Segunda-feira, 16.09.19

O Governo da Geringonça colocou à venda em Constância

punhete água

Em Abrantes querem vender o antigo DRM na Rua de Angola

t trabalho

 

rua de angola 5

E muitos edifícios e terrenos em todo o país, titularidade da tropa

Em Torres Novas vendem o antigo quartel, que parece estar ocupado pela PSP/GNR

Em Setúbal vendem uma ''estrada de serventia''

Mas vender uma Central Elevatória e uns poços de captação de água em Punhete, é digno da geringonça.

Ou dos neo-liberais que a antecederam.

É não ter do País uma visão e uma estratégia, é insultar Portugal.

Vamos votar nesta gente?

Não, obrigado.

ma

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:20 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.06.17

O garboso tenente de S.Domingos

garboso.png

dirigiu-se ao Parlamento em 1922 protestando por lhe terem dado....2 dias de cadeia por se ter aboletado com 4 sacos de açúcar desviados do celeiro municipal das Caldas da Rainha

sacas.png

o homem dizia que estava inocente e pedia a anulação do castigo, porque ''enxovalhava'' a sua honra militar.

O Parlamento só em 1924 analisou a coisa e mandou dizer que não se metia em assuntos da tropa.

Que aconteceu depois?

Em 1928  era condecorado....com o grau de oficial da Ordem de Avis pelo Supremo Magistrado da Nação....naturalmente um tropa......

ma



publicado por porabrantes às 22:20 | link do post | comentar

Sexta-feira, 12.08.16

Segundo a página da CMA vai haver exercícios militares com fogos reais nos dias'' 26 a 30 de agosto, terá lugar na Área Militar de S. Lourenço (zona contígua ao Quartel de S. Lourenço) ''

 

 

Das manobras consta ''

 

Durante esta atividade serão efetuados disparos com armas de fogo, rebentamentos de dispositivos pirotécnicos e movimentos apeados, diurnos e noturnos na área circundante.

As atividades mais significativas ocorrerão nas datas e horas que se seguem:

...

26ago16 (sexta-feira) – entre as 08H30 e as 22H00 – Deslocamentos de pessoal apeado e viaturas, com possibilidade de ocorrência de disparos;

27ago16 (sábado), entre as 08H30 e as 21H00 – Deslocamentos de pessoal apeado, com possibilidade de ocorrência de disparos, na área compreendida entre as localidades de Abrançalha, Carvalhal, Souto, Aldeia do Mato, Carreira do Mato e Cidade de Abrantes; Entre as 21H00 e as 06H00 de 28ago16 – Disparos de arma de fogo, focos de luz e rebentamentos de dispositivos pirotécnicos;

28ago16 (domingo) – entre as 22H00 e as 02H00 – Deslocamentos de pessoal apeado, com possibilidade de ocorrência de disparos, na Área Militar de S. Lourenço (zona contígua ao Quartel de S. Lourenço);

29ago16 (segunda-feira) – entre as 22H00 de 29ago16 e as 02H00 de 30ago16 – Deslocamento Apeado no seguinte Itinerário: S. Lourenço, Abrançalha de Baixo, Abrançalha de Cima, Paul, Sª da Luz, S. Lourenço e NP/RAME.'' na página da CMA

 

 

Pergunta-se na  época em que o país está a arder e em pleno Agosto é sensato fazer ''disparos com armas de fogo, rebentamentos de dispositivos pirotécnicos '' em plena área urbana.????

 

Não devia o Sr.Comandante repensar a situação????

ma



publicado por porabrantes às 12:42 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.04.16

máquina temperamental de fazer gelo por A.J.Branco, no blogue O Meu País



publicado por porabrantes às 00:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22.07.15

Exercícios de Campo em Abrantes

''Informa-se a população que no período de 23 a 28 de julho próximo terá lugar na Área Militar de S. Lourenço (Zona contígua ao Quartel de S. Lourenço) um Exercício Militar, do Regimento Militar de Apoio e Emergência do Exército Português, envolvendo meios humanos e viaturas.
Durante a atividade serão efetuados disparos com armas de fogo, rebentamentos de dispositivos pirotécnicos e movimentos apeados, diurnos e noturnos, na área circundante.

...

As atividades mais significativas ocorrerão nas datas e horas a seguir indicadas e de acordo com a tipologia:

25 de julho (sábado) – entre as 21h e as 24h – Disparos de armas de fogo, focos de luz e rebentamentos de dispositivos pirotécnicos.

26 de julho (domingo) – entre as 08h30 e as 22h00 – Deslocamentos de pessoal apeado, com possibilidade de ocorrência de disparos, na área compreendida entre as localidades de Abrançalha, carvalhal, Souto, Aldeia do Mato, carreira do mato e Cidade de Abrantes.

27 de julho (segunda-feira) – entre as 22h e as 01h – Deslocamentos de pessoal apeado, com possibilidade de ocorrência de disparos, na Área Militar de S. Lourenço (zona contígua ao Quartel de S. Lourenço).

28 de julho (terça-feira) – entre as 22h e as 24h – Deslocamento apeado no seguinte itinerário: S. Lourenço, Abrançalha de Baixo, Abrançalha de Cima, Sra. Da Luz, S. Lourenço e NP/RAME.''

 

CMA

 

É um absurdo fazer exercícios militares ao lado dum Jardim e na área urbana da Cidade.

E se fossem fazer manobras nocturnas para o Parque Eduardo VII?

Nem no tempo da Guerra Colonial isso acontecia

 

  

a redacção



publicado por porabrantes às 15:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.08.14

 

 

 

Jornal do RI2 à venda na Olix

 

para os interessados em coisas sobre Abrantes, História militar e para quem tem saudades

 

MA



publicado por porabrantes às 17:19 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.07.14

 

 

Bom povo, de cajado e barrete e tropa, aliás pouco marcial, memória dum tempo em que Abrantes era praça militar e os desfiles, dias de festa.

 

 

 

Boa letra tinha o Sobral (devia ser oficial) que escrevia, dá ideia, a um familiar, ainda criança.

 

Nunca tinha visto  este postal, o vendedor pede 75 € (!) . O  postal é um documento precioso mas é muito caro.

 

Entretanto ontem uns bandidos, noutra praça abrantina, a Raimundo Soares, limparam a ourivesaria que foi do Senhor Rómulo Lemos e onde por esta época havia um placard do Diário de Notícias e se juntava o povo para ler as novidades.

 

Sugerimos que à porta da Casa Falcão ponham outro placard e no dia que se leia lá:

 

HOJE NÃO HOUVE ASSALTOS!!!!

 

que repiquem os sinos e se atirem foguetes ( se o Cónego não exigir 500 € de esmola para mandar tocar os sinos)!!!

 

Como diria Cândido, o de Voltaire e não outro, Abrantes é uma cidade segura e vivemos no melhor dos mundos possíveis.

 

MN   



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.05.14

Tudo o que é hoje a charneca  ou seja uma vasta extensão de terra, em parte composta por montado, outra muita já devastada pelo eucaliptal (que a Cristas queria subsidiar,há uma eucalipteira estrangeira que domina 55.000 ha de latifúndio...) a Sul do Tejo foi outrora a Coutada Real, reservada pelos Reis de Portugal para sua fruição e recreio.

 

 

Não vale a pena num apontamento sucinto referir grandes dados históricos  mas uma leitura deste texto pode ajudar a situar a questão. Na toponímia local o topónimo Santa Margarida da Coutada é um exemplo da memória dos coutos d'el Rei. A desamortização do século XIX e XX deu cabo dos coutos reais  com impactos positivos e negativos Mas ainda  há coutadas quase reais que resistem....

 

 

 

Esta Ordem do Exército disciplina a Coutada da Tropa

 

 

 

O acesso aos caçadores é regulamentado por este decreto, cujo citado art 15. já foi reformulado posteriormente.

 

Há evidentemente uma discriminação no acesso para os caçadores civis, apesar da interpretação do disposto na lei dar pano para mangas ao mais hábil  jurista e facilitar ao couteiro a selecção de caçadores.

 

Naturalmente para além da aparente inconstitucionalidade por violação do princípio da igualdade (porque é que não há uma coutada nacional para veterinários do estado?, perguntava-me um amigo que exerce funções municipais nesse ramo ), como é que se cria caça num sítio onde se fazem frequentemente exercícios de fogos reais?

 

Qual é o balanço ecológico da Coutada?

 

Não se sabe??

 

Onde é que está explicado?

 

Terá sentido manter isto?

 

Deixo as perguntas.

 

MN  



publicado por porabrantes às 23:14 | link do post | comentar

Domingo, 13.10.13

Pode-se confiar no Avante clandestino como fonte histórica?

 

 

Duvido.

 

 

Pode certamente ter-se em conta como indício, mas como fonte não.

 

 

Entra na mesma categoria dos panfletos, que podem elucidar-nos de alguma coisa, mas não nos podem informar.

 

 

É o caso da célula comunista do Souto de que já falámos e de que falaremos.

 

 

Hoje fala-se de coisas mais sérias. Segundo este Avante em 1961 houve uma espécie de levantamento no Quartel de Abrantes, tendo os soldados como protesto dum embarque prá guerra colonial incendiado os colchões. 61 é o ano de todas as chatices para Salazar. Entre outras coisas graves começa a guerra em Angola.

 

Se for verdade haverá confirmação nos Arquivos da PIDE, nos Arquivos Militares e haverá protagonistas vivos. Que tal informarem-nos?????

 

MA

 

créditos Centro de Documentação 25 de Abril-U.Coimbra

 

 

 



publicado por porabrantes às 20:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 08.10.13

Falou-se ontem da tropa e do Senhor Brigadeiro Almeida Valejo, cujo  filho que foi o único Barão que entrou na Raimundo Soares, 17  

e que não era aldrabão....

 

 

 

 

 

O Barão de Rio de Moinhos (1828-1868) entrou lá para se casar com a primeira filha de Raimundo Soares, teve azar, enviuvou e como tomara gosto à casa casou com a segunda.

 

 

 

Estou a ler as cartas do brigadeiro Almeida Valejo mas ainda não chegei à parte das doenças que afligiam a tropa, mas encontrei uma coisa que adianta trabalho

 

 

 

 

Diz este higiénico livro que quando um regimento abandonava a vila de Abrantes havia uma debandada de meninas, mas antes atesta que entre as profissionais de Lisboa se notavam as de Abrantes mas também as de Tomar, isto para que os nossos vizinhos não se fiquem a rir....

 

 

 

 

 e sustenta que as de Abrantes iam para Lisboa quando um regimento local partia para o capital do Reino. Será coisa óbvia, mas espero que algum dia sisudo economista faça a estatística do peso das remessas das meninas que foram trabalhar pra Lisboa no aumento do PMB (Produto Municipal Bruto) desta terra ao longo dos séculos.... 

 

MN

 



publicado por porabrantes às 19:07 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Geringonça vende Central ...

As sacas de acúçar

Fogos Reais em Época Alta

uma crónica militar

Guerra Colonial no Parque...

Excelente e valoroso

Em frente de São Domingos

A Coutada da Tropa

Tropa insurrecta -1961

As meninas

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds