Terça-feira, 10.07.18

Faleceu o autor do  célebre blogue Zé da Cachoeira, que meteu em ridículo a chusma dos políticos locais.

Que descanse em paz .

mn  



publicado por porabrantes às 11:34 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.09.13

Está perfeitamente localizado o avô do conceituado bloguer Zé da Cachoeira

 

 

 

Temos a sua foto

 

 

 

 

 

Era o Senhor José da Cascata, assim conhecido por gostar de refrescar-se perto desta cascata por volta de 1915, quando estava com calores

 

Pagamos um copo ao leitor que o identifique

 

a) É o do boné

 

b) É o senhor do chapéu

 

 

Suzy

 

o senhor João Pico, o mandatário dele e o confessor ( não se trata do Rev.Padre centenário) estão proibidos de concorrer por conhecerem a resposta  



publicado por porabrantes às 00:10 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.02.13

Um contribuinte, teve sua declaração rejeitada pelas Finanças porque, aparentemente, respondeu a uma das questões incorretamente.

Em resposta à pergunta "Quantos dependentes tem?" o homem escreveu:
"50.000 imigrantes ilegais, 10.000 drogados, milhares de funcionários públicos, 200.000 subsidio-dependentes, 100 generais e almirantes, 13.000 criminosos em nossas prisões, além de uma cambada de políticos em Lisboa e nos municípios espalhados pelo país.”

As Finanças afirmaram que o preenchimento que ele deu era inaceitável e estava incorrecto.

Resposta do homem às Finanças:

- De quem foi que eu me esqueci?


Do Sr....... cónego!!!!!!!



anedota contada pelo Sr.Xerife  ao Zé da Cachoeira.....


amén!!!!!


disse o Monsenhor Rosa, Capelão da Família Pimenta




Suzy



publicado por porabrantes às 12:17 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.09.11

 

Entrevista ao Zé da Cachoeira

 

O nosso  correspondente no Pinhal conseguiu localizar o benemérito Zé da Cachoeira e este acedeu a prestar declarações.

 

Porque está aqui?

Vim pagar uma promessa à Senhora do Tojo. Prometi dar-lhe uma perna de cera se o que pedi se cumprisse.

 Senhora do Tojo-ptcityguide

Pelos vistos conseguiu, o que pediu?

Houve um estercorário ex-Mes, ex-PRD, actualmente no desemprego político que me queria atrás das grades. Passei à clandestinidade, meti-me no pinhal, sem computador nem telemóvel, para que o GPS da bófia não me localizasse e passei vários anos aqui acoitado até que a queixa-crime prescreveu.

Mas não sentiu a falta do mundo civilizado?

Tinha um amigo trolha, desculpem ele diz que é carpinteiro, mas também fazia biscates como trolha e como político, além de ter uma papelaria em Cascais onde vendia Bics e coisas compradas aos chineses até que aquilo faliu, que me vinha cá visitar todos os dias.

E de que falavam?

Da ingratidão do povo que mandou o meu amigo à fava. O povo é muito mau.

Não sentiu falta de actividade política?

Senti sobretudo falta de não ter ido às comemorações da República. Ia lá explicar ao Cavaco que o Buiça era um patife, que só matou o Rei em troca duma promessa do dono do Tavares Rico em que podia ir lá sempre ele e o Pai, um padre analfabeto, comer todos os dias à borla. O Buiça era um glutão.

Quem é que lhe explicou isso?

O Sr.Padre Rosa que tem 100 anos e é o meu capelão. O meu amigo trazia-o aos domingos para fazermos missa campal. O meu amigo gosta muito de ser sacristão. Também queria ser regedor mas o fascismo não deixou.

Só esse amigo é que o visitava?

Quando era preciso confessar-me para fazer a desobriga vinha cá um senhor chamado cónego Anacleto que me confessava, porque o padre Rosa está muito surdo e não ouvia os meus pecados. Os cónegos são uma espécie de sargentos das Igrejas. São uma espécie de padres com divisas. Ele colaborou  comigo quando fazíamos todos os dias análise política na internet. Também vinha às vezes um senhor muito bom que não gostava nada do Buiça e que quando eu fazia análise política, me estava sempre dizer dá lá uma paulada no Buiça, não te esqueças.

Quem era?

Nunca soube o nome dele, aparecia sempre mascarado. Só sei que quando era mais novo trabalhava num notário onde fazia recados. O notário dizia-lhe toma lá cinco paus e vai-me comprar um maço de Ritz. Ele ia, mas telefonava sempre à mulher do notário a contar quantos cigarros fumava o marido. Ela dava-lhe 2$50 de gorjeta por mês, mas achava pouco e disse à senhora, se me aumenta para cinco escudos posso contar-lhe mais coisas. A senhora zangou-se, chamou-lhe ganancioso e despediu-o. Então ele estabeleceu-se por conta própria como espião.

À bocado falou nos seus pecados, como é que podia fazer pecados se estava sozinho no pinhal.

Às vezes passava por aí uma ovelha e trás, um homem não é de ferro.

Nunca esteve doente?

gatos da pinhal -Zé da horta

 

 

 

Só quando me picava. Como aqui há muito tojo, picava-me muito.

Agora que regressou à civilização o que mais estranhou.?

O país, antes éramos ricos, agora somos pobres. E o Bento 17, antes era pobre e agora é rico. Na civilização há coisas muito estranhas.

 Que rumo pensa dar à sua vida?


 

um sacerdote mexicano que visitou o Zé-Mons. Marcos Maciel 

 

Vou regressar à análise política. O meu amigo, o João Trolha,  vai telefonar ao Paulo Portas para eu substituir o Professor Marcello na TV. Ele gostava de ir pessoalmente, mas não pode, porque está proibido de entrar no largo do Caldas,

Entrevista realizada pelo Chico Carpinteiro, nosso correspondente no Pinhal, reformado da Jota Pimenta e que jura nunca ter votado em João Pico por ser natural da Ribeira da Brunheta, terra hostil ao Regedor  

 

 

paisagem típica da ribeira da brunheta-terra natal do Zé in caso de dúvida

 

 

montada por Suzy de Noronha, vinda especialmente da night com escolta do arquitecto Tomás 

 



publicado por porabrantes às 23:56 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.04.11

 Angeli, FSP 08/3/2009 in folha de São Paulo  

 

Estranhem o que não for estranho.
Tomem por inexplicável o habitual.
Sintam-se perplexos ante o cotidiano.
Tratem de achar um remédio para o abuso
Mas não se esqueçam de que o abuso é sempre a regra.

Brecht in a ''Excepção e a Regra'

 

 

Passo a transcrever com IP e tudo um comentário que recebemos:

''bertold Brecht (IP: 2.82.128.202) disse sobre O Banco contra a Fome é aconfessional na Segunda-feira, 18 de Abril de 2011 às 23:30:

 

     

Porra, tanto implica com o padre! irra deve ter marrado com ele e ficado com algum corno preso... só admito essa hipóte-se... tire o corno...''

 

 

A política deste blogue é conhecida. Transcrevemos os comentários, preservamos o IP (abrindo excepções, como diria Brecht que escreveu a ''Excepção e a Regra'', para o caso deste fidelíssimo apóstolo da pastoral do Graça, como o fizemos para o Sr.José da Cachoeira, que suponho composto por um colectivo  de admiradores do padre, alguns dos quais são conhecidos  papa-hóstias mas não tão distintos como o Sr.Dr.Marcello de Noronha).

 

O Dr.Marcello de Noronha será da Obra, é um insubordinado, não aprecia o calão (parece que ficou zangado comigo quando eu disse ao plumitivo das alheiras, a propósito dele ter citado Herodes, ''ou te cagas, ou te fodes'') mas respeita a liberdade de expressão, é um homem cortês e sobretudo é um anti-carrilhista.

 

  O Graça em traje de trabalho

 

Os insultos que nos lança o fidelíssimo admirador do Graça (que suponho não ser de São Facundo, por razões óbvias) não  são só obviamente para mim, ou para a redacção do blogue, mas são dirigidos a mais de 1100 pessoas que assinaram a petição e que estou crente (não é só o ''bertrold brecht'' que pode crer no Graça, eu também posso crer em alguma coisa) que gostariam de ver o Cónego transferido outra vez para São Facundo.

 

Uma  coisa é óbvia, o Reverendo, até prova em contrário, participou na escolha de Carrilho da Graça, enquanto administrador vitalício de certa Fundação, foi conivente com um ajuste directo que considero ilegal, é cúmplice da destruição do património abrantino e pelo silêncio com a perseguição judicial movida pelo licenciado alentejano contra Mário Semedo.

 

Quais são as razões que o movem, não sei, mas suspeito.

 

E eu, não afirmo coisas, sem provas ou pelo menos indícios.

 

Se o MP, só baseado em indícios pôde acusar o ex-Vereador PS, ex-alto cargo da falida Apolinária Marçal e actual Administrador duma construtora, Sr.Júlio Bento, eu também posso afirmar coisas com base em indícios sérios.   

 

Estão claros os motivos que me levam (e levam a petição) a criticar o Graça.

 

Os motivos das críticas, enquanto católico, do Noronha são outros. E como consideramos que a petição e a redacção deste blogue foi insultada de forma soez por um porta-voz do clericalismo mais retrógrado, os senhores redactores e os senhores peticionários que o desejem têm carta branca para responder.

 

À letra.

 

Regresso ao Graça, e peço-lhe satisfações enquanto cidadão.

 

Explique-me o Graça, com as Leis na mão (incluindo o Código de Direito Canónico, que tem vigência na ordem interna portuguesa) porque não impediu a palhaçada do Padre Rosa ter sido candidato nas listas do CDS?

 

Não vou perguntar ao Graça até que ponto a revisão do PUA foi favorável aos interesses da Fábrica da Igreja de São Vicente. Alguém da petição perguntará primeiro à CMA.

 

E se nos chatearem muito....... terão, no caso de haver motivo, problemas no sítio certo.

 

Devo falar da  D.Amélia Baeta,

D.G.M. N.

ou deixo o assunto entregue a

 

à família Mesquitella?

Querem que continue?
 
Por acaso tenho mais que fazer.....  
 
Fica para outro dia, mas para terminar recordarei ao brecht de pacotilha, quem sabe nato na terra das alheiras, que em Portugal e em Abrantes, já não estamos no tempo que o João Abel Manta retratou assim
 
 
Miguel Abrantes, coordenador da petição, pedreiro-livre (1)
 
(1) Seremos mais livres em Abrantes quando virmos o Graça pelas costas..... 


publicado por porabrantes às 09:59 | link do post | comentar

Sábado, 09.10.10

Haverá 2 anos um ex-político laranja anunciou triunfal que tinha sido difamado pelo Zé da Cachoeira porque o celerado agitador e votante do CDS-PP divulgou no seu blogue a inclinação do homem por uma marca de vinhos caríssima e informou o povo que ia apresentar uma queixa-crime contra o agitador blogosférico.

 

Nos últimos 2 anos a insegurança abrantina cresceu exponencial havendo de tudo roubo de bustos do Jardim do Castelo, entradas pelo telhado para roubar fortunas  acumuladas em moedas de 5 cêntimos, homicídios, chantagem, minorias étnicas (deixemo-nos do politicamente correcto) ciganos a proibir a circulação às forças da ordem no Vale das Rãs, espancamentos a ilustres peticionários como o Dr.Ribeiro por uma escumalha a soldo de gajos de péssimo gosto artístico e por aí fora.

 

QUE MAIS NOS IRÁ ACONTECER??????

 

assistiremos a um espancamento dum Doutor Juiz por um marginal em plena sala de audiências?????

 

Foto o Mirante
Levarão a estátua da direita da fotografia para decorar uma mansão do resort de São Macário????

 

Preocupados com isto tentámos encontrar a razão da inactividade (aparente) das forças da ordem para capturarem os meliantes.

 

Podemos garantir que as ditas não têm mãos a medir e estão activíssimas. Desde há 2 anos estão quase totalmente concentradas na pesquisa informática do Sr. Zé da Cachoeira, não pudendo fazer outra coisa, nem preocupar-se com o nomadismo dos delinquentes, enquanto não identificarem e meterem atrás das grades o pérfido agitador e difamador blogosférico.

 

A única solução é que o Zé da Cachoeira se entregue voluntáriamente para que a pesquisa termine e as forças da ordem possam regressar à sua missão habitual

 

Adérito Abrantes



publicado por porabrantes às 22:56 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

RIP Zé da Cachoeira

localizado avô do Zé da C...

Falta o Sr. cónego.....

Zé da Cachoeira regressa ...

Brecht, o fidelíssimo do ...

O culpado da insegurança

arquivos

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds