Domingo, 20.08.17

O Público aborda a morte de 2 comandos nesta terra, em 1998  . Chamavam-se Joaquim Bastos e Luís Barata. O Exercício era em Santa Margarida e terminaram na morgue do Hospital cá do burgo

A família do Joaquim solicitou ao MP, à tropa, ao Ministério da Defesa, e a esse pai da pátria, já falecido, Eurico de Melo (que era o Ministro) o relatório da autópsia.

Nunca o recebeu.

O Eurico recebeu o relatório da morte dos comandos e não o leu.

público.png

 

Temos de votar e aturar gente desta?

mn

 



publicado por porabrantes às 20:12 | link do post | comentar

Sexta-feira, 05.05.17

o roubo das metralhadoras de santa margarida no wikileaks

 

metralhadoras.png

 mn



publicado por porabrantes às 17:28 | link do post | comentar

Quinta-feira, 08.09.16

dl 1988.png

Diário de Lisboa, 16 de Abril de 1988 

 

mn



publicado por porabrantes às 23:58 | link do post | comentar

comandos 88.jpg

Em 16 de Abril de 1988, 2 comandos morreram no Hospital de Abrantes, depois duma instrução em Santa Margarida. O Observador conta a história, A imagem é de lá.

 

 

Naturalmente a cronologia centenária não conta o sacrifício de José Luís Grilo e de Fernando Teixeira Bastos.

 

Não se deve chatear a tropa!

 

ma



publicado por porabrantes às 23:38 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.04.16

máquina temperamental de fazer gelo por A.J.Branco, no blogue O Meu País



publicado por porabrantes às 00:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 10.03.16

 

 

10414407_1076880432354538_6942853330625517153_n.jp

Constância apresentou na BTL as grandes rotas. Em Santa Margarida já sabem onde leva a grande rota. À Biblioteca da Escola local onde cheira pessimamente e onde a autarquia pensava que havia uma fuga de gás.

8387_1075472569161991_4077603135081580822_n.jpg

Depois de profundas conjecturas, aturadas pesquisas, debate democrático na sessão camarária continuam sem saber porque cheira mal na Escola.

E os alunos que querem ler um livro, têm de suportar os eflúvios misteriosos.

 

Diz a autarquia comunista: (...) ''Muito preocupada com a situação, a autarquia, não obstante as instalações estarem certificadas pelo ITG - Instituto Tecnológico do Gás, solicitou à GALP, uma inspeção à rede de gás, da qual já foi produzido relatório, atestando que não há qualquer fuga de gás nas instalações.

Foi também efetuada uma inspeção pela Disterm, a empresa que faz manutenção dos equipamentos de climatização, que não verificou qualquer anomalia.

No local estiveram também uma equipa da ARS - Administração Regional de Saúde, e o Delegado de Saúde que, avaliando a situação, concluíram que os cheiros se intensificam no período da manhã e poderão ter origem nas humidades existentes. Opinião que foi transmitida aos professores, aos vereadores e aos técnicos da autarquia. Foi ainda transmitida pelo Delegado de Saúde aos presentes a convicção de que o estabelecimento escolar está em condições de funcionamento na sua total normalidade, o que não invalida a indicação para se proceder à vigilância da saúde dos docentes, encarregados de educação e alunos, estando assegurada a total disponibilidade dos serviços de saúde para acompanhar e cooperar na resolução do presente problema.

Entretanto, foi já solicitada ao ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade, uma avaliação da qualidade do ar ambiente, para respetiva análise e posterior identificação da origem do problema.(...)'' CMC no facebook 

 

A Julinha é uma moderada, não comunicou ao povo que a culpa do mau cheiro era do ''fascismo''.

Aguardamos que a Julinha integre a Biblioteca na Grande Rota.  

ma

Outra façanha dos camaradas construíram um equipamento em terreno alheio. Arriscam-se a vê-lo demolido.

 

opinião popular sportinguista:

tomas mendes.png

 fotos da CMC



publicado por porabrantes às 17:11 | link do post | comentar

Domingo, 27.12.15
Dentro do seu espírito de mecenato, a prestigiada empresa Pegop atribuiu um subsídio de 100 € à Junta de Freguesia de Santa Margarida  da Coutada, no 2º semestre de 2014. Dentro do ranking dos mecenas desta ridente freguesia a Pegop é a 2ª  empresa mais generosa, dado que a CAIMA deu 750!

central pegop 3.jpg

 

Isto é o compúto dos apoios monetários, porque houve outros apoios em espécie:

 

santa margarida.png

margarida.png

Fonte: Boletim da Junta de S.Margarida

 

Quanto é que deu

 

à  Junta do Pego?

 

Não se sabe, a Junta do Pego ainda não descobriu a internet.

 

Estamos certos que não será por ter recebido esta generosa doação dos benfeitores hispano-britânicos, que  a autarquia local se absterá de condenar o travessão no Tejo.

 

Digo isto porque a Junta PC das Mouriscas ainda está a pensar o que vai fazer, segundo revelaram na última Assembleia de Freguesia.

 

Também terá recebido 100 euros e estarão muito agradecidos?????

 

Isto parece a conversa dum gajo da Intersindical que me dizia, em 1975, a malta não pode fazer greves em certa fábrica de azeite de Alferrarede porque o ''fascista'' nos paga uma mensalidade.

Proletários, mas agradecidos.

 

ma

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.12.14

Já é normal, mas agradecemos. O post foi aqui publicado: ''http://porabrantes.blogs.sapo.pt/es-um-comando-de-merda-ou-do-excesso-do-2057839.

 

 

comandos.png

 Mandamos as Boas-festas aos jornalistas do público e já agora a todos os outros colegas de profissão.

a redacção



publicado por porabrantes às 10:14 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.12.14

 

 

Em Santa Margarida atacou o militarismo bacoco e deram-se estes factos:

 

(...)1º-No dia 26 de Maio de 2011, cerca das 23 horas, no interior das instalações da camarata pertencente ao 1.º Batalhão de Infantaria Mecanizado, sito no quartel militar em Santa Margarida, Abrantes, os arguidos D, C, A e B encontravam-se em convívio, quando ali chegou o ofendido E.

2º-Admitido ao convívio, pouco tempo após a chegada do ofendido, os arguidos abordaram-no e instaram-no por diversas vezes a consumir bebidas alcoólicas, tendo-se este sempre negado.

3º-Não obstante a oposição demonstrada pelo ofendido E, e porque os arguidos estavam decididos a que aquele ingerisse bebidas alcoólicas, os arguidos A e B, a instruções do arguido D umas vezes e por sua própria iniciativa outras, punham-lhe copos com sangria e vinho na boca forçando-o a beber, e o ofendido expelia as bebidas alcoólicas que lhe punham na boca.

4º-Como o ofendido mantinha a recusa em ingerir bebidas alcoólicas, o arguido C, depois de mandar os arguidos A e B agarrarem os braços do ofendido, obrigou-o a beber, pelo menos, uma garrafa de vinho, que verteu na boca do mesmo, forçando-o a engolir o vinho, não se podendo opor pois permanecia agarrado pelo arguidos A e B.

5º-Após terem forçado o ofendido a ingerir as bebidas alcoólicas, o que fez com que o arguido ficasse indisposto e embriagado, os arguidos, em conjunto, levaram-no até à casa de banho, tendo-o colocado debaixo de um chuveiro, tendo o arguido C, desferido um empurrão no peito do ofendido, que provocou a sua queda no solo.

6º-Então, os arguidos abriam e fechavam a torneira alternando entre água muito quente e água muito fria, que atingia o ofendido.

7º-Permanecendo o ofendido no solo do duche, os arguidos desferiram número não concretamente determinado de pontapés e murros no corpo do ofendido, sendo que o arguido C desferiu um murro na face do ofendido E, em resultado do qual este teve uma hemorragia.

8º-Para evitar que as queixas do ofendido fossem ouvidas, o arguido C colocou a sua mão na frente da boca daquele, com o intuito de o silenciar, ao mesmo tempo que com o joelho pressionava o joelho lesionado do ofendido.

9º-Novamente todos os arguidos desferiram pontapés no ofendido, tendo o arguido D desferido ainda um golpe no joelho do ofendido com um objeto não concretamente determinado, mas em tudo semelhante a um cinturão militar.

10º-Em consequência da conduta dos arguidos, o ofendido E sofreu dores e hematomas nas zonas do corpo atingidas pelas agressões dos arguidos, nomeadamente nos membros inferiores, ficando o mesmo sem forças e quase desfalecido.

11º-E foi abandonado na casa de banho, nas condições referidas em 10º, em cima de um colchão, molhado, apenas com boxers, e com um lençol por cima, tendo havido necessidade de logo que encontrado por outros militares ser conduzido ao hospital para receber tratamento.

12º-Agindo do modo descrito, em conjugação de esforços e intentos, sabiam os arguidos que causavam dores e lesões no corpo do ofendido, o que quiseram, e agiram sabendo que eram em número de quatro, em número superior ao ofendido, e gozando de uma clara desproporção de forças relativamente àquele, manifestando deste modo sentimentos fortemente rejeitados pela sociedade.

(..)

14º-Ao mesmo tempo que os arguidos praticavam os factos acima descritos, o arguido A, chamou ao ofendido por diversas vezes “filho da puta”, “cabrão”, “és um comando de merda

”. 15º-O arguido A disse, igualmente, para o ofendido “se não comeres és um cabrão”.

16º-Por seu lado, o arguido C disse ao ofendido “não acabaste o curso, és um comando de merda”.  (...)

 

factos provados segundo o douto acordão da Relação

o Tribunal de Abrantes (ainda existia ao tempo, hoje é um mini-tribunal) no 1ª Juízo  aplicou as penas e delas recorreu o assistente, ou seja a vítima e a Relação agravou-as  bem como as indemnizações a pagar.....

 

Mas.... mesmo assim foi branda a Relação!!!!!

Que eu me lembre nenhum órgão noticioso deu fé desta brutalidade militarista

E também fico sem saber a punição militar que levaram, que deve ser competência das autoridades militares

Quanto à vítima três anos à espera de justiça é demasiado!!!!!

mn

 

 

 



publicado por porabrantes às 20:46 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.05.14

Tudo o que é hoje a charneca  ou seja uma vasta extensão de terra, em parte composta por montado, outra muita já devastada pelo eucaliptal (que a Cristas queria subsidiar,há uma eucalipteira estrangeira que domina 55.000 ha de latifúndio...) a Sul do Tejo foi outrora a Coutada Real, reservada pelos Reis de Portugal para sua fruição e recreio.

 

 

Não vale a pena num apontamento sucinto referir grandes dados históricos  mas uma leitura deste texto pode ajudar a situar a questão. Na toponímia local o topónimo Santa Margarida da Coutada é um exemplo da memória dos coutos d'el Rei. A desamortização do século XIX e XX deu cabo dos coutos reais  com impactos positivos e negativos Mas ainda  há coutadas quase reais que resistem....

 

 

 

Esta Ordem do Exército disciplina a Coutada da Tropa

 

 

 

O acesso aos caçadores é regulamentado por este decreto, cujo citado art 15. já foi reformulado posteriormente.

 

Há evidentemente uma discriminação no acesso para os caçadores civis, apesar da interpretação do disposto na lei dar pano para mangas ao mais hábil  jurista e facilitar ao couteiro a selecção de caçadores.

 

Naturalmente para além da aparente inconstitucionalidade por violação do princípio da igualdade (porque é que não há uma coutada nacional para veterinários do estado?, perguntava-me um amigo que exerce funções municipais nesse ramo ), como é que se cria caça num sítio onde se fazem frequentemente exercícios de fogos reais?

 

Qual é o balanço ecológico da Coutada?

 

Não se sabe??

 

Onde é que está explicado?

 

Terá sentido manter isto?

 

Deixo as perguntas.

 

MN  



publicado por porabrantes às 23:14 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Raio de tropa

O roubo das metralhadoras...

Hospital de Abrantes desm...

Quando morreram os Comand...

uma crónica militar

A Grande rota do mau-chei...

Pegop é muito generosa

Para variar, Público conf...

És um comando de merda ou...

A Coutada da Tropa

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds