Quinta-feira, 29.06.17

Um abrantino que violara 80 vezes filha e obrigava a mulher a prostituir-se, a espancava e maltratava apanhara 19 anos de cadeia, recorreu para a Veneranda Relação que confirmou a pena,  o STJ , por acórdão de 25 de Maio de 2016, baixou-lhe a pena para 16 anos.

 

O miserável tinha amplo curriculum como assaltante e detentor de armas proibidas.

 

As razões alegadas pelo STJ são técnicas, mas francamente há vezes que se lamenta não haver prisão perpétua neste país.

 

ma



publicado por porabrantes às 17:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.05.17

violador informático.png

aqui (Rádio Hertz)

A nossa bendita e abençoada comunicação social está muito ocupada com Nossa Senhora e com o caciquismo.

Entretanto os juízes despacham com branda pena um senhor maior e vacinado (18 anos) que terá violado uma miúda de 14 anos.

Cinco anos e seis meses de prisão efectiva é pouco, demasiado pouco.

Entretanto gostávamos de saber o que fez a CPCJ de Abrantes neste caso. E se pedíssemos as actazinhas?

Não vou gastar mais latim sobre este caso, porque a pena da primeira instância pode ir à vida na Relação.

Ou seja o tipo ainda pode vir a ser absolvido.

mn



publicado por porabrantes às 18:49 | link do post | comentar

Sábado, 18.02.17

Ver no Mirante : Absolvido Motorista dos Transportes Escolares de acusação de violação.

 

Haverá recurso?

 

mn



publicado por porabrantes às 15:30 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.12.16

 

Segunda-feira, 14 de Dezembro de 2015

12373375_447044582145865_2207931972839868304_n.jpg

Correio da Manhã, 11-12-2015

 

Já aqui se falara nisso, e era bom que a Vereadora do Pelouro, o Conselho de Segurança, o MP, a Direcção da Escola ou qualquer outro responsável desse uma informação sobre este caso 

 

19094791_nNz6z.jpeg

 Como é que pode ter havido uma violação dentro dum ATL?

 

Como é que a criança pode ter saído do ATL duma escola pública com a roupa cheia de sangue, sem ninguém dar por nada?

 

Já ouvi pedir calma e que se aguarde ''ordeiramente'' o apuramento dos factos.

 

Infelizmente há liberdade de Imprensa (em Lisboa) para estragar a ''Ordem''.

 

E nesta terra há factos que nunca ''existiram'', responsáveis que nunca deram a cara, um vereador que enriqueceu (era do PS) enquanto tinha dedicação exclusiva, nómadas a dar com um pau a vender droga (da pior qualidade, já não se pode fumar um charro como deve ser), e querem que se aguarde ''ordeiramente'' o apuramento dos factos.

 

A. violação veio estragar as festas de Natal e a vítima que se lixe.

 

 mn

 

 

 



publicado por porabrantes às 12:17 | link do post | comentar

viola.png

ler mais aqui

 

A acusação deduzida pelo MP é terrível.

 

Uma miúda de 12 anos é violada pelo chofer dum autocarro que faz transportes escolares.

 

Desde 2013 que o assunto teve de ser de conhecimento do Tribunal e só chega em 2016 a julgamento!

 

A menina tinha 12 anos quando da agressão, agora tem 16.....quatro anos aguardando justiça e passando um calvário terrível.

 

Vale a pena viver num país com uma justiça destas?

 

O Mirante não faz a abordagem da responsabilidade política, mas os transportes escolares são uma competência municipal e é a CMA que os adjudica, seja por concurso público, seja por ajuste directo.

 

Em 2012 era responsável pelo Pelouro da Educação, Celeste Simão.

EMCELSIM_004 (Estrela da manha).JPG

 

A dita senhora não comunicou à Vereação o que se passava, ou pelo menos isso não figura nas actas.

 

A CMA não abriu inquérito para averiguar a responsabilidade do motorista (que podia ser seu funcionário, no caso do autocarro ser municipal) nem o suspendeu, ou pelo menos isso não figura nas actas.

 

Isto leva a legitimamente fazer supor, que o mesmo motorista terá continuado, ao longo destes anos, a fazer transportes escolares e em contacto com menores, propiciando novas ameaças para crianças indefesas.

 

Quem sabe se a menina teve todos os dias de suportar o convívio com o alegado agressor sexual????

 

Esta forma de agir, além de irresponsável, é indefensável.

 

Podem vir dizer, que estando o processo em segredo de justiça, trataram do assunto entre bastidores, se calhar no Conselho M. de Segurança, para o caso não chegar à Praça Pública.

 

Este secretismo, se trataram de alguma coisa, é anti-democrático, porque as actas do CSM, são públicas. Mas não estão à disposição do público.

 

Por outro lado, isto impediu os pais das crianças de tomar as medidas preventivas necessárias.

 

Existe evidente responsabilidade cível da concessionária dos transportes e eventualmente da CMA.

 

E existe também a exigência moral da CMA ser assistente no processo contra o arguido.

 

2013 era ano de eleições e também existia a conveniência política de que os eleitores não soubessem que as filhas podiam ser violadas quando andavam de transporte escolar.

 

Finalmente a Dona Celeste tem responsabilidade política.

 

Assuma-as.....

 

Demita-se....!!!!!!

 

Desampare a loja.......!!!!

 

ma 

 

o serviço de autocarros escolares foi adjudicado em 2012 à Rodoviária do Tejo

 

Aquisição de serviços
Tipo de procedimento Ajuste directo
Descrição Contrato de Aquisição serviços circuitoes especiais de transportes escolares - Abrantes - Zona Sul - 2011
Fundamentação Artigo 20.º, n.º 1, alínea a) do Código dos Contratos Públicos
Fundamentação da necessidade de recurso ao ajuste direto (se aplicável) Não aplicável
Entidade adjudicante - Nome, NIF Município de Abrantes (502661038)
Entidade adjudicatária - Nome, NIF Rodoviaria do Tejo, SA (502513900)
Objeto do Contrato Aquisição serviços circuitoes especiais de transportes escolares - Abrantes - Zona Sul - 2011

      



publicado por porabrantes às 09:37 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.12.15

12373375_447044582145865_2207931972839868304_n.jpg

Correio da Manhã, 11-12-2015

 

Já aqui se falara nisso, e era bom que a Vereadora do Pelouro, o Conselho de Segurança, o MP, a Direcção da Escola ou qualquer outro responsável desse uma informação sobre este caso 

 

19094791_nNz6z.jpeg

 Como é que pode ter havido uma violação dentro dum ATL?

 

Como é que a criança pode ter saído do ATL duma escola pública com a roupa cheia de sangue, sem ninguém dar por nada?

 

Já ouvi pedir calma e que se aguarde ''ordeiramente'' o apuramento dos factos.

 

Infelizmente há liberdade de Imprensa (em Lisboa) para estragar a ''Ordem''.

 

E nesta terra há factos que nunca ''existiram'', responsáveis que nunca deram a cara, um vereador que enriqueceu (era do PS) enquanto tinha dedicação exclusiva, nómadas a dar com um pau a vender droga (da pior qualidade, já não se pode fumar um charro como deve ser), e querem que se aguarde ''ordeiramente'' o apuramento dos factos.

 

A. violação veio estragar as festas de Natal e a vítima que se lixe.

 

 mn

 

 



publicado por porabrantes às 16:23 | link do post | comentar

Sábado, 21.03.15

Podem ler aqui a Sentença do Supremo (2005) que reduziu a pena de 14 para bastantes menos anos ao sargento António Garrinhas, condenado por asquerosos crimes sexuais contra menores.

Um tipo que usa uma pistola para obrigar uma menor a manter coito, ainda para mais sendo comandante duma força pública, devia apanhar perpétua, que como é sabido não existe no ordenamento jurídico luso, porque acham que gente dessa se pode reinserir..

O STJ identifica o Garrinhas como AMSG, poupando-lhe o fardo de arrastar publicamente  labéu de miserável na internet, mas identifica uma das menores como Bruna.

Tendo em conta o cenário em que foram praticados os crimes, os venerandos conselheiros deviam ter mais cuidado com a privacidade da menor e menos com a do Garrinhas.

Também encontro o sargento (espero que seja já ex-sargento) identificado nesta sentença administrativa e não o devia estar.

Não vou listar todos os actos em que participou o Garrinhas com a sociedade civil, enquanto os processos se arrastavam.

Quem confraternizou com ele é culpado de confraternizar com a bandalheira e  de desprezar as vítimas.

Num país sério o sargento seria mandado formar numa parada e o General da Guarda tinha-lhe arracado as divisas com a TV a filmar.

Estamos a discutir se gajos destes devem estar identificados e no meio da discussão, enquanto busco factos para sustentar a argumentação, verifico que os venerandos conselheiros   quase permitem identificar a vítima enquanto o violador tem direito à privacidade.

O Vasco Pulido Valente escreveu uma vez uma série de crónicas, curtas e concisas, em que fulminava este ''pais das maravilhas''.

Uma dessas maravilhas é que o Supremo nos diga que a vítima se chamava Bruna, enquanto protege a intimidade do asqueroso agente da autoridade.

Face aos factos, abstenho-me de dissertar sobre a lista.

MN 

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:52 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Supremo baixa pena a viol...

Branda pena para alegado ...

Absolvido Motorista dos T...

A violação natalícia de 2...

Criança violada nos trans...

Violação estraga o Natal

Chamava-se Bruna

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds