Sexta-feira, 08.03.19

A filha do sr. Ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social.  que também é Ministra, Mariana Vieira da Silva dá uma entrevista ao ''Público''.

Em primeiro lugar convém anotar que a preferência familiar para a escolha de governantes é timbre deste governo.

E que ser filha de Ministro, parece tornar mais fácil o caminho do êxito.

Já era assim no tempo feudal, ganda nóia.

Diz a Ministra, que não é caminho tornar as penas mais duras para os matadores de mulheres.

Ora já vi assassinos saídos da cadeia, que voltam a matar a nova companheira.

De forma que a prisão perpétua evitaria a reincidência.

A Constituição proíbe a dita prisão perpétua, fiel ao estereotipo que toda a pena se destina à reinserção.

Mas entre o humanitarismo bem-pensante e a segurança das pessoas, era de ponderar meter certos tipos eternamente à sombra.

Como aquele que acabou por decapitar a mulher.

mn

 



publicado por porabrantes às 10:42 | link do post | comentar

Segundo a PSP

vd 2

ler na Rede Regional



publicado por porabrantes às 10:18 | link do post | comentar

Quinta-feira, 07.03.19

vd

quantas queixas são falsas como a feita contra Luís Ferreira pela actual P. da CIMT ?

ma



publicado por porabrantes às 15:27 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.01.18

Nesta tese de mestrado, a drª Sandra Loureiro estudou a ''Prevenção da violência nas diferentes formas dos ciclos de vida. O papel do Assistente Social nas (EPVA) nas Unidades de Cuidado de Saúde Primários-ARLSVT-IP''.

A tese foi defendida no ISCTE

Em Maio de 2016

Para a fazer teve de contactar os serviços respectivos. Sabem o que diz dos Serviços do Médio Tejo?

''Não respondem -pág X''

A tese é muito interessante.

A tropa que não respondeu, inqualificável.

Deviam estar a tomar chá com uma alguma Vereadora dos pobrezinhos.  

ma



publicado por porabrantes às 10:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.01.18

Em Abrantes houve 81 casos de violência doméstica em 2015

 

Sabem quantas sessões de aconselhamento jurídico promoveram, nesse ano,para vítimas de violência doméstica, os serviços da Celeste Simão?

celeste simão.jpg

 

violencia.png

os dados são da Pordata e da CMA que os deu ao Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis

 

Ou seja aparentemente 71 casos (pelo menos) onde houve violência doméstica não tiveram apoio jurídico.

 

 

 

Bonito Serviço!

ma



publicado por porabrantes às 13:37 | link do post | comentar

Quinta-feira, 02.02.17

Lopo Afonso Alcoforado, que foi  vassalo do infante D.Dinis, é presumivelmente um dos  primeiros a matar uma abrantina no que hoje seria um caso de violência doméstica.

Lopo Afonso matou a mulher Teresa Mendes de Abrantes ou do Fojo por o ter traído.

Casou de novo com Maria Teresa Gato, que também o empalitou, mas que escapou ao cutelo justiceiro do Alcoforado.

Das duas não houve filhos.

É  que sustentam  os Nobiliários, citados por José Augusto Sotto Mayor Pizarro, em Linhagens Medievais Portuguesas, (Porto 1997) uma obra que é uma bíblia sobre a nobreza de Portugal

Viveu entre 1278-1308

ma . 



publicado por porabrantes às 18:14 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.12.16

 

O sr. José Gaio, distinto jornalista, mostrou hoje no Médio Tejo ao caciquismo que o crime violento na área de Abrantes, não diminuiu, pelo contrário aumentou. O deplorável caciquismo não lê as estatísticas, que são subversivas. Resolvemos, com a prestável contribuição do MP noticiar um crime de violência doméstica, onde o facínora é um persa ou iraniano a monte. Tendo em conta que a população persa é mais de 90% muçulmana xiita é provável que o miserável seja muçulmano, mas também pode ser judeu, cristão arménio, muçulmano sunita, ismaelita (pouco provável, os súbditos do Aga Khan são muito civilizados), zoroasta (os que cultivam o paganismo anterior à brutal conversão persa ao islamismo) ou ateu.

Tendo o bandido nacionalidade sueca até pode ter-se convertido ao luteranismo.

Sua Eminência, o falecido Cardeal Patriarca, D.José Policarpo, bem avisou para terem cuidado com os casamentos com muçulmanos.

Transcreve-se a informação do MP

 

''Violência doméstica. Condenação. MP na Instância Local de Abrantes

29 fev 2016

Por sentença, proferida em 17.12.2015, a Instância Local de Abrantes condenou um arguido na pena de 4 anos e 6 meses de prisão efetiva, pela prática do crime violência doméstica, previsto e punido pelo art. 152º, nº 1 e n.º 2, al. b) do Código Penal, bem como na pena acessória de proibição de todo e qualquer contacto com a ofendida pelo período de 5 anos (cfr. art. 152.º, nº 4 do CP).

O arguido, nascido no Irão, com nacionalidade sueca, foi igualmente condenado na pena acessória de expulsão do território nacional pelo período de 10 (dez) anos.

O tribunal considerou, assim, totalmente procedente a acusação proferida pelo Ministério Público.

De acordo com a sentença, entre o início de 2013 e junho de 2014, o arguido agrediu, por diversas vezes, física e verbalmente a ofendida, com quem vivia como se de marido e mulher se tratassem. Estas agressões ocorreram quer no interior da residência do casal, quer em locais públicos.

A sentença ainda não transitou em julgado, sendo desconhecido o atual paradeiro do arguido e tendo sido emitidos mandados de detenção com vista à sua captura.''

 

Pedimos ao povo que se encontrar o fugitivo comunique ao MP, à GNR, PSP ou ao regedor (nas freguesias onde há autarcas que acham são regedores), a localização do facínora.

 

Sugerimos às nubentes que antes de se casarem ou ajuntarem  que leiam as declarações de Sua Eminência D. José Policarpo.

 

Não comuniquem ao caciquismo, porque este pode vir dizer que a condenação não existiu.

 

ma

devida vénia ao Venerando MP da Comarca de Santarém 



publicado por porabrantes às 17:23 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.16

prof.png

 Só o Correio da Manhã desvenda a profissão do abrantino detido sob suspeita de dar ''uns safanões a tempo'' na mulher.

Consultado uma especialista em ''ética'' jornalística sobre o assunto, a gaja opinou que o CM não devia ter revelado a profissão do detido, porque isso ''criminaliza'' a classe docente.

Como vais reagir?

Vou telefonar ao Mário Nogueira a protestar.

Aguarda-se o resultado do protesto.

mn



publicado por porabrantes às 09:19 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27.04.15

Vi as fotos da Rede ou o que isso seja de apoio às vítimas abrantinas de violência doméstica.

 

Que tal enviar uma brigada ao município vizinho da Chamusca onde o Senhor Presidente da Assembleia Municipal e chefe de gabinete do Presidente se acaba de demitir do último cargo?

 

Que saudades do Sérgio Carrinho que era um Senhor, como sempre referiu o eng. Amaral Netto, e portanto um cavalheiro.

 

MN



publicado por porabrantes às 21:27 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.11.14

Qual é a freguesia no concelho onde /a cônjuge ou equiparado apanharam mais pancada nos anos que vão de 2008-2010?

 

Segundo o ranking proporcionado no Diagnóstico Social do Concelho 2012, assinado pela Vereadora Drª Celeste Simão foram

 

1-Tramagal

2-Pego

3-São Miguel do Rio Torto

4-São Vicente

5-Martinchel

 

as freguesias onde não houve casos de agressões familiares foram Alvega, Alferrarede, Fontes.

 

vd.png

 a Vereadora diz que foram tomadas muitas medidas para acabar com este negro panorama, mas é evidente que foram um fracasso, porque a violência doméstica tem subido de ano para ano.

Há muitas formas de analisar os números, incluindo concluir que só reportam uma parte da realidade, porque muitas vítimas não se queixam por razões de ordem tribal (Vale das Rãs e São Macário) e por temor  a brutais represálias.

 

Vamos ler com mais atenção o Diagnóstico Social do Concelho e quando houver pachorra faremos mais alguma reflexão.

ma

 

fonte do gráfico:GNR

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 23:30 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Que tal penas mais duras?

Diminui a violência domés...

Violência doméstica: o ca...

Prevenção da violência à...

As vítimas de violência d...

Abrantina suja a honra do...

Sueco-Iraniano a monte po...

O pedagogo armado e a éti...

Violência doméstica

Ranking da Violência Domé...

arquivos

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds