Sábado, 27.02.21

No século XVIII, as Santas Casas e outras instituições de caridade estavam aflitas porque se tinham comprometido a dizer milhares de missas pelos beneméritos falecidos que lhes deixavam legados.

ab burro nsa nata casa.jpg

 

Mas os preços que queriam pagar aos padres portugueses, para cantarem missa, era por estes considerado baixo e recusavam-se a tal encargo.

Que podiam fazer as Misericórdias?

Recorrer à mão de obra estrangeira, encomendando em Espanha aos conventos, as missas atrasadas.

Assim fizeram muitas no Norte do País.

 A de Abrantes também contratou muitas missas em Espanha, onde os preços eram mais baratos, segundo contou o estudioso abrantino, Dr.Emílio Salgueiro, in ''Misericórdia de Abrantes: o hospital de Salvador''''», in Boletim da Assistência Social, n.º 17-19, 1994, p. 214. 

Depois conseguiram do Papa um breve que trocou as missas atrasadas por obras caritativas, segundo a obra de Maria Odete Neto Ramos, ''A gestão dos bens dos mortos na Misericórdia dos Arcos de Valdevez:
caridade e espiritualidade (séculos XVII-XVIII). Doutoramento na U.Minho, 2013)

Foi aqui que se encontrou a referência ao estudo do Dr. Salgueiro, bom amigo de Diogo Oleiro, cujo espólio foi doado pela família ao Arquivo Abrantino.

Já agora, o postal foi editado pela sua familiar (seria mãe?) Emília Damas Salgueiro.

ma 



publicado por porabrantes às 18:37 | link do post | comentar

Segunda-feira, 08.02.21

santa casa virgem banho .jpg

Segundo douta tese de doutoramento a origem desta iconografia (os anjos preparando o banho do menino Jesus) tem origem bizantina e remonta ''à cristianização da iconografia do nascimento de Dionísios/Baco'' muito frequente nos sarcófagos romanos, como aponta Panofsky.

A tese refere explicitamente esta tábua da Santa Casa.(1)

 

 (1) Drama y Iconografia en el Arte Medieval ( Siglos XI-XV) de Júlio Gonzalez Montañes, UNED, Madrid, 2002 

 



publicado por porabrantes às 19:04 | link do post | comentar

Sexta-feira, 04.12.20

misericórdia sardoal 1.png

Vista antiga do velho convento de Santa Maria da Caridade

misericórdia sardoal 2.png

vista actual, devida vénia à CM Sardoal 



publicado por porabrantes às 09:18 | link do post | comentar

Domingo, 25.10.20

londres 1956.pngSala ''IV - Aspeto dos retábulos de Santos-o-Novo e de Abrantes (Gregório Lopes); Vitrina com salvas da Renascença, o anjo de Santa Clara do escultor Nicolau Chanterene, do séc. XVI; vendo-se ao fundo, na Sala V, o retábulo barroco de madeira policromada e dourada, outrora em Santa Clara de Coimbra. Museu Machado de Castro'' -legenda do catálogo.

Em 1955-56, os Painéis da Misericórdia estiveram em Londres, na Exposição de Arte Portuguesa  (800-1800).

Tudo isso se deveu à colaboração do comissário da exposição Reynaldo dos Santos, com Diogo Oleiro e naturalmente com a Mesa da Santa Casa, sendo salvo erro, Provedor, o Dr.Agostinho Baptista

londres 1956 2.png

 

Teremos de algum dia estudar isto melhor, pelo que sabemos foi impecável a colaboração entre Reynaldo de Santos e Diogo Oleiro.

Reynaldo dos Santos - Wikipedia

Foi ele que levou as peças abrantinas a uma das capitais do Mundo da Arte.

Diogo oleiro.jpeg

Tanta massa gasta em foguetório e com pouco dinheiro e sólido prestígio, senão Reynaldo dos Santos não o convidaria para colaborar, Diogo Oleiro mete-os num canto escuro.

ma 

créditos: Fotos de Mário Novais da Biblioteca Gulbenkian

Fonte: Arquivo de Cascais

  



publicado por porabrantes às 19:37 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.09.20

Neste estudo, Ricardo Silva, depois de pesquisa no arquivo da Santa Casa do Sardoal, descobre que foi Juan de Castillo, o arquitecto espanhol responsável por grande parte das obras do Convento de Tomar, e depois pelos Jerónimos, que fez o portal da Igreja da Misericórdia do Sardoal. Há vastas referências abrantinas no texto, porque nessas obras andou o pedreiro sardoalense Gaspar Diniz, que assinou o magnífico portal renascença da Igreja da Misericórdia.

Ricardo Silva
147-157

in DAR, 14.4.2020



publicado por porabrantes às 16:08 | link do post | comentar

travessa 77.png

Terreno dos imóveis cedidos à borla, Travessa Henrique Cardoso, no coração de Alvalade,  pela Santa Casa do Sardoal, à Câmara de Lisboa, onde a Misericórdia perdeu pela ''doação'' uma pipa de massa.

Geria a Santa Casa um tal Anacleto Baptista, mas a responsabilidade não é só dele porque haveria uma Mesa e um Conselho Fiscal e ainda para mais nos termos do Código de Direito Canónico....o Bispo teria de autorizar o negócio.

Anacleto Baptista favorece a Igreja - Cidadãos por Abrantes

Esta gente, comandada pelo piedoso Anacleto, fez um péssimo negócio (e se calhar mais coisas) e empobreceu uma instituição secular a caminho da falência (graças ao Anacleto).

Quanto milhões vale agora o terreno?

No acórdão que condenou o cónego-burlão, o Anacleto declarou que o patife era um homem honrado. Os juízes disseram que era um criminoso, que nem sequer se arrependia.....

Além de não saber avaliar homens, também não sabia avaliar terrenos...

Valha-nos Santa Maria da Caridade que rapidamente despeje o tipo de Provedor!!!!!

ma

  

  



publicado por porabrantes às 11:14 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.07.20








PS Sardoal 2017-2021











A Santa Casa da Misericórdia de Sardoal, decidiu em reunião de 22 de Maio deste ano, encerrar a sua valência de creche, com efeitos a partir do próximo ano letivo.



No entanto, alegadamente, somente um mês depois, comunicou formalmente esta decisão ao Município, justificando tal decisão com a obtenção prejuízos avultados nos últimos anos.



Recorde-se a este propósito, que nos últimos anos, para além dos valores suportados pelas famílias dos utentes e da verba transferida pela Segurança Social na ordem dos 270,00€ por utente/mês, por protocolo celebrado com o Município, a SCM de Sardoal recebia um apoio suplementar de 70,00€ por utente/por mês, já com o pretexto da alegada inviabilidade financeira desta valência invocada pela Santa Casa.



Lamentamos profundamente que a Santa Casa da Misericórdia de Sardoal tenha, por um lado, relegado para plano secundário a solidariedade social e apoio à família, afinal pilares fundamentais da sua essência, em detrimento de questões económicas, e por outro, demonstrado muito pouca consideração para com o Município e com os utentes desta valência, uma vez que demorou um mês a comunicar esta decisão ao Município, tempo esse precioso na procura de uma solução para a situação.



Ainda assim, não se entende como pode o Presidente da Câmara invocar o desconhecimento desta situação, uma vez que, ele próprio faz parte da Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Sardoal.



O PS Sardoal, no entanto, concorda com a urgência da resolução desta situação, no sentido de garantir a existência desta valência de primordial importância e de efetivo apoio às famílias mais jovens e incentivo natalidade do Concelho.



Na reunião do Executivo Municipal realizada no dia de ontem, 13 de Julho, manifestámos o nosso apoio ao Executivo, votando favoravelmente a solução apresentada, manifestando, ainda assim a necessidade de este serviço, agora prestado pelo Município não dever onerar desajustadamente as famílias que a ele recorram, sob pena de vir a contrariar o princípio fundamental a que se destina.


 


















 



 








publicado por porabrantes às 09:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 03.04.20

La imagen puede contener: texto



publicado por porabrantes às 13:28 | link do post | comentar

Terça-feira, 10.03.20

A Santa Casa é dona do nº1 da R. de S.Pedro, um velho e belo palacete, doado pela família Campos Melo à Misericórdia. (1)

Quis vendê-lo e apareceu alegadamente  um antigo diplomata interessado em o adquirir.

Segundo a cacique, que quando abria ou abre a boca, costuma sair disparate, era um embaixador espanhol.

Quando era um diplomata luso.

O diplomata também queria uma garagem e um atelier e só comprava o palacete, se houvesse essa opção.

Vai daí, a CMA resolveu favorecer a Santa Casa nos negócios imobiliários, e vendeu o barracão, que tinha adquirido para demolir, desafrontando um monumento nacional.

Não fez concurso público, não deu possibilidade a qualquer interessado de concorrer à compra, favorecendo objectivamente o diplomata e a Santa Casa.

Como escreveu o Prof. João Caupers, a ''concorrência é mesmo especialmente aplicável aos contratos públicos, como determina o nº 4 do artigo 1º do Código de Contratos Públicos''.

 

''À contratação pública são especialmente aplicáveis os princípios da transparência, da igualdade e da concorrência.''

Um douto parecer da PGR diz '' Também não há lugar a hasta pública, nos casos especiais de alienação do património imobiliário do Estado em que o interesse público o exigir e assim for reconhecido por resolução do Conselho de Ministros, podendo então o pagamento, no todo ou em parte, ser realizado em espécie, sob a forma de terrenos, obras, equipamentos ou edifícios (artigo 3.º, n.º 1, do Decreto-Lei n.º 309/89, de 19 de Setembro); .

Ou seja, teria de ter havido resolução do Conselho de Ministros para autorizar a venda sem concurso público.

E não houve.

Aqui não houve possibilidade de concorrência.

Face às críticas de Armindo Silveira, brandiu um parecer inexistente da DGPC, a cacique, faltando à verdade. 

Entretanto, segundo a acta de 21-1-2020, ficámos a saber que o diplomata desistiu da compra do palacete, mas adquiriu o barracão, que os caciques agora querem reaver.

Esta triste história  merece uma crítica política e as críticas justas do Armindo Silveira , só pecam por brandas. Mas também merece um desenlace judicial

E demonstra que o caciquismo, é como descrevem os manuais, um sistema de troca de favores, onde a transparência e a igualdade, regras impostas pela Lei, andam muitas vezes ausentes.

ma

(1) Doado ao Patronato e vai parar à Santa Casa com a integração do Patronato nela.



publicado por porabrantes às 17:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.12.19

antónio correia

O deputado abrantino António Correia interpela Álvaro de Castro ,

 

 

santa casa

santa casa 2

 

Era 18-1-1924

Não estava lá o Ferro Rodrigues para proibir o deputado direitista de protestar.

António Correia, republicano histórico, dos que andou com armas na mão, era um homem às Direitas e das Direitas.

Porque havia uma Direita Republicana, ou várias, Ramiro Guedes também era um Republicano das Direitas.

Nem todos tinham de ser da Formiga Branca.

Ou do clube de fanáticos do Afonso Costa...

Às Direitas também terminou José Relvas, espero que não venham explicar-me, algum esquerdista ou fascista, que esta gente era analfabeta.

Teremos de apurar qual foi  imóvel sonegado à Santa Casa ...

mn

 



publicado por porabrantes às 18:02 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Santa Casa subcontrata mi...

O banho do Menino Jesus

A Misericórdia sem Anacle...

Diogo Oleiro leva painéis...

Juan de Castillo no Sardo...

Quanto milhões vale agora...

Comunicado do PS do Sardo...

Pedido de apoio: Lar Dr.A...

O barracão do diplomata

Deputado direitista denun...

arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

central do pego

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

valamatos

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12


24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds