Sexta-feira, 23.10.15

 

 

 

Acham que se abre o  blogue comentando o discurso do De Gaulle de Boliqueime, ameaçando a República e o Mundo, que se o medíocre Costa se senta na cadeira que foi de Salazar, vem aí o caos?

Não, abre-se o blogue publicando o discurso da tomada de posse de Zeferino Falcão como Presidente do Senado da República, onde um ditador carismático, o lendário Sidónio mandava.

zeferino discurso.jpg

 As soluções autoritárias dão mau resultado. Zeferino Falcão era dirigente do PNR, Partido Nacional Republicano, a formação sidonista e sidonista também era, enquanto Governador Civil de Santarém, Ramiro Guedes.

Tinham apoiado as espadas contra a demagogia de Afonso Costa e a montagem dum regime baseado na fraude eleitoral organizada e na intimidação da Oposição pelas milícias da canalha (a Formiga Branca) e do silenciamento da Imprensa, às vezes com assaltos aos jornais.

Face a isso o país viu em Sidónio a esperança, perdeu a fé no Parlamento, tido por fonte de todas as desgraças, e apoiou um regime presidencialista.

Zeferino Falcão era um homem que queria uma solução presidencialista.

É como tal que toma posse como Presidente do Senado e como devoto a Sidónio.

Já estou chateado da política. O Zeferino Falcão como político não iria longe. O sidonismo terminou a tiro. Veio a guerra civil. Para a seguir vou  ler as memórias do capitão Andrade, que foi líder carismático do Grémio da Lavoura e que nessa altura saiu da Covilhã, com a ''coluna negra'', disposto a vingar Sidónio....

Saíram em fascículos no ''Correio de Abrantes'' e mais organizadas noutro sítio.

O Zeferino Falcão voltaria à política mas a medicina e a vida davam-lhe outros deveres e outros prazeres. Por exemplo ir ao casamento do filho.

jorge falcão.png

Ilustração Portuguesa, 1920

Jorge Falcão, afamado médico, foi dono do Solar de Santa Bárbara, mas por motivos que ele saberia (e eu sei) divorciou-se e voltou a casar.

Sabem o que fez, Sua Excelência Reverendíssima, o Bispo de Portalegre ao dr. Jorge?????

A capela da Quinta de Santa Bárbara foi interdita ao culto, porque um homem se apaixonara.

O fanatismo católico é assim.

Nos anos 60, o dr. Jorge vendeu o Solar a uns corticeiros do Rossio. A biblioteca dos Jesuítas quase intacta, os livros de Zeferino Serpa Pimentel, a melhor livraria da região a caminho dos alfarrabistas.

Não sei se o fascista Agostinho de Moura

 

agostinho de moura.jpeg

 

 

levantou a interdição aos corticeiros......

ma  

zeferino discurso.jpg

 

 



publicado por porabrantes às 10:08 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.10.15

zeferino falcão 2.png

 

 

 

O Doutor Candeias Silva afirmou, salvo erro, no Jornal de Alferrarede, distinta publicação académica onde colabora,que não era um especialista no período da República. Nota-se.....

José Maria Eça de Queiroz definiu-se a si próprio como ''especialista em ideias gerais''.

No extracto citado o sábio  e  esforçado Candeias fez a biografia  de Zeferino Falcão durante a República. E esqueceu-se que o clínico foi Presidente da Câmara Alta do Parlamento.O mais alto cargo que um abrantino ostentou durante a República.

E, diz-me um descendente de Z.Falcão, que o insigne leprólogo, que o médico abrantino e dono da quinta que Pombal expropriou aos jesuítas, em Punhete, foi o primeiro abrantino, acho eu, a presidir a uma Câmara parlamentar durante a República, se República se pode chamar à ditadura de Sidónio.

Não esqueceu o abrantino a Assembleia da República ,que em boa hora editou esta obra, que acabei de acrescentar à minha biblioteca e que oferecerei ao Dr. José Risques Correia da Silva, ainda dono de metade de Santa Bárbara, descendente de Zeferino Falcão.

zeferino falcão 4.png

É melhor ser homenageado pelas Cortes de Portugal, que ser esquecido por Candeias Silva num artigo da Zahara.

zeferino falcão 5.png

Os papéis de Zeferino Falcão e do seu pai Zeferino da Serpa Pacheco, em parte publicados por Eduardo Campos, grande estudioso de coisas abrantinas, na Nova

Eduardo Campos.png

Aliança, estão na posse da família e não serão naturalmente disponibilizados a amadores.

O diário de Zeferino  Serpa Pacheco é imprescindível para fazer a História de Abrantes no século XIX, em especial sobre as guerras liberais.

Para que a citação fique completa foi o Doutor Miguel Santos, da Universidade de Coimbra, que biografou Z.Falcão para a obra citada.

Santos, Miguel D. 2012. Zeferino Cândido Falcão Pacheco. In Os Presidentes do Parlamento Português - I República (1910-1926), ed. Assembleia da República, 499 - 508. ISBN: 978-972-556-562-9. Lisboa: Assembleia da República - Divisão de Edições.
   

  

  mn

o general António Maria Baptista foi 1º Ministro, comandou S.Domingos, teve larga ligação à cidade mas era do cu-de-judas



publicado por porabrantes às 10:49 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.10.13
De O Cidadão abt a 6 de Outubro de 2013 às 21:56

Ainda hoje assim funciona nas Forças Armadas Portuguesas...

Ficamos com a sucata que os outros rejeitam...
Desde os dinossauros às pistolas semi-automáticas Glock com defeito de fabrico, passando pelas pesadonas espingardas Gewehr-3 dos sixties que nunca mais são substituídas e cujo calibre das munições se encontra à margem das convenções internacionais, são as fardas de fraca consistência que se rasgam à primeira silva.
Os submarinos adquiridos em 2ª mão à sucateira Alemã Ferrostaal cujo contrato inclui a rescisão de construção de um hotel no Al-Gharb, são disso exemplo.



Caro Amigo,
queixas-te da sucata que ao longo dos séculos foi impingida aos bravos soldados de Portugal para fazer a guerra, mas além da sucata até faltava o pré....






publicada por Rodrigues Sampaio no ''Espectro''

Isto é queriam que a tropa combatesse (estava-se em guerra civil entre cartistas e setembristas, tendo-se ajuntado aos segundos, que eram a esquerda do liberalismo, os fiéis a D.Miguel, e tudo tendo começado quando a Maria da Fonte iniciou a revolta e o povo espoliado em impostos e roubalheiras pelos  amigos do Senhor Conde de Tomar, o Costa Cabral, pegou em armas) e nem sequer pagavam o pré....

Jardim da Parada, Campo de Ourique, Lisboa (wikipédia)


A tropa regular fugia  quando um ajuntamento de populares  empunhando bacamartes de setecentos e foices e roçadouras  entrava em campo.

Nas revoltas  o mulherio e os rapazolas tinham parte importante, e a padralhada miguelista normalmente chefiava  a populaça, gritando : Viva El-Rei Absoluto! Morte aos Cabrais! 

Este período está descrito por Diogo Oleiro no Abrantes Cidade Florida, designadamente páginas 53-55, onde fala especificamente do Valejo. Abrantes chegou a ser tomada por uma guerrilha popular e as forças vivas, ou seja aquilo que hoje seria a sociedade civil, entraram em pânico.....

Estou à espera que um ''historiador militar'' nos elucide com base nos documentos ''anónimos'' que milagrosamente descobriu!!!

O Eduardo Campos publicou parcialmente o referente à Patuleia do diário de Zeferino Pacheco da Serpa Pimentel, homem importante na política local , na Nova Aliança. Não é por nada  mas o original completo está na posse dum  amigo nosso.


A carta do Brigadeiro Valejo é ainda importante porque demonstra o forte apoio popular (entre os '' vadios'' diz o grande proprietário Valejo) em Abrantes aos ''inimigos da rainha''. Isto é em 1847 o bom povo continuava com D.Miguel e haveria certamente não poucos radicais setembristas.
By Rafael Bordalo no Álbum das Glórias


Rodrigues Sampaio foi um dos grandes jornalistas desta época


Que falta ?


Ouvir o hino da Revolução!!!!
  
MN


publicado por porabrantes às 18:51 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Discurso do Presidente ...

Zeferino Falcão, Presiden...

Nem o pré, a culpa seria ...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12

18
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds