Terça-feira, 13.09.11

CONCURSOS PÚBLICOS

Intervenção da presidente da câmara

.

A Presidente da Câmara disse que os Vereadores do PSD estão constantemente a acusar de fraudulenta a gestão da Câmara, no entanto quando o fazem não é a Presidente da Câmara que põem em causa, mas sim os serviços e os elementos dos júris dos concursos, gerando um mau estar nas pessoas que têm uma responsabilidade directa nestes processos.

 

in reexistir por abrantes

 

ò minha senhora, acalme-se, para coisas dessas há remédio!!!!

 

que tal um Xanax turbo antes de entrar na sala de sessões ?????

 

a este ritmo ainda consegue bater em disparates a saudosa mãezinha do líder bombeiral distrital......

 

a inestimável D.Francelina dos foguetes

 

suzy de noronha, antes de ir prá borga 



publicado por porabrantes às 23:24 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29.06.11

A violação é um crime punido pelo C.Penal que gera tal repulsão social que o próprio violador é muitas vezes alvo de sevícias violentas por parte dos reclusos do estabelecimento prisional onde o alojam.....

 

Viola a Câmara de Abrantes?

 

Não pessoas, mas os seus direitos de cidadãos garantidos pela Constituição e pelas leis?

 

A resposta é positiva e no caso do MIIA parece-nos que tal violação é feita por vários lados. Ou como gostam de dizer os pedantes por várias vertentes.

 

Vem esta conversa a propósito da : Declaração dos vereadores eleitos pelo PSD ( note-se bem eleitos pelo PSD e não trânsfugas do PSD como é o caso do Sr.Vereador Arês) sobre o programa dito de regeneração do centro histórico apresentado pela primeira-dama dos Rotários

 

 

 

Apresentou a dita o programa na sede duma Sociedade Comercial, assunto que terá aqui e noutras instâncias, o devido tratamento.

 

Resta saber, coisa que pensamos apurar, se alguém dos corpos gerentes da dita sociedade tem interesses materiais no programa de regeneração urbana, nesse caso também haverá diligências a fazer.

 

Estamos de acordo com as considerações tecidas pelos Vereadores laranja (esperemos que a D.Manuela Ruivo não tenha um ataque quando as ler, nesse caso recomenda-se que mande ao  Armando Fernandes fazer-lhe um chá de tília ) mas resolvemos fazer uma resalva que já enviámos num comentário já publicado no Rexistir por Abrantes que passamos a transcrever: 

No absurdo projecto de Carrilho da Graça há entre outros um pormenor que os Snrs Vereadores não viram. A Lei 83/95 de 31 de Agosto estabelece a obrigatoriedade de discussão pública para projectos públicos de valor superior a 1 milhão de contos. (art 4º nº3). A CMA tem alegremente violado esta disposição e agora com o projecto do MIAA volta a violá-la.
Agradecíamos aos srs Vereadores que colocassem esta questão em sede própria. Aproveito para lhes expressar a minha admiração pelo trabalho feito até agora. Miguel Abrantes
28 de Junho de 2011 às 22:15


 

Ou seja na minha modesta opinião a CMA está a violar os direitos de 45.000 abrantinos ao não submeter o projecto do licenciado alentejano a:

 

DISCUSSÃO PÚBLICA!!!! 

 m.a.



publicado por porabrantes às 18:15 | link do post | comentar

Segunda-feira, 13.06.11

Recebemos este convite que publicamos. Não é segredo para ninguém que apreciamos a forma vigorosa como os actuais Vereadores da Oposição (PSD) têm defendido os interesses da cidade.

 

    

 

Recordemos ainda que tanto o dr. Santana-Maia como o dr. Belém Coelho são peticionários e têm lutado contra o monstro parido pelo medíocre talento de Carrilho da Graça. O mesmo dizemos do dr. Rui André.

 

Tentaremos lá estar.

 

Miguel Abrantes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:44 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.06.10

Como anunciámos publicamos o comunicado dos Snrs Vereadores do PSD

 

O AGENDAMENTO DAS PROPOSTAS DO PSD

Comunicado à imprensa dos vereadores do PSD

No dia 2 de Dezembro de 2009, ou seja, cinco dias antes da reunião, tal como dispõe o artigo 87º, nº2, da lei das autarquias, os vereadores do PSD entregaram na Câmara Municipal uma proposta de deliberação sobre a revitalização do Centro Histórico para que pudesse ser agendada para a reunião da Câmara de 7 de Dezembro.

Acontece que, ao contrário do que esperávamos, esta proposta não foi incluída nem na ordem de trabalhos da reunião do dia 7 de Dezembro, nem na do dia 14 de Dezembro.

Tendo o vereador Belém Coelho perguntado à senhora presidente, na reunião de 14 de Dezembro, por que razão a nossa proposta não tinha sido ainda agendada, foi-lhe respondido que a ordem do dia era da competência da presidente.

Na altura, aceitámos esta resposta, porque nos convencemos de que, tal como sucede com a convocatória das assembleias extraordinárias em que se exige a subscrição por 1/3 dos seus membros, também, neste caso, o agendamento das propostas estaria dependente de ser requerido por 1/3 dos vereadores.

A partir daqui, decidimos começar a apresentar as propostas no período antes da ordem do dia, para que, pelo menos, toda a gente tomasse conhecimento da entrada das nossas propostas e de que as mesmas não eram agendadas.

Voltámos a apresentar propostas nas reuniões dos dias 12 de Abril, 19 de Abril e 26 de Abril, não tendo qualquer delas sido incluída na ordem de trabalhos das reuniões seguintes.

Na reunião do dia 3 de Maio, voltámos a requerer o agendamento de todos as nossas propostas apresentadas até então (seis). Apesar disso, nenhuma delas foi agendada.

Voltámos a apresentar propostas para agendamento nas reuniões dos dias 10, 24 e 31 de Maio, sem que qualquer delas tivesse sido incluída na ordem de trabalhos das reuniões seguintes.

Na reunião do dia 7 de Junho, voltámos a requerer o agendamento de todas as nossas nove propostas apresentadas até então.

Porque estávamos convencidos de que a senhora presidente, para não agendar as nossas propostas, se estava a escudar no facto de as mesmas apenas serem subscritas por dois vereadores, o vereador Santana Maia disse à Rádio Tágide que o vereador do ICA poderia permitir o agendamento se subscrevesse o requerimento mesmo que não concordasse com o teor da proposta.

Surpreendentemente, na reunião da Câmara de 7 de Junho, quer o vereador do ICA, quer a presidente, lavraram em acta declarações extremamente agressivas contra os vereadores do PSD... E por que razão? Porque, ao contrário do que o vereador Santana Maia disse à Rádio Tágide, para as propostas serem obrigatoriamente agendadas basta apenas serem apresentadas por um único vereador e até cinco dias antes da reunião.

Em face destas declarações surpreendentes, uma vez que até à data nenhuma das nossas propostas foi agendada, apesar de terem sido sempre apresentadas por dois vereadores (à excepção de uma), consultámos a lei das autarquias e constatámos que efectivamente assim era.

Com efeito, nos termos do nº1 do artigo 87º, «a ordem do dia deve incluir os assuntos que para esse fim forem indicados por qualquer membro do órgão, desde que sejam da competência do órgão e o pedido seja apresentado por escrito com uma antecedência mínima de cinco dias úteis sobre a data da reunião, no caso das reuniões ordinárias».

Ou seja, apesar dos nossos insistentes requerimentos para que fossem agendadas as nossas propostas (dez), a senhora presidente, tendo absoluta consciência de que os assuntos teriam de ser obrigatoriamente incluídos na ordem do dia da reunião seguinte, nunca o fez.

Mas, infelizmente, a violação reiterada da lei não fica por aqui.

Com efeito, nos termos do artigo 68º, nº1 - alínea s), «compete ao presidente da câmara responder no prazo de 10 dias, as pedidos de informação apresentados pelos vereadores».

Ora, não só, por mais de uma vez, a senhora presidente afirmou, nas reuniões da câmara, que se recusava a prestar as informações solicitadas pelos vereadores do PSD como continuamos a aguardar informações pedidas, algumas, há mais de quatro meses.

Sendo certo que, até à data, nenhum vereador se manifestou contra esta manifesta prepotência da senhora presidente que não só não responde aos nossos pedidos de informação como ainda nos critica e ofende pelo facto de os fazermos.

Face ao exposto e perante a recusa reiterada, deliberada e consciente da senhora presidente da câmara em cumprir a lei, não resta outra alternativa aos vereadores do PSD que não seja a de participar a situação ao Ministério Público com vista a garantir que a lei se cumpra e sejam respeitados os mais elementares direitos da oposição nas reuniões da Câmara Municipal de Abrantes.

 

(chegou-nos com pedido de publicaçao dos Snrs Vereadores do PSD)



publicado por porabrantes às 17:00 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

à beira dum ataque de ner...

A violação camarária

Colóquio sobre problemas...

Comunicado do PSD

arquivos

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds