Domingo, 03.03.19

Abrantes, Santarém, 11 fev (Lusa) - Mais de mil utentes estão desde outubro sem médico de família em São Miguel do Rio Torto, concelho de Abrantes, tendo a junta de freguesia iniciado uma recolha de assinaturas para protestar contra a situação.
"Encetámos esta semana a recolha de assinaturas pela população, através de abaixo-assinado, por forma a mostrar o nosso descontentamento e para pressionar o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo a colocar aqui um médico de família", disse hoje à agência Lusa o presidente da União de Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, no distrito de Santarém.
Segundo Luís Alves (PS), o manifesto, que está a ser desenvolvido em parceira com a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo (CUSMT), abrange as localidades de São Miguel e de Bicas, onde 1.047 utentes estão sem médico de família há mais de três meses.
O objetivo é exigir à tutela que "reponha a presença de pelo menos um médico de família para servir São Miguel do Rio Torto e Bicas" e também de serviços de enfermagem diários.
"Grande número de utentes é de idade avançada, com poucos recursos económicos e sem transporte próprio, e têm de se deslocar às consultas de recurso em Abrantes, a vários quilómetros de distância. Os transportes públicos em São Miguel passam de manhã e regressam só à noite, pelo que a atual situação implica um grande transtorno para doentes e familiares, com mais sofrimento físico e mais despesas", vincou.
"Estas pessoas descontaram uma vida inteira para poderem ter uma velhice tranquila e com acesso a cuidados médicos de proximidade, pelo que a tutela tem de encontrar uma resposta para resolver este problema", defendeu Luís Alves. (Lusa)

aqui

2015

Porque é que o raciocínio de 2015 não se aplica em 2019, pode explicar o cacique?

luís alves (2) - copia

ma

 

 



publicado por porabrantes às 10:47 | link do post | comentar

Sexta-feira, 13.05.16

butterfieldb-201011b.jpg

 (...)

People from the Presbyterian church in Sao Miguel do Rio Torto.

As we become more familiar with the history of Portugal and learn about how very hard it has been to establish and maintain a Protestant presence here, we are filled with admiration for local Presbyterians, especially the older ones who lived through the Salazar dictatorship (1926–1974) and did so much to resist the “conformism” that dictatorship imposed on Portuguese life.  They remained actively, proudly Presbyterian despite all the pressure and intimidation laid on them by the dictatorship and its surrogates, and despite the presence in their congregations of spies planted by Salazar.  These stubbornly faithful Presbyterians are real resisters for Christ and heroes of the faith.   In fact, it’s no exaggeration to say that the IEPP, in its better moments, is a Christian resistance group working against the odds to reform the whole church catholic and in the process to make Portugal more just, more equitable, and more like the coming Kingdom.  Praise God for raising up such committed and persistent disciples!

A woman from one of my congregations is a good example of the Portuguese Presbyterian spirit.  Senhora A (Mrs. “A”) is old now and hobbled by knees that have no natural padding left, and for that reason she needs the help of two strong people to get from the car to the door of the sanctuary, an operation that takes about 15 minutes and is obviously very painful for her and for anyone watching.  Yet she never misses church.   In her younger years she established a child care center in part of her church’s building and offered her services free to the many local young mothers who had to work in the fields or in the factories.  They came in droves, and almost all of them were Catholics.  The local priest protested before the town council that what the Presbyterians were really trying to do with this child care center was to steal children away from the Catholic Church.  At the next meeting of the town council Senhora A came to make her voice heard.  Many of the women whose children she cared for were in the audience but were afraid to speak.  They did, however, cheer when Senhora A explained that she was too busy changing diapers at the care center to have time to indoctrinate anyone even if she wanted to, and she didn’t want to.  The town council was impressed but—this was Catholic Portugal after all—decided that her care center would have to be closed.  The local priest had won his battle against the hated Presbyterians, or so he thought.  But then the town council voted to establish a publicly funded child care center and, finding no one more qualified or appropriate than Senhora A, voted to make her the new center’s first director.  The young mothers in the audience cheered their approval, at which point the local priest could only force a smile and nod in grudging acquiescence for fear of appearing to be opposed to child care itself.  This vignette is paradigmatic of Presbyterian activity and influence in Portugal.  Seldom do Presbyterians here achieve anything directly or by confrontation, but they often have an indirect influence that helps everyone. (...)

carta do Reverendo Pastor Bob Butterfield e da mulher (2010)

 in

The 2011 Mission Yearbook for Prayer & Study, p. 194

 

leia tudo aqui

 

O texto denuncia o conluio entre a Igreja Católica e o fascismo, representado pela CMA, para pressionar os protestantes de S.Miguel do Rio Torto....

 

O Rev.Padre José de Oliveira, não identificado no texto, foi na prática o Pároco de S.Miguel durante o  fascismo.

padre zé de oliveira.jpg

Agora se o Rev. Bob Butterfield  queria acusar alguém, que dissesse o nome ....,

 

Desde já não se coloca em causa este testemunho ''anónimo''

 

mn 



publicado por porabrantes às 20:52 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Porque é que o raciocínio...

A campanha anti-protestan...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds