Quarta-feira, 25.02.15

casa maestro santos silva.jpg

A foto do Artur Falcão é como sempre de elevada qualidade artística e mostra a casa ao abandono do Maestro Henrique Santos Silva, que foi alma do Orfeão,

1931_orfeao.jpg

Orfeão com o Maestro em 1931

 

e cujo espólio foi salvo do lixo, graças à intervenção cívica do Sr.Oliveira Vieira  estimado cronista do Jornal de Alferrarede e do blogue Coisas de Abrantes, onde contou esta história.

A Casa encontra-se na área de protecção de S.João, monumento nacional e da Igreja da Santa Casa, Imóvel de Interesse Público e é mister que o Sr.Cónego e que o Sr. Provedor protestem contra esta situação vergonhosa e escandalosa.

Na área de protecção de São Vicente havia uma casa menos arruinada, que foi objecto de obras coercivas, por parte da CMA, na época do Sr.Carvalho, e como a idosa que era dona dela, a Senhora Dona Pátria Leontina, não teve dinheiro para pagar as obras, a casa foi expropriada, vendida em hasta pública, comprada pelo Anacleto e Delmira Baptista e depois vendida por estes à Paróquia de S.Vicente, aumentando assim o imponente parque imobiliário da Santa Madre Igreja.

Estranha história porque a D.Pátria Leontina ofereceu a casa à CMA e esta não aceitou,segundo contou o Mirante na época.

A D.Pátria estava num Lar  de idosos em Vila de Rei.

Pede-se a intervenção da Câmara ou da tutela dos imóveis classificados, para pôr cobro a esta situação, duma forma civilizada, porque a forma que se usou com a senhora em questão foi o contrário.

MA

créditos: página Orfeão para a sua foto

Artur Falcão: casa do Maestro

Tubucci: ruinas do Cónego

 

 

PS- Já agora expropriem o Cónego, como expropriaram a Pátria

ruínas cónego.jpg

 



publicado por porabrantes às 20:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.03.14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

graças à Olix e aos senhores que vendem a casa ao lado da Farmácia Motta Ferraz

 

Obrigado por estas vistas inéditas

 

elogia-se a Mesa da Santa Casa por ter a Igreja um mimo e pergunta-se e aos proprietários da Igreja de S.João porque está neste miserável estado?????

 

e se alguém pede alguma providência ao MP?

 

até quando ò  Graça abusarás da nossa paciência????

 

a redacção



publicado por porabrantes às 00:09 | link do post | comentar

Sábado, 22.02.14

 

 

 

 

 

Havendo necessidade de continuar a prestação de serviços de assistência espiritual e religiosa na Santa Casa da Misericórdia de Abrantes e na Unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo, havemos por bem nomear o Reverendo Padre João Rosa Ferreira que desde setembro de 1990 prestou serviços na Obra da Rua (Casas do Gaiato), Capelão da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes e Capelão da Unidade de Abrantes do Centro Hospitalar do Médio Tejo.
O Padre João já tinha antes trabalhado em Castelo Branco, até à sua ída para a Casa do Gaiato. Foi mesmo responsável pela Pastoral Juvenil na diocese nos anos em que esteve na nossa cidade. Saudamos o seu regresso à diocese.

in Reconquista

 

http://www.reconquista.pt/pagina/edicao/245/13/noticia/26183

 

 

com a devida vénia à Reconquista, órgão oficioso da Diocese

 

com os nossos agradecimentos a Sua Excelência Reverendíssima o Senhor Bispo de Portalegre e Castelo Branco

 

com os nossos desejos de boa estadia ao Rev.Padre Rosa

 

com o nosso desejo de que substitua o Graça nas Paróquias de Abrantes que necessitam urgentemente de outra orientação pastoral, menos anaclética

 

com a certeza que não se repetirão cenas macacas destas, que não têm graça nenhuma

 

 

 

 

 

com a certeza que o ''povo cristão da paróquia de São João'' não teve nada a ver com esta infame porcaria

 

a redacção   



publicado por porabrantes às 17:24 | link do post | comentar

Quinta-feira, 30.01.14

O Senhor Bispo de Portalegre e Castelo Branco  queixa-se ao Mirante do estado de degradação das Igrejas de Abrantes. Tem toda a razão, olhem para isto:

 

 

 

 São João -DGMN

 

 

Mas é óbvio que a culpa do estado desastroso das Igrejas que são Monumentos Nacionais (São João e São Vicente), das capelas classificadas dependentes das Paróquias (Senhora da Luz, Sant'ana, São Lourenço) e ainda do Convento da Esperança (classificado como Imóvel de Interesse Público) é responsabilidade dos duvidosos interesses que este homem representa, da sua forma de agir e das prioridades ''pastorais(?)'' que escolheu

 

 

 

A primeira obrigação dum pároco é salvar as almas, cuidar do rebanho e conservar o património das paróquias. Especialmente se este é rico e monumental como o abrantino.

 

Pois bem esta criatura dedicou-se a gerir actividades privadas sem licença do Ordinário Diocesano, violando a Lei da Igreja e ainda a outras curiosas coisas que segundo os jornais (o Sol) despertam a curiosidade da Segurança Social e dos Tribunais.

 

Com tanta actividade, tipo presbítero dos sete instrumentos e parceria com a Cabeça Gorda, o património cai descuidado e é melhor que ele não lhe toque, porque senão há barraca e da grossa.

 

Veja-se o que criatura fez ao Convento da Esperança, com a cumplicidade do proprietário (o Colégio de Fátima)  

 

DGMN

 

Onde é que estão os frescos e os azulejos do século XVII????

 

 

Quer agora o Cónego que a Direcção-Geral do Património Cultural faça obras em São João, como está a fazer e bem em São Vicente (que é património do Estado e se encontra afecta àquela entidade) como já fez.

 

Mas acontece que não as deve fazer porque São João é património particular desde sempre, pertencendo à Fábrica da Paróquia local e tendo o Graça e mais uma pandilha feito recentemente uma escritura de justificação para oficializar a coisa, escritura onde foi declarado pelas louváveis testemunhas, gloriosos membros da sociedade civil, que não sabiam quem construíra a Igreja, quando em todos os livros da especialidade se declara que é obra provavelmente de Santa Isabel, que terá aumentado um pequeno templo que já existia no século XII, segundo documento publicado por Eduardo Campos.

 

Portanto, facturas destas

 

 

 

 devem ser pagas pela Paróquia e não pelo Estado.

 

É dever dum proprietário dum imóvel  classificado zelar pelo edifício e assim faz o Conde de Alferrarede (com o seu Castelo, Imóvel de Interesse Público) e a Santa Casa com a sua  Igreja  (Imóvel de Interesse Público).

 

Portanto que faça assim a Comissão Fabriqueira de São João ou o seu Pároco e deixe de enviar cartas mal-educadas destas

 

 

 

Especialmente porque o Igespar andou a pagar obras que não tinha de pagar em São João e o decente era o Graça devolver a ma$$a ao Estado.

 

Se fossem as Paróquias desvalidas ainda eu podia ficar calado, mas acabaram de gastar mais de 2 milhões de euros num Lar de Luxo e mais umas massas ao arquitecto António Castel-Branco num projecto, que não foi o que consta do concurso público, para o Lar Domus Pacis. Antes que nos chamem mentirosos acrescente-se que esse projecto entrou na CMA sob o nº 297/07.

 

Há mais a dizer????

 

Não administrou o Graça certa Fundação?????

 

Não lhe podia ter pedido um subsidio para recuperar São João????? Ou ao benemérito da off-shores da Cabeça Gorda????  Ou ao amigo dele, o Ricardo Espírito Santo Salgado????

 

M.N.

 

PS-As obras ilegais no Convento da Esperança foram autorizadas pela CMA onde mandava Humberto Lopes coligado com o PCP. Viva a Sociedade Civil!!!!! Era Vereadora da Cultura Anabela Matias....

....

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:20 | link do post | comentar

Sexta-feira, 29.03.13

 

 

Enquanto este Monumento Nacional está assim, o Presidente da entidade proprietária, a Comissão Fabriqueira da Paróquia de S.João, Rev. Graça,

 

 

 

 comprou em hasta pública, promovida pela CMA, uma destas casas a ......, enquanto Presidente da Fabriqueira de São Vicente.....

 

e está segundo o Sol a ser investigado sobre um escândalo no Projecto Homem, que ele atribui a um ''ajuste de contas'', gasta quase 2 milhões de euros na Domus Anaclética, parte relevante deles vinda de fundos públicos.....

 

 

mas não tem dinheiro para restaurar o imóvel.....

 

 

Se não tinham dinheiro para o manter porque é a Comissão Fabriqueira se declarou dona da Igreja por justificação notarial mais que polémica celebrada num Cartório da Cidade....????

 

 

Valha-me Deus...

 

 

Marcello de Noronha 

 



publicado por porabrantes às 22:55 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Casa do Maestro Santos Si...

Telhados de Abrantes

Hospital Manuel Constânci...

Quando o Cónego Graça esc...

O Calvário de São João (1...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds