

Começamos por saudar João Pico por não ter trazido o Rodrigues Branco outra vez para a política abrantina. Trouxe outro Branco, mas este só apanhou 50 votos no Souto.

Anotamos que a trajectória do Rodrigues Branco é semelhante à do Pico. Aparece no CDS, é eleito Vereador em Abrantes, mais tarde faz declarações a um jornal local onde faz auto-crítica por a AD chefiada pelo mourisquense eng. Herlânder Leitão ter criticado o eng.Bioucas, desanda de Abrantes e passa ao PSD na Amadora, onde é vereador, depois mete-se numas trapalhadas que a Imprensa noticiou, é corrido da listas laranjas, candidata-se pelo CDS-PP e não é eleito. Depois volta ao PSD. Voltará também o Pico?

 

O mais divertido é a campanha anti-corrupção ou seja anti-Isaltino do Branco. Alegadamente carrega um montão de pretos em carrinhas e leva os trolhas a votar nas listas do PSD opostas às do Isaltino.


estes pedreiros não precisaram do Rodrigues Branco, são duma loja para pretos apoiante do Obama e como são maçons devem ser amigos do Isaltino.......

 

 

O Por Abrantes propõe a da Medalha de Mérito Laranja e Municipal ao Anti-Racismo e à Anti-Corrupção ao Rodrigues Branco pelo seu trabalho benemérito em tentar afastar o Isaltino da política e na integração do trolha made in África Lusófona nos meandros da partidocracia laranja e lusitana.

Falta referir mas já toda a gente sabe que o Isaltino foi condenado, apesar do ''povo'' gostar muito dele (excepto os pretos amigos do Rodrigues Branco) e a D.Helena Lopes da Costa (excelente apelido) ainda há pouco andava metida em complicações com o MP devido a umas trapalhadas na Câmara de Lisboa.

 

Bibliografia: Além da Cronologia do Eduardo Campos, podem ver-se as ligações entre Pico e Rodrigues Branco contadas aqui pelo próprio Pico.

 

Marcello de Ataíde com o correspondente no Souto e o Departamento de Estudos Históricos.



publicado por porabrantes às 12:04 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Subsídios para a história...

Isaltino, empreiteiros e ...

arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds